Ricardo Alexandre Fiorelli : Blog

↑ Grab this Headline Animator

Stoa :: Ricardo Alexandre Fiorelli :: Blog

novembro 04, 2012

user icon
Postado por Equipe Stoa

[Atualizado 14/11: alguns esclarecimentos e mudanças no cronograma]

Após um ano e meio de deliberações, debates e desenvolvimento, estamos prontos para migrar a Rede Social Stoa para um novo plataforma. Sob liderença de Paulo Mereiles e Fabio Kon do CCSL a equipe de desenvolvedores do Colivre implementou dezenas de melhorias e adaptações para a USP no Noosfero, o software livre e brasileiro para redes sociais.

Além de contar com tecnologia da Web moderna, algumas outras novidades incluem:

  • agora é possível convidar pessoas sem número USP a participara da rede;
  • chat entre contatos;
  • um interface de personalização do perfil amigável;
  • mais tipos de conteúdo: vários tipos de documentos, blogs (mais do que um por perfil), fóruns, galerias.
  • melhores ferramentas de gestão para administradores de grupos

O plano de migração é o seguinte:

  1. Na quarta dia 15, às 14:00: impedir novos cadastros, posts ou upload de arquivos no Stoa antigo.
  2. Começar o script da migração de conteúdo. Isto moverá posts, arquivos e alguns elementos do perfil  do stoa.usp.br/nome-do-perfil para social.stoa.usp.br/nome-do-perfil. O script deverá demorar 2 a 3 dias para completar a migração dos 50 mil perfis.
  3. Habilitar cadastros novos no novo sistema.

O login e senha de usuários existentes não mudarão (esperamos implementar o login via número USP a tempo). 

Após o dia 15 o conteúdo no Stoa antigo (stoa.usp.br/*) ainda ficará acessível e editável por um período (sobretudo para fins de fazer cópias manuais), mas a idéia é tirar o serviço do ar no início de 2013 (quando teremos certeza que tudo está tudo copiado corretamente para social.stoa.usp.br).

Para os usuários do Moodle do Stoa não vai mudar nada: continuarão se logando no Moodle do Stoa com o login e senha da Rede Social.

 

Para sugestões (qualquer passo do plano pode ser modificado) ou dúvidas, comente aqui ou entre em contato via suporte@stoa.usp.br

Ewout ter Haar

Palavras-chave: noticia

Este post é Domínio Público.

Postado por Equipe Stoa | 2 comentários

outubro 28, 2012

user icon
Postado por Equipe Stoa

Neste domingo, dia 28 de outubro, o Stoa (assim como outros serviços da USP) ficou indisponível das 17h até 21h devido a um problema no datacenter da USP


Este post é Domínio Público.

Postado por Equipe Stoa | 0 comentário

junho 05, 2012

user icon
Postado por Equipe Stoa

Hoje, dia 5 de junho poucos minutos após meia-noite, a rede da USP e os seus serviços principais estão passando por dificuldades. Entre outros serviços, o Moodle do Stoa está indisponível. 

Divulgaremos aqui notícias assim que ficarão disponíveis.

Atualizado 9h27 05/05: Veja uma notícia do CCE.

Este post é Domínio Público.

Postado por Equipe Stoa | 0 comentário

maio 23, 2012

user icon
Postado por Equipe Stoa

[Atualizado 21h10 23/05] Hoje foi mandado, por engano, um email a uma fração pequena (5%) dos usuários do Stoa. O email disse:

Hi, Fulano do Tal
Welcome to Noosfero! To activate your account, follow the link:
http://test.stoa.usp.br/account/activate?activation_code=ae34136c06474d01c5e
Greetings,
--
Noosfero team.
http://test.stoa.usp.br

Este email foi mandado por engano e pode ser ignorado.

Estamos no processo de desenvolvimento do novo Stoa, que a partir do próximo semestre, usará a plataforma Noosfero (http://noosfero.org) como rede social. Uma série de funcionalidades estão sendo adaptadas no Noosfero para melhor atender as necessidades do ambiente colaborativo que é o Stoa. Várias delas já foram implementadas. Nosso próximo passo é colocar uma versão de homologação do ambiente no ar ainda no mês de maio.

Dessa forma, para fazermos os testes mais próximo da realidade dos nossos usuários, bem como simularmos como ficarão as informações do atual Stoa no novo Stoa, foi definido um plano de migração. No fim da tarde desta quarta-feira, 23/05/2012, infelizmente, cerca de 5% dos usuários cadastrados no Stoa receberam um e-mail (notificação) de boas-vindas do Noosfero indevidamente.

Assim que constatamos o problema tomamos as providências junto com eles. Agora, nosso teste de migração está sendo executado sem ocasionar nenhum tipo de incomodo aos usuários cadastrados no Stoa. Pedimos as sinceras desculpas e garantimos que falhas desse tipo não ocorrerão novamente.

Contamos com a compreensão de todos. Estamos trabalhando para oferecer, em breve, um novo e melhor Stoa.

atenciosamente,
Equipe Stoa

Palavras-chave: noosfero, stoa

Este post é Domínio Público.

Postado por Equipe Stoa | 0 comentário

maio 13, 2012

user icon
Postado por Equipe Stoa

(Atualizado 11h, 13/05)

O Moodle do Stoa (novo) estava inacessível de aprox. 7h até 10h30 de 13/05.

Os administradores de sistema do CCE foram avisados e estamos investigando o que  está aconteceu. Graças à rápida ação do MOC / CCE, o serviço já está no ar normalmente.

Ewout - Coordenador do Projeto Stoa

Este post é Domínio Público.

Postado por Equipe Stoa | 0 comentário

abril 02, 2012

user icon
Postado por Equipe Stoa

Por volta de 8h28 de hoje, dia 2 de abril, apareceram problemas com o base de dados por trás do Moodle do Stoa novo. 

Chamamos os administradores de sistema e analistas do CCE e IME, que nesta instante estão trabalhando para diagnostizar e consertar o problema.

Em breve deixaremos mais notícias sobre o ocorrido aqui.

Atualizado 15h dia 2 de abril: recuperamos o sistema.

Importante:  dados, posts, envios de arquivos etc. inseridos entre 8h28 e 15h de hoje, segunda-feira dia 2 e abril, devem ser re-enviados!

Apuramos que a causa do problema era a falha na rede "SAN" que provê os storage dos nossos (e outros) servidores. Este problema afetou vários serviços da USP e o CCE está neste momento investigando o que aconteceu e tomando providências para evitar a re-occorência. 

Lamentamos o occorido e vamos analisar como melhorar

  1. o sistema de monitoramento (mais pessoas podiam ter sido avisados, o que poderia ter diminuido o tempo de recupearação um pouco)
  2. a robustez do sistema: nada vai manter um base de dados no ar quando o sistema de arquivos debaixo dele some, mas é possível configurar uma arquitetura com mais redundância, o que neste caso poderia ter feita a diferença entre um interrupção de algumas horas e uma de alguns minutos. 

 

Agradecemos o apoio ágil dos equipes do CCSL / IME e o CCE que ajudaram na recuperação da base.

Ewout ter Haar - Equipe Stoa

Palavras-chave: moodle do stoa, mysql, stoa

Este post é Domínio Público.

Postado por Equipe Stoa | 0 comentário

fevereiro 15, 2012

user icon
Postado por Equipe Stoa

 

Bem-vindos ingressantes da USP!

Vejam o "Mini" manual com dicas para recém ingressantes  dicas de sobrevivência imprescindível.

O manual foi iniciado pela Andréa e agora é um documento colaborativo que todos podem editar.

O texto pode ser re-distribuído e re-usado sob as condições da licença CreativeCommons Atribuição, Não-Comercial

 

Palavras-chave: 2012, ingressantes, notícia, usp

Este post é Domínio Público.

Postado por Equipe Stoa | 0 comentário

dezembro 14, 2011

user icon

Vídeo obrigatório para todos os uspianos:

 

Postado por Antonio C. C. Guimarães em Universidade de São Paulo - USP | 1 usuário votou. 1 voto | 2 comentários

julho 20, 2011

user icon
Postado por Equipe Stoa

Em alguns minutos re-startaremos os servidores do Stoa.

Atualização (10h45): e...., voltamos.

Este post é Domínio Público.

Postado por Equipe Stoa | 0 comentário

junho 16, 2011

user icon

Olá.

Faço parte de um grupo de alunos da ECA, que está desenvolvendo um trabalho sobre questões relacionadas a raça e etnia dentro da USP. Quem puder ajudar, por favor responda a enquete disponível através do seguinte link:

https://spreadsheets.google.com/spreadsheet/viewform?formkey=dC1paHJLWG5NZlljZmxrcndRZ0xwdlE6MQ

Responda as questões com seriedade e sinceridade. Esta declaração é totalmente anônima e será usada exclusivamente para fins de estudos dos alunos do curso Licenciatura em Educomunicação na ECA / USP, discíplina Mídia e Sociedade.

Grato.

Palavras-chave: etnia, questionário, raça

Postado por Leandro Augusto Costa em Universidade de São Paulo - USP | 0 comentário

maio 01, 2011

user icon
Postado por Equipe Stoa

Atualizado quarta 04/05: Houve uma re-organização do evento. Quinta-feira a tarde vai ser dedicado a discussões mais técnicas e de implementação. Esta reunião será na sala 101/102 Bloco B do IME-USP. A sexta-feira será mais interessante para o público em geral e acontecerá no Auditório do NUMEC - bloco D do IME-USP (ao lado do bloco C). A IME fica no Rua do Matão, 1010, Cidade Universitária (melhor acesso pela Av. Luciano Gualberto). 

 

Veja embaixo as detalhes atualizadas do encontro. 

Está se formando um consenso que o novo software que implementará o reboot do Stoa vai ser o Noosfero. Quinta e sexta-feira vamos discutir a migração para o novo sistema. Todos os interessados são convidados a participar

Veja o anúncio oficial: 

No dia 06 de maio de 2011, será realizado o Workshop Noosfero/Stoa 2.0 - Nova geração de redes sociais da USP, pelo CCSL-IME, ECA, IF e NUMEC.

O Stoa (stoa.usp.br) é uma rede social dos estudantes, professores,  funcionários e ex-membros da Universidade de São Paulo (USP). É uma  iniciativa do CTI-USP que tem seu desenvolvimento e gestão feito por grupos  de pesquisa do IF, do IME, da ECA e outros da comunida USP.

O Noosfero (noosfero.org) é uma plataforma livre para redes sociais e de economia solidária, com foco na produção e compartilhamento de conteúdo. Esse software proporciona uma nova e moderna tecnologia que permite ao Stoa evoluir junto com as últimas tendências da Web, além de facilitar o atendendimento às demandas da USP, como, por exemplo, as idealizadas por pesquisadores da ECA,  por uma nova geração de redes sociais.

Isso porque, o Noosfero permite que dentro da rede cada usuário e comunidade tenha o seu espaço com total flexibilidade de personalização visual e gerenciamento de conteúdo. Dessa forma, diferentes características das pessoas, grupos, departamentos e comunidades da USP podem ser atendidas e respeitadas, mantendo todos dentro da mesma rede - o que potencializa o uso e crescimento da rede social da USP ao longo do tempo.

O Centro de Competência em Sofware Livre da USP é um dos colaboradores no desenvolvimento do Noosfero, que é um software livre 100% brasileiro. Assim, em parceria com o IF-USP, ECA-USP e NUMEC, convidamos todos a conhecerem em detalhes essa plataforma com um dos seus criadores, saber como está sendo usado pela USP, como colaborar com sua melhor utilização como plataforma da rede social Stoa e em projetos de pesquisas.


Atividades (06/05 - sexta-feira):

  • 10:30-12:00 Palestra: O que é o Noosfero? Seu diferencial das demais plataformas.  E o que vem por aí! - Venha debater o que se espera de uma rede social e ser o mais novo "Mark Zuckerberg".
    (Vicente Aguiar - Colivre)
  • 14:00-15:00 - Palestra: O uso do Noosfero com os alunos das disciplinas "Biblioteca, Informação e Sociedade" (ECA/USP) e "Introdução a Computação" (IME/USP).
    (Leonardo Assis - ECA/USP e Suzana Santos - IME/USP)
  • 15:00-16:15 Tutorial (1): Visão geral do Noosfero: explorando seus recursos.
    (Vicente Aguiar - Colivre)
  • 16:30-18:00 - Tutorial (2): Configurando e Administrando seu Noosfero.
    (Vicente Aguiar - Colivre)
(OBS: a programação foi alterada para deixar todas as atividades em um único dia.)

Local:

  • Auditório do NUMEC - bloco D do IME-USP (ao lado do bloco C).
  • Rua do Matão, 1010, Cidade Universitária (melhor acesso pela Av. Luciano Gualberto).

Inscrição:

Os interessados em participar de alguma das atividades do workshop devem se cadastrar na rede Noosfero/Stoa (http://noo.stoa.usp.br), que está em teste, e se juntar à comunidadeNoosfero (http://noo.stoa.usp.br/noosfero). O evento é gratuito.


Palestrantes:

  • Leonardo Assis: Mestrando da Escola de Comunicações e Artes da USP. Junto com o Prof. Dr. Luís Milanesi, é um dos reponsáveis dos estudos e testes do Noosfero/Stoa 2.0 na ECA-USP.
  • Suzana Santos: Aluna do 3º ano do curso de Ciência da Computação do IME-USP. É monitora da disciplina "Introdução a Computação", ministrada pelo Prof. Dr. Fabio Kon, onde também colabora com os testes do Noosfero/Stoa 2.0.

Palavras-chave: noosfero, notícia, novo stoa, stoa, stoa2.0

Este post é Domínio Público.

Postado por Equipe Stoa | 1 usuário votou. 1 voto | 0 comentário

março 17, 2011

user icon
Postado por Equipe Stoa

 

Aviso: agora há pouco, aprox. 20h de quinta-feira 17/03 houve uma sobre-carga do servidor, fazendo com que o serviço ficou fora do ar por algum tempo. Estamos investigando o que aconteceu para tomar as medidas cabíveis. Pedimos desculpas por qualquer inconveniência e sua paciência será apreciada.

Ewout ter Haar - Equipe Stoa 

 

Postado por Equipe Stoa | 0 comentário

março 08, 2011

user icon
Postado por Equipe Stoa

Indisponibilidade do serviço sexta-feira dia 11/03 a partir das 22h.

O datacenter da USP (onde os nossos servidores estão hospedados) ficará sem conexão à internet para fazer melhorias na rede. Durante a madrugada de sexta para sábado havará períodos de acesso intermitente. 

 

Postado por Equipe Stoa | 2 comentários

fevereiro 17, 2011

user icon
Postado por Equipe Stoa

Precisamos atualizar o Stoa. Na Web, quem fica parado é deixado para trás

Duas possibilidades

Qual sistema escolher? Precisamos equilibrar demandas institucionais, administrativas, dos usuários, cada um com seu caso de uso. Alguns critérios não são negociáveis, como por exemplo o fato que queremos usar software livre por razões de autonomia e sustentabilidade. Outros são mais subjetivos, como usabilidade e adequação às variadas maneiras que o nosso público alvo vai querer usar o sistema.

A minha (Ewout) ideia de longa data era migrar para a plataforma Wordpress / Buddypress. O maior vantagem desta plataforma é que é uma sistema com um grande eco-sistema global de desenvolvedores de temas e plugins em volta. A desvantagem mais óbvia é que é uma plataforma que cresceu a partir de um sistema para blogs ao vez de ser escrito desde o início para ser uma rede social.

Mas no final do ano passado, o Prof. Fábio Kon do IME e Prof. Milanesi da ECA trouxeram uma alternativa muito interessante, o Noosfero. As vantagens e desvantagens são (na minha avaliação) mais ou menos o complemento do WP: é um sistema muito bem integrado e feito desde o início para ser uma rede social. Por outro lado, a comunidade de desenvolvedores de plugins e temas é muito pequeno. Porém, isto pode ser compensado pelo fato que temos, via o IME, laços estreitos com o grupo de desenvolvedores responsável pelo core do Noosfero, o Coolivre. Podemos forjar uma colaboração forte com este grupo e talvez exercer influência sobre a direção de desenvolvimento do Noosfero, coisa que seria impossível com Wordpress.

Veja o documento "Razões para usar Noosfero como plataforma de rede social da USP", escrito pela equipe da Coolivre.

Ajude testar

Precisamos feedback acerca do novo software da rede social da USP. Instalei os dois sistemas e todo mundo pode se cadastrar e começar testar. Fiquem a vontade: estamos interessados na sua opinião: qual das duas sistemas (buddypress no bp.stoa.usp.br e noosfero no noo.stoa.usp.br ) se adequa melhor no seu uso previsto do sistema.

Para se cadastrar no bp.stoa.usp.br ache o link create an account (não configurei a tradução do BP ainda). Veja:

Cadastro no Buddypress

Para cadastrar uma conta de teste no Noosfero, acesse noo.stoa.usp.br

Veja:

Após testar, por favor preenche este formulário curtinho. Outras sugestões, opiniões, etc. podem ser feitos nas comentários neste post, via email, etc. 

Autalização 01/05/2011 : Veja alguns resultados do questionário. Dos nove pessoas que experimentaram os dois sistemas, 8 preferiram o noosfero.

Cinco pessoas deram a nota mais alta para noosfero no quesito "Formação do Grupo" (só 2 responderam isto para Buddypress) e 7 pessoas deram as duas notas mais altas para noosfero para "Usabilidade Geral" (4 pessoas responderam isto para Buddypress). Só na funcionalidade "Blog" o Buddypress foi melhor avalidada

Palavras-chave: buddypress, noosfero, noticia, stoa

Postado por Equipe Stoa | 1 usuário votou. 1 voto | 13 comentários

fevereiro 14, 2011

user icon

Matéria de hoje na Folha:

http://www1.folha.uol.com.br/saber/875277-cerca-de-15-mil-alunos-pag

Tempos atrás fiquei horrorizado com o anúncio no stoa de um destes cursos pagos na USP. Já suspeitava que havia outros precedentes, mas não tinha ideia de que era algo nesta escala.

É a corrupção da missão institucional da "maior e melhor" universidade pública do país! O que o Ministério Público está esperando para agir?

 

Palavras-chave: cursos pagos, instituição pública, interesse público, privatização, USP

Postado por Antonio C. C. Guimarães em Universidade de São Paulo - USP | 1 usuário votou. 1 voto | 5 comentários

janeiro 23, 2011

user icon

A nova CicloFaixa de São Paulo chega até a porta da USP e vira à direita, defletida por uma universidade que insiste em permanecer fechada em si mesma.

Pela mesma miopia, não teremos uma Estação USP do Metrô, os museus dentro da universidade vivem às moscas, muitos paulistanos nem sabem o que é USP apesar de pagarem por ela.

Palavras-chave: ciclofaixa, ciclovia, USP

Postado por Antonio C. C. Guimarães em Universidade de São Paulo - USP | 0 comentário

janeiro 10, 2011

user icon

Retirado de uma entrevista ao Estadão:

http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/ct-segundo-nicolelis

 

Você tem uma opinião bastante crítica sobre a política científica no País. Mas, na eleição, manifestou apoio publicamente à Dilma. Por quê?

Porque a outra opção era trágica. Basta olhar para o Estado de São Paulo: para a educação, a saúde e as universidades públicas. Não preciso falar mais nada. Eu adoro a USP, onde me formei. Mas a liderança que temos hoje na USP é terrível. O reitor da USP (João Grandino Rodas) é uma pessoa de pouca visão. Não chega nem perto da tradição das pessoas que passaram por aquele lugar. São Paulo acabou de perder um investimento de 150 milhões de francos suíços (cerca de R$ 270 milhões) porque o reitor da USP não tinha tempo para receber a delegação de mais alto nível já enviada pelo governo suíço ao Brasil. Mandaram o pró-reitor de pesquisa da universidade (Marco Antônio Zago) fazer uma apresentação para eles. Ninguém agradeceu a visita. Manifestei oficialmente ao professor Zago minha indignação como ex-aluno da USP. Um dos integrantes da delegação suíça doou um super-computador de US$ 20 milhões de dólares (cerca de R$ 34 milhões) para nosso instituto em Natal. Chegou na semana passada e será um dos mais velozes do Brasil. Não pagamos um centavo. Não há mais espaço para provincianismo na ciência mundial. Nas reuniões que eu presenciei com comitês e comissões de outros países, a tônica da Fapesp sempre foi assim: "Fora de São Paulo não existe ciência que valha a pena investir". Esse tipo de coisa é muito mal visto pelos estrangeiros. Não há mais lugar para regionalismo, preconceito... É ótimo para São Paulo ser responsável por 70% da produção científica do País, mas é muito ruim para o País, que precisa democratizar o acesso à ciência. Não adianta dizer em reuniões com emissários internacionais que São Paulo tem uma "relação amistosa" com o Brasil, este outro País fora das fronteiras do Estado. Este bairrismo não ajuda em nada. A Fapesp é uma jóia, um ícone nacional, reconhecida no mundo inteiro. Mas isso não quer dizer que as últimas administrações foram boas. Temos de ser críticos. Esta última administração, em especial, foi muito ruim. A Fapesp está perdendo importância. Veja só: a Science (no artigo publicado há algumas semanas sobre a ciência no Brasil) não dedicou uma linha à Fapesp. Que surpresas você vê saindo da ciência de São Paulo? Acho que a matéria da Science foi uma boa chamada para acordar, para sair dos louros, descer do salto alto e ver o que podemos fazer com os R$ 500 milhões anuais da Fapesp. Ah, se eu tivesse um orçamento assim! Temos muito menos e posso dizer para o diretor-científico da Fapesp (Carlos Henrique de Brito Cruz) que nós saímos na Science. E ele tem condição de investir nos melhores centros de pesquisa do País.

Postado por Antonio C. C. Guimarães em Universidade de São Paulo - USP | 2 usuários votaram. 2 votos | 1 comentário

dezembro 22, 2010

user icon
Postado por Equipe Stoa

 

Amanhã, dia 23 de dezembro, este serviço pode ficar fora do ar enquanto faremos a atualização dos servidores e do software

Atualização 24/12: servidores atualizados. Parece que há um problema com o tradução (o interface está em inglês agora), vamos investigar mais tarde.

Mais tarde: parece que está resolvido: (atualizei uma biblioteca usado pelo software do Stoa)

 

Postado por Equipe Stoa | 0 comentário

dezembro 03, 2010

user icon

A notícia de que um aluno da USP, morador do CRUSP, morreu ontem em circunstâncias que levantam questões sobre o preparo da Guarda Universitária e zelo do HU é bastante pertubadora.

 

 

Samuel passou mal no começo da manhã de ontem. Alunos reclamam do atendimento.
- Ele pediu ajuda à Guarda Universitária e eles se negaram. Então ele pegou um circular da universidade, mas chegou ao HU (Hospital Universitário). Chegado lá ele não foi atendido e estava voltando para onde mora - diz um colega que não quis se identificar.
Logo depois de descer do circular, o aluno teria passado mal e caiu desacordado. Estudantes ainda tentaram reanimá-lo, mas sem sucesso.
http://oglobo.globo.com/cidades/mat/2010/12/02/aluno-da-filosof

 

Palavras-chave: Guarda Universitária, HU, USP

Postado por Antonio C. C. Guimarães em Universidade de São Paulo - USP | 5 comentários

outubro 16, 2010

user icon

http://emdefesadaeducacao.wordpress.com/

Manifesto em Defesa da Educação Pública

Nós, professores universitários, consideramos um retrocesso as propostas e os métodos políticos da candidatura Serra. Seu histórico como governante preocupa todos que acreditam que os rumos do sistema educacional e a defesa de princípios democráticos são vitais ao futuro do país.

Sob seu governo, a Universidade de São Paulo foi invadida por policiais armados com metralhadoras, atirando bombas de gás lacrimogêneo. Em seu primeiro ato como governador, assinou decretos que revogavam a relativa autonomia financeira e administrativa das Universidades estaduais paulistas. Os salários dos professores da USP, Unicamp e Unesp vêm sendo sistematicamente achatados, mesmo com os recordes na arrecadação de impostos. Numa inversão da situação vigente nas últimas décadas, eles se encontram hoje em patamares menores que a remuneração dos docentes das Universidades federais.

Esse “choque de gestão” é ainda mais drástico no âmbito do ensino fundamental e médio, convergindo para uma política de sucateamento da Rede Pública. São Paulo foi o único Estado que não apresentou, desde 2007, crescimento no exame do Ideb, índice que avalia o aprendizado desses dois níveis educacionais.

Os salários da Rede Pública no Estado mais rico da federação são menores que os de Tocantins, Roraima, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Espírito Santo, Acre, entre outros. Somada aos contratos precários e às condições aviltantes de trabalho, a baixa remuneração tende a expelir desse sistema educacional os professores qualificados e a desestimular quem decide se manter na Rede Pública. Diante das reivindicações por melhores condições de trabalho, Serra costuma afirmar que não passam de manifestação de interesses corporativos e sindicais, de “tró-ló-ló” de grupos políticos que querem desestabilizá-lo. Assim, além de evitar a discussão acerca do conteúdo das reivindicações, desqualifica movimentos organizados da sociedade civil, quando não os recebe com cassetetes.

Serra escolheu como Secretário da Educação Paulo Renato, ministro nos oito anos do governo FHC. Neste período, nenhuma Escola Técnica Federal foi construída e as existentes arruinaram-se. As universidades públicas federais foram sucateadas ao ponto em que faltou dinheiro até mesmo para pagar as contas de luz, como foi o caso na UFRJ. A proibição de novas contratações gerou um déficit de 7.000 professores. Em contrapartida, sua gestão incentivou a proliferação sem critérios de universidades privadas. Já na Secretaria da Educação de São Paulo, Paulo Renato transferiu, via terceirização, para grandes empresas educacionais privadas a organização dos currículos escolares, o fornecimento de material didático e a formação continuada de professores. O Brasil não pode correr o risco de ter seu sistema educacional dirigido por interesses econômicos privados.

No comando do governo federal, o PSDB inaugurou o cargo de “engavetador geral da república”. Em São Paulo, nos últimos anos, barrou mais de setenta pedidos de CPIs, abafando casos notórios de corrupção que estão sendo julgados em tribunais internacionais. Sua campanha promove uma deseducação política ao imitar práticas da extrema direita norte-americana em que uma orquestração de boatos dissemina dogmas religiosos. A celebração bonapartista de sua pessoa, em detrimento das forças políticas, só encontra paralelo na campanha de 1989, de Fernando Collor.

Adesões ao Manifesto (atualmente com 679 assinaturas)

http://emdefesadaeducacao.wordpress.com/

Palavras-chave: educação, eleição, manifesto, professores universitários

Postado por Antonio C. C. Guimarães em Universidade de São Paulo - USP | 4 comentários

<< Anterior