Stoa :: Leandro Leal :: Blog

dezembro 14, 2011

user icon

Vídeo obrigatório para todos os uspianos:

 

Postado por Antonio C. C. Guimarães em Universidade de São Paulo - USP | 1 usuário votou. 1 voto | 2 comentários

dezembro 13, 2011

user icon
Postado por macassis

A idéia de proteger o corpo usando uma armadura não faz parte do leque de idéias geniais e inovadoras de Destino, ela existe desde o princípio da história humana. Durante  centenas de anos, todo avanço em armamento trouxe um equivalente em armaduras pessoais até que a invenção da pólvora resultasse em mosquetes e canhões que mudaram o mundo no século XVI. É justamente sobre isso que falo nesse post em meu blog, que você pode acessar clicando aqui.

 

Palavras-chave: armadura de placas, armadura medieval, Ciência dos Super-Heróis, Dr. Destino, Física dos Super-heróis, quarteto fantástico, Super-Heróis

Postado por macassis | 1 usuário votou. 1 voto | 0 comentário

dezembro 10, 2011

user icon
Postado por macassis

Aproveitando a onda de artigos sobre física e histórias em quadrinhos, quero aproveitar e falar um pouco sobre um dos super-heróis mais injustiçados da DC Comics. 
Sério, todo respeito ao gosto de cada um, mas essa versão "Capitão Gancho" do Aquaman me decepcionou profundamente... para mim, ele será sempre o bom moço com péssimo gosto para combinar cores em suas roupas, que utilizava bolinhas d´água em suas lutas e cavalgava cavalos marinhos. Mas o essa nova versão no reboot da DC trouxe ao Aquaman o maior aliado que um super-herói pode desejar: um escritor que faz alguma idéia de como seus superpoderes funcionariam! 

De todo modo, o herói passou por uma recente reformulação (assim como todos os personagens da editora). O texto sobre os poderes do Aquaman está aqui. Saiba mais a respeito do reboot da DC e o novo Aquaman

 

Postado por macassis | 1 comentário

user icon
Postado por macassis

Nos quadrinhos de horror, por exemplo, é muito difícil para os autores encontrarem alguma consistência entre os vários mitos relacionados a aparições fantasmagóricas, vampiros ou zumbis e é isso o que torna esse gênero de quadrinhos muitas vezes enfandonho. Não foi o que aconteceu com os zumbis do universo Marvel e o texto que escrevi em meu blog a respeito pode ser lido clicando aqui, onde simulo uma infestação zumbi em São Paulo: quanto tempo nós teríamos de vida, entre o primeiro zumbi e o total apocalipse?

 

Postado por macassis | 0 comentário

user icon
Postado por macassis

Criado em 1977 para o desenho animado dos “Superamigos” (“Challenge of the SuperFriends”), o Chefe Apache é um índio da tribo dos Apaches dos dias de hoje, com o poder de se transformar num gigante com 50 pés de altura – o equivalente a 16 metros, no Sistema Internacional. Como era praxe naquela época, sua origem é simplista -  ele ganhou seu poder do xamã de sua tribo em troca de salvar algumas pessoas que estavam em perigo. 
Mas é o seu "superpoder" de aumentar de tamanho que me chamou a atenção, e sua relação com a lei do cubo e do quadrado de Galileu Galilei. Escrevi sobre isso no meu blog e você pode acompanhar o texto completo clicando aqui.

 

Palavras-chave: Ciência dos Super-Heróis, Desenho Animado, Lei do Cubo e do Quadrado, Super-Heróis

Postado por macassis | 0 comentário

user icon
Postado por macassis

Voltando a falar mais um pouco sobre o Flash, é bom lembrar que se em suas histórias um personagem de HQ pode se mover a uma velocidade próxima a da luz, isso não significa exatamente que ele pode correr à essa velocidade. Esse é o teor do texto que escrevi em meu blog, comparando Jay Garrick, Wally West e Barry Allen, que você pode ler clicando aqui.

 

Postado por macassis | 0 comentário

user icon
Postado por macassis

Não é preciso segurar o fôlego, mas é melhor amarrar bem seus cadarços, porque hoje  quero explicar por quê  o velocista mais famoso é também o Super-Herói mais poderoso das Histórias em Quadrinhos! Vamos ter que falar um pouco sobre relatividade restrita (ou especial, tanto faz) no caminho, e você pode acompanhar tudo no meu blog clicando aqui.

 

Postado por macassis | 0 comentário

novembro 24, 2011

user icon
user icon

"É com satisfação que encaminho, em nome da Pró-Reitora de Graduação,   Profa. Dra. Telma M. Tenório Zorn, arquivo anexo, referente à   divulgação do "20º Seminário de Pedagogia Universitária", que será   realizado no dia 02/12/2011, sexta-feira, às 14:00 horas, Sala do  Conselho Universitária - Co, Reitoria no Prédio da Administração  Central.

Nesse 20º Seminário teremos como palestrante a Profa. Dra. Selma  Garrido Pimenta, da
Faculdade de Educação, que  proferirá a palestra  "Docência na  Universidade: Desafios e
perspectivas". Este seminário  faz  parte das atividades dos docentes inscritos no 4o
Curso de  Pedagogia  Universitária."

Palavras-chave: pae

Postado por Ewout ter Haar em USP Eventos | 0 comentário

novembro 04, 2011

user icon

Olá,

 

Tenho dois alunos ouvintes em minha disciplina de pós graduação, e gostaria de inclui-los como membros de minha comunidade (http://stoa.usp.br/leal/profile/). No entanto, eles não possuem n. USP. É possível inclui-los? Como?

 

Obrigada,

Prafa. Elaine Grolla.

 

 

 

Postado por Elaine Grolla em Stoa: dúvidas, bugs e sugestões | 2 comentários

outubro 26, 2011

user icon
Postado por Ewout ter Haar

Era mesmo um absurdo (veja aqui e aqui). Agora o Royal Society faz a única coisa que faz sentido: liberar tudo mais antigo que 70 anos. O Oldenburg pode descansar em paz...

Aaron Swartz FTW!

Palavras-chave: acesso aberto, oldenburg, open access, rea, royal society

Este post é Domínio Público.

Postado por Ewout ter Haar | 1 comentário

user icon

Palestra sobre os uso de Software Livre em pesquisa e mercado de
trabalho. A IBM como exemplo de sucesso.

1o de Novembro, terça-feira, às 11 horas: Anfiteatro do Prédio da Eng
Civil/POLI (Sala S-28).

Cronograma:

- Apresentação: Giuliano Salcas Olguin, Orientador Pedagógico
- Pesquisas sobre Software Livre na Universidade: Prof. Dr. Fabio Kon,
Coordenador do Centro de Competência em Software Livre
(http://ccsl.ime.usp.br/)
- Perspectiva de negócios e mercado de trabalho em desenvolvimento de
Software Livre: Klaus Heinrich Kiwi, IBM
- Espaço para perguntas


Short bio: Klaus Heinrich Kiwi é formado pela Universidade Estadual de
Campinas (UNICAMP). Com mais de 10 anos de experiência em Linux e
Open-Source, Klaus trabalha no IBM Linux Technology Center desde 2006,
onde atuou como engenheiro em projetos de segurança, ferramentas de
desenvolvimento e migração, e hoje atua como gerente de
desenvolvimento para diversos projetos do LTC.

INSCRIÇÃO: https://docs.google.com/spreadsheet/viewform?formkey=dFdLZ3ZPbDlBa0JEenVHUUwxM0FwLVE6MQ

Palavras-chave: ccsl, ibm, poli, software livre

Postado por Ewout ter Haar em USP Eventos | 0 comentário

outubro 12, 2011

user icon

Prezados,

Gostaria de saber se existe a possibilidade de tornar mais de uma pessoa o moderador de uma comunidade, para dividir o fardo de administrar requisições, moderar comentários, etc.

Isso é possível ?

Como ?

Atenciosamente

Pellini

Postado por Eduardo Lorenzetti Pellini em Stoa: dúvidas, bugs e sugestões | 1 comentário

user icon

Prezados,

Gostaria de saber se existe algum módulo ou extensão para criar uma enquete dentro de uma comunidade ? Algo que recebesse os votos de cada participante da comunidade e já fizesse uma sumarização dos resultados.

Por exemplo:

Voce acha o STOA:

(a) Legal;

(b) Versátil;

(c) Imprescindível;

(d) Fácil;

(e) Todas as anteriores.

(clique aqui para ver os resultados parciais).

 

Abraços a todos

Pellini

 

Postado por Eduardo Lorenzetti Pellini em Stoa: dúvidas, bugs e sugestões | 3 comentários

outubro 10, 2011

user icon

Prezados colegas, 

Estou com problemas para fazer citações e referências nos textos do MediaWiki do Stoa.

Ao colocar <ref> ... </ref> e depois citar o tag <references /> ao final, são geradas diversas mensagens do tipo <cite_reference_link> e semelhantes.

Todas as páginas do MediaWiki do Stoa estão assim, não somente as minhas.

Por favor, respondam se possível.

Obrigado

Eduardo Pellini

Este post é Domínio Público.

Postado por Eduardo Lorenzetti Pellini em Stoa: dúvidas, bugs e sugestões | 5 comentários

outubro 02, 2011

user icon
Segunda-feira dia 10 de outubro às 14h o Barry Newstead e Jessie Wild, da Wikimedia Foundation (a organização que apoia Wikipedia) visisitam a USP para falar sobre um programa da fundação que visa incentivar contribuições a Wikipédia  por parte de docentes e estudantes universitários.

O encontro será hospedado pelo Centro de Competência em Software Livre, no Auditório Jacy Monteiro no IME.

Veja as informações do seminário (pdf):

10 DE OUTUBRO DE 2011

SEMINÁRIO

Wikipedia in Higher Education

Barry Newstead & Jessie Wild
The Wikimedia Foundation


Auditório Jacy Monteiro, IME-USP

 

14 HORAS

 



RESUMO:
A Wikimedia Foundation tem se dedicado a uma parceria com instituições universitárias nos EUA, Inglaterra, Canadá, Alemanha e Índia, além do Brasil, para promover o uso didático da Wikipédia como plataforma de criação de conteúdo por estudantes universitários. O site, o 5° maior do mundo, tem sido largamente utilizado como material didático em todos os níveis de ensino e especialidades no Brasil e no mundo, mas nem sempre seu conteúdo é confiável e de qualidade. Como quem faz a Wikipédia são seus próprios usuários, essa é uma excelente oportunidade para desenvolver competências e habilidades em escrita, pesquisa e conteúdo pelos estudantes - que vêem seu trabalho sendo utilizado por milhares de leitores. O encontro apresentará o Global Education Program da Wikimedia Foundation e seus resultados preliminares


ABSTRACT:
The Wikimedia Foundation works in partnership with institutions of higher learning around the world to promote the use of Wikipedia as platform for content creation by students. The Global Education Program's vision is to mobilize and empower the next generation of human knowledge generators to contribute to Wikimedia projects. It incorporates the editing of Wikipedia into university and college syllabi and has classes currently being conducted at universities in the US, Canada, India and Brazil. As the 5th largest website in the world, Wikipedia is established as one of the most important places in society to research information, and as such, the participation of university students and faculty in creating high quality content is essential to the sharing of all knowledge in both Portuguese and English. The meeting with present the Global Education Program and its preliminary results and opportunities.


BIOS:

Barry Newstead, Chief Global Development Officer
Jessie Wild, Special Projects Manager

 

Palavras-chave: wikimedia foundation, wikipedia

Postado por Ewout ter Haar em USP Eventos | 1 comentário

setembro 03, 2011

user icon

Não utilizaremos os recursos Wiki e Calendário, por isso, o ideal seria remover esses itens do menu lateral da comunidade.

É possível ocultar, desabilitar ou excluir tais funcionalidades?

 

Palavras-chave: calendário, comunidades, wiki

Postado por Thiago Gaudêncio Siebert Freires em Stoa: dúvidas, bugs e sugestões | 1 comentário

agosto 15, 2011

user icon
Postado por Ewout ter Haar

O jornalista Ricardo Bomfim do Jornal do Campos me procurou para fazer uma matéria sobre o Stoa (e, espero, o novo Stoa). Veja algumas perguntas que ele fez depois via email e as minhas respostas.


2011/8/13 Ricardo Bomfim <xxxxxx@gmail.com>

Existe alhum balanço de quantas pessoas entraram no Stoa por ano desde que ele foi criado em 2006? Se ele existe o senhor poderia me fornecer este balanço?

Fiz um gráfico rapido. O gráfico começa em maio de 2008 quando tivemos aprox. 5000 usuários. Depois que começamos oferecer o moodle do stoa, o número de usuários cresceu rapidamente, como está vendo, com aprox. 5000 usuários novos por semestre.

stoa cadastros 2008-2011

2011/8/15 Ricardo Bomfim <xxxxx@gmail.com>

[...] se possível o senhor poderia explicar exatamente quais seriam as vantagens de incluir no Stoa a possibilidade de trazer usuários de fora da comunidade?
 

Há uma demanda por parte dos usuários do Stoa e o Moodle do Stoa para incluir "visitantes" nestes sistemas.

No Moodle do Stoa (o ambiente virtual de aprendizagem) a demanda é sobretudo de professores, querendo oferecer cursos para pessoas de fora da comunidade USP. É o caso por exemplo da Faculdade de Educação e ajudamos eles criar ambientes em apoio do cursos para professores da rede pública: http://moodle.stoa.usp.br/course/category.php?id=131

No Stoa (a rede social) as razões devem ser parecidas: criando a possibilidade de interagir online com pessoas que não são da comunidade USP.

Vamos resolver isto por meio de várias estratégias:
 1. Já é possível, agora mesmo, para qualquer ex-membro da comunidade USP (qualquer um com número USP) se cadastrrar

 2. Já é possível, agora mesmo, cadastrar pessoas de fora, mas é um processo manual. Vamos implementar software que permite qualquer membro da comunidade USP "convidar" (e assim, se responsabilizar) pessoas de fora.

3. Mas no médio prazo, avaliamos que a solução é "Federação" de redes sociais. Os sistemas da USP e, digamos, UNICAMP, o PUC ou o Mackenzie deveriam falar uma língua comum, que permite membros do sistema da USP interagir com membros do sistema da Unicamp. Com a sua "identidade digital" da USP poderia participar de eventos na Unicamp.

Num sistema federada uma pessoa pode usar a sua identidade "acadêmica" em determinados contextos e ao mesmo tempo manter outras identidades ou "personagens" em outras redes sociais com Facebook ou Orkut. Assim asseguramos que a nossa vida online não fica somente determinado pelas condições de contorno dado por empresas e corporações com interesses diferentes do que instituições de ensino, por exemplo.

Palavras-chave: stoa

Postado por Ewout ter Haar | 0 comentário

julho 31, 2011

user icon

Recebo a mensagem "Sua mensagem não foi adicionada ao blog, provavelmente porque estava vazia ou porque você não tem permissão de escrever neste blog."

O Fórum, porém, é de uma comunidade que acabo de criar: stoa.usp.br/termoestatistica

Como devo proceder?

abraços,
Miguel

Postado por Miguel Mendes Ruiz em Stoa: dúvidas, bugs e sugestões | 2 comentários

julho 21, 2011

user icon
Postado por Ewout ter Haar

(Atualizado no dia seguinte, veja embaixo)

Referente a este problema, agora tem uma solução. Estou baixando os 32GB de artigos do Philosophical Transactions, todos já no domínio público. Porém, o JSTOR afirma os seus direitos "autorais" pelo trabalho de digitalização (veja outra discussão sobre este assunto [1]).

Mas como a USP paga para ter acesso a estes material (termos), nada mais razoável do que ter acesso rápido no meu próprio computador. Claro que não pretendo publicar este material.

Tem várias complicações, uma delas é a dificuldade de usar software P2P na rede do IFUSP. Mas assinei o termo de responsabilidade e espero que o sistema de monitoração não bloqueia o meu IP.

Outra complicação é que aparentemente pode pegar até 35 anos de cadeia nos EUA para fazer download de arquivos automatizado do JSTOR, mesmo tendo direito a acesso a eles e mesmo se não publicou eles. Swartz, que com 23 anos de idade já fez muito mais para o bem comum do que a grande maioria de nós, merece nosso apoio.

[1] A questão é: apos escanear e digitalizar obras no domínio público, qual direitos posso cobrar por este esforço? A Brasiliana cobre uma licença bastante generoso (efetivamente CC-BY-NC), muito mais generoso que o JSTOR faz (todos os direitos reservados). Mesmo assim, pode se debater se a Brasiliana deve usar uma licença ainda mais generoso ou não.

Atualização dia 22:

Não consegui baixar os pdfs dos acervos. O IFUSP bloqueiou o meu IP. Agora tenho que justificar os meus atos e uso da rede do IFUSP com um pouco mais de cuidado. Vamos lá.

Para começar, dois pontos sobre o modelo de negócio do JSTOR.

1. Não nego a legalidade do JSTOR restringir o acesso aos scans deles, mesmo sendo scans de conteúdo em domínio público. As ideias são de todos nós e pertencem a humanidade, mas eles fizeram o trabalho de escanear tudo e coloclar na rede. Reconheço que a sociedade usa monopólios artificiais como direito autoral para incentivar a criação e disseminação de ideias.

2. Mas pode-se questionar a legitimidade (moral) de restringir o acesso aos scans da forma que o JSTOR faz. Sim, é razoável o JSTOR recuperar os custos do escaneamento. Mas com probabilidade grande isto foi feito com dinheiro público. O custo marginal de distribuir o conteúdo de forma livre é desprezível (via bittorrent, no WikiSource, etc.). No caso de conteúdo em domínio público e de valor histórico como os acervos do Philosophical Transaction simplesmente não é razoável restringir o acesso a um público tão pequeno.

Assim, vejo duas maneira de justificar o meu download dos scans:

1. Simplesmente como ter acesso mais fácil e conveniente a arquivos a qual já tinha acesso via a assinatura da USP no JSTOR. Ficaria muito mais fácil fazer data-mining e não dependo mais de acesso à rede (útil quando sua instituição bloqueia seu IP!).

2. Como ato de hacktivismo. É no interesse público ter os scans em mais servidores do que somente aqueles controlados por uma única entidade.

Finalmente, uma coisa que aprendi hoje é que já existia um projeto de disponibilizar os acervos da Philosophical Transactions no WikiSource. Não entendo onde eles obtêm, legalmente, os scans.

Palavras-chave: jstor

Esta mensagem está sob a licença CreativeCommons Atribuição.

Postado por Ewout ter Haar | 0 comentário

<< Anterior Próxima >>