Stoa :: Rafael Prince :: Fórum

Autor Bichos e calouros
Rafael Prince
Rafael Prince

Set 28, 07
Bichos e calouros


A palavra "calouro" tem origem no termo grego "kalógerós", que significa "bom velho". Era um tratamento medieval reservado aos monges, cujo sentido se ampliou com o passar dos séculos, passando a designar os estudantes internos e universitários de modo geral. Essa alcunha se aplica ainda melhor à nossa Faculdade, instalada nas dependências do Convento de São Francisco.

É curioso que quase todas as faculdades brasileiras chamem seus primeiranistas de "bixos" (sic), um termo que surgiu nas Arcadas, enquanto nós mantemos o termo "calouro". A distinção é muito simples: no século XIX, havia um curso preparatório para o ingresso na faculdade, no qual os aspirantes a calouros tinham sua formação básica, com aulas de História, Geografia, Latim e Retórica. Contam que, no início, as aulas do Curso Anexo eram ministradas em um curral, e, posteriormente, foram transferidas para um casarão próximo ao Largo, o qual manteve a alcunha de "curral dos bichos".

Assim, se os calouros daquela época já sofriam trotes, muito mais difícil era a vida dos bichos. Isso está bem ilustrado no poema abaixo, publicado no jornal "Onze de Agosto - Periódico Litterário, Órgão dos Estudantes de Preparatórios", em agosto de 1875, escrito por um "bicho", atormentado pelas gozações dos "caloiros" (sic).

"Meu caro rapagão:
A bicharia
memóra a fundação da Academia
publicando um jornal. Eis-me arvorado
em poela, chocata e deputado
do corpo zoológico! "É a pomada!"
dir-me-has como quem faz caçoada
ás sabenças de um bicho litterato!
Não ria, que é tudo exacto.
Ora agora o que é certo é que as asneiras
devem subir aqui ás cahoeiras.
Porque, segundo pensa a caloirada,
bicho por bicho, noves fóra... nada!
Não quero disputar a primazia
da caloirada sobre a bicharia;
mas vale aqui um vóto de censura
ao pouco caso, que ninguém atura
Se um bicho faz um discurso
é desfrutável, sandeu
ou não presta para nada
ou aquilo não é seu
Se o bicho traja á jarrete
sempre é o bicho tal vilão
se o bicho põe-se no p...
é pedante ou ladrão
Se o bicho é meio poeta
é bobo alegre na rima
além da queda vêm couces
e ainda vaias por cima
Até mesmo o bello sexo
faz entre nós distinções
o bicho não faz figura
nem nas suas orações!
O bicho é tábula rasa
desfrutável pantalão
o bicho é cousa que some-se
nas ondas da multidão
Mas eu pergunto ás meninas:
não tendes genealogia?
Mas eu pergunta ao caloiro
não foste bicho um dia?
Protesto contra as vaias e os caprichos
doutores e calouros foram bichos
e mesmo as damas d´alta fidalguia
têem origem comum na bicharia.
Mas apesar de todo o allegado
o que é certo é que estou desencantado
por causa dos malditos preconceitos
que cobrem minha classe de defeitos
Por agora temmo. Estou com medo
que a thesoura me venha por brinquedo
delicar-me a casaca.
Meus polfaças
pelo jornal creado ás tuas graças
Longos anos a elle a a ti
deseja o teu collega
Pittangy"

Rafael Prince - 4ºNP
Membro da Academia de Letras

"Meu caro rapagão:
A bicharia
memóra a fundação da Academia
publicando um jornal. Eis-me arvorado
em poela, chocata e deputado
do corpo zoológico! "É a pomada!"
dir-me-has como quem faz caçoada
ás sabenças de um bicho litterato!
Não ria, que é tudo exacto.
Ora agora o que é certo é que as asneiras
devem subir aqui ás cahoeiras.
Porque, segundo pensa a caloirada,
bicho por bicho, noves fóra... nada!
Não quero disputar a primazia
da caloirada sobre a bicharia;
mas vale aqui um vóto de censura
ao pouco caso, que ninguém atura
Se um bicho faz um discurso
é desfrutável, sandeu
ou não presta para nada
ou aquilo não é seu
Se o bicho traja á jarrete
sempre é o bicho tal vilão
se o bicho põe-se no p...
é pedante ou ladrão
Se o bicho é meio poeta
é bobo alegre na rima
além da queda vêm couces
e ainda vaias por cima
Até mesmo o bello sexo
faz entre nós distinções
o bicho não faz figura
nem nas suas orações!
O bicho é tábula rasa
desfrutável pantalão
o bicho é cousa que some-se
nas ondas da multidão
Mas eu pergunto ás meninas:
não tendes genealogia?
Mas eu pergunta ao caloiro
não foste bicho um dia?
Protesto contra as vaias e os caprichos
doutores e calouros foram bichos
e mesmo as damas d´alta fidalguia
têem origem comum na bicharia.
Mas apesar de todo o allegado
o que é certo é que estou desencantado
por causa dos malditos preconceitos
que cobrem minha classe de defeitos
Por agora temmo. Estou com medo
que a thesoura me venha por brinquedo
delicar-me a casaca.
Meus polfaças
pelo jornal creado ás tuas graças
Longos anos a elle a a ti
deseja o teu collega
Pittangy"

Rafael Prince
Membro da Academia de Letras

<< Voltar aos tópicos Responder