Stoa :: Tiberio Ferrari :: Blog

Abril 15, 2011

default user icon
Postado por Tiberio Ferrari

Bem ultimamente retomei ao meu habito do colégio de escrever poemas, mas a inspiração veio atrasada pois a pessoa que eu gosto gosta de outro (perdi muito tempo)! Mas não me importo mais pois é interessante  que dessas situações saem alguns poemas legais! No final posso escrever um livro de poesias!!!!!! É claro se acharem boas minhas produções!!!!


“Coração misterioso de uma mulher” (10/04/11)
 
“Coração de mulher
Pulsa como o mar.
Atrair o amar.
Alma de mulher.
 
Crepúsculo no mar,
Horizonte a explorar
Fantasmas a pairar!
 
Mergulhado neste azul
A escuridão me traga num funil
Água, gelo e sal
Mil facas a me cortar
Alma a congelar
Nada para a profundeza! Não há pensamentos!
Nada! Só há sofrimento!
Sou um fingidor?
Ou só sentirei dor...
No mar?
No amar?!
N’alma!”

T.F.

Palavras-chave: Poema

Esta mensagem está sob a licença CreativeCommons Atribuição.

Postado por Tiberio Ferrari | 0 comentário

Abril 12, 2011

default user icon
Postado por Tiberio Ferrari

Esse esta sem titulo há muito tempo!!!! Mas é um dos melhores que já fiz!!

 

           (Sem título 07/08/2006)

"Devo-me livrar dessas palavras
Que me atormentam a noite.
Quando a Esperança de tê-la
Bate a minha porta.

Quero mergulhar no mar de esmeraldas
Que vejo pelos seus olhos.
Quero conhecer sua alma
Como um pescador conhece cada linha de sua rede.
Quero saborear seus lábios
E provar a saliva de seus beijos.
Quero envolve-la com meu espírito
Como a brisa nos faz a beira mar.

Ou então...
Quero que esse poema
Persista nos olhos da memória
E que as saudades
Seja a mesma que sinto:
Pelo mar,
Pela praia,
Pela montanha que tanto admirava,
E o céu
Que estrelava e refinava meus poemas."

Palavras-chave: Poema

Esta mensagem está sob a licença CreativeCommons Atribuição.

Postado por Tiberio Ferrari | 1 comentário

Abril 01, 2011

default user icon
Postado por Tiberio Ferrari

                       "Meu tio jogando xadrez"*

"O tabuleiro se estreita
A mais um jogador,
A mais um que se jogou, a um jogo
Que todos sabem o resultado.
A vida se extingui em lances que são:
               Supremos, ascivos por mais tempo a jogar!

A Vida se extingui como deve ser
A Morte cumpre seu papel de vencer
O Tempo se acaba como deve acontecer.
'Só se pode tirar a vida aquele que pode dar!'
Só nos falta ouvir da Morte:
- Xeque-mate!

Uma semana passou,
A noite caia,
A frase foi dita.
As peça recolhidas com confusão e barulho,
Elogios falados.
Um aperto de mão e um obrigado.
Então, reflexivos, voltamos para nossos jogos
Esperando nossa hora de ouvir:
- Xeque-mate!"

T.F.

*(homenagem ao meu tio mestre do meu mestre)

Palavras-chave: Poema

Esta mensagem está sob a licença CreativeCommons Atribuição.

Postado por Tiberio Ferrari | 0 comentário

Março 30, 2011

default user icon
Postado por Tiberio Ferrari

                              "Quem sou?" ( versão 2.1 16/03/2011)

"Tenho altos e baixos como qualquer onda.
Sou determinado como qualquer partícula gostaria de ser descrita.
Sou incerto com (delta)r(delta)p e (delta)E(delta)t.
Sou a dualidade onda-partícula da luz.
Interajo com a Terra e com as pessoal a minha volta.
Não sei solucionar o problema dos três corpos!
Caótico!
Por isso sou Físico!
Para ser um físico é bom ser um bom matemático!

Newton inventou o Cálculo e iniciou a física inspirado na Lua, no
cometa de Halley, e na obra de Galileu.
Por esses e outros sou Astrônomo!
Hoje em dia melhor falar em Astrofísico!
Mas e a maçã??
Sou biológico, metarmorfose ambuante/maluco beleza!
Mas não posso esquecer que tudo isso surgiu como 'filosofia natural'!
Sou Filósofo!

Como Ser científico gosto de ler e ver ficção científica.
Ficção me remete a literatura...
Mas prefiro escrever poesia!
Sou poeta das galáxias pois o das estrelas já existiu!

Quem sou?
Tudo isso e nada disso!
Segundo esse esquema,
Sou o que você tirar desse poema!"

 

T.F.

Esta mensagem está sob a licença CreativeCommons Atribuição.

Postado por Tiberio Ferrari | 3 comentários