Stoa :: Adote um vereador :: Blog :: Roberto Tripoli

Fevereiro 10, 2009

user icon

Semana passada foi um momento memorável para o projeto Adote um Vereador no acompanhamento ao vereador Roberto Tripoli. Visitei o gabinete dele, conheci o pessoal da equipe, e conversei bastante especialmente com a jornalista ambiental Regina Macedo, que trabalha com o Tripoli há uns 20 anos quase, praticamente desde que ele começou a ser vereador.

Ela foi muito atenciosa, conversamos por cerca de 1 hora. Apenas pediu para que não publicasse o que falamos, por ser somente esclarecimentos gerais para mim, preparando-me para acompanhar o vereador no projeto. É uma pena não poder publicar o resultado desta conversa tão interessante, com muitas informações valiosas, interessantes e curiosas; mas este contato inicial foi importante para uma aproximação pessoal, de todo modo. Outro dia espero conhecer pessoalmente o próprio vereador.

Pude tb descer com o assessor Wilson Grassi e ver o plenário, onde estava como presidente de comissão de finanças o Tripoli, na mesa. No andar onde ficam as salas de comissões, vi vários quadros de pinturas retratando os presidentes da Câmara dos Vereadores, incluindo uma deste que adotei (foi presidente na última legislatura, em 2005 e 2006). Depois publico as fotos que tirei.

=== Agora o que interessa mesmo, seguem as respostas oficiais que me concedeu a assessora de imprensa Regina Macedo: 

1. Como os funcionários e assessores do seu gabinete são ou foram escolhidos? Há concurso público para escolhê-los ou foram nomeados pelo vereador?

A maior parte dos funcionários do Gabinete do Vereador Roberto Tripoli (PV) acompanha o parlamentar há anos. Os critérios de escolha são técnicos, de acordo com as áreas de atuação do vereador (meio ambiente, defesa da fauna e flora, ecologia urbana, finanças públicas etc).

Os funcionários ocupam cargos em comissão (um regime especial, próprio do poder público onde não existem as garantias da CLT e nem estabilidade própria dos concursados). Estes funcionários são nomeados ou exonerados a critério do Vereador, são cargos de confiança.

Quanto a um possível concurso para escolha de tais assessores, cabe lembrar que os funcionários de gabinetes de vereadores (ou mesmo de deputados, de senadores...) se fossem escolhidos por concurso público, seria criado um impasse quando os parlamentares deixassem o cargo e seus funcionários, com estabilidade, permaneceriam no serviço público, com dificuldades de lotação.

2. Quanto será gasto com cada assessor e funcionário? Qual será o salário de cada um? O que cada um faz e como ajudam no trabalho do vereador?

Quanto a salários, a Câmara Municipal estipula o teto de R$ 71.564,92 (bruto) para gastos com funcionários no Gabinete e o vereador avalia cada técnico e estipula a gratificação que é somada ao salário padrão de R$ 1.106,36. Nenhum funcionário pode ter salário acima de R$ 9.580,00 (bruto). O salário do chefe de gabinete também tem teto estipulado pela Câmara.

O Gabinete do Vereador Tripoli não divulga salários, pois em episódios de anos anteriores, quando nomes de funcionários da Câmara e respectivos salários foram divulgados pela mídia, alguns chegaram a receber ameaças de seqüestro; e sabemos que atualmente pessoas que ganham mil ou dois mil Reais acabam vítimas de seqüestros-relâmpago e outras ameaças.

3. Como o senhor acha que podemos contribuir para diminuir o nepotismo nas instituições políticas do Brasil?

Existem leis proibindo o nepotismo nos três Poderes de todas as esferas de governo, inclusive o chamado “nepotismo cruzado” (exemplo: o parente de um político trabalhando para outro político). Na Câmara Municipal especificamente, o chefe de gabinete também não pode ter parentes contratados.

4. Por favor, gostaria que o senhor me informasse os nomes de todos assessores e funcionários que o ajudarão para eu colocar na sua página wiki do projeto Adote um vereador.

[Esta questão não foi respondida, provavelmente pelo receio exposto na questão 2.]

=====

Gostaria também de divulgar a página onde estão todas as publicações do vereador, inclusive uma história em quadrinhos bem grande e bacana, em que ele aparece interagindo com a Turma da Mônica, numa história buscando conscientizar as crianças sobre o cuidado ambiental! Aprovadíssima proposta, em minha opinião! (Só é uma pena quea digitalização tenha ficado um pouco ruim!) E foi bem interessante vê-lo como personagem da equipe Mauricio de Sousa, rsrs. 

Seis publicações "Ecoando", de 1998 a 2007: http://www.robertotripoli.com.br/publicacoes/

Turma da Mônica encontra Tripoli - "Ecologia Urbana", de 1996: http://www.robertotripoli.com.br/wp-content/uploads/2008/11/gibi_monica_

Palavras-chave: Adote um Vereador, Câmara dos Vereadores, Ecoando, equipe, gabinete, publicações, Regina Macedo, respostas, revista, Roberto Tripoli, Tripoli, Turma da Mônica, vereador, visita, Wilson Grassi

Esta mensagem está sob a licença CreativeCommons Atribuição.

Postado por Maurício Kanno em Adote um vereador | 1 usuário votou. 1 voto | 4 comentários

Janeiro 22, 2009

user icon

Experimentei fazer um teste sobre o possível impacto e influência que posso ter ao participar do projeto Adote um Vereador aqui no Stoa e na Wikia. Pude verificar que é impressionante, considerando-se que iniciei o trabalho neste projeto há apenas 10 dias (12/01/09).

Desconectei-me da minha conta Google pra ter certeza de não influenciar os resultados e escrevi: "roberto tripoli" ou apenas "tripoli", em dois diferentes testes (há também o deputado estadual, irmão do vereador; além da capital da Líbia). Em ambos, este meu blog no Stoa sobre Tripoli do projeto Adote um Vereador já aparece na 1a página. 

A página Wikia sobre o vereador Tripoli aparece somente quando se inclui "roberto" na busca. Neste caso, a ordem no Google é: (1) site pessoal dele, em 2 referências; (2) site "De Olho na Câmara", (3) site da Câmara dos Vereadores, e em seguida (4) já aparecem duas referências ao meu blog no Stoa - Adote um Vereador - Roberto Tripoli. A referência seguinte (5) é uma notícia da Folha Online e então (6) já aparece a página Wikia sobre Tripoli

É claro que estar no stoa.usp.br ajuda demais, além do reconhecimento pelo jornalista da CBN Milton Jung, quem deu mesmo a idéia, favoritando o blog. Então é lembrar da lição Homem-Aranha (que o novo presidente estadunidense também parece apreciar): "Grandes poderes trazem grande responsabilidade." Espero poder contar sempre com a avaliação dos leitores se estou cumprindo meu papel como "jornalista voluntário" imparcial e cidadão responsável, num processo de fiscalização em cadeia.

Espero que isto estimule outros "ouvintes-internautas" (apesar de faz tempo eu não ouvir rádio), como se refere Milton Jung, a também adotarem seus vereadores, ou os que já escolheram, a mandar ver.

Esta mensagem está sob a licença CreativeCommons Atribuição.

Postado por Maurício Kanno em Adote um vereador | 1 usuário votou. 1 voto | 2 comentários

Janeiro 20, 2009

user icon

Ressalte-se que questões ambientais, foco do vereador, foram consideradas pela revista como bem menos importantes na pontuação da avaliação que as demais, o que também é um critério que desvaloriza o meio ambiente e os animais.

Ele também perdeu pontos por sair do PSDB durante o mandato, por seu partido na época preferir apoiar outro vereador para ser presidente da Câmara - Tripoli, atualmente no PV, acabou sendo o presidente, período no qual (2005-2006) sua presença não foi avaliada, por certas desobrigações da função. 

Presença e projetos de leis: contradição

A reportagem, publicada em 1o de outubro de 2008, também informa que, das 53 votações a que o político deveria ter comparecido em 2007, ele foi a 14. Tripoli se defende: "Se votam título de cidadão, não vou, registro minha presença em projetos polêmicos."

A afirmação poderia ser procedente, uma vez que "das 1.314 leis aprovadas neste mandato [2005-2008], 70% são homenagens a personalidades, instituem datas comemorativas ou dão nomes a ruas, praças e pontes", informa a reportagem. No entanto, do total de 15 projetos propostos pelo vereador, 6 eram homenagens ou denominações, o que cria uma contradição para a justificativa de ausência.

Meio ambiente, proteção aos animais, Lei Cidade Limpa e esporte

A maioria dos projetos de lei propostos por Tripoli, um total de 9, foram de acordo com sua prioridade: meio ambiente e proteção aos animais. Entre as 3 leis que aprovou, ainda segundo a Veja São Paulo, está a que regulamenta a venda de cães e gatos na cidade e a que proíbe propagandas e outdoors no centro histórico, o que, de acordo com Tripoli, teria inspirado a Lei Cidade Limpa.

O argumento dele para se reeleger, dado em entrevista à revista, foi para continuar trabalhando pelo meio ambiente e também começar a atuar no esporte para reduzir a criminalidade.

Pontuações

A média em pontuação do vereador foi de 2,6. Os outros últimos na lista foram: Milton Leite (DEM), com 3,8; Dalton Silvano (PSDB), com 4,5; e Ushitaro Kamia (DEM), também com 4,5 pontos. Página com as informações específicas sobre Tripoli (e os outros 3 últimos vereadores na avaliação): http://vejasaopaulo.abril.com.br/red/011008/politica_candidatos13.html .

Os vereadores melhor colocados na avaliação de Veja São Paulo foram: Netinho (PSDB), com 9,1 pontos; Paulo Frange (PTB), com 8,5; Juscelino Gadelha (PSDB), com 7,9; e Francisco Chagas (PT), também com 7,9 pontos. A página com estes vereadores é: http://vejasaopaulo.abril.com.br/red/011008/politica_candidatos.html .

A avaliação da revista foi baseada em dados da ONG Voto Consciente. 

Texto da reportagem em texto geral: http://vejasaopaulo.abril.com.br/revista/vejasp/edicoes/2080/m0168334.ht

Esta mensagem está sob a licença CreativeCommons Atribuição.

Postado por Maurício Kanno em Adote um vereador | 1 usuário votou. 1 voto | 7 comentários

Janeiro 18, 2009

user icon

É notório o desinteresse dos brasileiros em geral pela política e pelos seus representantes em cargos eletivos. Eu mesmo, só recentemente comecei a tentar me interessar mais, por me dar conta do quanto isso é importante.

Mas, afinal, por que ninguém (ou quase) gosta de política e dos políticos?

Minhas hipóteses iniciais: 

1) Corrupção: como a mídia mostra com muito destaque os casos de desonestidade cometidos por políticos,as pessoas pensam que todos os políticos são assim e não tem jeito mesmo. 

2) Dinheiro e poder: as pessoas pensam que os políticos só querem saber de dinheiro e poder, e não de representá-las, levando seus interesses ao Congresso, Câmara, etc. Os políticos cuidariam só de seus interesses próprios então.

3) Preguiça: simples falta de vontade de se preocupar com o universo público (que na verdade tb acaba afetando a cada um) e se preocupar mais com os próprios interesses. 

===

Minha refutação:

Por mais que haja pessoas atuando no poder como representantes da sociedade, mas desonestas e egoístas, temos mesmo é que fiscalizá-las para que isso ocorra o mínimo possível e a verba pública se desperdice o mínimo possível. 

De todo modo, essas pessoas estão no poder. Então, se teoricamente devem nos representar, devemos cobrar que de fato nos representem. 

Se o cidadão deseja ser egoísta, que seja, ele pode cobrar o político por algo de seu próprio interesse (do tal cidadão egoísta).

===

Perguntas:

1) São estes mesmo os motivos pelo desinteresse público pelos políticos?

2) Quais mais?

3) O que faria o cidadão se interessar (mais) por estes representantes com cargo eletivo?

(observação: coloquei abaixo a tag "Roberto Tripoli" só para este post ser listado junto com os meus outros no meu blog aqui na comunidade "Adote um Vereador", é o único jeito para agrupar tudo o que faço por aqui.)

Palavras-chave: Adote um vereador, corrupção, desinteresse, dinheiro, interesse, opinião pública, poder, política, políticos, preguiça, representantes, Roberto Tripoli

Esta mensagem está sob a licença CreativeCommons Atribuição.

Postado por Maurício Kanno em Adote um vereador | 2 usuários votaram. 2 votos | 8 comentários

Janeiro 12, 2009

user icon

Oi, seguindo empolgação do colega Everton Alvarenga com a idéia do jornalista Milton Jung, da CBN, "adotei" um candidato que pensasse e agisse o mais próximo possível de mim (não votei em ninguém porque estava fora do Brasil nas eleições 2008) e comecei a aprontar algo a respeito.

Selecionei o Roberto Tripoli (PV) porque aparentemente tem um dedicado trabalho pela defesa dos animais e meio ambiente, e além disso um de seus assessores, o veterinário Wilson Grassi, é vegano e ativista pelos direitos animais.

Mãos à obra: pesquisando e escrevendo

Pra começar, dei uma boa lida no próprio site do vereador; segui o modelo que Everton publicou sobre o vereador Floriano Pesaro com links de perfis da Folha, Estadão e site Excelências; e em informações no site da Câmara dos Vereadores a respeito dele; e produzi uma página Wiki, dentro do site que o Everton começou a organizar: http://vereadores.wikia.com/wiki/Roberto_Tripoli

No site de Tripoli, encontrei uma seção de Notícias, o que seria bem interessante para acompanhá-lo... Infelizmente, elas não têm data, e assim fico sem saber o quanto são atualizadas e seu contexto.

O site da Câmara dos Vereadores, em que eu também esperava encontrar informações relevantes, detalhadas e atuais sobre o que o vereador tem feito no dia-a-dia do Plenário, de fato é profissional e traz notícias bem feitas e relativamente atuais, mas me decepcionou pelo volume de informações encontrado sobre o vereador Tripoli no buscador (em destaque na parte central superior do site): nenhuma página encontrada em "Busca no Site" e apenas 6 "Notícias" encontradas contendo o nome "Roberto Tripoli". De todo modo, é alguma coisa, que também é importante colocar os links na Wikia.

Essa coisa do buscador do site Câmara foi a melhor maneira (ou menos pior) que encontrei de pesquisar mais informações pontuais sobre o vereador, já que no menu à esquerda, na seção "Plenário", não consegui encontrar nada, não sei se por incompetência minha ou de quem produziu o site. Experimente.

Busca no Google

Buscando mais informações menos institucionais e possivelmente negativas, dei uma olhada no Google (145.000 resultados), onde encontrei uma polêmica de 2005 sobre a época em que assumiu a presidência da Câmara dos Vereadores, quando saiu do PSDB e vários leitores em grandes jornais não gostaram nem um pouco do que consideraram uma "manobra oportunista".

Pessoalmente, acho até bacana que tenha ficado sem partido por um tempo mesmo (a manobra em si é que deve ser analisada melhor)... Mas o PV (Partido Verde), para onde voltou, é o que parece ter mais a ver com sua atuação divulgada, claro, pelas questões ambientais, ligadas à natureza.

Achei também, com destaque na primeira página no Google, de dezembro de 2008, uma notícia referente a um assalto de um carro em que estava a filha dele, mas nao achei assim relevante pra linkar na Wikia que montei.

Outros destaques no Google foram citações e entrevistas no site do grupo pró-animal Focinhos Gelados, no entanto algum problema impede de acessar as páginas.

Que tal você também acompanhar seu vereador?

Lembre-se de que essa turma tá lá na Câmara pra trabalhar por você, caro cidadão. Essa frase pode parecer meio batida, mas é a pura verdade, e é uma das grandes vantagens de um sistema democrático.Mas normalmente a gente se esquece disso, e o que devia ser democrático de verdade, acaba sendo só na teoria.

Então, larga um pouco de papo no MSN e orkut, ou mesmo tente desviar um pouquinho de algumas coisas importantes pessoais do dia-a-dia, escolha um dos caras que estão na Câmara dos Vereadores (que você tenha eleito ou não) e, primeiro, conheça o que ele faz e fez. Entenda o que ele quer fazer, seja perguntando pra ele e/ou pros seus assessores (espero fazer isso também), lendo sobre suas promessas de campanha,e assim por diante.

E cobre. Cobre pelas leis que você quer. As que você ache mais importantes serem votadas e aprovadas na sua cidade. Outras ações e atitudes que você acha que um vereador tem que ter (imagine se você estivesse no lugar dele, o que faria?). E lógico, também, cobre o mais básico: ética, honestidade, e assim por diante.

Se cada um acompanhar um pouquinho que seja apenas um dos 55 vereadores de nossa cidade de São Paulo, tenho certeza de que ela será bem melhor. Falo de SP porque moro aqui, mas o mesmo pode muito bem acontecer com todas as 5.562 cidades brasileiras. Assim, o nosso Brasil será bem melhor e os políticos de fato representarão a população. E não só na teoria (como tem ocorrido por nossa culpa e burrice), mas na prática mesmo. ;)

Esta mensagem está sob a licença CreativeCommons Atribuição.

Postado por Maurício Kanno em Adote um vereador | 1 usuário votou. 1 voto | 15 comentários