Stoa :: José Vitor Marchi Palma e Silva :: Blog :: vale do ribeira

Dezembro 22, 2009

default user icon

Observação diferida

MENU DE FRAGMENTOS DA PESQUISA - [Vídeos e fotografias] 

 

Pós Graduação em Ciências da Comunicação da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo. Estes vídeos são parte integrante da pesquisa: Documentário: a construção de um ícone com os quilombolas de Pedro Cubas - Vale do Ribeira - SP Por José Vitor Marchi Palma e Silva Orientação de Gilson Schwartz (diretor da Cidade do Conhecimento, www.cidade.usp.br ) 

 

Os links para assistir aos vídeos estão divididos em fragmentos, do 1 ao 9, respectivamente e estão dispostos abaixo das fotos referentes, a seguir. O link encaminha para a plataforma IPTV-USP nos quais estão alocados os arquivos. 

A iniciativa era fazer um embed, uma emulação, dos arquivos aqui no STOA, mas existe ainda alguma incompatibilidade entre as plataformas ou entre os softwares de rede, browsers, etc durante a navegação, de modo que a solução do link tornou-se favorável.

A defesa da pesquisa será neste mês de janeiro de 2010. Após a avaliação da banca o arquivo em .pdf da dissertação estará disponível para consulta na pasta arquivos, no menu disposto ao lado. Lembrando que nesta pasta encontram-se arquivos referentes a esta pesquisa (as fotografias), bem como a dissertação do TCC - "Janelas Suburbanas: a mediação da tv do cotidiano da periferia urbana", em .pdf realizada na graduação, na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), 2005.

Fragmento 1 * este são apenas fotografias. Todos os outros são fotografias e vídeos. Para ver as fotografias entre neste link http://stoa.usp.br/zevitor/files/       e clique no fragmento correspondente. 

Primeiras fotografias nos quilombos do Vale do Ribeira

fotos: http://stoa.usp.br/zevitor/files/1648

 

 

Fragmento 2

vídeo http://www.iptv.usp.br:80/portal/Id.do?instance=0&id=uspccUvA

 

 

Fragmento 3


vídeo http://www.iptv.usp.br:80/portal/Id.do?instance=0&id=usppkf3G

 

 

Fragmento 4 A

vídeo http://www.iptv.usp.br:80/portal/Id.do?instance=0&id=uspa4BoW

 

 

Fragmento 4 B

vídeo http://www.iptv.usp.br:80/portal/Id.do?instance=0&id=usp54zAB

 

 

Fragmento 5


vídeo http://www.iptv.usp.br:80/portal/Id.do?instance=0&id=usp1JknK

 

 

Fragmento 6


vídeo http://www.iptv.usp.br:80/portal/Id.do?instance=0&id=usp-d8iG

 

 

Fragmento 7 A


vídeo http://www.iptv.usp.br:80/portal/Id.do?instance=0&id=uspK5RNF

 

 

Fragmento 7 B

vídeo http://www.iptv.usp.br:80/portal/Id.do?instance=0&id=uspXHPvg

 

 

Fragmento 8


vídeo http://www.iptv.usp.br:80/portal/Id.do?instance=0&id=uspowKNK

 

 

Fragmento 9


vídeo http://www.iptv.usp.br:80/portal/Id.do?instance=0&id=uspeGUxP

Palavras-chave: cidade do conhecimento, conteúdo, CTR, dissertação, documentário: a construção de um ícone com os quilombolas de Pedro Cubas, ECA, fragmentos, José Vitor Marchi, pesquisa, pós graduação, PPGCOM, quilombo, quilombolas, USP, Vale do Ribeira

Postado por José Vitor Marchi Palma e Silva | 0 comentário

Agosto 05, 2009

default user icon

Na devolutiva o momento do futebol causou grande emoção e brincadeiras entre os quilombolas de Pedro Cubas. 

Um primeiro vídeo foi realizado com a manipulação clara de suas guias de imagem e áudio pelo pesquisador José Vitor Marchi, motivado por essas exaltações. O tema pareceu pertinente por prender a atenção para servir de exemplo como um processo de edição daquelas imagens. 

O objetivo deste vídeo é que ele seja usado na próxima dinâmica audiovisual, para continuar, e propor o debate sobre o que é afinal de contas fazer um vídeo?

Quais são os elementos que estão presentes na construção do audiovisual!?

Mostrar a clara manipulação dos elementos que foram capturados, como repetições de cenas para o replay da jogada, alargamento ou achatamento das arestas das imagens, etc. , na construção de um modo possível de mostrar aquele futebol praticado, capturado pela câmera e agora editado no vídeo intitulado "Passe de Quilombo".  

Acredita-se que com isso, com esse "saber fazer" vídeo, ou com esta primeira diferenciação entre aquilo que foi capturado e exibido no bruto, para o vídeo capturado e editado "Passe de Quilombo", possa motivar e cativar a criatividade da captação e edição dos jovens durante suas práticas audiovisuais.

No entanto esta é apenas uma das estratégias aplicadas e possíveis de serem aplicadas. No conjunto metodológico é uma das ações. 

Numa próxima etapa a exibição de filmes seria pertinente, e ou talvez mais adequado para todo o processo. No entanto ao trabalhar com as imagens da própria comunidade, com fotografias e vídeos realizados, pode-se ter um avanço motivacional (e talvez muito mais motivacional do que de aprendizado pleno) importante para a continuidade das atividades. 

O vídeo foi capturado em Abril e foi editado em setembro de 2008. 

De lá para cá já teve 133 exibições. Isso pode não ser muito, mas é considerável!

 

 

Postado por José Vitor Marchi Palma e Silva | 0 comentário

Agosto 02, 2009

default user icon

Maicon, 13 anos, pela primeira vez faz uma gravação ao colocar a máquina fotográfica na função vídeo durante oficina de fotografia, em março de 2008.

O momento de produzir vídeos estava prevista, mas naquela etapa ainda não era a atividade.

Nesta antecipação de Maicon o vídeo é o próprio testemunho desta descoberta, que durante o momento da gravação repete diversas vezes que está fazendo um vídeo e não fotografias.

O local da gravação é a igreja católica no centro da comunidade, no período da manhã. 

Esse movimento particular, porém expressivo de Maicon, da foto para o vídeo é o que motiva a continuidade desta pesquisa, e a aplicação de novas oficinas com os jovens da comunidade!

Outros vídeos e dinâmicas foram realizados, a citar a dinâmica com o menino Natan, 6 anos, e sua mãe Neusa, 35 anos. 

 

Postado por José Vitor Marchi Palma e Silva | 0 comentário

Agosto 01, 2009

default user icon
default user icon

Reproduzo aqui texto de atividade realizada no dia 19 de março de 2008 no blog www.etnologocineastaeosquilombos.blogspot.com

Neste mesmo dia o blog www.quilombopedrocubas.blogspot.com foi criado por Maicon, jovem quilombola, que tinha durante a atividade em 2008 tinha 13 anos.

Maicon se destacou perante aos outros jovens e naturalmente se tornou monitor da oficina, sendo excelente mediador entre o pesquisador e demais jovens.   

"Fotografias/ Tema Livre/ Atividade do dia 19 de março

Hoje, dia 19 de março de 2008 fiz uma atividade de fotos com os jovens quilombolas de Pedro Cubas no InfoCentro.
A tarefa foi conversar sobre a fotografia e sua capacidade de registro e em seguida entregar na mão deles a máquina digital de fotografar, o tema era livre e o local era o espaço da comunidade. 
Em um grupo de 6 jovens e meia hora de atividade chegamos em um número de 76 fotos. 
Agora vou publicar as 76 aqui no blog e a tarefa de amanhã vai ser a de reconhecimento de autoria das fotos, ou seja, cada jovem quilombola vai reconhecer a foto que bateu e clicando no item COMENTÁRIO abaixo da respectiva foto vai assinar a sua autoria e inventar um título para a foto. 
Vamos lá, depois desta etapa temos mais atividades!!!
Eu começo esta atividade colocando a foto que tirei de mim mesmo lá na balsa hoje pela manhã!

Abraços, Zé Vitor"

Links de referência: 

Fotografias da oficina

http://etnologocineastaeosquilombos.blogspot.com/search?updated-max=2008-03-19T21%3A05%3

Fotografias da oficina 

http://etnologocineastaeosquilombos.blogspot.com/search?updated-max=2008-03-19T21%3A53%3

Fotografias da oficina 

http://etnologocineastaeosquilombos.blogspot.com/search?updated-max=2008-03-19T22%3A43%3

Fotografias da oficina 

http://etnologocineastaeosquilombos.blogspot.com/search?updated-max=2008-04-23T22%3A42%3

Postado por José Vitor Marchi Palma e Silva | 0 comentário

Julho 30, 2009

default user icon

Gradualmente todo o conteúdo produzido na relação pesquisador e comunidade será divulgado aqui no Stoa e no IPTV-USP, como uma designação da banca de qualificação.

Alguns ajustes técnicos estão sendo solucionados, para que principalmente este link entre os vídeos alocados no iptv-usp rodem aqui nesta plataforma sem problemas e em boa qualidade. 

Numa demanda anterior e ainda constante o blog inicial desta pesquisa www.etnologocineastaeosquilombos.blogspot.com  já aloca alguns vídeos desta relação. E vale a pena dar uma conferida, porque são muito interessantes. 

A questão fundamental é que lá o blog é uma conta em um servidor do google e os vídeos em uma conta youtube.

E aqui o código estaria partindo de servidores da Universidade.

Para o alcance que se pretende, responsabilidade e acima de tudo credibilidade da informação, é fundamental esta passagem, que está ocorrendo de forma gradual, mas que no fim da etapa deste estudo de pós graduação deixará um arcabouço grande, em quantidades de minutos e qualidades, que possam servir de base de estudo para outras pesquisas, em andamento - de outros departamentos ou do mesmo, ou pesquisas que podem iniciar motivadas por este, por assim dizer, painel digital de Pedro Cubas, que não único, mas uma das leituras possíveis, fortemente marcado desta relação 1 pesquisador com uma comunidade de Remanescentes de Quilombos no Vale do Ribeira. 

Aguardem mais um pouco que o vídeo acaba tendo um apelo de informação e de emoção maior do que simplesmente alguns posicionamentos explicativos, na verdade, são complementares e intrínsecos.  

Dada esta demanda da mesa de qualificação que já era também uma necessidade do pesquisador apontada em seu relatório de pesquisa, não seria interessante misturar os canais, ou seja, prioritariamente é interessante aqui neste espaço colocar vídeos da plataforma IPTV-USP, mas como alguns vídeos já estão no Youtube, imagino que não seria de todo o mal fazer um "emule", link, deles por aqui, pois já é uma maneira de apresentar alguns resultados da pesquisa e uma forma gradual da manipulação dos códigos, do privado para o "institucional", acadêmico, universitário.  

Postado por José Vitor Marchi Palma e Silva | 0 comentário

Julho 21, 2009

default user icon
Esta pesquisa acadêmica mapeia mais mais um ciclo de fechamento desta etapa para as atividades da pós graduação.
A produção colaborativa audiovisual será novamente posta em prática, avançando novas etapas de seu cronograma, de forma mais assertiva nas espacialidades dos eixos envolvidos, neste e nos próximos meses.
Esse nível modular faz parte da continuidade das experiências.
O interessante, no horizonte,  é que os quilombolas de Pedro Cubas tenham não só conhecimentos tecnológicos, do uso das mídias, mas que por meio delas, ou no continuo fazer consiguam expressar seus ideais, ora rediscutindo-os, reformulando-os,  ora reafirmando antigos valores. Essa experiência de fazer novamente, reafirmar e dar visibilidade / visualidade em um ambiente em rede, pode revelar parametros para uma comunidade interpretativa que se cria que traga retornos, nesta troca, não só da atenção, de um para o outro, de muitos para um, de um para muitos, mas também economicos/efetivos. Tudo depende do mapeamento que se faz e dos pontos que se ligam, se interconectam, ou seja, de seus interesses. Nesta caminhada novos atores sociais emergem, surgem.
Até aqui, a pesquisa caminha desde 2007, são muitos e qualitativos os resultados com produção de fotos e vídeos do pesquisador e coletiva (junto com a comunidade).
Um verdadeiro exercício pautado por objetivos sociais - de um processo prático não só de saber fazer (determinada demanda), mas fazer saber (no trato de todos os arranjos complexos (mesmo que não se alcancem e não se depurem com muita precisão, mas que certamente estão envolvidos) que demandam para expressar as idéias, e também nos afazeres e manuseios da tecnologia) ; e midiáticos - ao explorar os alcances e limites audiovisuais. Como questão primeira ao dosar quais tecnologias e formas de contato (programa/s) se utilizam nesta primeira aproximação, e quais seriam as necessarias para um arranjo e alcance mais denso.
(A se pensar para um próximo quadro as outras comunidades quilombolas da região, por exemplo. Lembrando que esta pesquisa tem como seu objeto/sujeito os quilombolas de Pedro Cubas, são aproximadamente mais de 19 comunidades de Remanescentes no grande entorno)
O que sobresai de emergente até aqui é o todo do já feito, todo o movimento envolvido nesta pesquisa, do próximo fazer - novas incurções, e de uma escala de procedimentos que se vislumbram ao horizonte no correr do tempo da vida dos homens!
Vamos lá, pesquisa a mil!

Postado por José Vitor Marchi Palma e Silva | 0 comentário

Julho 07, 2009

default user icon

 CLIQUE  NAS  IMAGENS  PARA  AMPLIÁ-LAS  

Primeiras fotografias nos quilombos do Vale do RibeiraPrimeiras fotografias nos quilombos do Vale do RibeiraPrimeiras fotografias nos quilombos do Vale do RibeiraPrimeiras fotografias nos quilombos do Vale do RibeiraPrimeiras fotografias nos quilombos do Vale do RibeiraPrimeiras fotografias nos quilombos do Vale do RibeiraPrimeiras fotografias nos quilombos do Vale do RibeiraPrimeiras fotografias nos quilombos do Vale do RibeiraPrimeiras fotografias nos quilombos do Vale do RibeiraPrimeiras fotografias nos quilombos do Vale do RibeiraPrimeiras fotografias nos quilombos do Vale do RibeiraPrimeiras fotografias nos quilombos do Vale do RibeiraPrimeiras fotografias nos quilombos do Vale do RibeiraPrimeiras fotografias nos quilombos do Vale do RibeiraPrimeiras fotografias nos quilombos do Vale do Ribeira

Estas são algumas das fotos realizadas na primeira incursão aos quilombos do sul do estado de São Paulo na região do Vale do Ribeira, nas proximidades do município de Eldorado Paulista ao encontro de funcionários do ITESP, que atenciosamente fizeram a mediação entre o pesquisador da Universidade e as comunidades quilombolas em que atuam, mais fortemente na questão das titulações das terras aos Remanescentes de Quilombo.   

Postado por José Vitor Marchi Palma e Silva | 0 comentário

Julho 06, 2009

default user icon

 

Da web 2.0 ao capitalismo 3.0" foi o tema do evento que ocorreu no dia 28 de agosto de 2007, na capital paulista, em homenagem aos sete anos do grupo de pesquisa Cidade do Conhecimento da Universidade de São Paulo (USP).

"Iconomia das redes, vida digital e mercados de capitais", "Criação de conteúdo e estratégias de inovação na web 2.0", "Talentos, competências e identidades nas redes" e "Sustentabilidade digital e projetos 2.0" foram alguns dos assuntos em debate.

O evento contou com o lançamento de uma área de domínio público na plataforma virtual Second Life, a Cidade do Conhecimento 2.0, em parceria com o Núcleo de Política e Gestão Tecnológica (PGT) da USP, a Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, a Faculdade Casper Líbero, as universidades Mackenzie, de Brasília e Federal de Minas Gerais e a Rede de Informação Tecnológica Latino-Americana.

"Segundo os responsáveis, trata-se de uma espécie de incubadora virtual de projetos na web 3D que será utilizada para atividades educacionais pelas entidades parceiras. Participam ainda do projeto o portal iG, a empresa brasileira Kaizen Games, o Le Cube, em Paris, e a Universidade do Sul da Califórnia e o Evergreen State College, em Olympia, ambos nos Estados Unidos." Agência FAPESP http://www.agencia.fapesp.br/materia/7629/agenda/da-web-2.0-ao-capit

 Nota também no perfil USP Notícias  http://stoa.usp.br/noticias/weblog/5769.html 

Na ocasião do evento, o professor Gilson Schwartz, diretor e criador da Cidade do Conhecimento, foi entrevistado por uma repórter da rede globo para uma matéria do Jornal Nacional, veiculado no mesmo dia.

Este vídeo dá conta do momento desta entrevista, e mais marcadamente interessou e interessa a esta pesquisa a orientação de "levar a tecnologia digital para fora da Universidade e trabalhar com a comunidade".

Gilson Schwartz relata a repórter alguns procedimentos desta orientação na criação do catálogo Xavante, na Aldeia de São Pedro, na região centro-oeste.

Nesta experiência da Cidade do Conhecimento a tecnologia digital aplicada foi o celular/mobile, na criação de ringtones e wallpapers, que compõe o catálogo.

Veja e saiba mais em http://www.cidade.usp.br/blog/catalogo-xavante/#more-178.

Para esta pesquisa, que neste período estava em fase de prospecção de seu objeto/sujeito de estudo, foi muito relevante ter contato com esse material e percursos descritos. 

O sentido primeiro era a periferia urbana. Agora uma influência de comunidades indígenas. E logo adiante, em outubro deste mesmo ano (2007), após aproximação com o ITESP em uma visita de campo, os quilombos do Vale do Ribeira foram os escolhidos. Mais precisamente, da comunidade de Pedro Cubas. 

Palavras-chave: catálogo, comunidades., Gilson Schwartz, pedro cubas, quilombos, Ringtones, tecnologia digital, Vale do Ribeira, wallpapers, web 2.0, web 2.0 ao capitalismo 3.0, Xavantes

Postado por José Vitor Marchi Palma e Silva | 0 comentário

Julho 05, 2009

default user icon
VESTÍGIOS DE UMA REALIDADE: OS REMANESCENTES DE QUILOMBOS DE PEDRO CUBAS

 Clique na imagem para ampliá-la

Primeiras fotografias nos quilombos do Vale do Ribeira

Este pequeno texto introdutório, apontando os trajetos percorridos no mapeamento da pesquisa, visa posicionar os pesquisadores e interessados sobre a forma e o viés em que se deram as aproximações na construção dos vínculos acadêmicos-comunitários no quilombo, no Vale do Ribeira. 

Desde o dia 7 de novembro de 2007 acessível em  

http://etnologocineastaeosquilombos.blogspot.com/2007/11/com-ajuste-no-foco-vamos-s-prim

esta pesquisa Vestígios de uma realidade: Os Remanescentes de Quilombos de Pedro Cubas conta com o apoio de um caderno de campo digital intitulado e acessível em

http://www.etnologocineastaeosquilombos.blogspot.com  

Esta pesquisa teve início em fevereiro de 2007 no departamento de Cinema, Rádio e Televisão - CTR, da Escola de Comunicações e Artes - ECA, da USP, São Paulo  e o seu enfoque inicial localiza-se na relação entre a mídia e as comunidades sociais, e são questionamentos que dão continuidade às prospecções apontadas no Trabalho de Conclusão de Curso intitulado Janelas Suburbanas: a mediação da t.v no cotidiano da periferia urbana, do ano de 2005 na Pontifícia Universidade Católica - PUC, São Paulo ; arquivo disponível em http://stoa.usp.br/zevitor/files/1645 (menu/arquivos/TCC PUC 2005). 

O estudos teóricos e práticos da graduação, com um projeto de documentário abordando jovens de uma banda de rap nas imediações e periferias da região da Freguesia do Ó, não finalizado, mas em parte registrado com 2 fitas de 2 horas cada uma, motivaram ainda mais o pesquisador em galgar novos espaços de construção de sentidos em registros videográficos nesta temática. 

Assim que a pesquisa iniciou na USP, de início intitulada: É tudo Comunidade, nome análogo e em alusão ao evento É tudo verdade - festival de documentários, começou a traçar seus primeiros objetivos, uma definição era primordial.

Qual grupo/comunidade trabalhar? Registrar? Trocar? 

Por este viés prático de tentativa de documentário na periferia urbana de São Paulo, e com TCC abordando o seriado ficcional Cidade dos Homens da TV Globo, que dá conta das relações cotidianas das periferias e morros da cidade do Rio de Janeiro, a periferia urbana era ainda a primeira opção para um projeto de pós graduação, e alguns contatos neste sentido foram feitos, mas não levados muito adiantes por novas perspectivas que foram surgindo. 

Em setembro de 2007 estive em Manaus e tentei fazer alguns contatos não muito bem sucedidos pelas dificuldades de acesso com comunidades Indigenas da região, mas fatores como distância e falta de patrocinio, investimento da pesquisa se tornariam inviáveis.

No final do mês de Outubro de 2007 fiz contato com Lydia Higuchi Hirao, gerente do desenvolvimento humano do ITESP - Instituto de Terras do Estado de São Paulo e na ocasião ela e sua equipe estavam planejando uma visita de campo em algumas comunidades do Vale do Ribeira, para, entre outros motivos, organizar comitivas de moradores que viriam para o evento Quilombos em São Paulo - uma reflexão sobre os quilombos, sua origem, sua vida, sua história, sua luta, sua cultura, com mais de 100 quilombolas , a ser, como de fato foi, realizado no dia 20 de novembro daquele ano, em função do dia da consciência Negra, no parque da Água Branca em São Paulo.

Imagem de divulgação do evento: http://stoa.usp.br/zevitor/files/-1/9138/quilombosemsaopal (disponível em arquivos/imagem de divulgação Itesp)

Nesta ocasião da viagem ao Vale do Ribeira do ITESP na organização da comitiva, consegui me encontrar com Lydia e outros funcionários do ITESP, tanto da unidade da capital, como funcionários da Cidade de Eldorado Paulista, e junto com eles, percorri diversos quilombos, dentre os quais o Quilombo de Pedro Cubas.

Pelo grande simpatia das lideranças locais do Sr. Antônio Jorge e Dona Edvina Tiê (Dona Diva) a comunidade de Remanescentes de quilombos de Pedro Cubas surgiu como uma possibilidade real de se tornar o objeto de estudo da pesquisa. Após a explanação dos meus objetivos da realização de um documentário enquanto pesquisador de pós graduação da Universidade de São Paulo, partindo do grupo de pesquisa da Cidade do Conhecimento www.cidade.usp.br , no departamento de Cinema, rádio e tv da Escola de Comunicações e artes - ECA, ambos foram muito receptivos e se mostraram entusiasmados, me contando inclusive, que é prática comum em sua região e quilombo a presença de outros pesquisadores, seja da USP, como Unicamp, entre outras. Mas em sua maioria são estudantes de faculdades como agronomia, gestão ambiental, turismo. 

Nesta primeira incursão  alguns registros foram realizados, disponíveis em http://stoa.usp.br/zevitor/files/1648 (menu/arquivos)

Ao reencontro com os quilombolas de Pedro Cubas, desta vez em minha cidade no evento Quilombos em São Paulo no Parque da água Branca no dia 20 de Novembro de 2007, a perspectiva da pesquisa na escolha de seu objeto/sujeito se formalizou junto aos demais pares do Sr. Antônio Jorge e Dona Diva. E, no mês de março e abril do ano de 2008 novas incursões de campo, já mais apuradas, mais precisamente em uma outra etapa da pesquisa do ponto de vista metodológico, foram realizadas, e seus desdobramentos estarão aqui descritos e registrados. 

Postado por José Vitor Marchi Palma e Silva | 1 comentário