Stoa :: USP Notícias :: Blog :: Histórico

Janeiro 2009

Janeiro 01, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/52-saude/15959-centr

odontologia
Centrinho divulga editais para dois cursos de especialização
O Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP, em Bauru, está com dois editais abertos para o preenchimento de vagas nos cursos de Especialização em Periodontia e de Atualização em Ortodontia Preventiva e Interceptiva.

As inscrições para a Pós-Graduação na área de Periodontia serão realizadas entre os dias 26 e 30, na Secretaria da Comissão de Cultura e Extensão Universitária do Centrinho. Já as inscrições para o curso na área de Ortodontia devem ser recebidas entre os dias 19 de janeiro a 6 de fevereiro, no mesmo local.

As atividades do curso de Especialização em Periodontia serão desenvolvidas no período de março de 2009 a fevereiro de 2011, com jornada semanal de 28 horas. O edital visa preencher entre 4 e 8 vagas. O curso de Atualização em Ortodontia Preventiva e Interceptiva terá início em março de 2009 e encerramento em fevereiro de 2010, com jornada de 40 horas semanais. Serão preenchidas entre 4 e 6 vagas.

A taxa de inscrição de inscrição de R$80,00 deve ser paga no setor de finanças e entregue junto com toda a documentação seção de Apoio Acadêmico do Centrinho. A bibliografia utiizada na prova e os documentos necessários para inscrição estão disponíveis nos editais do curso de Periodontia e Ortodontia.

O Centrinho fica na Rua Sílvio Marchione, 3-20, Bauru.

Mais informações: (14) 3235-8420, site www.centrinho.usp.br/hospital/pesquisa

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

Janeiro 05, 2009

default user icon
default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9914/divulgacao-cientifica/dezo

Divulgação CientíficaEm 2009, Ano Mundial da Astronomia, astronautas farão o último reparo no telescópio espacial Hubble, que será substituído pelo James Webb

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9915/noticias/hora-oficial-bras

NotíciasDecisão do Bureau Internacional de Pesos e Medidas é necessária para corrigir diferença entre os relógios atômicos e o tempo astronômico, gerado pela rotação da Terra

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9916/agenda/nobel-de-fisica-apr

AgendaWilliam D. Phillips, ganhador do prêmio de 1997, apresentará aulas em São Carlos (SP), no dia 14 de janeiro, e na Cidade Universitária, em São Paulo, no dia 16 de janeiro. Evento integra comemorações dos 75 anos da USP

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9917/agenda/9-conferencia-mundi

AgendaOrganizado pela Federação Internacional para o Processamento de Informações, evento será realizado entre 27 e 31 de julho, em Bento Gonçalves (RS). Inscrições de trabalhos serão aceitas até 15 de janeiro

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9912/especiais/premio-presidenc

EspeciaisA astrofísica Merav Opher, graduada e pós-graduada pela USP, recebe na Casa Branca a principal honraria do governo dos Estados Unidos para jovens cientistas

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/37-cultura/15981-est

artes cênicas
Estação Ciência promove aulas de teatro e dança para jovens
A Estação Ciência, centro de divulgação científica e cultural da USP, realiza entre os dias 20 e 23 o curso Teatro e dança para jovens, voltado para o público com idade entre 12 e 15 anos. Com foco na pesquisa de corpo, movimento, palavra e envolvimento, a atividade tem o objetivo de promover a prática e compreensão do fazer cênico por meio de jogos, improvisações, leituras e consciência corporal.

O curso acontece das 14 às 17 horas no auditório "Ernest W. Hamburger" da Estação Ciência, na Rua Guaicurus, 1.394, Lapa, São Paulo. As inscrições acontecem entre os dias 8 e 19, na Seção de Eventos, de segunda à sexta, das 10 às 18 horas. Serão oferecidas 20 vagas, a serem preenchidas por ordem de inscrição. Os interessados devem apresentar carta do pai ou responsável legal, autorizando a participação. O curso é gratuito.

Mais informações: (11) 3673-7022

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/38-sociedade/15978-p

pós-graduação
PJ:BR discute sobre jornalismo brasileiro e suas nuances
 "Pensamento Jornalístico Brasileiro". Esse é o nome da disciplina de pós-graduação da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP que deu origem ao Portal do Jornalismo Brasileiro. O portal surgiu do desejo de mostrar para as outras pessoas aquilo que era exposto pelo professor José Marques de Melo e discutido posteriormente pelos alunos. Assim, antes mesmo de terem computadores ou acesso a webdesigners, a turma foi preparando o esqueleto do site à base de criatividade, giz e lousa.


Depois vieram computadores do Núcleo de Informática de Comunicações e Artes (Nica) da ECA, um webdesigner filho de uma das alunas, e muita luta. Logo no primeiro mês, o site já teve mais de 150.000 acessos, no mundo inteiro. Hoje, ele é uma das referências de estudos de jornalismo brasileiro no mundo.

Professor José Marques de Melo
Professor José Marques de Melo
O site, disponível em português, espanhol, inglês e alemão, atualmente é dividido entre o "Mural", a "Revista" e o "Dicionário do Jornalismo Brasileiro". Neles, estão conteúdos produzidos pelos alunos e por jornalistas e estudiosos da comunicação. O único critério para a postagem da matéria é a qualidade e a relevância. "O conteúdo é escolhido pelo conselho editorial do portal, que é formado por todos os professores do departamento [de Jornalismo e Editoração, o CJE]", conta Ruth Viana, docente da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e professora adjunta de "Pensamento Jornalístico Brasileiro" quando o site foi criado.

"Nessa época, eu estava fazendo pós-doutorado com o professor Marques, e era professora adjunta. O Marques era como uma locomotiva, ia levando todo mundo. A idéia do site foi logo adotada por todos os alunos. E esse trabalho foi muito importante para a minha formação, para ir para a Europa e entender a importância do nosso jornalismo. Eu levo o que eu aprendi para os meus alunos em Campo Grande".

Professora Ruth Viana
Professora Ruth Viana
"É preciso entender a história"
Essa é a explicação de Ruth para a importância do portal. O professor Marques concorda, dizendo que "a análise do jornalismo brasileiro é a análise daquilo que fazemos hoje". Para entender o que é produzido hoje midiaticamente, toda a equipe do Portal do Jornalismo entende que é preciso perceber e conhecer a origem, que vêm do jornalismo europeu e norte-americano. Nesses 10 anos de existência, o portal sempre retomou o que foi feito no passado para fazer um panorama de entendimento do que é feito hoje. "Câmera digital é bacana, a evolução do homem é algo sensacional, mas é preciso lembrar que existia alguma coisa antes disso", comenta Ruth.

O editorial da última edição da revista deixa isso muito claro:"A décima edição da Revista PJ:Br – 'Tempo Presente'– comemora os 5 anos de sua publicação ininterrupta. Concebida originalmente como espaço de divulgação científica destinado a pesquisadores, gradualmente a publicação se abriu a estudantes, professores e profissionais, tornando-se um fórum nacional independente de reflexão e análise dos processos comunicacionais. Nesta edição comemorativa, em Artigos apresentamos trabalhos sobre representação, ética, história, circulação e construção da notícia."

O regional ante o global
Uma das discussões do portal é sobre a soberania dos periódicos do eixo Rio-São Paulo sobre os regionais. Mesmo em grandes cidades como Salvador ou Belém, os jornais paulistas e  cariocas tem uma tiragem considerável, em comparação com a dos pequenos jornais locais. Para o professor Angel Rodriguez Brabo, da Universidad Autónoma de Barcelona, e pesquisador ligado ao grupo, o jornalismo regional precisa encontrar novas formas de classificação do noticiável, que valorize o que é importante para aquela região, mas que a coloque como importante num contexto mundial, e não apenas para os seus habitantes.

Assim, a realidade moldada pelos periódicos, televisão e rádio seria a da supremacia regional para se entender o contexto mundial. Mas, para isso acontecer, é preciso que cada região se esforce. "Não é São Paulo que tem que fazer isso. Ela já se formou como cidade de importância mundial e pensa dessa maneira. É o pensamento de cidades como Salvador ou Campo Grande é que tem que mudar. Eu, que sou estrangeiro, sei que Salvador é mais que um ponto turístico apenas."

Expediente do site:
Endereço: http://www.eca.usp.br/pjbr
Diretor Responsável: Professor José Marques de Melo
Editora-Chefe: Professora Ruth Penha Alves Vianna
Redação: Departamento de Jornalismo e Editoração (CJE)
Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP
Av. Prof° Lúcio Martins Rodrigues, 443, Cidade Universitária, São Paulo


Fotos: Divulgação

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/51-meio-ambiente/159

agronegócio
Em 2008, leite teve sua maior alta, aponta Cepea
Apesar da sequência de quedas registrada a partir de julho de 2008, as altas do primeiro semestre garantiram aos produtores de leite o maior preço anual, em termos reais, desde o início dos levantamentos do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em julho de 1994. A média ponderada nacional (RS, SC, PR, SP, MG, GO e BA) nos 12 pagamentos (referentes às produções de dezembro de 2007 a novembro de 2008) foi de R$ 0,7001/litro, sem o desconto do frete e dos impostos, aumento de 1,93% em relação ao valor médio de 2007, de R$ 0,6869/litro (sem o desconto do frete e dos impostos).

Nesse cenário, nos seis primeiros meses de 2008, o Índice de Captação de Leite do Cepea (ICAP-L) aumentou 23,62% comparando-se ao mesmo período de 2007. Já no segundo semestre, quando tradicionalmente há um forte aumento na oferta, o ritmo de crescimento foi mais comedido, principalmente nos últimos três meses. Em novembro, o volume recebido pelos laticínios/cooperativas teve ligeira elevação 1,24%, ficando 5,5% abaixo do verificado em novembro/07. Comparando-se o acumulado de 2008 (janeiro-novembro) a igual intervalo de 2007, nota-se que o ICAP-L aumentou 12%.

Entre os principais motivos do menor crescimento do volume estão as sucessivas quedas nos preços do leite no segundo semestre e os custos de produção mais elevados. De julho a novembro, as cotações do leite ao produtor acumularam recuo de 21% na média nacional. Quanto aos custos, levantamentos do Cepea realizados em parceria com a CNA mostram que, de junho a novembro, em Minas Gerais, os custos subiram cerca de 2%, enquanto o preço médio caiu 18%. A situação é pior no Rio Grande do Sul, onde os preços recuaram 20,5% no período, enquanto os custos aumentaram 3,16%.

Com informações da Assessoria de Comunicação do Cepea

Mais informações: (19) 3429 8837 / 8836, com o pesquisador Gustavo Beduschi e o professor Sergio De Zen, no Laboratório de Informação. Site www.cepea.esalq.usp.br/leite

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/52-saude/15983-ee-re

enfermagem
EE recebe inscrições para curso de especialização em estomaterapia
Vão até o dia 23 as inscrições para o processo seletivo da 17ª edição do Curso de Especialização em Enfermagem em Estomaterapia na Escola de Enfermagem (EE) da USP.

O curso é voltado a enfermeiros com, no mínimo, dois anos de formados e experiência clínica geral ou específica, na área da Estomaterapia e tem carga horária de 579 horas, sendo 519 presenciais, além de apresentação de trabalho científico final. As aulas serão ministradas no primeiro semestre das 8 às 17 horas.

As incrições devem ser feitas de segunda à sexta das 8h30 às 12 horas e das 13 às 16 horas no Serviço de Cultura e Extensão Universitária da EE e custam R$50,00. O curso tem valor total de R$5.100,00 parcelado em até três vezes.

A EE fica na Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 419, próximo ao metrô Clínicas, Cerqueira César, São Paulo.

Mais informações:(11) 3061-7531, email scex@usp.br, site www.ee.usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/36-ciencias/15984-ec

comunicação
ECA inscreve para curso sobre divulgação científica
O Núcleo José Reis da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP abre inscrições para o Curso de Especialização em Divulgação Científica. As aulas terão início no dia 2 de fevereiro. O curso pretende proporcionar conhecimentos básicos sobre a divulgação científica, como instrumento fundamental de ação para a promoção da cidadania, utilizando linguagens que intensifiquem a popularização da ciência e qualificando profissionais para atuarem nos diversos campos de comunicação.

A atividade é destinada a jornalistas, cientistas, pesquisadores, educadores, comunicadores (profissionais com formação superior em quaisquer áreas do conhecimento) envolvidos ou interessados em projetos de divulgação científica. O curso tem duração de dois anos, com duas aulas por semana.

As aulas serão ministradas no prédio principal da ECA, Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 443, travessa 4/5, Sala 10, Cidade Universitária, São Paulo. As inscrições são feitas no mesmo local, até dia 12 de fevereiro. O custo da inscrição é de R$ 20,00, e o custo total do curso é de R$ 3.500,00, parcelado em 14 vezes de R$ 250,00.

Mais informações: (11) 3091-4270/4021, email njr@usp.br, site www.eca.usp.br/njr/curso

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/38-sociedade/15985-s

economia
Estudo analisa ações de bancos para a sustentabilidade
As instituições financeiras têm papel decisivo na implantação de projetos sustentavelmente viáveis, ou seja, que ao mesmo tempo sejam econômica e ambientalmente favoráveis à sociedade. Por isso é fundamental avaliar se essas instituições mantêm políticas voltadas à sustentabilidade. Pensando nisso, a acadêmica Claudia Elisa Borges Matias, do Departamento de Administração da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEARP) da USP, resolveu fazer um estudo comparativo entre bancos nacionais e estrangeiros no seu trabalho de conclusão de curso.

Ela quis verificar se as instituições utilizam o conceito de sustentabilidade apenas como estratégia para alcançar credibilidade ou se as ações propagadas nos relatórios anuais (balanços) de fato são empregadas. Outro aspecto analisado pela acadêmica foi a compatibilidade entre o discurso propagado pelos bancos e a prática observada no âmbito de suas agências. A pesquisa de Claudia foi realizada para a sua monografia de conclusão do curso de Administração de Empresas, apresentado no final de 2008. A orientação ficou a cargo do professor Paulo Sérgio Miranda Mendonça, da FEARP.

No geral, os resultados da pesquisa foram favoráveis às instituições. Os bancos pesquisados, um público nacional e outro privado estrangeiro, se mostraram bem engajados com o tema da sustentabilidade. “A implementação desse tipo de iniciativa nos bancos estudados se mostraram eficientes e se dão no ponto de entrega do serviço bancário, ou seja, na agência”, afirma.

A pesquisa revelou também que o banco nacional apresentou maior comprometimento em relação ao banco estrangeiro. Esse apresentou mais lacunas na consolidação de suas ações de sustentabilidade, principalmente quanto aos indicadores de público interno e de meio ambiente. “O banco estrangeiro, por exemplo, ainda não prepara o funcionário para a aposentadoria. O banco nacional insere, em seu programa de sustentabilidade, variáveis como o uso de papel ambientalmente correto, iniciativas de redução de consumo de água e energia. O banco estrangeiro não assinala positivamente tais variáveis”, avalia.

Uma das lacunas que chamou a atenção da acadêmica, evidenciada nas duas instituições, foi a falta de disseminação do Pacto Global das Nações e dos Oitos Objetivos do Milênio, instituídos pela Organização das Nações Unidas (ONU), que prevê, por exemplo, a erradicação da fome e a igualdade entre homens e mulheres. “Apesar de constar no relatório que as instituições fazem essa disseminação, 75% dos gerentes entrevistados disseram desconhecer o pacto”. Uma outra lacuna, mas que só foi percebida durante a pesquisa de campo é a questão da reciclagem do lixo. Nas duas instituições, boa parte dos gerentes afirmou existir a preocupação com a separação do lixo no âmbito das agências. “Ao visitar essas agências bancárias, pude perceber uma divergência entre as respostas e o que é realmente notável em relação ao lixo reciclável, principalmente no banco estrangeiro”, conclui.

A pesquisa
A pesquisa foi dividida em duas partes. Na primeira, se analisou os relatórios de sustentabilidade de três instituições bancárias com estudo comparativo entre os resultados. Uma das instituições, em função de sua política de recursos humanos, não participou da segunda fase. Então os resultados definitivos são pautados somente em duas instituições. O objetivo foi destacar as principais semelhanças e diferenças nos programas sociais e ambientais do setor bancário brasileiro e estrangeiro.

Em seguida, foi aplicado um estudo de campo onde 20 gerentes das duas instituições responderam questionário elaborado com base nas variáveis de sustentabilidade estabelecidas pelo Instituto Ethos. Foram analisados cinco indicadores: público interno, meio ambiente, clientes, sociedade e fornecedores e, dentro deles, somente variáveis voltadas para o setor bancário.

A pesquisadora encontrou o ranking médio para cada variável com base nas respostas e, ao cruzar os dados com os relatórios emitidos pelas instituições, concluiu que as ações divulgadas são percebidas pelos gerentes. “Eles afirmaram que a maioria das ações efetivamente acontece apesar das lacunas que não se sobressaem em relação ao que realmente é feito. Com isso concluímos que elas acontecem ”.

Chegar a essa conclusão, segundo a acadêmica, foi gratificante. “Imagine um banco que vai, por exemplo, financiar a construção de uma hidrelétrica numa cidade ribeirinha. Cabe a ele a responsabilidade primária, de exigir estudos sobre os impactos ambiental e social do projeto e mediar esse processo. Por isso precisamos também conhecer o seu compromisso com o conceito de sustentabilidade. O banco é o primeiro e, às vezes, o único agente que vai mediar esse processo”.

Claudia destaca semelhanças entre os programas de sustentabilidade apontadas pelas duas instituições como a promoção da diversificação no ambiente de trabalho pela inclusão de mulheres, negros e portadores de necessidades especiais, programas de aprendizagem contínua, incentivo a práticas de gestão participativa, programas de preservação ambiental que envolvem também fornecedores, oferecimento de microcrédito a comunidades com baixo poder aquisitivo, programas de ações sociais e, ainda, a seleção de fornecedores também comprometidos com a sustentabilidade.

Fonte: Rosemeire Soares Talamone, do Serviço de Comunicação Social da Prefeitura do Campus Administrativo de Ribeirão Preto


Mais informações: (16) 3629-0559, com Claudia, ou (16) 3602-3896, com o professor Mendonça

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon

Janeiro 06, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9918/entrevistas/depois-da-expa

EntrevistasReestruturação do quadro de pessoal e consolidação do novo campus na Barra Funda, em São Paulo, são algumas das prioridades para Herman Jacobus Cornelis Voorwald, que assumirá o cargo de reitor da Unesp no dia 14

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9919/divulgacao-cientifica/gala

Divulgação CientíficaGrupo internacional de pesquisadores aponta que a Via Láctea se move 165 mil km/h mais rápido e tem massa 50% maior do que se estimava

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9920/noticias/renovacao-na-abc.

NotíciasAcademia Brasileira de Ciências elege 22 novos membros titulares em dez áreas. Posse ocorrerá no dia 5 de maio, no Rio de Janeiro

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9921/noticias/sorteio-eletronic

NotíciasIPT desenvolve software e metodologia para sorteio da Nota Fiscal Paulista, que distribuirá R$ 12 milhões em prêmios em janeiro

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9922/noticias/impa-tem-vagas-pa

NotíciasInstituto de Matemática Pura e Aplicada tem abertas duas posições, com salário inicial bruto não inferior a R$ 8.880

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9923/agenda/alternativas-tecnol

AgendaEvento da Embrapa e Universidade da Filadélfia debate consórcio de guandu, sorgo e milheto para produção de alimentos e forragens. Dia 9 de janeiro, em Petrolina (PE)

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9924/agenda/workshop-sobre-rota

AgendaLíderes teóricos e experimentais em física, química e ciência de materiais de diversos países estarão reunidos em Brasília, de 13 a 24 de abril

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/39-educacao/15986-li

passado
Na FE, Centro de Memória da Educação resgata a história do ensino
 Nenhum tipo de pesquisa histórica pode ter êxito sem um acervo relativamente bom à disposição; só se faz história com memória, escrita ou oral - mas a oral tem seus limites, já que é preciso entrevistar personagens vivos. O caso da história da educação não é diferente. Há 17 anos, os pesquisadores desta área que começava a se firmar na Faculdade de Educação (FE) da USP perceberam a necessidade de preservar os documentos que eles levantavam. Propuseram então a instituição de um espaço capaz de amparar e subsidiar as pesquisas neste campo. Nascia assim o Centro de Memória da Educação (CME) da FE.

“O CME procura recolher variados conjuntos de documentos, que muitas vezes estão dispersos, relacionados a temas da educação. Desde prontuários de alunos, cadernos de anotações de professores, até conjuntos de legislação sobre educação, livros-ponto e correspondências”, explica a historiadora da educação e professora da FE Cecília Hanna Mate. Cecília está no Centro desde 2001, como uma das coordenadoras, ao lado das também professoras Carmen Sylvia Vidigal de Moraes e Marta Maria Chagas de Carvalho.

“No momento, por exemplo, estamos terminando o recolhimento de um grande acervo da Escola Moderna Nº 1 e o arquivo pessoal de um de seus fundadores: João Penteado, professor e militante anarquista do início do século XX”, conta. Neste período, o Brasil recebeu muitos militantes do movimento anarquista por meio da imigração européia, que se juntaram aos que já estavam aqui e acabaram formando uma escola. A instalação de instituições escolares estava apenas começando naquele momento, mas como os anarquistas sempre foram favoráveis à independência em relação ao Estado e críticos em relação a Igreja – a maioria das instituições de ensino eram católicas naquela época –, resolveram fundar a sua própria escola em 1912. Localizada em São Paulo, a Escola Moderna Nº 1 passou por várias etapas e transformações, mudando inclusive de nome e chegando a ser fechada em 1919 para ser aberta posteriormente. Nos anos 30, foi transformada no Colégio Saldanha Marinho, e com o passar do tempo perdeu suas conexões antigas, tornando-se simplesmente uma escola de comércio que viria a ser fechada definitivamente em 2002.

Os documentos que foram se acumulando durante este período precisavam de um destino melhor do que o descarte. “Sabendo desta situação, a professora Carmen Sylvia desenvolveu um projeto com apoio do CNPq [Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico] para recolhimento do arquivo. Toda a documentação passou por uma série de etapas, começando com a higienização, restauração , enfim, a realização de todos os procedimentos técnicos da arquivística. Estamos finalizando o inventário, ao elaborar um guia das fontes recolhidas e formar uma espécie de catálogo disponível para a pesquisa”.

A pata nada. Pata pa, nada na”
Os leitores de boa memória alfabetizados até os anos 50 certamente reconhecem a frase acima, retirada da primeira lição da Cartilha Sodré. Esta cartilha e sua também famosa sucessora, Caminho Suave, bem como obras ainda mais antigas, podem ser encontradas no acervo de livros didáticos dos séculos XIX e XX do CME.

O acervo é outro exemplo de ação do Centro: um projeto finalizado em novembro de 2007 que contou com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e a coordenação da professora Circe Bittencourt. “Hoje o tema do livro didático tem sido muito valorizado em todo o mundo, por se tratar de um objeto que diz muito sobre a cultura da época, da região e principalmente sobre o ensino”, explica Cecília.

A Biblioteca do Livro Didático, que está instalada com mais de 15 mil livros e continua crescendo, entra neste contexto. “A história das disciplinas também pode ser acessada por estas obras. Questiona-se, por exemplo, como se ensinava matemática em períodos mais antigos. Existem algumas formas de buscar esta informação, mas o livro didático é uma espécie de caixa-preta que pode fornecer importantes respostas”.

Além da ligação com estes e outros projetos de pesquisa e da manutenção do acervo documental, o Centro conta ainda com um acervo museológico (mobiliário e materiais escolares antigos); proporciona visitas monitoradas; estágios para graduandos da FE; cursos para professores e funcionários do ensino público; e, ainda, orientação a alunos de pré-iniciação científica, que cursam o Ensino Médio.

“Temos estimulado as escolas a manterem e conservarem elas mesmas seus arquivos, principalmente porque é a própria escola que pode preservar e estimular sua memória. Mas também porque não teríamos espaço físico e mão-de-obra suficiente para abrigar e cuidar da documentação de tantas escolas. Mas para isso é preciso que a comunidade escolar - pais, alunos, professores e funcionários - não só esteja sensibilizada da importância da iniciativa, como também receba as informações necessárias sobre como recuperar, preservar e armazenar, estando assim apta a dar continuidade ao que foi iniciado pelo CME.”

Aprendendo a valorizar a memória
Em contato com o trabalho do CME, os cerca de 30 alunos que participam da pré-iniciação científica da FE começam a entender o valor de cada documento antigo, além de aprenderem sobre as técnicas para sua preservação. Assim, o quanto antes a cultura da valorização da memória esteja presente na vida dos alunos, melhor. Pensando nisso, o Centro criou um “kit” didático composto por um jogo de tabuleiro, um gibi e um manual a ser distribuído em escolas públicas do estado de São Paulo fundadas até 1950.

Antes da distribuição do material para asescolas escolhidas, , uma equipe composta predominantemente por bolsistas já treinados e supervisionados pelo CME realiza uma visita onde é feito o diagnóstico e o roteiro das ações necessárias em cada instituição. Posteriormente é entregue o kit criado pela historiadora e arquivista do Centro, Iomar Zaia: o jogo e o gibi, que ensinam as crianças de maneira lúdica a importância da memória da educação, e o manual com orientações para que os professores insiram esta atividade nas aulas.

O “Projeto Kit” tem a coordenação da vice-diretora da FE, professora Maria Cecília Cortez Cristiano de Souza, e também recebe apoio financeiro da Fapesp. “Trata-se de um projeto ambicioso, por seu alcance em mais de 150 escolas, e de extrema importância dentro das perspectivas do CME”, ressalta Cecília.
.

Serviço
Localizado no bloco B da FE, (Av. da Universidade, 308, Cidade Universitária, São Paulo) o Centro de Memória da Educação fica aberto à visitação e consulta de segunda a sexta-feira, das 10 às 18 horas, e aos sábados, das 8h30 às 13 horas. Mais informações podem ser obtidas no site www.cme.fe.usp.br, pelo email cmeusp@usp.br, ou pelo telefone (11) 3091-3194, em que também podem ser agendadas as visitas monitoradas.

Fotos: Divulgação

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/39-educacao/15987-ce

idiomas
Centro de Línguas abre inscrições para turmas do primeiro semestre
O Centro de Línguas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP está com inscrições abertas para os cursos do 1º semestre.

São oferecidos cursos de diversas línguas como inglês, francês, alemão, japonês, grego e suaíli. Mais informações sobre as turmas, níveis e datas das matrículas estão disponíveis no site www.fflch.usp.br/cl.

O Centro de Línguas fica na Casa de Cultura Japonesa da USP, localizada na Av. Prof. Lineu Prestes, 159, Sala 5, Cidade Universitária, São Paulo.

Mais informações: (11) 3091-2416, email clinguas@edu.usp.br, site www.fflch.usp.br/cl

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/41-esportes-e-lazer/

atividade
EEFE recebe interessados para programas de esporte
Estão abertas até o dia 9 as inscrições para os cursos voltados para a comunidade oferecidos pela Escola de Educação Física e Esporte (EEFE) da USP. As atividades destinam-se a atletas profissionais e amadores, iniciantes, gestantes, idosos e pessoas com necessidades especiais. Os catorze cursos oferecidos incluem natação, atividade física adaptada ao portador de asma, natação para portadores de necessidades especiais e seus cuidadores e preparação física de atletas de modalidades de combate.

A programação completa, com os valores das taxas de inscrição, está disponível no site da EEFE. Os interessados podem se increver no Serviço de Cultura e Extensão, situado na sala 740 do Bloco B da EEFE, das 9 e 12 horas e das 13 às 16 horas. Para se inscrever na maioria dos cursos é necessário levar foto 3x4, cópia do RG e exame médico, que pode ser feito na própria Escola, mediante pagamento de taxa de R$10,00.

A EEFE fica na Av. Prof. Mello Moraes, 65, Cidade Universitária, São Paulo.

Mais informações: (11) 3091-3182

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/45-tecnologia/15990-

inct
Pesquisas em eletrônica orgânica devem ser ampliadas no país
A eletrônica orgânica (EO) é uma área relativamente nova da eletrônica que visa a produção de dispositivos eletrônicos e optoeletrônicos semicondutores a partir de moléculas orgânicas, ou seja, moléculas compostas principalmente de carbono e hidrogênio. Com o intuito de desenvolver a pesquisa e produção de novos materiais na área de EO, foi criado recentemente o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Eletrônica Orgânica (INEO) sediado no Instituto de Física de São Carlos (IFSC) da USP e coordenado pelo professor Roberto Mendonça Faria.

Atualmente, alguns produtos da EO encontram-se em estado avançado de desenvolvimento, entre eles as telas luminosas e os “displays” de computadores e televisão. Essa tecnologia é baseada em OLEDs (Organic Light-Emitting Diode, em inglês, ou Diodo Orgânico Emissor de Luz). Como o próprio nome diz os OLEDs são moléculas orgânicas que emitem luz ao serem atravessadas por uma corrente elétrica. As telas de OLED são mais leves e consomem menos energia do que as telas de LCD.

Contudo, como comenta o professor Faria, os trabalhos do INEO não estão focados somente na pesquisa com os OLEDs, mas também no desenvolvimento de outras tecnologias ligadas à EO, como o desenvolvimento de “dispositivos conversores de energia” que poderiam ser usados, por exemplo, no desenvolvimento de células solares orgânicas, utilizando um princípio de aproveitamento da luz solar parecido com o da fotossíntese. Outra área muito promissora da EO é a de sensores de biossistemas, que encontraram muitas aplicações em medicina, na agricultura e ao meio-ambiente. Biossistemas é o nome dado as cadeias naturais de moléculas orgânicas.

O INEO deve trabalhar na pesquisa com dois tipos de moléculas orgânicas, as naturais, ou seja, desenvolvidas a partir de moléculas orgânicas encontradas na natureza como as proteínas e até mesmo o DNA, e as moléculas orgânicas sintéticas, produzidas em laboratório.

Projetos e divulgação científica
De acordo com o projeto de constituição do INEO, os trabalhos do Instituto se desenvolverão em três eixos: “Dispositivos eletrônicos e opto-eletrônicos de materiais sintéticos”, “Biossistemas e biossensores”, e “Difusão Científica”.

O primeiro trata do desenvolvimento de novas técnicas e aprimoramento das atuais para a utilização da EO em aparelhos eletrônicos como o caso dos displays. A área de biossistemas pesquisará a aplicabilidade dos biopolímeros, espécie de plástico encontrado nos seres vivos, no setor de sensores de gás, líquidos e de luz.

Sobre a parte de difusão científica o professor comenta que o objetivo é principalmente “divulgar a eletrônica orgânica nas escolas de ensino médio e fundamental por meio de palestras com nossos pesquisadores e de uma página específica na internet que será desenvolvida a partir do futuro site do INEO.” Para realização desta área de difusão dos projetos do Instituto, dois núcleos já estão formados, um no Instituto de Estudos Avançados de São Carlos (IEASC) da USP, e outro na Pontifícia Universitária Católica de São Paulo (PUC-SP).

Haverá ainda o desenvolvimento de disciplinas de pós-graduação na área de EO com o intuito de formar novos profissionais preparados para o trabalho e a pesquisa no setor. Atualmente, já existem disciplinas de EO em cursos de pós-graduação do IFSC e da área de Engenharia Elétrica da Escola Politécnica (Poli) da USP, além de outras universidades pelo País.

Estrutura
Diversos grupos de pesquisas farão parte do INEO, não só da USP, e também não somente no estado de São Paulo. Serão 32 grupos ou laboratórios que colaborarão com desenvolvimento de pesquisas na área de EO envolvendo 16 universidades diferentes de nove estados brasileiros. Somente na USP colaborarão com o projeto, além do IFSC, o Instituto de Física (IFUSP), a Poli, o IEA e o Instituto de Eletrotécnica e Energia (IEE).

Além dos grupos de pesquisa ligados às universidades, o INEO também contará com a colaboração do Centro de Dispositivos Orgânicos (Cedo), ligado ao Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro). O objetivo é o desenvolvimento de pesquisas na área de certificação de dispositivos para facilitar a criação de projetos industriais na área de EO.

Sobre a estrutura física o professor comenta que boa parte já está pronta devido à experiência anterior do Instituto Multidisciplinar de Materiais Poliméricos (IMMP), um dos extintos Institutos do Milênio. Dessa forma o INEO “já conta com laboratórios consolidados, além de laboratórios e grupos de pesquisa emergentes deste novo projeto”, explica Faria.

Mais informações: email faria@ifsc.usp.br, com o professor Roberto Mendonça Faria

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

Janeiro 07, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9925/especiais/impacto-dos-lide

EspeciaisProfessor da Unesp desenvolve metodologia para avaliar comunidades científicas e a liderança de seus membros com base no quanto o pesquisador influencia e é influenciado por seus pares

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9926/especiais/novo-lugar-da-af

EspeciaisJosé Flávio Saraiva, da UnB, destaca a importância do continente africano no cenário internacional e sua relação com o Brasil

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9927/divulgacao-cientifica/rost

Divulgação CientíficaTrabalho publicado no The Journal of Neuroscience mostra que hormônio que estimula a secreção de leite aumenta a capacidade de reconhecer rostos

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9928/noticias/vai-hifen-ou-nao-

NotíciasNova edição da revista Linguasagem, da UFSCar, traz especial sobre o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9929/agenda/2-workshop-internac

AgendaTrabalhos devem ser enviados até 16 de fevereiro à comissão organizadora do evento, que ocorre de 20 a 22 de maio, em São Paulo

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9930/agenda/5-encontro-de-bibli

AgendaPrazo para submissão de resumos ao evento, que ocorrerá de 24 a 28 de agosto, na capital fluminense, termina no dia 30 de janeiro

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/39-educacao/15989-es

diversidade
Seja pelo estereótipo ou pelo silêncio, livros didáticos reiteram preconceitos sexuais
 
"O papel de problematizador e orientador do debate, que cabe ao educador, é essencial para que os adolescentes aprendam a refletir e tomar decisões coerentes com seus valores, no que diz respeito à sua própria sexualidade, ao outro e ao coletivo, conscientes de sua inserção em uma sociedade que incorpora a diversidade."¹

A declaração acima, parte dos Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental II (quinta a oitava séries) do Ministério da Educação (MEC), mostra que as escolas têm o dever de debater orientação sexual com seus alunos. Mas, de acordo com a pesquisa Qual a Diversidade Sexual dos Livros Didáticos Brasileiros?, coordenada pela professora Débora Diniz, da Universidade de Brasília (UnB), com a participação de docentes e pesquisadores da USP, não é isso que ocorre. Quando se trata de diversidade sexual, os professorres ainda não estão preparados para abrir o debate e muitas vezes são omissos em relação a preconceitos dentro da sala de aula.

Casal
"Dissertações já concluídas e teses em andamento que oriento mostram que a escola pouco questiona a violência física e verbal sofrida por estudantes homossexuais. Como disse o professor Ramires Neto [participante da pesquisa], permite-se que a experiência educacional de tais estudantes se transforme num verdadeiro 'inferno', relegando-os a um não-lugar", explica Cláudia Vianna, professora da Faculdade de Educação (FE) da USP e uma das docentes que fazem parte da pesquisa sobre livros didáticos. Ela explica que a omissão do assunto é tão preconceituosa quanto a repressão da diversidade. Assim, o aluno não consegue se identificar com uma figura carismática que não seja heterossexual. Mesmo quando são mencionadas outras orientações, isso é feito, na maioria das vezes, como anedota para chamar a atenção dos alunos, e não como forma de abertura para a discussão.

Paternalismo
A pesquisa examinou sob diversos ângulos a qualidade discursiva sobre diversidade sexual em 61 dos 98 livros didáticos distribuídos pelo Programa Nacional do Livro Didático e pelo Programa Nacional do Livro Didático para o Ensino Médio (todos em escolas públicas) em 2007 e 2008. De acordo com a professora, a preocupação do estudo não era apenas a de encontrar afirmações homofóbicas, mas sim analisar o conteúdo, demarcando e criticando as estratégias discursivas que naturalizam a heterossexualidade e também os estereótipos de gênero.

"A análise abrangeu o exame das políticas públicas de educação, dos dicionários e dos livros didáticos utilizados nas escolas públicas, das concepções de família e de conjugalidade neles contidas e da reiterada ausência de conteúdos e imagens diretamente relacionados às idéias de diversidade sexual", comenta Cláudia, que ficou resposável, junto com o pesquisador Luiz Ramires Neto, pela análise da diversidade sexual e das relações de gênero presentes nos modelos de família expressos nos livros didáticos. "Nessa parte da análise, constatamos que a inexistência de alusões explícitas aos homossexuais e/ou à homossexualidade nos modelos de família é um silenciamento sobre a diversidade sexual", conclui.

Família
Para Cláudia, apesar da aparição de rearranjos no sistema familiar dentro dos livros didáticos, a constante alusão a um sistema "heteropaternalista" - em que o modelo de família é o casal heterossexual e a dominação masculina -  apresenta a homofobia implícita aos estudantes. Apresentando essa como a formação normal e naturalizada da família, tudo o que foge disso acaba se transformando em errado. A diversidade é abafada pelo modelo comum, que está dentro da mente das crianças e adolescentes desde cedo. As famílias ajudam para a confirmação dos estereótipos, já que também apresentam aos seus filhos como única alternativa um modelo que seja igual ao vivido por eles.

O preconceito começa na escola
Um estudo fomentado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e pelo Governo Federal diagnosticou como estudantes, pais, mães e membros do corpo pedagógico tratam de temas relacionados à sexualidade juvenil, a partir de questionários distribuídos em 13 capitais brasileiras e no Distrito Federal. Nele, revela-se que muitos jovens já foram alvo de violências, mostrando a conexão com o preconceito de gênero. Entre as formas de violência destacadas, encontram-se assédio, estupro e discriminação de gênero ou por orientação sexual. Em alguns locais, um entre dez jovens já foi vítima deste tipo de agressão.

"As ações que fomentam o trabalho com a questão da diversidade sexual e das discriminações de gênero também dependem da leitura que professores, alunos e funcionários possuem sobre as relações de gênero, discussão ainda escassa na formação docente", diz Cláudia, que acredita haver uma urgência em se trabalhar as representações culturais que circulam na escola. Assim, assume-se a responsabilidade dela, como instituição de ensino, pela produção e reprodução de referências e conhecimentos que reiteram discursos que acabam por justificar desigualdades, por meio do preconceito ou do silêncio. "Essas posturas acabam por não desconstruir práticas preconceituosas, que revelam o imaginário social, enquanto comportamento que se manifesta nas unidades de ensino".

¹Extraído de Parâmetros Curriculares Nacionais (Orientação Sexual), guia do Ministério da Educação do disponível no site da instituição.

Fotos: Arquivo

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/52-saude/15991-ee-pr

enfermagem
EE promove três cursos sobre cuidados com a pessoa idosa
Neste início do ano, Escola de Enfermagem (EE) da USP oferece três cursos voltados ao cuidado do idoso: Orientações básicas para o cuidado do idoso, Orientações básicas para o cuidado da pessoa idosa portadora de transtornos cognitivos - ênfase nas demências e Capacitação para formadores de cuidadores de pessoas idosas.

Com o aumento da população idosa crescem igualmente as demandas por cuidados específicos a esse grupo. Os cursos pretendem atender a necessidade de instrução das pessoas que auxiliam os idosos.

O público-alvo do curso de Orientações básicas para o cuidado do idoso e o de Orientações básicas para o cuidado da pessoa idosa portadora de transtornos cognitivos são maiores de 18 anos que tenham ensino fundamental completo e que atuem, ou estejam interessados em atuar com idosos dependentes. Capacitação para formadores de cuidadores de pessoas idosas é voltado para profissionais de nível universitário que atuam ou queiram atuar em cursos de formação de cuidadores de pessoas idosas.

O curso de Cuidado do idoso tem início em 2 de fevereiro e vai até 25 de março, o de Cuidado de pessoa idosa com transtornos cognitivos acontece de 3 de fevereiro a 25 de março e o de Capacitação, de 2 de fevereiro a 25 de março. O programa dos cursos está no site da EE.

Para se inscrever, é necessário comparecer ao Serviço de Cultura e Extensão da EE (Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 419, Cerqueira César, próximo ao metrô Clínicas, São Paulo), até 23 de janeiro, das 8h30 às 12 horas e das 13 horas às 16h30. As taxas de inscrições para os cursos são de R$ 20,00  para os dois primeiros e R$ 50,00  para o terceiro.

Mais informações: (11) 3061-7531, site www.ee.usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/42-institucional/159

farmacêuticas
FCF concede bolsas para pós-graduandos monitores em saúde
A Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da USP está com inscrições abertas para programa de bolsas para monitores em saúde. As monitorias são voltadas para alunos matriculados na pós-graduação da FCF.

As principais atividades dos monitores são apoiar professores e alunos nas atividades de ensino, pesquisa e extensão em campos de prática, como unidades básicas de saúde, Serviço de Farmácia do Hospital Universitário da USP e Farmácia Universitária da USP, e monitorar os estagiários.

Serão sete bolsas de um ano com carga de 20 horas semanais. O processo de seleção será dividido em duas partes, uma prova dissertativa e uma entrevista. Mais informações sobre a bolsa podem ser encontradas no edital de seleção.

As inscrições devem ser feitas até o dia 23 no Serviço de Graduação da FCF da USP, na Av. Prof. Lineu Prestes, 580, bloco 13-A, de segunda a sexta-feira das 13 às 17 horas. Não será cobrada taxa de inscrição.

Mais informações: www.fcf.usp.br/Ensino/Selecao/edital%20monitor%20em%20sa%C3%BAde1.pdf

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/52-saude/15993-abert

hospital universitário
Abertas inscrições para curso de aprimoramento em análises clínicas
Estão abertas até dia 30 as inscrições para o curso Aprimoramento Profissional em Análises Clínicas nas áres de Bioquímica, Hematologia, Imunologia, Parasitologia e Microbiologia. O curso é oferecido pelo Hospital Universitário (HU) da USP. É pré requisito ser graduado em Farmácia, Biomedicina, Medicina, Medicina Veterinária ou Biologia.

Para participar da seleção, é necessário preencher a ficha de inscrição e enviar por fax o comprovante de depósito da taxa de inscrição de R$35,00. No ato da inscrição o aluno opta pela área de interesse. O curso é gratuito e tem carga horária de 30 horas semanais, com término previsto para junho de 2009.

Mais informações: (11) 3091-9470 / 9303 / 9510, no Serviço de Laboratórios Clínicos do HU, email slc.diretoria@hu.usp.br ou slc.ensino@hu.usp.br, site http://www.hu.usp.br/noticias/Dezembro2008/slc_aprimoramento.htm

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/52-saude/15994--alei

criação
Aleitamento materno é maior na região Norte, diz estudo da FSP
Estudo da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP mapeou a situação do aleitamento materno no Brasil, verificando os fatores que favorecem e desfavorecem a amamentação de crianças menores de um ano de idade. A nutricionista Daniela Wenzel estudou em sua tese de doutorado a freqüência da amamentação a partir de sete variáveis: presença de outras crianças menores de cinco anos na família, número de moradores no domicílio, escolaridade das mães, renda da família, uso de creches, idade e cor de pele das mães. A pesquisa avaliou também como essas variáveis interferem positiva ou negativamente no aleitamento nas cinco regiões brasileiras.

A pesquisa analisou crianças de duas faixas etárias: de 0 a 6 meses e de 7 a 12 meses. Segundo Daniela, a divisão é necessária porque os determinantes da amamentação são diferentes conforme a idade da criança. Ela utilizou informações do banco de dados da  Pesquisa de Orçamento Familiar (POF) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com dados referentes aos anos de 2002 e 2003. “É um banco de dados representativo da população nacional. Diante da amostragem aplicada, podemos ter uma visão geral da situação do aleitamento no Brasil”, explica a pesquisadora. O estudo foi realizado no Departamento de Nutrição da FSP, com orientação da professora Sônia Buongermíno de Souza.

Os dados apontaram que a presença de crianças menores de cinco anos na família influencia positivamente no aleitamento. "Nesses casos, a mãe já entende a necessidade de amamentar o filho pela experiência anterior", explica Daniela. Ainda na família, um maior número de moradores em um mesmo domicílio interfere negativamente no aleitamento. "Uma hipótese é que ter quatro ou mais moradores na casa pode gerar excesso de trabalho doméstico, deixando a mãe sobrecarregada e diminuindo a atenção à criança. Outra hipótese é que o maior número de pessoas na casa pode estar associado a piores condições de vida, renda ou trabalho."

Duas outras variáveis também interferem negativamente no aleitamento: o uso de creches e mães com mais de 30 anos. As creches interferem negativamente porque as mães acabam tendo menos contato com a criança. Já as mães com mais de 30 anos normalmente estão estruturadas profissionalmente e comprometidas com seu trabalho. “Neste caso, o trabalho prejudica o tempo destinado ao cuidado do bebê e a disponibilidade que a prática da amamentação necessita”, diz a nutricionista.

Em relação à etnia, o estudo verificou que mães brancas amamentam menos. Daniela explica que a partir dos dados não é possível afirmar os motivos da prevalência da amamentação ser maior em mães negras e pardas. Porém, é importante observar a tradição das mulheres negras amamentarem as crianças. “Antigamente havia as escravas que serviam como “amas-de-leite” para amamentar os filhos dos senhores”, conta a pesquisadora.

O estudo mostrou também que a questão social influencia diretamente no aleitamento materno. Os dados referentes à renda e à escolaridade das mães mostraram que as mais escolarizadas e de famílias com maiores rendas amamentam mais na faixa etária de 0 a 6 meses. Já aquelas com menores rendas e menos escolarizadas amamentam mais na faixa de 7 a 12 meses. “Supõe-se que a associação entre maior nível de escolaridade e renda e maior prevalência de aleitamento materno seja devido ao fato de a condição econômica favorável da família facilitar o acesso à informação”, explica Daniela.

Diferenças regionais
Daniela avaliou também como as diferenças regionais influem nas variáveis pesquisadas. Nas duas faixas etárias, a maior prevalência de aleitamento materno foi na região Norte e em áreas rurais. Já as menores prevalências foram: na região Sudeste de 0 a 6 meses; e na região Centro-Oeste de 7 a 12 meses.

Nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste foram verificadas maiores rendas, mães mais escolarizadas, mais crianças frequentando creches e um maior número de famílias com uma criança apenas. Enquanto nas regiões Norte e Nordeste foram observadas mais famílias com mais de uma criança menor de cinco anos em casa, menores rendas, menor uso de creches e mães mais jovens e pouco escolarizadas.

Em regiões onde os índices de aleitamento materno são maiores, Daniela aponta a verificação de inúmeros benefícios: diminuição da mortalidade infantil; diminuição da obesidade em crianças e adolescentes; maior aproveitamento e rendimento escolar; maior imunidade da criança. Ela ressalta também os benefícios sociais: “a região que tem menos crianças doentes gera menos custos para o Estado”.

Para a pesquisadora, a amamentação bem sucedida requer a atenção, tanto da família, como dos amigos e dos profissionais de saúde. “A informação é fundamental na modificação de crenças, atitudes da mãe e na tendência de aumento da amamentação”, explica Daniela, “os resultados do estudo nos faz pensar em estratégias de atuação que causem impactos, também, no aleitamento de crianças com idades acima de seis meses”.

Mais informações: (11) 9487-5641, email daniwenzel@usp.br, com Daniela Wenzel

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/51-meio-ambiente/159

mercado
Pesquisa da Esalq contesta modelo atual de ecoturismo
O ecoturismo apresenta o maior crescimento entre as atividades turísticas em todo o mundo, mas seu desenvolvimento não vem sendo acompanhado pelo aumento  da preocupação com a prática de uma educação ambiental, aponta pesquisa da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP. O estudo do professor de turismo Hélio Hintze abordou a origem e contexto do ecoturismo a partir de suas relações com a cultura do consumo, que obedece à lógica da busca incessante pelo lucro.

O objetivo central do estudo foi averiguar a existência de uma preocupação com a educação ambiental nas atividades e pacotes ecoturísticos comercializados. Para tanto, foi feito um levantamento bibliográfico referente ao tema e, ao mesmo tempo, procurou mensurar a preocupação com a educação ambiental nas atividades desenvolvidas pelas operadoras de ecoturismo. A partir disso, foram entrevistados proprietários e gerentes de operadoras de ecoturismo da cidade de São Paulo, todas membros da Associação Brasileira de Turismo de Aventura (Abeta).

Segundo o pesquisador, a utilização do prefixo “eco” funciona como um sedativo para a consciência das classes médias. “O uso mercadológico do eco atua como uma nova roupagem para o que ainda pode ser antigo. Tudo agora é eco. Por exemplo, postos de gasolina ecológicos, ecoresorts, ecoempreendimentos, programas de Ecoeficiência em empresas de diversos ramos utilizam-se desta estratégia de marketing. Ser ecologicamente correto está definitivamente na moda”, destaca.

Muitas operadoras turísticas têm se utilizado do ambiente natural apenas como cenário para a realização das atividades e a busca pelo consumo da experiência no ecoturismo aproxima-o de seu par, o turismo convencional. “As semelhanças entre a prática do ecoturismo e a do turismo convencional merecem questionamento, pois obedecem aos ritmos que condicionam nosso tempo", lembra Hintze. A pesquisa foi orientada por Antonio Ribeiro de Almeida Júnior, professor do Departamento de Economia, Administração e Sociologia (LES) da Esalq.

Educação
Segundo o pesquisador, o ecoturismo busca ser uma alternativa ao turismo convencional, não será apenas por ser realizado em um ambiente natural ou por visitar casas de pessoas de uma comunidade tradicional que ele poderá obter tal chancela. "Quanto à questão do planejamento das atividades educacionais, pudemos perceber nas falas dos representantes das operadoras uma espécie de consenso sobre o não embasamento conceitual de tais atividades por eles praticadas”, acrescenta.

De acordo com a pesquisa, existe explicitamente a crença de que através de manuais ou materiais impressos se faz educação ambiental por meio da transmissão de informações a respeito do destino e de sua complexidade. "Usar apenas tais materiais é uma forma reducionista que reforça a fragmentação pós-moderna da compreensão do meio ambiente e, obviamente, das complexas relações ambientais e sócio-ambientais que o compõem", ressalta Hintze. "Este tipo de material pode ser utilizado se for associado a outras ações educativas".

A pesquisa constatou que a produção deste tipo de material é uma prática espetacular. "Assumindo ares de defensoras do meio ambiente, as empresas interessadas na manutenção de sua área de exploração turística unem-se pela causa, produzindo apostilas para entregar a seus visitantes, agregado a causa ambiental ao seu logotipo, por exemplo”, aponta o pesquisador. A configuração mercadológica dos pacotes ecoturísticos em ambientes naturais pode ser flagrada por obedecer o mesmo ritmo intenso da vida cotidiana dos ecoturistas e interferir de maneira nem sempre adequada nos destinos de viagens.

“A viagem acaba por obedecer aos mesmos ritmos da vida cotidiana dos ecoturistas. Inclusive pela inserção irônica do 'dia livre' em roteiros ecoturísticos", relata o pesquisador. "Se o ecoturismo é uma atividade praticada no tempo livre das pessoas, como é possível haver um 'dia livre' na programação? Para além da ironia, tal dia tem a função de período no qual se pode vender uma programação local não incluída no pacote original". Hintze conclui que para as comunidades receptoras, a imposição vem com a necessidade da adequação de seu modus vivendi e da adaptação de seu lugar de vida para o atendimento às demandas das operadoras e seus clientes.

Com informações da Assessoria de Comunicação da Esalq

Mais informações: (19) 3429-4477 / 3429-4485

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

Janeiro 08, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9933/divulgacao-cientifica/meno

Divulgação CientíficaGrupo constrói dispositivo com 3 milímetros de comprimento que poderá substituir no futuro as baterias de celular e MP3

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9934/noticias/de-volta-da-antar

NotíciasPesquisadores brasileiros iniciam viagem de retorno, após terem coletado amostras de gelo a até 95 metros de profundidade, que darão informações sobre as mudanças climáticas no continente nos últimos 250 anos

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9935/agenda/metodos-matematicos

AgendaCurso de verão será realizado de 9 a 15 de fevereiro no Departamento de Bioestatística do Instituto de Biociências de Botucatu da Unesp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9936/agenda/6-congresso-interna

AgendaEncontro comemorativo aos 40 anos da Associação Brasileira de Linguística será realizado de 4 a 7 de março em João Pessoa

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9931/especiais/efeito-colateral

EspeciaisPesquisadores da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP confirmam que o uso de estimulantes injetáveis é um importante fator de risco de hepatite C entre ex-atletas

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9932/divulgacao-cientifica/levi

Divulgação CientíficaCientistas conseguem inverter pela primeira vez o efeito de Casimir, obtendo uma força repulsiva que poderá ter importantes aplicações na nanotecnologia

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/51-meio-ambiente/159

agronegócio
Fealq promove curso a distância sobre cultura de milho
A Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz (Fealq), ligada à Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em Piracicaba, oferece curso a distância para engenheiros agrônomos. O curso de Tutoria à Distância da Cultura de Milho terá carga horária de 40 horas, sendo 30 a distância. As aulas se iniciam no dia 15 e vão até 31 de outubro.

O curso custa R$4.400,00 divididos em 11 parcelas. Incrições podem ser feitas no site da Fealq, mediante pagamento da primera parcela, de R$400,00.

A Fealq fica na Av. Centenário, 1080, Piracicaba.

Mais informações: (19) 3417-6604 na Seção de Eventos da Fealq, email cdt@fealq.org.br, site www.fealq.org.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/45-tecnologia/15996-

Informática
GBDI desenvolve bancos de dados que auxiliam de hospitais a universidades
 Imagine uma ferramenta de busca, como o Google, só que com uma diferença: ao invés de digitar uma palavra, o usuário seleciona uma imagem e o software procura por outras, semelhantes a esta. Desenvolver programas com essa capacidade é a principal atividade do Grupo de Bases de Dados e Imagens (GBDI), do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, sediado em São Carlos.

O grupo pesquisa formas de melhorar o armazenamento, a recuperação e a análise de informações complexas contidas em bancos de dados, criando aplicativos que abrangem áreas tão díspares quanto geografia e administração. A maioria dos estudos desenvolve softwares na área médica, para o armazenamento e comparação de imagens de diagnóstico como radiografias e tomografias. A ideia é possibilitar a busca por exames com resultados semelhantes, sem a necessidade de associar texto aos dados. “Digamos que o médico veja uma mamografia em que aparece algo incomum. Seria interessante saber de outros casos parecidos que aconteceram no passado, qual foi o tratamento dado e seu resultado”, diz Caetano Traina Junior, coordenador do grupo.

Softwares do grupo, como o
Siren (acima), são utilizados
na recuperação de imagens
médicas
Desde 1996 o grupo trabalha juntamente com o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP) da USP para criar e testar programas com essa finalidade. Atualmente são dois projetos. Um já é utilizado experimentalmente e ajuda na elaboração de laudos médicos, permitindo a consulta a documentos de pacientes cujas imagens de diagnóstico são semelhantes. O outro é a criação de um atlas digital para auxiliar estudantes de medicina. Para Traina, essas pesquisas colocam o GBDI entre os cinco grupos de pesquisa do mundo mais adiantados na área.

O professor sabe que a classe médica tem uma aversão à ideia de diagnósticos feitos por computador, mas lembra que o software desenvolvido pelo grupo apenas sugere um modelo de laudo e que em hipótese nenhuma a autonomia do médico é suprimida. “O sistema tem que ajudar no trabalho do médico, mas a decisão está nas mãos dele. Você não pode querer que uma máquina tome uma decisão da qual depende a vida de uma pessoa.”

O Sistema Tycho
O grupo também auxilia no desenvolvimento de softwares que são usados pela administração da USP. Um exemplo é o Sistema Tycho, que foi lançado no mês passado pela Reitoria e é utilizado no apoio à gestão acadêmica. Trata-se de uma ferramenta que coleta uma grande quantidade de dados sobre a Universidade em diversas fontes online, como a Plataforma Lattes, por exemplo.

Com essas informações, é possível criar estratégias mais eficientes para diminuir a evasão escolar e aumentar a produção científica da instituição, por exemplo. “Digamos que existam dois pesquisadores da área de computação, um aqui de São Carlos e outro de São Paulo, e o sistema mostra que eles publicam nas mesmas revistas, sobre os mesmos assuntos, mas não são colaboradores. Com essas informações em mãos você pode fomentar uma aproximação entre ambos”, diz Traina.

O nome do projeto é uma homenagem ao astrônomo dinamarquês Tycho Brahe, que viveu no século XVI. Brahe fez observações mais precisas e constantes que qualquer um de seus predecessores, acumulando um grande volume de dados sobre os movimentos celestes. Suas anotações forneceram a Johanes Kepler, seu discípulo, material para deduzir as leis do movimento planetário.

A proposta inicial era mais modesta. O sistema começou a ser desenvolvido pelo GBDI com o nome de Projeto Urano, para facilitar no preenchimento dos relatórios acadêmicos que são entregues regularmente pelos docentes. Cristina Ciferri, pesquisadora do grupo, diz que isso sempre causou muita insatisfação, já que havia muitas perguntas repetidas nos diversos relatórios. Como já existe uma grande variedade de aplicativos online que contêm esses dados, como a Plataforma Lattes e os sistemas Júpiter e Atena, da USP, imaginou-se uma ferramenta que os coletasse e realizasse essa tarefa automaticamente.

O sistema foi utilizado inicialmente em São Carlos e agora agrega dados de todas as unidades. Atualmente, os pesquisadores trabalham em seu aprimoramento. No futuro, o Tycho deverá contar com recursos para coletar dados de outras universidades, viabilizando a comparação de indicadores entre diversas instituições de ensino e pesquisa.

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/45-tecnologia/15999-

computação
Grupo do IME participa da rede do Projeto QualiPSoNo último mês de dezembro, o Centro de Competência em Software Livre do Instituto de Matemática e Estatística (IME) da USP iniciou formalmente as suas atividades. Agora, neste mês de janeiro, o Centro está sendo integrado à rede internacional de centros de competência do Projeto QualiPSo (Quality Platform for Open Source Software - www.qualipso.org). O QualiPSo é uma iniciativa da Comissão Européia que visa a promoção do uso de software livre de qualidade na academia e na indústria. No início deste ano, a rede QualiPSo de Centros de Competência será inaugurada com unidades localizadas nas cidades de Roma (Itália), Berlim (Alemanha), Madri (Espanha) e em São Paulo (IME/USP).

“Fazer parte desta rede vai possibilitar uma projeção internacional dos nossos trabalhos”, comenta o professor Fabio Kon, do departamento de Ciência da Computação do IME, e coordenador da iniciativa no Brasil. O objetivo do QualiPSo é criar uma rede mundial onde cada centro irá atuar tanto localmente como internacionalmente na promoção, desenvolvimento e discussões envolvendo software livre visando melhorar a qualidade desses programas.

O Centro de Competência em Software Livre do IME participa do Projeto QualiPSo há aproximadamente dois anos. Atualmente, o Centro conta com cerca de 20 pesquisadores, sendo que a maioria é do departamento de Ciência da Computação do IME. Há ainda colaboradores do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, e da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP.

Segundo Kon, o grupo foi convidado a integrar o Projeto QualiPSo por intermédio do professor José Carlos Maldonado, do ICMC, especialista em testes e qualidade de software. “A Comissão Européia queria que, além de países membros da União Européia, também fizessem parte do QualiPSo países em desenvolvimento, como China e Brasil. Acabamos sendo escolhidos”, conta.

De acordo com o professor, no Brasil, o Projeto QualiPSo dará ênfase ao treinamento, educação e desenvolvimento de software livre. “Poderemos, por exemplo, desenvolver algum programa específico para algum grupo de pesquisa, órgão público ou empresa que nos procure ou então indicar algum dos outros centros”, explica. Kon lembra que dentro da USP há diversos projetos em andamento que utilizam software livre e que poderão usufruir as pesquisas desenvolvidas no Centro.

Cursos e treinamentos
Atualmente o Centro oferece diversos minicursos, palestras e seminários dirigidos tanto para a comunidade uspiana como para a externa. “Agora, com a nossa integração ao QualiPSO, vamos intensificar essas atividades”, aponta o professor. O Centro também desenvolve várias iniciativas ligadas a capacitação profissional. “Recentemente fizemos uma treinamento com funcionários da Assembléia Legislativa”, informa.

O professor conta que já foram desenvolvidos no Centro diversos projetos ligados a software livre, em várias áreas do conhecimento. O Projeto AAAP é voltado ao ensino da programação; o AcMus é ligado a acústica de salas para a produção musical. Já o Archimedes é um software focado em desenhos técnicos para arquitetura, e que pode ser usado também em engenharia civil, mecânica e até desenho industrial. Já o projeto Borboleta envolve computação móvel aplicada à Saúde Pública. Há ainda um projeto voltado para o desenvolvimento e pesquisa sobre problemas de Casamento entre grafos, visando a construção de uma plataforma para resolver diversos problemas modelados por casamento. Colméia visa a informatização de todas as atividades de uma biblioteca universitária. Já o Eclipse @ IME/USP é voltado para treinamento, desenvolvimento e pesquisa sobre a plataforma Eclipse, usados por softwares, como o AcMus e o Archimedes. EGene é um sistema de Geração de Pipeline Automático para a análise de sequências de DNA. O InteGrade é um projeto voltado para a computação em grades usando técnicas de orientação a objetos. O projeto mantém o software integrade, uma infraestrutura para computação em grade oportunista utilizando o poder de processamento ocioso de computadores desktop comuns. Por fim, o ScriptLattes é um script desenvolvido em perl para a extração e compilação de produções bibliográficas, e de orientações de um conjunto de pesquisadores cadastrados na Plataforma Lattes.

Para o professor, a ideia do software livre vai ao encontro dos ideais da própria universidade pública. “O software livre permite que o conhecimento possa ser disponibilizado para toda a sociedade, ao contrário de um software de código fechado”, finaliza.

Está prevista a construção de uma sede para o Centro com laboratórios, auditório e salas para professores e pesquisadores da área de Ciência da Computação. Além do Projeto QualiPSo, o Centro conta com recursos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e da Reitoria da USP.

Mais informações: (11) 3091-6498 ou email kon@ime.usp.br, com o professor Fabio Kon. Sites http://ccsl.ime.usp.br/ (Centro de Competência em Software Livre) e www.qualipso.org
(Projeto QualiPSo)

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/37-cultura/16000-cur

estética
Cursinho do XI, da FD, realiza curso de fotografia
O Cursinho do XI, fundado em 1995 pelo Centro Acadêmico da Faculdade de Direito (FD) da USP, abre inscirções para curso de fotografia. As aulas têm ínicio no próximo dia 15 e vão até o mês de dezembro. O principal foco do curso é abordar a educação estética do olhar e da forma. As aulas discorrem sobre temáticas específicas, visam explicitar e aprimorar questões relacionadas à prática do ato de fotografar e do seu bom uso.

Haverá sequência de aprendizagem técnica, criativa e exercicíos de reflexão quanto à percepção do olhar, a fim de discutir e entender o ato de fotografar. Serão desenvolvidos 12 módulos com carga horária de duas horas por semana. Para acompanhar as aulas os alunos receberão uma apostila. Cada aluno deverá ter uma câmera própria, digital ou analógica. Além disso, participarão de consultas aos acervos literários sobre fotografia em museus e bibliotecas.

Para participar, cada aluno deve pagar inscrição de R$50,00 e parcelas de R$100,00 referentes a cada módulo. Os interessados devem comparecer à secretaria do Cursinho do XI, até quinta-feira (15), na Av. Brigadeiro Luís Antônio, 277, 5º andar, Centro, São Paulo; entre as 9 e 21 horas. É necessário apresentar uma cópia do RG, CPF e comprovante de residência, e uma foto 3x4.

Com informações da Assessoria de Comunicação do Cursinho do XI

Mais informações: (11) 3107-6293 / 4583, email cd.xi@uol.com.br, site www.cursinhodoxi.com.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

Janeiro 09, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9937/entrevistas/distorcao-mate

EntrevistasPhilip Fearnside, do Inpa, comenta estudo que aponta erro nas estimativas de biomassa na Floresta Amazônica. Novas equações mostram que emissões anuais de carbono podem ser cerca de 24 milhões de toneladas menores

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9938/noticias/aprovados-na-cham

NotíciasAcordo apóia a cooperação entre grupos de pesquisa de São Paulo e grupos de pesquisa do Instituto Nacional de Saúde e da Pesquisa Médica, da França

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9939/divulgacao-cientifica/meno

Divulgação CientíficaEstudo aponta que até o fim do século pelo menos metade da população mundial terá que enfrentar uma drástica falta de alimentos devido ao aumento nas temperaturas

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9940/noticias/projetos-a-postos

NotíciasMuseu Exploratório de Ciências da Unicamp lança edital internacional para projeto de sua sede. Objetivo é a construção de um prédio de 5,2 mil metros quadrados em área total de 28 mil metros em Campinas

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9941/noticias/eletricidade-fata

NotíciasNúmero de mortes por raios no Brasil em 2008 foi o maior da década, segundo levantamento do Inpe. Ao todo foram 75 vítimas, contra 47 em 2007

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9942/agenda/2-escola-superior-e

Agenda“Relevância da proteção do conhecimento no ambiente acadêmico” e “Empreendedorismo tecnológico” serão assuntos abordados de 9 a 13 de fevereiro, em Campinas (SP)

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9943/agenda/2-congresso-brasile

AgendaEvento discutirá os avanços mais recentes obtidos pelos pesquisadores da área, de 24 a 28 de maio, em Búzios (RJ). Trabalhos até 21 de janeiro

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/37-cultura/16001-cin

Cinema
Cinusp estréia Memória Desenhada, com filmes de animação
O Cinema da USP Paulo Emílio (Cinusp) exibirá a série de filmes Memória Desenhada, que mostra a história do cinema de animação, entre os dias 12 e 30. As sessões acontecem de segunda a sexta-feira, às 16 e às 19 horas, com entrada franca. A programação completa da mostra é a seguinte:

Branca de Neve e os Sete Anões (EUA, 1937). Dias 12 e 16, às 16 horas e dia 14, às 19 horas;

Turma da Monica Cine Gibi (Brasil, 2007). Dias 13, às 16 horas, e dia 15, às 19 horas;

Snoopy volte para casa (EUA, 1972). Dias 13 e 16, às 19 horas, e dia 14, às 16 horas;

Procurando Nemo (EUA, 2003). Dia 12, às 19 horas, e dia 15, às 16 horas;

Akira (Japão, 1987). Dias 19 e 23, às 16 horas e dia 21, às 19 horas;

Shrek (EUA, 2001). Dia 20, às 16 horas, e dia 22, às 19 horas;

Fantasia (EUA, 1940). Dia 21, às 16 horas, e dia 23, às 19 horas;

Toy Story (EUA, 1995). Dia 19, às 19 horas, e dia 22, às 16 horas;

Wall-e (EUA, 2008). Dias 26 e 30, às 16 horas, e dia 28, às 19 horas;

O Rei Leão (EUA, 1994). Dia 27, às 16 horas, e dia 29, às 19 horas;

Persépolis (França, 2007). Dias 27 e 30, às 19 horas, e dia 28, às 16 horas;

O Estranho mundo de Jack (EUA, 1993). Dia 26, às 19 horas, e dia 29, às 16 horas.

A bilheteria abre uma hora antes do filme. O Cinusp fica na R. do Anfiteatro, 181, Favo 4 da Colméia, Cidade Universitária, São Paulo.

Mais informações: (11) 3091-3364/3540/3152, site www.usp.br/cinusp

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/51-meio-ambiente/160

agronegócio
Cepea, da Esalq, divulga relatório sobre impacto da crise
O Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP divulgou recentemente um relatório que confirma o impacto da crise internacional sobre o agronegócio brasileiro. Cálculos dos pesquisadores demonstram que no último mês de outubro o agronegócio decresceu 0,88%, o primeiro recuo verificado em 2008.

Os pesquisadores do Cepea ainda concluem que, em outubro, a agricultura foi atingida fortemente pelo recuo dos preços e a pecuária um pouco menos. A agroindústria passou a cair em todos os segmentos. São exceções o etanol e os óleos vegetais. O relatório completo, que inclui tabelas detalhadas, podem ser acessado pelo endereço www.cepea.esalq.usp.br/pib.

Mais informações: (19) 3429-8837 / 8836, e-mail cepea@esalq.usp.br, site www.cepea.esalq.usp.br/pib.

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/52-saude/16003-hcfmr

reabilitação
HCFMRP faz mutirão de distribuição de aparelhos de locomoção
O Centro de Reabilitação do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP) da USP inicia neste sábado (10) a realização da primeira etapa do fornecimento de próteses, órteses, coletes e aparelhos de locomoção para cerca de 500 pacientes. A iniciativa faz parte do Mutirão de Órteses e Aparelhos de Locomoção.

O mutirão objetiva o fornecimento desses equipamentos para pacientes que constam em uma lista de espera da Secretaria de Estado da Saúde, disponibilizada pelos Departamentos Regionais de Saúde de Barretos e Franca.

A realização foi programada em várias etapas distribuídas segundo a especialidade clínica. Neste dia 10 será atendida a dispensação de órteses e outros dispositivos para 53 crianças. O Mutirão está programado das 8 às 17 horas, no corredor 3 do Ambulatório do Hospital. Em janeiro, o Mutirão continua nos dias 17, 23, 24 e 31 com o atendimento de crianças e adultos e depois em fevereiro, nos dias 7 e 14.

No Ambulatório de Fisioterapia, a especialidade de Cirurgia da Coluna Vertebral do Departamento de Biomecânica, Medicina e Reabilitação do Aparelho Locomotor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP também fará a distribuição de coletes no período compreendido entre 13 e 27 de janeiro. Os pacientes contemplados com os dispositivos ortopédicos serão notificados pelos Departamentos Regionais de Saúde.

O Centro de Reabilitação foi designado pela Secretaria de Estado da Saúde para a aquisição e distribuição destes equipamentos ortopédicos. O Centro também foi escolhido para a produção destes materiais que deverá ser iniciada assim que for concluída a instalação da Oficina Ortopédica e de Cadeira de Rodas, nas dependências do Hospital das Clínicas. No último dia 12 de novembro, foi divulgada a liberação de recursos de cerca de R$300 mil para a instalação desta oficina que vai atender a demanda de pacientes da região de Ribeirão Preto, Barretos, Franca e Araraquara.

Com informações da Assessoria de Imprensa do HCFMRP

Mais informações: (16) 3602-2843, email imprensa@hcrp.fmrp.usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/52-saude/15998-espec

HRAC
Divisão de Saúde Auditiva do Centrinho dá suporte multiprofissional a pacientes em Bauru
 Conhecido por seu trabalho diferenciado no atendimento a pacientes com fissuras labiopatinas, o Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP presta um serviço de excelência também para as pessoas com problemas de audição. A Divisão de Saúde Auditiva recebe prioritariamente pacientes das 68 cidades da região que fazem parte da Diretoria Regional de Saúde de Bauru, e também de fora do estado de São Paulo. Para isso, conta com fonoaudiólogos, otorrinolaringologistas, assistentes sociais e psicólogos, mais o suporte de neurologistas, geneticistas e nutricionistas. O tratamento oferecido pelo Centrinho inclui ainda o trabalho pedagógico desenvolvido no Centro Educacional do Deficiente Auditivo (Cedau) e no Núcleo Integrado de Reabilitação e Habilitação (NIRH). "O objetivo do hospital é realizar um atendimento integral do começo ao fim: diagnóstico, tratamento e reabilitação, daí a necessidade de todos estes profissionais, que já atenderam mais de 24 mil pessoas", conta a diretora da divisão, a fonoaudióloga Regina Célia Bortoleto Amantini.

Na parte ambulatorial, são realizados diagnósticos em pacientes a partir dos primeiros dias de vida – tornando possível a detecção precoce do problema e o encaminhamento para possíveis tratamentos. A partir daí são feitos os testes para determinação do melhor aparelho para cada paciente, ou a prescrição de medicação para os problemas que o requerem. Este é o caso dos chamados problemas condutivos, como as otites por infecções repetidas, que não provocam lesões irreversíveis e podem ser tratados normalmente por um otorrinolaringologista na rede básica de saúde. Já a permanência na Divisão de Saúde Auditiva é indicada aos pacientes em que é detectado um dano permanente, com ou sem o problema condutivo temporário adicional.

Regina Célia Bortoleto Amantini
Regina Célia Bortoleto Amantini
"Algumas vezes, existem cirurgias que diminuem a perda de audição, mas ela persiste, sendo necessária a utilização de aparelho. Em outras ocasiões, quando a lesão é no ouvido interno, na cóclea, não há regeneração celular, e somente a medicação, a cirurgia ou o aparelho não resolvem o problema - é preciso recorrer ao implante coclear, realizado no CPA [Centro de Pesquisas Audiológicas]" explica a fonoaudióloga. As causas para estas lesões são diversas, indo desde as congênitas, hereditárias ou quando a mãe teve uma doença como sífilis ou rubéola durante a gravidez, por exemplo, provocando malformações; até as adquiridas mais tarde, por medicamentos ototóxicos, meningite, traumatismo craniano em acidentes, ou doenças como a de Menière e a otosclerose. Outro foco da divisão é a presbiocusia, diminuição da audição na pessoa idosa, que tem sido um dos principais casos atendidos pelo hospital.

"Procuramos trabalhar a reabilitação com as crianças e também com os pacientes adultos, pois eles precisam aceitar sua perda para poder conviver melhor socialmente. Tanto quem recebe o implante quanto quem utiliza aparelho necessita da terapia fonoaudiológica", destaca Regina. No caso das crianças, ela precisa ser feita no mínimo duas vezes por semana, em sessões de 60 minutos, e no dos adultos pelo menos quatro vezes após a colocação do aparelho. "O adulto já fala, já teve este desenvolvimento, mas a reabilitação vai averiguar se o ajuste do aparelho está correto e ajudá-lo a entender a sua necessidade. Quando um adulto perde a audição, desacostuma-se de que existem sons diversos nos ambientes, muitas vezes incômodos, e então ele pode rejeitar o aparelho quando voltar a ouvi-los. Com o que chamamos de 'estratégia de comunicação', ele pode se adaptar muito bem ao aparelho”.

Diagnóstico, tratamento e reabilitação estão na rotina da Divisão
Diagnóstico, tratamento e reabilitação estão na rotina da Divisão
Histórico e atuação
Até 1985 a especialidade do Centrinho era somente a fissura labiopalatina. Neste ano, um censo realizado em Bauru demonstrou a existência de um número relativamente grande de pessoas com deficiência auditiva que não tinham nenhum serviço público especializado ao qual recorrer na cidade. Com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), alunos e profissionais de fonoaudiologia que trabalhavam no setor de recreação do Centrinho se envolveram em um projeto do cirurgião-dentista José Alberto de Souza Freitas (Dr. Gastão), superintendente do hospital, para dar assistência a estes pacientes. Começando com atendimento diretamente nas casas, o grupo foi se estruturando e recebendo os primeiros aparelhos auditivos por doação. Com o decorrer do tempo conseguiu-se o estabelecimento de algumas portarias junto ao Ministério da Saúde, e o programa começou de fato a se firmar para ser o que é hoje.

A pesquisa científica faz parte do dia-a-dia da divisão. "Temos os profissionais realizando trabalhos de mestrado e doutorado e as pesquisas desenvolvidas junto com a prática. Isto inclui a elaboração de protocolos de atendimento, visando melhorar o serviço oferecido. No momento, por exemplo, desenvolvemos uma pesquisa vinculada ao CNPq que envolve Bauru, Campo Grande, Salvador, Porto Alegre e São Paulo, locais em que o SUS presta atendimento na área de deficiência auditiva. Aplicamos ao término do atendimento, no último retorno do paciente, um questionário de satisfação para aferirmos até que ponto o trabalho desenvolvido tem uma qualidade ideal para ele", conta a diretora.

Técnica  prepara molde para adaptação de aparelho à orelha de paciente
Técnica prepara molde para adaptação de aparelho à orelha de paciente
Um estudo que começou em conexão com a Organização Mundial de Saúde (OMS) e acabou virando uma parceria com a Secretaria Estadual de Saúde procura investigar como são possíveis reduções nos custos dos aparelhos fornecidos nos serviços públicos. Há também alunos em curso de especialização e residentes do Centrinho atuando na área, além de estudantes de ensino médio da rede municipal em projetos de pré-iniciação científica.

Outro destaque da divisão é uma ação conjunta com o Departamento Regional de Saúde de Bauru. "O hospital possui dois trailers com sala de otorrinolaringologia e espaço para avaliação audiométrica. Eles são levados para realizar diagnósticos e prestar atendimento a municípios da região, como por exemplo Jaú, que têm esta demanda." Assim, o Centrinho pretende contribuir na detecção precoce da deficiência auditiva, no caso das crianças importantíssima para que elas sejam tratadas e reabilitadas a tempo e desenvolvam a fala normalmente.


Fotos: Marcos Santos

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/51-meio-ambiente/160

engenharia florestal
Projeto da Esalq para restauração da Mata Atlântica é premiado
O projeto “Restauração Florestal e Aproveitamento Econômico”, desenvolvido pelo Laboratório de Ecologia e Restauração Florestal (LERF) do Departamento de Ciências Biológicas (LCB) da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em Piracicaba, foi o ganhador, na categoria “Negócios em Conservação”, da 13ª edição do Prêmio Ford de Conservação Ambiental, concedido pela Conservação Internacional (CI-Brasil) e a Ford.

O projeto, desenvolvido pelo Programa de Adequação Ambiental de Propriedades Rurais do LERF, tem o objetivo de restaurar florestas nativas de Mata Atlântica com o propósito de recuperar e conservar a biodiversidade regional. A conquista do prêmio deveu-se à amplitude do trabalho, que acontece tanto em áreas de Reserva Legal como em áreas de baixa aptidão agrícola, e ao desenvolvimento de um serviço ambiental futuro de manejo florestal, restaurando a biodiversidade local e aferindo o retorno econômico. Além disso, o programa ainda atua na geração de empregos, renda e capacitação para os restauradores envolvidos no trabalho.

Coordenado pelo professor Ricardo Ribeiro Rodrigues, o programa ocorre por meio de convênios estabelecidos entre o LERF, empresas e municípios e tem obtido resultados promissores na recuperação de áreas degradadas, na divulgação de tecnologias de recuperação com menor custo de implantação e na elaboração de planejamentos necessários à consecução da certificação da ISO 14000 entre outros resultados.

De acordo com o professor Rodrigues, “a presença da Conservação Internacional atribui valor significativo a esta premiação. Além disso, encontramos lá projetos já vencedores em outras iniciativas, o que faz do evento um dos mais reconhecidos na área ambiental. Importante ressaltar que é a primeira vez que submetemos este projeto à apreciação de pares, o que valoriza ainda mais o trabalho dos cerca de quarenta pesquisadores envolvidos”, conta.

Restaurando florestas
A metodologia do projeto “Restauração Florestal e Aproveitamento Econômico”, prevê o mapeamento das áreas de preservação permanentes (principalmente dos cursos d’água, nascentes, represas e lagos), dos remanescentes naturais e das áreas produtivas. A partir daí, os pesquisadores envolvidos realizam um amplo diagnóstico ambiental que possibilita a delimitação e quantificação das irregularidades ambientais frente a legislação vigente, com o objetivo de elaborar propostas diferenciadas de adequação ambiental, com conseqüente restauração das áreas indevidamente degradadas no passado.

Então é colocado em prática o processo de recuperação de áreas degradadas, principalmente áreas de preservação permanente instituída no Código Florestal Brasileiro. As próximas ações são um levantamento florístico dos remanescentes florestais existentes nas propriedades e conseqüente implantação de viveiro florestal de espécies nativas, com produção destinada às atividades de recuperação de áreas degradadas e fomento. Em paralelo, há a marcação de matrizes de espécies nativas regionais nos fragmentos remanescentes da propriedade e região, elaboração de trilhas de espécies para serem utilizadas em atividades de educação ambiental.

Difusão de conhecimentos

A coordenação do projeto lembra que é importante ressaltar que os resultados gerados no Programa não se resumem em número de mudas e quantidade de áreas recuperadas, mas também na difusão de conhecimentos técnicos para as empresas e municípios envolvidos sobre a importância dos recursos naturais, com ênfase em um modo de produção em harmonia com a preservação ambiental.

O Prêmio Ford de Conservação Ambiental, realizado desde 1996, é considerado hoje um dos reconhecimentos mais importantes na área ambiental do Brasil. O anúncio dos ganhadores foi feito em Guarajuba (Bahia), no último dia 25 de novembro. Ao todo, foram recebidas 138 inscrições nas categorias “Conquista Individual”, “Negócios em Conservação”, “Ciência e Formação de Recursos Humanos”, “Meio Ambiente nas Escolas” e “Fornecedor”.

Ao longo de treze anos, a iniciativa já premiou 60 personalidades e entidades dedicadas às causas ambientais, somando cerca de 1,7 mil projetos inscritos, vindos de todas as regiões do Brasil. Cada um dos ganhadores recebeu um troféu e um prêmio no valor de R$20 mil.
 
Fonte: Assessoria de Comunicação da Esalq

Mais informações: (19) 3429-4477 / 3429-4485, na Assessoria de Comunicação da Esalq

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/39-educacao/16005-cu

pré-vestibular
Cursinho da Psico abre inscrições para o extensivo 2009
O Cursinho da Psico, projeto educacional sem fins lucrativos coordenado por estudantes de Psicologia (IP) da USP, está com inscrições abertas para o Processo Seletivo Extensivo 2009. A turma aborda todas as áreas do conhecimento (humanas, exatas e biológicas) e terá duração de março a dezembro. As aulas acontecem no período noturno de segunda à sexta, das 19 horas às 22h35, e aos sábados, das 9h30 às 14h50, no IP.

Além das aulas, o Cursinho oferece aos alunos Plantões de Dúvidas diários, Grupos de Estudo, Orientação Profissional, Plantão Psicológico, palestras, debates e atividades culturais, visando a uma formação mais ampla do aluno. Os professores são em sua maioria profissionais formados ou estudantes da graduação e pós-graduação da USP.

Serão oferecidas 400 vagas e, para se inscrever, o interessado deve trazer o RG e CPF originais e pagar a taxa de inscrição de R$50,00. As inscrições acontecem entre os dias 12 e 30. A seleção é feita a partir de entrevista socioeconômica. Não há prova de conhecimentos. Serão cobrados R$35,00 para a matrícula e mensalidades de R$ 95,00, com material didático incluso. A partir do segundo mês, o aluno pode pedir bolsas parciais, de acordo com sua situação financeira. Há descontos para funcionários da USP e 10 bolsas integrais para deficientes visuais e egressos do sistema prisional.

O Cursinho fica no IP, Bloco B, sala 30, Av. Prof. Mello Moraes, 1721, Cidade Universitária, São Paulo. O atendimento é feito de segunda à sexta-feira, das 16 horas às 20h30 e aos sábados, das 10 às 13 horas.

Com informações da Assessoria de Comunicação do Cursinho da Psico

Mais informações: (11) 3532-1992, email cursinhopsicousp@gmail.com, site www.cursinhodapsico.org

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/educacao/16005-cursinho-da-ps

pré-vestibular
Cursinho da Psico abre inscrições para o extensivo 2009
O Cursinho da Psico, projeto educacional sem fins lucrativos coordenado por estudantes de Psicologia (IP) da USP, está com inscrições abertas para o Processo Seletivo Extensivo 2009. A turma aborda todas as áreas do conhecimento (humanas, exatas e biológicas) e terá duração de março a dezembro. As aulas acontecem no período noturno de segunda à sexta, das 19 horas às 22h35, e aos sábados, das 9h30 às 14h50, no IP.

Além das aulas, o Cursinho oferece aos alunos Plantões de Dúvidas diários, Grupos de Estudo, Orientação Profissional, Plantão Psicológico, palestras, debates e atividades culturais, visando a uma formação mais ampla do aluno. Os professores são em sua maioria profissionais formados ou estudantes da graduação e pós-graduação da USP.

Serão oferecidas 400 vagas e, para se inscrever, o interessado deve trazer o RG e CPF originais e pagar a taxa de inscrição de R$50,00. As inscrições acontecem entre os dias 12 e 30. A seleção é feita a partir de entrevista socioeconômica. Não há prova de conhecimentos. Serão cobrados R$35,00 para a matrícula e mensalidades de R$ 95,00, com material didático incluso. A partir do segundo mês, o aluno pode pedir bolsas parciais, de acordo com sua situação financeira. Há descontos para funcionários da USP e 10 bolsas integrais para deficientes visuais e egressos do sistema prisional.

O Cursinho fica no IP, Bloco B, sala 30, Av. Prof. Mello Moraes, 1721, Cidade Universitária, São Paulo. O atendimento é feito de segunda à sexta-feira, das 16 horas às 20h30 e aos sábados, das 10 às 13 horas.

Com informações da Assessoria de Comunicação do Cursinho da Psico

Mais informações: (11) 3532-1992, email cursinhopsicousp@gmail.com, site www.cursinhodapsico.org

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/39-educacao/16006-es

aprendizado
Estação Ciência promove oficina de xadrez para educadores
Entre os dias 26 e 30, das 9 às 12 horas, a Estação Ciência realizará a Oficina de Xadrez. O evento, direcionado a educadores de todos os graus de ensino,  aborda como o xadrez pode ajudar no processo educacional. O responsável pela oficina é Ernani Baroni, integrante da equipe da Estação Ciência há 17 anos e jogador de xadrez há 37.

As inscrições estarão abertas dos dias 13 a 23, das 10 às 18 horas, na Seção de Eventos da Estação Ciência. Ao todo, serão oferecidas 20 vagas na oficina, que serão preenchidas de acordo com a ordem de inscrição. A participação é gratuita.  As aulas acontecem na Sala A da Estação Ciência, centro de divulgação científica e cultural da USP, na Rua Guaicurus, 1.394, Lapa, São Paulo.

Mais informações: (11) 3673-7022

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/educacao/16006-estacao-cienci

aprendizado
Estação Ciência promove oficina de xadrez para educadores
Entre os dias 26 e 30, das 9 às 12 horas, a Estação Ciência realizará a Oficina de Xadrez. O evento, direcionado a educadores de todos os graus de ensino,  aborda como o xadrez pode ajudar no processo educacional. O responsável pela oficina é Ernani Baroni, integrante da equipe da Estação Ciência há 17 anos e jogador de xadrez há 37.

As inscrições estarão abertas dos dias 13 a 23, das 10 às 18 horas, na Seção de Eventos da Estação Ciência. Ao todo, serão oferecidas 20 vagas na oficina, que serão preenchidas de acordo com a ordem de inscrição. A participação é gratuita.  As aulas acontecem na Sala A da Estação Ciência, centro de divulgação científica e cultural da USP, na Rua Guaicurus, 1.394, Lapa, São Paulo.

Mais informações: (11) 3673-7022

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

Janeiro 12, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9944/especiais/mestrado-somente

EspeciaisA partir de 13 de fevereiro, as solicitações de Bolsas de Mestrado da FAPESP deverão ser submetidas exclusivamente por meio eletrônico, pelo Sistema de Apoio a Gestão

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9945/especiais/plantas-em-desta

EspeciaisCom mais de 400 espécies descritas e ilustradas, Guia de Campo para Plantas Aquáticas e Palustres do Estado de São Paulo é lançado por pesquisadores da Unicamp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9946/noticias/aprovados-na-cham

NotíciasChamada foi lançada no âmbito do Programa FAPESP de Pesquisa em Bioenergia (BIOEN), com o tema “Etanol: fontes, processos de produção, tecnologia de utilização como combustível e certificação”

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9947/noticias/pacote-para-nova-

NotíciasSecretaria da Educação de São Paulo anuncia medidas para implantar as alterações do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa em cerca de 5,5 mil escolas

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9948/noticias/inovacao-no-radio

NotíciasSebrae e Abed preparam programa com 120 episódios sobre inovação tecnológica, que será transmitido em todo o país e terá blog na internet

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9949/agenda/o-universo-para-voc

AgendaPalestra de Cláudia Vilega Rodrigues, pesquisadora da Divisão de Astrofísica do Inpe, abre Ano Internacional da Astronomia no âmbito do instituto. Dia 15 de janeiro, em São José dos Campos (SP)

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9950/agenda/show-rural-2009.htm

AgendaEvento de demonstração de tecnologias da Embrapa ocorrerá de 9 a 13 de fevereiro, em Cascavel (PR)

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/institucional/15907--reaberta

Pós-graduação
Reabertas as inscrições para mestrado em fono na FOB Estão reabertas as inscrições para o curso de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Fonoaudiologia da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da USP. As inscrições podem ser feitas até o dia 30 deste mês, depois de serem suspensas em 15 de dezembro do ano passado.

O público-alvo são fonoaudiólogos e outros profissionais interessados nos processos e distúrbios da comunicação humana. São 28 vagas. Os inscritos deverão ter certificado TOEFL (Test of English as Foreign Language) com pontuação mínima de 390 pontos, no caso do TOEFL Institutional, ou de 50 pontos , no caso do TOEFL IBT.

O processo seletivo será nos dias 10 e 11 de fevereiro, tendo como critério de avaliação a análise curricular, provas específicas teóricas e práticas e prova de língua portuguesa. O resultado será divulgado no dia 20 de fevereiro.

Os interessados deverão se inscrever na Secretaria de Pós-Graduação da FOB, que fica na Alameda Dr. Octávio Pinheiro Brisolla, 9-75, Vila Universitária, Bauru. O horário de funcionamento é das 8h30 às 11h30, de segunda a sexta-feira.

Mais informações: (14) 3235-8223, posgrad@fob.usp.br, ou http://posgrad.fob.usp.br/

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/42-institucional/159

Pós-graduação
Reabertas as inscrições para mestrado em fonoaudiologia na FOB Estão reabertas as inscrições para o curso de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Fonoaudiologia da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da USP. As inscrições podem ser feitas até o dia 30 deste mês, depois de serem suspensas em 15 de dezembro do ano passado.

O público-alvo são fonoaudiólogos e outros profissionais interessados nos processos e distúrbios da comunicação humana. São 28 vagas. Os inscritos deverão ter certificado TOEFL (Test of English as Foreign Language) com pontuação mínima de 390 pontos, no caso do TOEFL Institutional, ou de 50 pontos , no caso do TOEFL IBT.

O processo seletivo será nos dias 10 e 11 de fevereiro, tendo como critério de avaliação a análise curricular, provas específicas teóricas e práticas e prova de língua portuguesa. O resultado será divulgado no dia 20 de fevereiro.

Os interessados deverão se inscrever na Secretaria de Pós-Graduação da FOB, que fica na Alameda Dr. Octávio Pinheiro Brisolla, 9-75, Vila Universitária, Bauru. O horário de funcionamento é das 8h30 às 11h30, de segunda a sexta-feira.

Mais informações: (14) 3235-8223, posgrad@fob.usp.br, ou http://posgrad.fob.usp.br/

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/sociedade/16009-hc-abre-inscr

Psiquiatria forense
HC abre inscrições para curso de perfil criminal Estão abertas as inscrições para o Curso Internacional de Perfil Criminal, promovido pelo Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP). As aulas serão realizadas de 26 a 30 de janeiro, das 8 às 17 horas, e serão ministradas pela professora Chitra Raghavan, do John Jay College of Criminal Justice da City University of New York, com tradução simultânea.

O público alvo são médicos legistas, psiquiatras, psicólogos, juízes, promotores policiais militares, delegados, investigadores, peritos, estudantes de direito, medicina e psicologia. O objetivo das aulas é treinar esses profissonais para o reconhecimento do perfil de criminosos seriais.

O curso custa R$ 1.000,00, e as inscrições vão até o dia 23 deste mês, pelo telefone (11) 3069-7929.

O evento acontecerá no anfiteatro do Instituto de Psiquiatria (IPq) do HC, que fica na Rua Dr. Ovídio Pires de Campos, 785, Cerqueira César, São Paulo.

Mais informações: (11) 3069-7929, email nufor@hcnet.usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/38-sociedade/16009-h

Psiquiatria forense
HC abre inscrições para curso de perfil criminal Estão abertas as inscrições para o Curso Internacional de Perfil Criminal, promovido pelo Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP). As aulas serão realizadas de 26 a 30 de janeiro, das 8 às 17 horas, e serão ministradas pela professora Chitra Raghavan, do John Jay College of Criminal Justice da City University of New York, com tradução simultânea.

O público alvo são médicos legistas, psiquiatras, psicólogos, juízes, promotores policiais militares, delegados, investigadores, peritos, estudantes de direito, medicina e psicologia. O objetivo das aulas é treinar esses profissonais para o reconhecimento do perfil de criminosos seriais.

O curso custa R$ 1.000,00, e as inscrições vão até o dia 23 deste mês, pelo telefone (11) 3069-7929.

O evento acontecerá no anfiteatro do Instituto de Psiquiatria (IPq) do HC, que fica na Rua Dr. Ovídio Pires de Campos, 785, Cerqueira César, São Paulo.

Mais informações: (11) 3069-7929, email nufor@hcnet.usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/esporte-e-lazer/16008-usp-aux

psicologia
Projeto da EEFE mostra como alcançar vitórias com menos suor
 No raiar de 2009, o São Caetano anuncia um trabalho conjunto com a USP. Cada jogador e integrante da comissão técnica do clube vai ter seu perfil comportamental analisado pelo Laboratório de Psicossociologia Esportiva da Escola de Educação Física e Esporte (EEFE) da USP. Enquanto o time do ABC Paulista espera, com o trabalho, um melhor entrosamento entre equipe técnica e jogadores – e, por tabela, um maior desempenho nos campeonatos –, o Departamento de Esportes da EEFE busca aprimorar suas pesquisas e prestar mais serviços à sociedade.

“Nós temos responsabilidade de prestar consultoria, atendimento à comunidade”, explica Antonio Carlos Simões, professor da EEFE e líder do projeto. O trabalho com o São Caetano partiu de uma iniciativa do próprio clube, que procurou a Universidade para realizar o projeto, feito também com times amadores e em escolas. “Em troca disso, utilizamos os resultados para apresentar em congressos e escrever artigos. É benéfico para os dois lados”, afirma o docente.

O laboratório parte do pressuposto de que, para uma equipe melhorar sua performance esportiva, não é apenas com “suor” que esse objetivo será alcançado. Apesar de o treinamento físico ser fundamental, um bom funcionamento do que o professor chama de “canais de comunicação” também tem grande importância. É aí que entra a psicossociologia, que, ao tratar de psicologia social, analisa os fatores que interferem na realidade do grupo para poder melhorar o entrosamento dos atletas entre si e com as respectivas comissões.

O trabalho realizado com as equipes é, basicamente, o de analisar as variáveis comportamentais de seus membros. “Fazemos um sistema de avaliação psicológica objetivo, tecnológico-científico e de diagnóstico rápido que estabelece alguns prognósticos para a pessoa trabalhar.” Com o conhecimento dessas informações, futuros reparos nas relações da equipe podem ser feitos, além de possibilitar uma maior personalização dos treinamentos para que a produtividade do time aumente. "O objetivo é promover ou maximizar a tendência total competitiva das equipes e melhorar sua capacidade produtiva.”

A avaliação

Com a análise dos prognósticos, pode-se saber, por exemplo, se o atleta precisa de mais ou menos tempo de sono, dependendo da quantidade de energia canalizada. “Suponhamos que um jogador durma mais que o seu companheiro. Então, na hora de separar as pessoas para a concentração, ele deverá ficar junto com outro que dorme como ele, senão o que dorme menos vai atazanar sua vida”, exemplifica o professor.

Traçando os perfis psicológicos dos componentes da equipe, pode-se identificar também se a característica predominante no atleta é mais visual, auditiva ou sinestésica, o que contribui para um treinamento mais eficiente para cada um, na medida em que o técnico vai poder fazer com que o jogador consiga dar o máximo de si de acordo com atividades com que este tem mais facilidade ou dificuldade.

O grau de competitividade de cada integrante também é levado em conta. São consideradas três tendências do indivíduo: a capacidade de estabelecer metas, a de competir e a vontade de vencer a qualquer custo. Com essas informações, é possível saber o quão competitivo o jogador ou membro da comissão técnica é e notar como se deve lidar com eles da melhor forma possível, verificando se há algo desequilibrado e se algo precisa ser tratado.

O que Simões chama de “forma de raciocínio” também é considerada na análise psicológica. Segundo o docente, há indivíduos com uma maneira de pensamento mais “objetiva”, calcada na realidade, enquanto outros têm um raciocínio mais emotivo ou “subjetivo”. Esses últimos costumam ser mais impulsivos, e detectar esse prognóstico é importante para saber como lidar com possíveis problemas.

Apesar de alguns times, como o São Caetano, considerararem a presença da psicologia no esporte importante, Simões lamenta que a iniciativa do clube seja uma exceção. “Esse tipo de trabalho é difícil. As pessoas não dão credibilidade a trabalhos psicológicos no esporte em geral”. Para ele, no futebol a situação é ainda mais complicada. “Os técnicos acham que a análise psicológica é bobagem. Eles acham que sabem fazer tudo”, reclama, referindo-se aos grandes clubes. No entanto, o professor diz ter notado nos últimos tempos uma menor resistência, principalmente em esportes como basquete e vôlei. “A abertura ainda é tímida – mas está ocorrendo, sim.”

Fotos: Arquivo

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/41-esportes-e-lazer/

futebol
Departamento de Esportes da EEFE mostra como alcançar mais vitórias com menos suor
 No raiar de 2009, o São Caetano anuncia um trabalho conjunto com a USP. Cada jogador e integrante da comissão técnica do clube vai ter seu perfil comportamental analisado pelo Laboratório de Psicossociologia Esportiva da Escola de Educação Física e Esporte (EEFE) da USP. Enquanto o time do ABC Paulista espera, com o trabalho, um melhor entrosamento entre equipe técnica e jogadores – e, por tabela, um maior desempenho nos campeonatos –, o Departamento de Esportes da EEFE busca aprimorar suas pesquisas e prestar mais serviços à sociedade.

“Nós temos responsabilidade de prestar consultoria, atendimento à comunidade”, explica Antonio Carlos Simões, professor da EEFE e líder do projeto. O trabalho com o São Caetano partiu de uma iniciativa do próprio clube, que procurou a Universidade para realizar o projeto, feito também com times amadores e em escolas. “Em troca disso, utilizamos os resultados para apresentar em congressos e escrever artigos. É benéfico para os dois lados”, afirma o docente.

O laboratório parte do pressuposto de que, para uma equipe melhorar sua performance esportiva, não é apenas com “suor” que esse objetivo será alcançado. Apesar de o treinamento físico ser fundamental, um bom funcionamento do que o professor chama de “canais de comunicação” também tem grande importância. É aí que entra a psicossociologia, que, ao tratar de psicologia social, analisa os fatores que interferem na realidade do grupo para poder melhorar o entrosamento dos atletas entre si e com as respectivas comissões.

O trabalho realizado é, basicamente, o de analisar as variáveis dos membros das equipes esportivas. “Fazemos um sistema de avaliação psicológica objetivo, tecnológico-científico e de diagnóstico rápido que estabelece alguns prognósticos para a pessoa trabalhar.” Com o conhecimento dessas informações, futuros reparos nas relações da equipe podem ser feitos, além de possibilitar uma maior personalização dos treinamentos para que a produtividade do time aumente. "O objetivo é promover ou maximizar a tendência total competitiva das equipes e melhorar sua capacidade produtiva.”

A avaliação

Com a análise dos prognósticos, pode-se saber, por exemplo, se o atleta precisa de mais ou menos tempo de sono, dependendo da quantidade de energia canalizada. “Suponhamos que um jogador durma mais que o seu companheiro. Então, na hora de separar as pessoas para a concentração, ele deverá ficar junto com outro que dorme como ele, senão o que dorme menos vai atazanar sua vida”, exemplifica o professor.

Traçando os perfis psicológicos dos componentes da equipe, pode-se identificar também se a característica predominante no atleta é mais visual, auditiva ou sinestésica, o que contribui para um treinamento mais eficiente para cada um, na medida em que o técnico vai poder fazer com que o jogador consiga dar o máximo de si de acordo com atividades com que o este tem mais facilidade ou dificuldade.

O grau de competitividade de cada integrante também é levado em conta. São consideradas três tendências do indivíduo: a capacidade de estabelecer metas, a de competir e a vontade de vencer a qualquer custo. Com essas informações, é possível saber o quão competitivo o jogador ou membro da comissão é e notar com se deve lidar com eles da melhor forma, verificando se há algo desequilibrando e se algo precisa ser tratado.

O que Simões chama de “forma de raciocínio” também é considerada na análise psicológica. Segundo o docente, há indivíduos com uma maneira de pensamento mais “objetiva”, calcada na realidade, enquanto outros têm um raciocínio mais emotivo ou “subjetivo”. Esses últimos costumam ser mais impulsivos, afirma, e é bom saber como lidar com possíveis problemas futuros.

Apesar de alguns times, como o São Caetano, considerararem a importância da psicologia no esporte, o professor lamenta que a iniciativa do clube seja uma exceção. “Esse tipo de trabalho é difícil. As pessoas não dão credibilidade a trabalhos psicológicos no esporte em geral”. Para ele, no futebol a situação é ainda mais complicada. “Os técnicos acham que a análise psicológica é bobagem. Eles acham que sabem fazer tudo”, reclama, referindo-se aos grandes clubes. No entanto, o professor diz ter notado nos últimos tempos uma menor resistência, principalmente em esportes como basquete e vôlei. “A abertura ainda é tímida – mas está ocorrendo, sim.”

Fotos: Arquivo

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/sociedade/16010-esalq-realiza

Agricultura
Esalq realiza simpósio sobre cultura de feijão irrigado A Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP realiza, entre os dias 3 e 5 de fevereiro, o décimo Simpósio da cultura de feijão irrigado. o evento abordará problemas emergentes e atuais relacionados à cultura de feijão no Brasil, bem como apresentar as inovações tecnológicas relacionadas ao aumento da eficiência e da sustentabilidade do sistema produtivo.

Participarão do simpósio palestrantes de diversas empresas e centros de pesquisa ligados ao setor. Eles falarão sobre a atual situação do mercado e as projeções para o futuro, apresentando as principais variedades de feijão do país e suas particularidades, abordando as diversas estratégias de manejo e o uso racional do nitrogênio, entre outros assuntos.

As inscrições podem ser realizadas pelo site da Esalq, no qual encontra-se também a programação completa do evento. Os preços variam entre R$ 100,00 e R$ 250,00.

O simpósio acontecerá no pavilhão de engenharia da Esalq, que fica na Av. Pádua Dias, 11, Piracicaba.

Mais informações: (19) 3417-6600, com Railiane, email fealq@fealq.org.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/38-sociedade/16010-e

Agricultura
Esalq realiza simpósio sobre cultura de feijão irrigado A Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP realiza, entre os dias 3 e 5 de fevereiro, o décimo Simpósio da cultura de feijão irrigado. o evento abordará problemas emergentes e atuais relacionados à cultura de feijão no Brasil, bem como apresentar as inovações tecnológicas relacionadas ao aumento da eficiência e da sustentabilidade do sistema produtivo.

Participarão do simpósio palestrantes de diversas empresas e centros de pesquisa ligados ao setor. Eles falarão sobre a atual situação do mercado e as projeções para o futuro, apresentando as principais variedades de feijão do país e suas particularidades, abordando as diversas estratégias de manejo e o uso racional do nitrogênio, entre outros assuntos.

As inscrições podem ser realizadas pelo site da Esalq, no qual encontra-se também a programação completa do evento. Os preços variam entre R$ 100,00 e R$ 250,00.

O simpósio acontecerá no pavilhão de engenharia da Esalq, que fica na Av. Pádua Dias, 11, Piracicaba.

Mais informações: (19) 3417-6600, com Railiane, email fealq@fealq.org.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/educacao/16011-em-oficina-est

interação
Em oficina, Estação Ciência une danças de salão e física
Danças de Salão e Física é o tema da oficina que a Estação Ciência realizará entre os dias 26 e 30. A proposta é de uma interação maior entre ensino e aprendizagem, enriquecendo o diálogo entre ciência e arte, conhecimento e sensibilidade. Enquanto se dança, o professor vai demonstrando de forma divertida os conceitos da Física e sua relação com essas danças.

Dentre os temas da oficina estão o rock (anos 60), temperatura e pressão; forró e vetor; merengue e eletricidade e outras associações possíveis. Ritmos como bolero, tango, tcha tcha tcha, salsa, samba de gafieira, etc podem enriquecer outros conceitos, ao mesmo tempo em que a criatividade é instigada. Serão oferecidas 30 vagas (15 casais), com inscrições gratuitas entre os dias 13 e 23, das 10 às 18 horas na Seção de Eventos da Estação Ciência.

As aulas acontecem das 14 às 17 horas, no auditório Ernest W. Hamburger da Estação Ciência, localizado na R. Guaicurus, 1.394, Lapa, São Paulo. Pariciparão da oficina os primeiros casais que se inscreverem, até ser completado o total de vagas.

Mais informações: (11) 3673-7022

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/39-educacao/16011-em

interação
Em oficina, Estação Ciência une danças de salão e física
Danças de Salão e Física é o tema da oficina que a Estação Ciência realizará entre os dias 26 e 30. A proposta é de uma interação maior entre ensino e aprendizagem, enriquecendo o diálogo entre ciência e arte, conhecimento e sensibilidade. Enquanto se dança, o professor vai demonstrando de forma divertida os conceitos da Física e sua relação com essas danças.

Dentre os temas da oficina estão o rock (anos 60), temperatura e pressão; forró e vetor; merengue e eletricidade e outras associações possíveis. Ritmos como bolero, tango, tcha tcha tcha, salsa, samba de gafieira, etc podem enriquecer outros conceitos, ao mesmo tempo em que a criatividade é instigada. Serão oferecidas 30 vagas (15 casais), com inscrições gratuitas entre os dias 13 e 23, das 10 às 18 horas na Seção de Eventos da Estação Ciência.

As aulas acontecem das 14 às 17 horas, no auditório Ernest W. Hamburger da Estação Ciência, localizado na R. Guaicurus, 1.394, Lapa, São Paulo. Pariciparão da oficina os primeiros casais que se inscreverem, até ser completado o total de vagas.

Mais informações: (11) 3673-7022

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/institucional/16012-selo-post

Piracicaba
Selo postal sobre biocombustíveis é lançado na Esalq Um selo postal exaltando a liderança brasileira na produção de biocombustíveis será colocado em circulação nesta terça-feira (13). O lançamento será realizado em cerimônias que acontecerão simultaneamente em Brasília (DF), Montes Claros (MG), Porto Alegre (RS), Quixadá (CE), Ribeirão Preto e Piracicaba (SP). Em Piracicaba, o evento ocorrerá no salão nobre da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, às 15 horas.

O selo apresenta uma personagem que abraça o planeta e, ao mesmo tempo, segura uma bomba fornecedora de combustível, da qual sai o óleo em forma de gota dourada. O design ficou a cargo dos artistas Ariadne Decker e Meik, que utilizaram as técnicas de desenho e computação gráfica na elaboração da imagem. A tiragem é de 10.200.000 unidades, a R$ 1,00 cada. Os selos podem ser adquiridos nas agências ou na loja virtual dos Correios.

A cerimônia de lançamento do selo poderá ser acompanhada pela internet.

Com informações da Assessoria de Comunicação da Esalq


Mais informações: (19) 3429-4110

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/42-institucional/160

Piracicaba
Selo postal sobre biocombustíveis é lançado na Esalq Um selo postal exaltando a liderança brasileira na produção de biocombustíveis será colocado em circulação nesta terça-feira (13). O lançamento será realizado em cerimônias que acontecerão simultaneamente em Brasília (DF), Montes Claros (MG), Porto Alegre (RS), Quixadá (CE), Ribeirão Preto e Piracicaba (SP). Em Piracicaba, o evento ocorrerá no salão nobre da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, às 15 horas.

O selo apresenta uma personagem que abraça o planeta e, ao mesmo tempo, segura uma bomba fornecedora de combustível, da qual sai o óleo em forma de gota dourada. O design ficou a cargo dos artistas Ariadne Decker e Meik, que utilizaram as técnicas de desenho e computação gráfica na elaboração da imagem. A tiragem é de 10.200.000 unidades, a R$ 1,00 cada. Os selos podem ser adquiridos nas agências ou na loja virtual dos Correios.

A cerimônia de lançamento do selo poderá ser acompanhada pela internet.

Com informações da Assessoria de Comunicação da Esalq


Mais informações: (19) 3429-4110

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/ciencias/16013-dominio-de-pro

química
Estudo de processos redox, no IQ, tem ampla lista de projetos
A principal questão para o Instituto Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação Processos Redox em Biomedicina (Redoxoma), coordenado por Ohara Augusto, do Instituto de Química (IQ) da USP é, sobretudo, estratégica. Sua missão é capacitar, em âmbito nacional, um esforço combinado para focalizar questões fundamentais da Biologia e Medicina de “processos redox”, em nível mundialmente competitivo. O Instituto é um dos contemplados pelo programa conduzido pelo Ministério da Ciência e Tecnologia, anunciado em 27 de novembro último. O grupo terá R$ 7,1 milhões de reais aplicados nos próximos três anos.

A professora Ohara explica que “processos redox” envolvem a formação de radicais livres e outras espécies reativas – ROS, do inglês Reactive Oxygen Species – e ocorrem essencialmente em todas as células procarióticas (que não possuem núcleo) e eucarióticas (as que apresentam núcleo). “Esses processos de sinalização celular e de lesão à biomoléculas afetam essencialmente todos os aspectos das funções do metabolismo e estrutura celulares e atuam como determinantes chaves da sobrevivência celular”, explica Ohara. “Consequentemente, mecanismos dependentes de “processos redox” estão envolvidos em vários aspectos da fisiologia normal, bem como na fisiopatologia de grande variedade de doenças de diferentes naturezas”, avalia. “Assim, o conhecimento de mecanismos redox tem boas chances de levar a alvos primários relevantes para o teste de terapias convencionais, gênicas e celulares.”

“Além disso, pretendemos contribuir para a formação de pesquisadores altamente qualificados em todos os níveis: técnico, graduando, graduado e pós-doutorado, permitindo sua inserção internacional e condição de desenvolver pesquisa independente, inovadora e de impacto”, enfatiza Ohara. “Estes esforços congregam tanto grupos bem estabelecidos quanto emergentes, formados por jovens pesquisadores e por laboratórios de regiões distantes do País ou que tenham menos tradição cientifica”, pontua. “Pretendemos que este salto qualitativo traga retorno não apenas para a comunidade científica, mas também para a área empresarial e de políticas públicas, e para a sociedade em geral.”

Segundo a coordenadora, os projetos contemplam quatro objetivos principais focados no estudo de geração e controle de espécies reativas de oxigênio em sistemas biológicos; reatividade química de espécies reativas de oxigênio em ambientes biológicos e seus efeitos na estrutura e função de biomoléculas; mecanismos e redes envolvidos nos processos de sinalização celular “redox” relevantes para doenças humanas e, por fim, aplicações diagnósticas e terapêuticas de “processos redox”.

De acordo com a coordenadora, é fato notável que, após quase quatro décadas do florescimento do estudo de “processos redox” em Biologia e Medicina, o interesse pela área em âmbito internacional continue ainda hoje muito elevado e, em vários aspectos, crescente. “A área incorporou todo o extraordinário avanço da Biologia nas últimas décadas, incluindo técnicas analíticas sensíveis como a espectrometria de massas, além de animais transgênicos e abordagens “ômicas” (genoma, proteoma e metaboloma)”, afirma. “No presente, os investigadores da área começam a empregar abordagens emergentes como novas tecnologias de imagem permitindo o exame de células vivas, e a Biologia de Sistemas.”

Papel-chave em liderança
No Brasil, Ohara conta que a área de investigação “redox” estabeleceu uma tradição nas últimas duas ou três décadas, com vários grupos de diferentes formações e instituições exercendo papel de destaque no cenário nacional e internacional. “De fato, esta é uma das áreas de sucesso visível na ciência brasileira. O Departamento de Bioquímica do IQ da USP exerceu, historicamente, um papel-chave na liderança deste processo. Mais recentemente, um grupo de segunda a terceira geração de jovens investigadores emergiu a partir dos grupos iniciais e se estabeleceu em diversas regiões do País”, relata. “Além disso, o efeito multiplicativo tem atraído ainda mais investigadores para o campo, freqüentemente jovens ou com interesse temporário na área.”

A Rede envolve 16 departamentos ou institutos de todo o País. “O que é uma característica marcante”, frisa Ohara. Na região Norte, haverá participantes da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). No Nordeste, com a Universidade Federal de Sergipe (UFS) e Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). No Centro-Oeste, com a Universidade de Brasília (UnB). Na região Sul, com a Universidade Federal do Paraná (UFPA) e Universidade de Caxias do Sul (UCS). Finalmente, a região Sudeste, vai integrar membros da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade Federal de Alfenas (Unifal), Universidade Federal Fluminense (UFF), Instituto Butantã, Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e diversos departamentos da USP, sede da Rede Redoxoma.

No total, são 25 grupos liderados por pesquisadores com variados graus de experiência e amadurecimento. A sede central do Instituto é o IQ da USP, que congrega membros do Comitê Coordenador: Alicia Kowaltowski, Marisa Medeiros e Paolo DiMascio. O vice-coordenador é o professor Francisco Laurindo, do Instituto do Coração (Incor), da Faculdade de Medicina (FMUSP). “A possibilidade de transferência de tecnologia é concreta e está alicerçada na composição extremamente multidisciplinar do grupo. Pretendemos desenvolver também vídeo-conferências para capacitar a participação de todos em tempo real.”

Grupos emergentes
A coordenadora informa que os projetos serão desenvolvidos nas próprias instituições nas quais os investigadores trabalham. “Essa é inclusive uma das principais metas do projeto: propiciar o amadurecimento de grupos emergentes em diferentes regiões do Brasil”, diz. “Assim, o forte aspecto multidisciplinar da investigação de ‘processos redox’ – compreendendo desde pesquisa de mecanismos químicos, biologia molecular, biologia celular, fisiologia de órgãos e biologia de sistemas a estudos clínicos ou populacionais – permite um efeito multiplicativo que se estende às outras disciplinas, como uma estratégica rede capilar.”

A lista de projetos e linhas de pesquisa que deverão nortear os rumos e as tendências dos trabalhos do Instituto é ampla como, por exemplo, o desenvolvimento de bio-marcadores sensíveis e específicos de “processos redox” em células e organismos. “Os projetos serão dirigidos essencialmente para entender mecanismos básicos necessários para abordar de forma avançada estas questões, em diferentes sistemas”, enfatiza Ohara. “Nossos esforços serão focalizados em modelos de doenças cardiovasculares, neurodegenerativas, infecciosas/inflamatórias e neoplásicas, que são relevantes tanto por sua importância médica quanto por sua capacidade de fornecer informações originais sobre o mecanismo das doenças.”

Mais informações: (11) 3091-3873, com a professora Ohara Augusto; emails oaugusto@iq.usp.br; redoxoma@iq.usp.br ou site www2.iq.usp.br/redoxoma

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/36-ciencias/16013-do

química
Estudo de processos redox, no IQ, tem ampla lista de projetos
A principal questão para o Instituto Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação Processos Redox em Biomedicina (Redoxoma), coordenado por Ohara Augusto, do Instituto de Química (IQ) da USP é, sobretudo, estratégica. Sua missão é capacitar, em âmbito nacional, um esforço combinado para focalizar questões fundamentais da Biologia e Medicina de “processos redox”, em nível mundialmente competitivo. O Instituto é um dos contemplados pelo programa conduzido pelo Ministério da Ciência e Tecnologia, anunciado em 27 de novembro último. O grupo terá R$ 7,1 milhões de reais aplicados nos próximos três anos.

A professora Ohara explica que “processos redox” envolvem a formação de radicais livres e outras espécies reativas – ROS, do inglês Reactive Oxygen Species – e ocorrem essencialmente em todas as células procarióticas (que não possuem núcleo) e eucarióticas (as que apresentam núcleo). “Esses processos de sinalização celular e de lesão à biomoléculas afetam essencialmente todos os aspectos das funções do metabolismo e estrutura celulares e atuam como determinantes chaves da sobrevivência celular”, explica Ohara. “Consequentemente, mecanismos dependentes de “processos redox” estão envolvidos em vários aspectos da fisiologia normal, bem como na fisiopatologia de grande variedade de doenças de diferentes naturezas”, avalia. “Assim, o conhecimento de mecanismos redox tem boas chances de levar a alvos primários relevantes para o teste de terapias convencionais, gênicas e celulares.”

“Além disso, pretendemos contribuir para a formação de pesquisadores altamente qualificados em todos os níveis: técnico, graduando, graduado e pós-doutorado, permitindo sua inserção internacional e condição de desenvolver pesquisa independente, inovadora e de impacto”, enfatiza Ohara. “Estes esforços congregam tanto grupos bem estabelecidos quanto emergentes, formados por jovens pesquisadores e por laboratórios de regiões distantes do País ou que tenham menos tradição cientifica”, pontua. “Pretendemos que este salto qualitativo traga retorno não apenas para a comunidade científica, mas também para a área empresarial e de políticas públicas, e para a sociedade em geral.”

Segundo a coordenadora, os projetos contemplam quatro objetivos principais focados no estudo de geração e controle de espécies reativas de oxigênio em sistemas biológicos; reatividade química de espécies reativas de oxigênio em ambientes biológicos e seus efeitos na estrutura e função de biomoléculas; mecanismos e redes envolvidos nos processos de sinalização celular “redox” relevantes para doenças humanas e, por fim, aplicações diagnósticas e terapêuticas de “processos redox”.

De acordo com a coordenadora, é fato notável que, após quase quatro décadas do florescimento do estudo de “processos redox” em Biologia e Medicina, o interesse pela área em âmbito internacional continue ainda hoje muito elevado e, em vários aspectos, crescente. “A área incorporou todo o extraordinário avanço da Biologia nas últimas décadas, incluindo técnicas analíticas sensíveis como a espectrometria de massas, além de animais transgênicos e abordagens “ômicas” (genoma, proteoma e metaboloma)”, afirma. “No presente, os investigadores da área começam a empregar abordagens emergentes como novas tecnologias de imagem permitindo o exame de células vivas, e a Biologia de Sistemas.”

Papel-chave em liderança
No Brasil, Ohara conta que a área de investigação “redox” estabeleceu uma tradição nas últimas duas ou três décadas, com vários grupos de diferentes formações e instituições exercendo papel de destaque no cenário nacional e internacional. “De fato, esta é uma das áreas de sucesso visível na ciência brasileira. O Departamento de Bioquímica do IQ da USP exerceu, historicamente, um papel-chave na liderança deste processo. Mais recentemente, um grupo de segunda a terceira geração de jovens investigadores emergiu a partir dos grupos iniciais e se estabeleceu em diversas regiões do País”, relata. “Além disso, o efeito multiplicativo tem atraído ainda mais investigadores para o campo, freqüentemente jovens ou com interesse temporário na área.”

A Rede envolve 16 departamentos ou institutos de todo o País. “O que é uma característica marcante”, frisa Ohara. Na região Norte, haverá participantes da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). No Nordeste, com a Universidade Federal de Sergipe (UFS) e Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). No Centro-Oeste, com a Universidade de Brasília (UnB). Na região Sul, com a Universidade Federal do Paraná (UFPA) e Universidade de Caxias do Sul (UCS). Finalmente, a região Sudeste, vai integrar membros da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade Federal de Alfenas (Unifal), Universidade Federal Fluminense (UFF), Instituto Butantã, Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e diversos departamentos da USP, sede da Rede Redoxoma.

No total, são 25 grupos liderados por pesquisadores com variados graus de experiência e amadurecimento. A sede central do Instituto é o IQ da USP, que congrega membros do Comitê Coordenador: Alicia Kowaltowski, Marisa Medeiros e Paolo DiMascio. O vice-coordenador é o professor Francisco Laurindo, do Instituto do Coração (Incor), da Faculdade de Medicina (FMUSP). “A possibilidade de transferência de tecnologia é concreta e está alicerçada na composição extremamente multidisciplinar do grupo. Pretendemos desenvolver também vídeo-conferências para capacitar a participação de todos em tempo real.”

Grupos emergentes
A coordenadora informa que os projetos serão desenvolvidos nas próprias instituições nas quais os investigadores trabalham. “Essa é inclusive uma das principais metas do projeto: propiciar o amadurecimento de grupos emergentes em diferentes regiões do Brasil”, diz. “Assim, o forte aspecto multidisciplinar da investigação de ‘processos redox’ – compreendendo desde pesquisa de mecanismos químicos, biologia molecular, biologia celular, fisiologia de órgãos e biologia de sistemas a estudos clínicos ou populacionais – permite um efeito multiplicativo que se estende às outras disciplinas, como uma estratégica rede capilar.”

A lista de projetos e linhas de pesquisa que deverão nortear os rumos e as tendências dos trabalhos do Instituto é ampla como, por exemplo, o desenvolvimento de bio-marcadores sensíveis e específicos de “processos redox” em células e organismos. “Os projetos serão dirigidos essencialmente para entender mecanismos básicos necessários para abordar de forma avançada estas questões, em diferentes sistemas”, enfatiza Ohara. “Nossos esforços serão focalizados em modelos de doenças cardiovasculares, neurodegenerativas, infecciosas/inflamatórias e neoplásicas, que são relevantes tanto por sua importância médica quanto por sua capacidade de fornecer informações originais sobre o mecanismo das doenças.”

Mais informações: (11) 3091-3873, com a professora Ohara Augusto; emails oaugusto@iq.usp.br; redoxoma@iq.usp.br ou site www2.iq.usp.br/redoxoma

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

Janeiro 13, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9951/especiais/saude-desigual.h

EspeciaisPesquisadores da Fiocruz analisam em livro a distribuição de profissionais de saúde no Brasil. Enquanto no Rio de Janeiro há cerca de um médico para 275 habitantes, proporção é de um para 1,5 mil no Maranhão

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9952/divulgacao-cientifica/um-m

Divulgação CientíficaEstudo aponta que nível dos oceanos poderá subir nos próximos cem anos três vezes mais do que estimativa feita pelo IPCC

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9953/noticias/unesp-tem-novo-ca

NotíciasUniversidade inaugura campus da Barra Funda que abrigará, em 24 mil metros quadrados de área, os institutos de Artes e de Física Teórica

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9954/noticias/unifesp-lanca-bib

NotíciasFerramenta permite acesso livre à produção acadêmica dos cinco campi da universidade, indexada nas principais fontes de informação científicas nacionais e internacionais

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9955/noticias/pesquisas-em-parc

NotíciasCNPq e Academia da Finlândia lançam chamada para apoiar até quatro projetos na área de energia no valor de até R$ 250 mil cada um

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9956/agenda/curso-internacional

AgendaInstituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da FMUSP realizará curso de 26 a 30 de janeiro com Chitra Raghavan, da Universidade da Cidade de Nova York

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9957/agenda/4-simposio-de-micro

AgendaEncontro será realizado de 23 a 25 de abril no Instituto de Biociências da Unesp em Rio Claro (SP). Resumos de trabalhos até 13 de fevereiro

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/51-meio-ambiente/160

sustentabilidade
CCE recebe apoio do MIT para projeto com lixo eletrônico
 O Centro de Computação Eletrônica (CCE) da USP recebe, até o dia 23, cinco pesquisadores do Massachusetts Institute of Technology (MIT), que trabalharão em parceria com funcionários da unidade no projeto de criação de um centro de reutilização, descarte sustentável e reciclagem de lixo eletrônico. O projeto é desenvolvido dentro do Leadership Laboratory (L-Lab), liderado pelos professores Peter Senge e Wanda Orlikowski. Do lado do CCE, são nove funcionários envolvidos, sob a coordenação da professora Tereza Cristina Carvalho, diretora da unidade.

Os pesquisadores do MIT são oriundos de diferentes países: Paquistão (Adnan Shahid), Aregentina (Carlos Brovarone), França (Frederic Giraut), Alemanha (Peter Klement) e Costa Rica (Antoinne Machal Cajigas). A presença deles (na foto abaixo, respectivamente) significa mais um passo no projeto de sustentabilidade do CCE.

Adnan ShahidCarlos BrovaroneFrederic GirautPeter KlementAntoinne Machal Cajigas

Além de tratar da questão de criação do centro, prevê-se a realização de atividades de disseminação de ações de sustentabilidade. Estas ações devem envolver funcionários, professores e alunos da USP. "É preciso que o aluno da USP entenda como é o processo de construção de um computador, o que é utilizado para fabricá-lo, para que ele entenda que descartá-lo de maneira correta e não ser excessivamente consumista em relação à tecnologia faz parte de um pensamento sustentável", diz Cajigas. "Antes de participar desse projeto, eu também não via o processo como um todo para perceber a importância de computadores 'verdes' e do consumo consciente".

A escolha de um bom computador
O programa de sustentabilidade do CCE iniciou-se em 2007, quando foi criada a Comissão de Sustentabilidade do centro. Dentro deste programa, no segundo semestre daquele ano, o CCE submeteu seu primeiro projeto de sustentabilidade para o Laboratório de Sustentabilidade do MIT (MIT S-Lab, na sigla em inglês) - e a iniciativa acabou sendo selecionada, entre outros projetos, para a realização de um programa conjunto. A partir daí, iniciou-se um trabalho com um grupo de três pesquisadores do MIT S-Lab, finalizado em maio de 2008. Como resultado, foi definido um plano de coleta de lixo eletrônico no CCE e de disseminação sobre ações sustentáveis.

No segundo semestre de 2008, o CCE submeteu um novo projeto ao MIT L-Lab, para a criação do Centro de Reutilização, Descarte Sustentável e Reciclagem de lixo eletrônico. A participação dos cinco pesquisadores se faz dentro do escopo deste novo projeto.

Leia reportagem de 2008 do USP Online sobre o tema.
Para os pesquisadores, é preciso mostrar para o público que a escolha de um bom computador não deve se basear apenas nas inovações tecnológicas, mas também pelos requisitos de sustentabilidade - que incluem inexistência de substâncias tóxicas (por exemplo, chumbo, mercúrio e cádmio) na produção, operação com sistema de ecomonia de energia elétrica e atendimento a requisitos de gestão ambiental e de qualidade.

De acordo com reportagem veiculada no site da BBC Brasil, pesquisadores de Harvard estimam que a quantidade de dióxido de carbono liberado pelo computador para duas pesquisas no site do Google equivalem a quantidade liberada por uma chaleira elétrica para ferver água (14 gramas). Computadores fabricados pensando nisso emitem menos poluentes, além de serem produzidos com material reciclável e mínimo possível de materiais tóxicos.

Nesse sentido, a USP é pioneira. Após processo licitatório, ela está adquirindo computadores verdes, que estão sendo produzidos exatamente para atender esta demanda de sustentabilidade. Para isso, serão investidos mais de 2,4 milhões de reais.

Pensar ecologicamente é pensar no cotidiano
Apesar dos computadores estarem em pauta na questão da sustentabilidade, existem outros produtos que também são comprados, usados e descartados de forma incorreta. Um dos exemplos é o telefone celular. A média de troca de telefones dos brasileiros, como lembra a professora Tereza Cristina, é de um ano e meio. Na maioria das vezes, a operação não acontece por uma questão de necessidade, mas sim porque o aparelho antigo é considerado obsoleto e fora de moda em relação às novas tecnologias. A professora observa que as baterias dos celulares liberam substâncias tóxicas quando jogadas em aterros comuns e em contato com água de chuva ou rio.

Outro exemplo simples é o das pilhas. "As pilhas certificadas contêm 0,02mg de mercúrio. Já as pilhas piratas têm 80mg da mesma substância. No caso de estouro da pilha, o mercúrio, uma substância cancerígena, logo entra em contato com a pele e é absorvido pelo organismo. O certo seria sempre consumir pilhas certificadas, que além do mais, duram bem mais. Mas não é o que acontece. No Brasil, são vendidas por ano 800 milhões de pilhas certificadas e 400 milhões de pilhas piratas", explica a professora.


Fotos: Marcos Santos

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/meio-ambiente/16014-pesquisad

sustentabilidade
CCE recebe apoio do MIT para projeto com lixo eletrônico
 O Centro de Computação Eletrônica (CCE) da USP recebe, até o dia 23, cinco pesquisadores do Massachusetts Institute of Technology (MIT), que trabalharão em parceria com funcionários da unidade no projeto de criação de um centro de reutilização, descarte sustentável e reciclagem de lixo eletrônico. O projeto é desenvolvido dentro do Leadership Laboratory (L-Lab), liderado pelos professores Peter Senge e Wanda Orlikowski. Do lado do CCE, são nove funcionários envolvidos, sob a coordenação da professora Tereza Cristina Carvalho, diretora da unidade.

Os pesquisadores do MIT são oriundos de diferentes países: Paquistão (Adnan Shahid), Argentina (Carlos Brovarone), França (Frederic Giraut), Alemanha (Peter Klement) e Porto Rico (Antoinne Machal Cajigas). A presença deles (na foto abaixo, respectivamente) significa mais um passo no projeto de sustentabilidade do CCE.

Adnan ShahidCarlos BrovaroneFrederic GirautPeter KlementAntoinne Machal Cajigas

Além de tratar da questão de criação do centro, prevê-se a realização de atividades de disseminação de ações de sustentabilidade. Estas ações devem envolver funcionários, professores e alunos da USP. "É preciso que o aluno da USP entenda como é o processo de construção de um computador, o que é utilizado para fabricá-lo, para que ele entenda que descartá-lo de maneira correta e não ser excessivamente consumista em relação à tecnologia faz parte de um pensamento sustentável", diz Cajigas. "Antes de participar desse projeto, eu também não via o processo como um todo para perceber a importância de computadores 'verdes' e do consumo consciente".

A escolha de um bom computador
O programa de sustentabilidade do CCE iniciou-se em 2007, quando foi criada a Comissão de Sustentabilidade do centro. Dentro deste programa, no segundo semestre daquele ano, o CCE submeteu seu primeiro projeto de sustentabilidade para o Laboratório de Sustentabilidade do MIT (MIT S-Lab, na sigla em inglês) - e a iniciativa acabou sendo selecionada, entre outros projetos, para a realização de um programa conjunto. A partir daí, iniciou-se um trabalho com um grupo de três pesquisadores do MIT S-Lab, finalizado em maio de 2008. Como resultado, foi definido um plano de coleta de lixo eletrônico no CCE e de disseminação sobre ações sustentáveis.

No segundo semestre de 2008, o CCE submeteu um novo projeto ao MIT L-Lab, para a criação do Centro de Reutilização, Descarte Sustentável e Reciclagem de lixo eletrônico. A participação dos cinco pesquisadores se faz dentro do escopo deste novo projeto.

Leia reportagem de 2008 do USP Online sobre o tema.
Para os pesquisadores, é preciso mostrar para o público que a escolha de um bom computador não deve se basear apenas nas inovações tecnológicas, mas também pelos requisitos de sustentabilidade - que incluem inexistência de substâncias tóxicas (por exemplo, chumbo, mercúrio e cádmio) na produção, operação com sistema de ecomonia de energia elétrica e atendimento a requisitos de gestão ambiental e de qualidade.

De acordo com reportagem veiculada no site da BBC Brasil, pesquisadores de Harvard estimam que a quantidade de dióxido de carbono liberado pelo computador para duas pesquisas no site do Google equivalem a quantidade liberada por uma chaleira elétrica para ferver água (14 gramas). Computadores fabricados pensando nisso emitem menos poluentes, além de serem produzidos com material reciclável e mínimo possível de materiais tóxicos.

Nesse sentido, a USP é pioneira. Após processo licitatório, ela está adquirindo computadores verdes, que estão sendo produzidos exatamente para atender esta demanda de sustentabilidade. Para isso, serão investidos mais de 2,4 milhões de reais.

Pensar ecologicamente é pensar no cotidiano
Apesar dos computadores estarem em pauta na questão da sustentabilidade, existem outros produtos que também são comprados, usados e descartados de forma incorreta. Um dos exemplos é o telefone celular. A média de troca de telefones dos brasileiros, como lembra a professora Tereza Cristina, é de um ano e meio. Na maioria das vezes, a operação não acontece por uma questão de necessidade, mas sim porque o aparelho antigo é considerado obsoleto e fora de moda em relação às novas tecnologias. A professora observa que as baterias dos celulares liberam substâncias tóxicas quando jogadas em aterros comuns e em contato com água de chuva ou rio.

Outro exemplo simples é o das pilhas. "As pilhas certificadas contêm 0,02mg de mercúrio. Já as pilhas piratas têm 80mg da mesma substância. No caso de estouro da pilha, o mercúrio, uma substância cancerígena, logo entra em contato com a pele e é absorvido pelo organismo. O certo seria sempre consumir pilhas certificadas, que além do mais, duram bem mais. Mas não é o que acontece. No Brasil, são vendidas por ano 800 milhões de pilhas certificadas e 400 milhões de pilhas piratas", explica a professora.


Fotos: Marcos Santos

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/37-cultura/16015-mar

Arte
Maria Antônia abre inscrições para cursos de fériasNos meses de janeiro e fevereiro o Centro Universitário Maria Antonia (Maria Antonia) da USP promove cursos de férias sobre tradução literária, história do design no Brasil e relações entre psicanálise e arte.

Entre prosa e poesia: questões de tradução apresenta os desafios enfrentados na tradução em prosa e poesia, discutindo temas como a fidelidade ao texto, a tradução como recriação e a posição do tradutor na atualidade. As aulas dão ênfase à tradução do inglês para o português, abordando obras de autores como Philip Roth, Don DeLillo, Emily Dickinson e Elizabeth Bishop. As aulas serão ministradas de 20 a 22 de janeiro, das 20 às 22h30.

Design no Brasil: a formação do campo profissional discute a área de atuação do designer, a regulamentação da profissão, a expansão do mercado de trabalho e os desdobramentos do crescimento de laboratórios, premiações, periódicos e instituições voltadas para este setor. O curso acontecerá entre 3 e 5 de fevereiro, das 20 às 22h30.

Imagem, psicanálise e estética aborda a forma pela qual conceitos da teoria psicanalítica estão presentes nas obras de Marguerite Duras, Francis bacon e Pedro Almodóvar. As aulas, que serão ministradas por Giovanna Bartucci, psicanalista, ensaísta e professora, acontecem entre 9 e 12 de fevereiro, das 14 às 16 horas.

Todos os cursos custam R$ 170,00. As incrições podem ser feitas até o dia do início das aulas, na sede do Maria Antonia, que fica na Rua Maria Antonia, 294 Vila Buarque, São Paulo.

Mais informações: (11) 3255-7182, ramais 32 e 33, email cursosma@usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/cultura/16015-maria-antonia-a

Arte
Maria Antônia abre inscrições para cursos de fériasNos meses de janeiro e fevereiro o Centro Universitário Maria Antonia (Maria Antonia) da USP promove cursos de férias sobre tradução literária, história do design no Brasil e relações entre psicanálise e arte.

Entre prosa e poesia: questões de tradução apresenta os desafios enfrentados na tradução em prosa e poesia, discutindo temas como a fidelidade ao texto, a tradução como recriação e a posição do tradutor na atualidade. As aulas dão ênfase à tradução do inglês para o português, abordando obras de autores como Philip Roth, Don DeLillo, Emily Dickinson e Elizabeth Bishop. As aulas serão ministradas de 20 a 22 de janeiro, das 20 às 22h30.

Design no Brasil: a formação do campo profissional discute a área de atuação do designer, a regulamentação da profissão, a expansão do mercado de trabalho e os desdobramentos do crescimento de laboratórios, premiações, periódicos e instituições voltadas para este setor. O curso acontecerá entre 3 e 5 de fevereiro, das 20 às 22h30.

Imagem, psicanálise e estética aborda a forma pela qual conceitos da teoria psicanalítica estão presentes nas obras de Marguerite Duras, Francis bacon e Pedro Almodóvar. As aulas, que serão ministradas por Giovanna Bartucci, psicanalista, ensaísta e professora, acontecem entre 9 e 12 de fevereiro, das 14 às 16 horas.

Todos os cursos custam R$ 170,00. As incrições podem ser feitas até o dia do início das aulas, na sede do Maria Antonia, que fica na Rua Maria Antonia, 294 Vila Buarque, São Paulo.

Mais informações: (11) 3255-7182, ramais 32 e 33, email cursosma@usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/36-ciencias/16016-ob

Astronomia
Observatório do IAG abre suas portas para visitação do públicoO Observatório Abrahão de Moraes, do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da USP, situado entre os municípios de Valinhos e Vinhedo, abrirá suas portas para a visitação do publico no sábado (24). O evento faz parte das semana de abertura do Ano Internacional da Astronomia, que reunirá esforços de astrônomos amadores e profissionais de todo o mundo para a divulgação da área.

A Organização da Nações Unidas (ONU) escolheu 2009 como o Ano Internacional da Astronomia em comemoração aos 400 anos das primeiras observações realizadas por Galileu Galilei com o telescópio, que datam de 1609.

Duranta a visita serão apresentados o telescópio e as instalações do observatório. Além disso, será exibio o filme Eyes on the Skies, produzido em comemoração à data, que conta a história dos telescópios e mostra sua utilidade para a astronomia.

As visitas ocorrerão em dois horários, às 10 a às 17 horas, com duração de aproximadamente uma hora e meia. O evento é gratuito e aberto a todos os interessados. É necessário agendar previamente a participação pelos telefones (19) 3886-4439 / 5855, com Janaína. As inscrições podem ser feitas até o dia do evento e estão sujeitas à disponibilidade de vagas.

O Observatório Abrahão de Moraes fica na Estrada do Observatório, sem número, Valhinhos (acesso somente pelo município de Vinhedo).

Mais informações: (19) 3886-4439 / 5855

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/ciencias/16016-observatorio-a

Astronomia
Observatório do IAG abre suas portas para visitação do públicoO Observatório Abrahão de Moraes, do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da USP, situado entre os municípios de Valinhos e Vinhedo, abrirá suas portas para a visitação do publico no sábado (24). O evento faz parte das semana de abertura do Ano Internacional da Astronomia, que reunirá esforços de astrônomos amadores e profissionais de todo o mundo para a divulgação da área.

A Organização da Nações Unidas (ONU) escolheu 2009 como o Ano Internacional da Astronomia em comemoração aos 400 anos das primeiras observações realizadas por Galileu Galilei com o telescópio, que datam de 1609.

Duranta a visita serão apresentados o telescópio e as instalações do observatório. Além disso, será exibio o filme Eyes on the Skies, produzido em comemoração à data, que conta a história dos telescópios e mostra sua utilidade para a astronomia.

As visitas ocorrerão em dois horários, às 10 a às 17 horas, com duração de aproximadamente uma hora e meia. O evento é gratuito e aberto a todos os interessados. É necessário agendar previamente a participação pelos telefones (19) 3886-4439 / 5855, com Janaína. As inscrições podem ser feitas até o dia do evento e estão sujeitas à disponibilidade de vagas.

O Observatório Abrahão de Moraes fica na Estrada do Observatório, sem número, Valhinhos (acesso somente pelo município de Vinhedo).

Mais informações: (19) 3886-4439 / 5855

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/36-ciencias/16017-mu

Meio ambiente
Museu de Zoologia exibe filmes sobre crise da biodiversidadeComo parte da exposição Crise da Biodiversidade: a natureza ameaçada, o Museu de Zoologia (MZ) da USP passa a exibir, todo sábado e domingo, às 14h30, uma série de filmes produzidos pela Scientific American Brazil (confira a programação abaixo). Os vídeos possuem 1 hora de duração cada e abordam temas relacionados à exposição, como a teoria da evolução, a história da vida no planeta e as mudanças climáticas causadas pela ação do homem.

A exposição Crise da Biodiversidade – A Natureza Ameaçada reúne fotografias, documentários e exemplares raros do acervo científico do MZ, nunca antes expostos, para mostrar como a ação humana coloca hoje em ameaça as espécies do planeta, mesmo as que não conhecemos.

A entrada custa R$ 4,00, exceto no no último domingo do mês, quando é gratuita. Estudantes com carteirinha pagam meia-entrada. Crianças até 5 anos e adultos com mais de de 60 estão isentos.

O MZ funciona de terça a domingo, das 10 às 17 horas, e fica na Avenida Nazaré, 481, Ipiranga, São Paulo.

Programação:

Grandes mutações - A história da diversidade da vida desde a mudança dos oceanos para a terra firme, passando pela emergência dos humanos e de outras criaturas que compõem a árvore da vida.
Quando: 17 e 18 de janeiro, 7 e 8 de março, 11 e 12 de abril

Extinção – As cinco as extinções em massa ocorridas na história exerceram enorme influência na evolução das espécies. Estão os humanos provocando a próxima extinção?
Quando: 24 e 25 de janeiro, 14 e 15 março, 18 e 19 de abril

A corrida das espécies - Competição ou cooperação? A interação entre espécies é a mais poderosa força da evolução e compreender isso pode ser fundamental  para a sobrevivência humana.
Quando: 31 de janeiro, 1 de fevereiro, 21 e 22 de março, 25 e 26 de abril

O porquê do sexo – Compreenda o papel desempenhado pelo sexo na evolução das espécies.
Quando: 7 e 8 de fevereiro, 28 e 29 de março, 2 e 3 de maio

O bing bang da mente – Há 50 mil anos algo especial e único aconteceu, fazendo emergir o humano moderno. Com ele veio uma explosão de criatividade e tecnologia - uma revolução social.
Quando:  14 e 15 de fevereiro, 4 e 5 abril, 9 e 10 de maio

Uma verdade inconveniente - O filme idealizado por Al Gore, ex-vice-presidente dos Estados Unidos, revela como a emissão de poluentes e o mau uso dos recursos naturais tem influído no aquecimento global e sugere medidas para que o planeta não passe por uma catástrofe climática nas próximas décadas.
Quando: 28  de fevereiro,  1 de março,  16 e 17 de maio

Mais informações: (11) 2065-8100, site http://www.mz.usp.br/

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/ciencias/16017-museu-de-zoolo

Meio ambiente
Museu de Zoologia exibe filmes sobre crise da biodiversidadeComo parte da exposição Crise da Biodiversidade: a natureza ameaçada, o Museu de Zoologia (MZ) da USP passa a exibir, todo sábado e domingo, às 14h30, uma série de filmes produzidos pela Scientific American Brazil (confira a programação abaixo). Os vídeos possuem 1 hora de duração cada e abordam temas relacionados à exposição, como a teoria da evolução, a história da vida no planeta e as mudanças climáticas causadas pela ação do homem.

A exposição Crise da Biodiversidade – A Natureza Ameaçada reúne fotografias, documentários e exemplares raros do acervo científico do MZ, nunca antes expostos, para mostrar como a ação humana coloca hoje em ameaça as espécies do planeta, mesmo as que não conhecemos.

A entrada custa R$ 4,00, exceto no no último domingo do mês, quando é gratuita. Estudantes com carteirinha pagam meia-entrada. Crianças até 5 anos e adultos com mais de de 60 estão isentos.

O MZ funciona de terça a domingo, das 10 às 17 horas, e fica na Avenida Nazaré, 481, Ipiranga, São Paulo.

Programação:

Grandes mutações - A história da diversidade da vida desde a mudança dos oceanos para a terra firme, passando pela emergência dos humanos e de outras criaturas que compõem a árvore da vida.
Quando: 17 e 18 de janeiro, 7 e 8 de março, 11 e 12 de abril

Extinção – As cinco as extinções em massa ocorridas na história exerceram enorme influência na evolução das espécies. Estão os humanos provocando a próxima extinção?
Quando: 24 e 25 de janeiro, 14 e 15 março, 18 e 19 de abril

A corrida das espécies - Competição ou cooperação? A interação entre espécies é a mais poderosa força da evolução e compreender isso pode ser fundamental  para a sobrevivência humana.
Quando: 31 de janeiro, 1 de fevereiro, 21 e 22 de março, 25 e 26 de abril

O porquê do sexo – Compreenda o papel desempenhado pelo sexo na evolução das espécies.
Quando: 7 e 8 de fevereiro, 28 e 29 de março, 2 e 3 de maio

O bing bang da mente – Há 50 mil anos algo especial e único aconteceu, fazendo emergir o humano moderno. Com ele veio uma explosão de criatividade e tecnologia - uma revolução social.
Quando:  14 e 15 de fevereiro, 4 e 5 abril, 9 e 10 de maio

Uma verdade inconveniente - O filme idealizado por Al Gore, ex-vice-presidente dos Estados Unidos, revela como a emissão de poluentes e o mau uso dos recursos naturais tem influído no aquecimento global e sugere medidas para que o planeta não passe por uma catástrofe climática nas próximas décadas.
Quando: 28  de fevereiro,  1 de março,  16 e 17 de maio

Mais informações: (11) 2065-8100, site http://www.mz.usp.br/


Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/52-saude/16018-novo-

inct
Instituto vai calcular preço da poluição para a saúde humana
Apesar do nome extenso, a “Análise Integrada de Risco Ambiental” tem um significado bem direto. “Seu objetivo é fornecer as maiores informações possíveis sobre quem está produzindo a poluição, qual é a dose que a gente está recebendo nos mais diversos cenários, quais são os efeitos, qual é o custo disso", resume o professor Paulo Saldiva, da Faculdade de Medicina da USP e coordenador do recém-criado Instituto Nacional de Análise Integrada de Risco Ambiental. "Os dados fornecerão instrumentos para que políticas públicas sejam efetuadas com o objetivo de reduzir as emissões de poluentes”.

Saldiva entende que uma maneira importante de provocar alguma alteração no nível de degradação ambiental é demonstrando os custos futuros da poluição, principalmente aqueles que afetam a saúde humana. Para ele, as decisões tomadas hoje em dia sobre as opções de combustíveis estão muito mais baseadas no custo do processo operacional do que nas consequências. “A saúde humana é o lado fraco desse processo”, comenta.

Ainda na idéia de acrescentar outros fatores ao “preço” que se paga pelos combustíveis, Saldiva acrescenta e faz um prognóstico: “O valor de um combustível vai além do custo de produção, processamento e distribuição. Fenômenos como aquecimento global e poluição atmosférica vão agregar ou subtrair valor de um combustível.”

Objetivos
O Instituto terá suas pesquisas voltadas exclusivamente para a poluição atmosférica, segundo o professor, por três motivos: não há estação de tratamento de ar, é o único tipo de poluição que atinge todas as pessoas e o ar é muito mais difícil de ser analisado do que outros focos de poluição, como a água. Nesse sentido, serão analisados três cenários, o urbano, o da agroindústria, com, por exemplo, os processos de produção dos alimentos, e o dos biocombustíveis.

Sobre as pesquisas o Instituto, já existem alguns projetos. Um deles será uma espécie de container com ar limpo, para analisar a melhora na condição de pacientes doentes. Haverá ainda um concentrador de poluentes atmosféricos no Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP, que irá simular dias de poluição excessiva.

No Hospital Universitário (HU) da USP, serão analisadas 400 gestantes, dos mais deferentes perfis, fumantes e não-fumantes e que moram próximas ou distantes da poluição. As mulheres serão acompanhadas durante todo o período de gestação e seus filhos até os três anos de idade. O objetivo é analisar distúrbios como o autismo, baixo peso e obesidade, entre outros problemas.

Outro projeto do Instituto irá abordar educação ambiental problematizada para estudantes de ensino fundamental. Já há experiências nessa área em cidades como Cubatão e São José dos Campos, com a criação de plantas que mudam de cor em ambientes poluídos, transformando a escola num ponto de monitoramento da poluição em seu entorno. Há ainda a proposta de construção de um “laboratório de ensino”, uma estufa dentro do Parque do Ibirapuera que servirá de laboratório para professores e alunos.

Projetos
A rede do Instituto já conta com mais de 90 pesquisadores de vários estados do Brasil. Na USP, farão parte a Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF), o Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG), a Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP), o HU e diversos departamentos da FMUSP.

Saldiva comenta que a rede de pesquisadores já estava formada há certo tempo com o apoio de órgãos como o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), além de parcerias com entidades internacionais como as universidades de Harvard e Toronto. Ele acrescenta que na USP esta área está bem desenvolvida, figurando como uma das principais do mundo.

Mais informações: pepino@usp.br, com o prefessor Paulo Saldiva

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16018-novo-instituto-pr

inct
Instituto vai calcular preço da poluição para a saúde humana
Apesar do nome extenso, a “Análise Integrada de Risco Ambiental” tem um significado bem direto. “Seu objetivo é fornecer as maiores informações possíveis sobre quem está produzindo a poluição, qual é a dose que a gente está recebendo nos mais diversos cenários, quais são os efeitos, qual é o custo disso", resume o professor Paulo Saldiva, da Faculdade de Medicina da USP e coordenador do recém-criado Instituto Nacional de Análise Integrada de Risco Ambiental. "Os dados fornecerão instrumentos para que políticas públicas sejam efetuadas com o objetivo de reduzir as emissões de poluentes”.

Saldiva entende que uma maneira importante de provocar alguma alteração no nível de degradação ambiental é demonstrando os custos futuros da poluição, principalmente aqueles que afetam a saúde humana. Para ele, as decisões tomadas hoje em dia sobre as opções de combustíveis estão muito mais baseadas no custo do processo operacional do que nas consequências. “A saúde humana é o lado fraco desse processo”, comenta.

Ainda na idéia de acrescentar outros fatores ao “preço” que se paga pelos combustíveis, Saldiva acrescenta e faz um prognóstico: “O valor de um combustível vai além do custo de produção, processamento e distribuição. Fenômenos como aquecimento global e poluição atmosférica vão agregar ou subtrair valor de um combustível.”

Objetivos
O Instituto terá suas pesquisas voltadas exclusivamente para a poluição atmosférica, segundo o professor, por três motivos: não há estação de tratamento de ar, é o único tipo de poluição que atinge todas as pessoas e o ar é muito mais difícil de ser analisado do que outros focos de poluição, como a água. Nesse sentido, serão analisados três cenários, o urbano, o da agroindústria, com, por exemplo, os processos de produção dos alimentos, e o dos biocombustíveis.

Sobre as pesquisas o Instituto, já existem alguns projetos. Um deles será uma espécie de container com ar limpo, para analisar a melhora na condição de pacientes doentes. Haverá ainda um concentrador de poluentes atmosféricos no Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP, que irá simular dias de poluição excessiva.

No Hospital Universitário (HU) da USP, serão analisadas 400 gestantes, dos mais deferentes perfis, fumantes e não-fumantes e que moram próximas ou distantes da poluição. As mulheres serão acompanhadas durante todo o período de gestação e seus filhos até os três anos de idade. O objetivo é analisar distúrbios como o autismo, baixo peso e obesidade, entre outros problemas.

Outro projeto do Instituto irá abordar educação ambiental problematizada para estudantes de ensino fundamental. Já há experiências nessa área em cidades como Cubatão e São José dos Campos, com a criação de plantas que mudam de cor em ambientes poluídos, transformando a escola num ponto de monitoramento da poluição em seu entorno. Há ainda a proposta de construção de um “laboratório de ensino”, uma estufa dentro do Parque do Ibirapuera que servirá de laboratório para professores e alunos.

Projetos
A rede do Instituto já conta com mais de 90 pesquisadores de vários estados do Brasil. Na USP, farão parte a Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF), o Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG), a Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP), o HU e diversos departamentos da FMUSP.

Saldiva comenta que a rede de pesquisadores já estava formada há certo tempo com o apoio de órgãos como o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), além de parcerias com entidades internacionais como as universidades de Harvard e Toronto. Ele acrescenta que na USP esta área está bem desenvolvida, figurando como uma das principais do mundo.

Mais informações: pepino@usp.br, com o prefessor Paulo Saldiva

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

Janeiro 14, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/39-educacao/16019-ff

Filosofia
FFLCH abre inscrições para curso sobre epistemologia Na segunda-feira (19) começam as inscrições para a série de cursos Temas Básicos em Epistemologia, oferecidos pelo Departamento de História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP. Também conhecida como teoria do conhecimento, a epistemologia é a área da filosofia que investiga natureza, fontes e a validade do conhecimento.

As aulas são dirigidas a estudantes, professores e profissionais de todas as áreas. São três cursos independentes, mas que podem ser cursados em conjunto: "Lógica e Argumentação", de 4 a 6 de fevereiro; "Percepção e Conhecimento", de 11 a 13 de fevereiro; e "Razão e Experiência", nos dias 14, 21 e 28 de março. Este último será ministrado no período noturno, enquanto os demais terão aulas pela manhã.

Inscrições podem ser feitas no Serviço de Cultura e Extensão Universitária da FFLCH, que fica na Rua do Lago, 717, sala 126, Cidade Universitária, São Paulo. A taxa de incrição varia de R$ 55,00 a R$ 110,00. Quem comparecer a 85% das aulas terá direito a um certificado emitido pela Pró-Reitoria de Cultura e Extensão da USP.

Mais informações: (11) 3091-4645, site www.conheceroconhecer.blogspot.com

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/educacao/16019-fflch-abre-ins

Filosofia
FFLCH abre inscrições para curso sobre epistemologia Na segunda-feira (19) começam as inscrições para a série de cursos Temas Básicos em Epistemologia, oferecidos pelo Departamento de História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP. Também conhecida como teoria do conhecimento, a epistemologia é a área da filosofia que investiga natureza, fontes e a validade do conhecimento.

As aulas são dirigidas a estudantes, professores e profissionais de todas as áreas. São três cursos independentes, mas que podem ser cursados em conjunto: "Lógica e Argumentação", de 4 a 6 de fevereiro; "Percepção e Conhecimento", de 11 a 13 de fevereiro; e "Razão e Experiência", nos dias 14, 21 e 28 de março. Este último será ministrado no período noturno, enquanto os demais terão aulas pela manhã.

Inscrições podem ser feitas no Serviço de Cultura e Extensão Universitária da FFLCH, que fica na Rua do Lago, 717, sala 126, Cidade Universitária, São Paulo. A taxa de incrição varia de R$ 55,00 a R$ 110,00. Quem comparecer a 85% das aulas terá direito a um certificado emitido pela Pró-Reitoria de Cultura e Extensão da USP.

Mais informações: (11) 3091-4645, site www.conheceroconhecer.blogspot.com

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9958/especiais/ligacao-com-o-pa

EspeciaisPesquisadores descobrem no Rio Grande do Sul fóssil de animal com 240 milhões de anos encontrado pela primeira vez na África, reforçando teoria do supercontinente Pangeia

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9959/especiais/regras-do-futebo

EspeciaisEstudo aponta que regras do futebol têm plasticidade simbólica, por serem também representações sociais

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9960/divulgacao-cientifica/rela

Divulgação CientíficaArtigo nos Archives of Internal Medicine aponta que quem dorme pouco têm maiores chances de contrair resfriado e de desenvolver problemas associados à infecção

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9961/divulgacao-cientifica/os-m

Divulgação CientíficaBrasileira ajuda a desvendar as bases neurológicas e genéticas do olfato. Leia em reportagem de capa de Pesquisa FAPESP

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9962/agenda/dancas-de-salao-e-f

AgendaOficina demonstrará conceitos de física e sua relação com danças como bolero, tango, salsa e samba de gafieira. De 26 a 30 de janeiro, na Estação Ciência da USP

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9963/agenda/reuniao-regional-da

AgendaEvento discutirá, de 17 a 20 de março, em Tabatinga (AM), o tema “Conhecimento na fronteira”

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/37-cultura/16021-bib

Sibi
Biblioteca Digital de Obras Raras e Especiais amplia acesso do público a livros preciosos
 O acervo das bibliotecas da USP inclui livros anteriores à fundação da Universidade - alguns datam dos séculos XV e XVI. Este é o caso, por exemplo, do Liber Chronicarum (no latim, livro de crônicas), uma “história” do mundo ricamente ilustrada, escrita em 1493, colorida à mão, com texto em gótico e notas marginais manuscritas. Colocar estas verdadeiras preciosidades à disposição de um público mais amplo sem, por outro lado, danificá-las pelo manuseio é a finalidade da Biblioteca Digital de Obras Raras e Especiais, mantida pelo Sistema Integrado de Bibliotecas (SIBi) da USP.

Preocupado com a preservação deste material, desde o final da década de 1980, o SIBi já desenvolvia projetos, alguns deles com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), para identificar e tratar tecnicamente as obras: isto é, catalogá-las e conservá-las. “Como resultado de um destes projetos, tivemos a confecção de dois catálogos que indicam inclusive a descrição física de cada uma das obras, em muitos casos diferente de exemplar para exemplar, lembrando que em períodos mais antigos eram feitas muito poucas impressões por edição”, conta a bibliotecária Mariza Do Coutto, diretora da área de Desenvolvimento e Inovação do Sistema.

A partir dos projetos, foi possível identificá-las e recuperá-las, já que muitas das obras estavam bastante danificadas, demandando um trabalho de restauração. “Algumas vezes não é possível a recuperação total de uma obra, mas se interrompe o processo de degradação”, explica Mariza. Outro projeto apoiado pela Fapesp previu a melhoria da infraestrutura das bibliotecas, com possibilidade de controle de umidade, temperatura, e armazenamento adequado das obras para maior facilidade de identificação de infestações por pragas, e melhores condições ambientais para a conservação dos livros.

A ideia de digitalizar parte deste acervo integra, também, as iniciativas de preservação do acervo do SIBi. “Alguns acervos, como o do IEB [Instituto de Estudos Brasileiros], não são abertos ao público em geral, mas somente a pesquisadores e interessados previamente inscritos, evitando assim o manuseio desnecessário que pode danificar as obras”, explica a diretora. Mas não é só isso: trata-se de ampliar e democratizar o acesso, fazendo com que o pesquisador não tenha que se deslocar nem marcar a consulta, atendendo ainda àqueles que, por curiosidade intelectual, também buscam esse tipo de material.

Em 2004 foi contratado serviço terceirizado de uma empresa para a digitalização de obras selecionadas, enquanto o SIBi constituiu uma equipe para elaborar um catálogo virtual, nos mesmos moldes da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações, em formato de dados com padrão internacional, deixando disponíveis pela internet os livros que foram digitalizados.

Atualmente, são 41 os volumes disponíveis no site, escolhidos por critérios diversos, relacionados às necessidades de cada biblioteca naquele momento: porque um título tinha um número de consultas maior, ou porque era a obra mais importante que ela guardava, por exemplo.

É necessário destacar que nem tudo que é antigo é raro, do mesmo modo que nem tudo que é raro é tão antigo, como explica a bibliotecária. “Há um conceito mais complexo envolvido, e por isso dizemos que a biblioteca é de obras raras e especiais. A caracterização da raridade preenche critérios como idade da obra, entre outros: pode se tratar de um primeiro exemplar, um original da obra, uma edição com comentários do autor, ou com uma figura de um desenhista ilustre, para citar algumas possibilidades”.

Para a digitalização, utiliza-se equipamento fotográfico profissional, acoplado a uma infraestrutura para esse fim. A depender da obra, não se pode desmontá-la para submetê-la ao processo. Então, é preciso aplicar técnicas de manipulação do objeto, de modo a não provocar a curvatura da página ou reduzir distorções.

Em 2006, com recursos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), do Governo Federal, foram comprados equipamentos e iniciou-se a montagem de uma oficina dentro do próprio Departamento Técnico do SIbi para continuar a manutenção da Biblioteca. Para o desenvolvimento dessa atividade foi treinada uma equipe técnica interna.

A Oficina de Digitalização do SIBi ficou pronta no final de 2008, quando também foi nomeada uma comissão para estabelecer as políticas para o processo de digitalização do Sistema, isto é, não só no caso das obras raras e especiais, em todas as bibliotecas da USP. “O objetivo é que desde os critérios de seleção de obras até o formato de digitalização sejam padronizados em todo o SIbi, e esta comissão de especialistas deverá definir as diretrizes. Uma vez que elas estejam estabelecidas, a Oficina passará a receber as obras das unidades para ampliação da Biblioteca Digital de Obras Raras e Especiais, instituindo um programa permanente de atualização da mesma”.

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/cultura/16021-biblioteca-digi

Sibi
Biblioteca Digital de Obras Raras e Especiais amplia acesso do público a livros preciosos
 O acervo das bibliotecas da USP inclui livros anteriores à fundação da Universidade - alguns datam dos séculos XV e XVI. Este é o caso, por exemplo, do Liber Chronicarum (no latim, livro de crônicas), uma “história” do mundo ricamente ilustrada, escrita em 1493, colorida à mão, com texto em gótico e notas marginais manuscritas. Colocar estas verdadeiras preciosidades à disposição de um público mais amplo sem, por outro lado, danificá-las pelo manuseio é a finalidade da Biblioteca Digital de Obras Raras e Especiais, mantida pelo Sistema Integrado de Bibliotecas (SIBi) da USP.

Preocupado com a preservação deste material, desde o final da década de 1980, o SIBi já desenvolvia projetos, alguns deles com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), para identificar e tratar tecnicamente as obras: isto é, catalogá-las e conservá-las. “Como resultado de um destes projetos, tivemos a confecção de dois catálogos que indicam inclusive a descrição física de cada uma das obras, em muitos casos diferente de exemplar para exemplar, lembrando que em períodos mais antigos eram feitas muito poucas impressões por edição”, conta a bibliotecária Mariza Do Coutto, diretora da área de Desenvolvimento e Inovação do Sistema.

A partir dos projetos, foi possível identificá-las e recuperá-las, já que muitas das obras estavam bastante danificadas, demandando um trabalho de restauração. “Algumas vezes não é possível a recuperação total de uma obra, mas se interrompe o processo de degradação”, explica Mariza. Outro projeto apoiado pela Fapesp previu a melhoria da infraestrutura das bibliotecas, com possibilidade de controle de umidade, temperatura, e armazenamento adequado das obras para maior facilidade de identificação de infestações por pragas, e melhores condições ambientais para a conservação dos livros.

A ideia de digitalizar parte deste acervo integra, também, as iniciativas de preservação do acervo do SIBi. “Alguns acervos, como o do IEB [Instituto de Estudos Brasileiros], não são abertos ao público em geral, mas somente a pesquisadores e interessados previamente inscritos, evitando assim o manuseio desnecessário que pode danificar as obras”, explica a diretora. Mas não é só isso: trata-se de ampliar e democratizar o acesso, fazendo com que o pesquisador não tenha que se deslocar nem marcar a consulta, atendendo ainda àqueles que, por curiosidade intelectual, também buscam esse tipo de material.

Em 2004 foi contratado serviço terceirizado de uma empresa para a digitalização de obras selecionadas, enquanto o SIBi constituiu uma equipe para elaborar um catálogo virtual, nos mesmos moldes da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações, em formato de dados com padrão internacional, deixando disponíveis pela internet os livros que foram digitalizados.

Atualmente, são 41 os volumes disponíveis no site, escolhidos por critérios diversos, relacionados às necessidades de cada biblioteca naquele momento: porque um título tinha um número de consultas maior, ou porque era a obra mais importante que ela guardava, por exemplo.

É necessário destacar que nem tudo que é antigo é raro, do mesmo modo que nem tudo que é raro é tão antigo, como explica a bibliotecária. “Há um conceito mais complexo envolvido, e por isso dizemos que a biblioteca é de obras raras e especiais. A caracterização da raridade preenche critérios como idade da obra, entre outros: pode se tratar de um primeiro exemplar, um original da obra, uma edição com comentários do autor, ou com uma figura de um desenhista ilustre, para citar algumas possibilidades”.

Para a digitalização, utiliza-se equipamento fotográfico profissional, acoplado a uma infraestrutura para esse fim. A depender da obra, não se pode desmontá-la para submetê-la ao processo. Então, é preciso aplicar técnicas de manipulação do objeto, de modo a não provocar a curvatura da página ou reduzir distorções.

Em 2006, com recursos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), do Governo Federal, foram comprados equipamentos e iniciou-se a montagem de uma oficina dentro do próprio Departamento Técnico do SIbi para continuar a manutenção da Biblioteca. Para o desenvolvimento dessa atividade foi treinada uma equipe técnica interna.

A Oficina de Digitalização do SIBi ficou pronta no final de 2008, quando também foi nomeada uma comissão para estabelecer as políticas para o processo de digitalização do Sistema, isto é, não só no caso das obras raras e especiais, em todas as bibliotecas da USP. “O objetivo é que desde os critérios de seleção de obras até o formato de digitalização sejam padronizados em todo o SIbi, e esta comissão de especialistas deverá definir as diretrizes. Uma vez que elas estejam estabelecidas, a Oficina passará a receber as obras das unidades para ampliação da Biblioteca Digital de Obras Raras e Especiais, instituindo um programa permanente de atualização da mesma”.

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/noticias/36-ciencias/16023-tr

veterinária
Hipocalcemia pode ser tratada sem glicose e magnésio, diz estudo
Testes realizados com 12 novilhas e 12 éguas mostraram que a hipocalcemia (diminuição de cálcio no sangue) pode ser tratada com remédios que não contenham glicose nem magnésio, hoje utilizados na maioria das fórmulas vendidas no Brasil. “Os remédios que se usam hoje contém esses componentes e podem tratar também outros problemas, mas queríamos saber se especificamente a hipocalcemia necessitaria deles”, explica o veterinário responsável pela pesquisa, Raimundo Alves Barrêto Júnior.

Barrêto induziu a doença em animais saudáveis e depois realizou o controle com um medicamento tendo o cálcio como elemento base. “Todos os tratamentos deram resultados positivos e os animais se recuperaram como se nada houvesse acontecido”, relata o pesquisador. O estudo faz parte da tese de doutorado Estudo de um modelo experimental de indução e tratamento de hipocalcemia em bovinos e eqüinos, de autoria de Barrêto apresentada na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da USP.

Indução e controle

O veterinário trabalhou com uma solução de EDTA, que atua junto ao cálcio e inibe sua ação, induzindo à hipocalcemia. A aplicação intravenosa se estendia por 45 minutos aproximadamente, até que o eqüino ou o bovino apresentasse sinais clínicos da doença, como se deitar de lado, já fraco (posição de decúbito lateral).

Depois, parte dos animais ficava em observação e a outra parte recebia a solução de cálcio até se recuperarem. Em meia hora, o animal, mesmo se antes se encontrasse em estado pré-comatoso, conseguia levantar-se e alimentar-se normalmente.

Após os exames de sangue, os animais do grupo de controle também recebiam o tratamento. Novas dosagens sangüíneas foram realizadas 24 horas depois dos experimentos, e os animais foram acompanhados clinicamente até uma semana após as injeções de EDTA. “A solução de cálcio funcionou perfeitamente”, conclui Barrêto.

A doença
A hipocalcemia ataca especialmente os animais saudáveis, em sua maioria as vacas leiteiras de alta produção no rebanho. Nos eqüinos, costuma ocorrer nos animais que se exercitam em excesso ou em éguas em lactação, devido à grande produção de leite.

É uma doença muito grave mas muito conhecida. “Muitos criadores, principalmente de gado leiteiro já a conhecem. Então a qualquer sintoma de hipocalcemia já injetam o remédio no animal”, comenta o veterinário. Por isso, o número de mortes diminuiu muito e as perdas se devem, geralmente, às dosagens erradas do tratamento.

Mais informações: (84) 8884-6902, email rbarreto@usp.br, com Raimundo Alves Barrêto Júnior. Tese de doutorado orientada pelo professor Enrico Lippi Ortolani

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/ciencias/16023-tratamento-de-

veterinária
Hipocalcemia pode ser tratada sem glicose e magnésio, diz estudo
Testes realizados com 12 novilhas e 12 éguas mostraram que a hipocalcemia (diminuição de cálcio no sangue) pode ser tratada com remédios que não contenham glicose nem magnésio, hoje utilizados na maioria das fórmulas vendidas no Brasil. “Os remédios que se usam hoje contém esses componentes e podem tratar também outros problemas, mas queríamos saber se especificamente a hipocalcemia necessitaria deles”, explica o veterinário responsável pela pesquisa, Raimundo Alves Barrêto Júnior.

Barrêto induziu a doença em animais saudáveis e depois realizou o controle com um medicamento tendo o cálcio como elemento base. “Todos os tratamentos deram resultados positivos e os animais se recuperaram como se nada houvesse acontecido”, relata o pesquisador. O estudo faz parte da tese de doutorado Estudo de um modelo experimental de indução e tratamento de hipocalcemia em bovinos e eqüinos, de autoria de Barrêto apresentada na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da USP.

Indução e controle

O veterinário trabalhou com uma solução de EDTA, que atua junto ao cálcio e inibe sua ação, induzindo à hipocalcemia. A aplicação intravenosa se estendia por 45 minutos aproximadamente, até que o eqüino ou o bovino apresentasse sinais clínicos da doença, como se deitar de lado, já fraco (posição de decúbito lateral).

Depois, parte dos animais ficava em observação e a outra parte recebia a solução de cálcio até se recuperarem. Em meia hora, o animal, mesmo se antes se encontrasse em estado pré-comatoso, conseguia levantar-se e alimentar-se normalmente.

Após os exames de sangue, os animais do grupo de controle também recebiam o tratamento. Novas dosagens sangüíneas foram realizadas 24 horas depois dos experimentos, e os animais foram acompanhados clinicamente até uma semana após as injeções de EDTA. “A solução de cálcio funcionou perfeitamente”, conclui Barrêto.

A doença
A hipocalcemia ataca especialmente os animais saudáveis, em sua maioria as vacas leiteiras de alta produção no rebanho. Nos eqüinos, costuma ocorrer nos animais que se exercitam em excesso ou em éguas em lactação, devido à grande produção de leite.

É uma doença muito grave mas muito conhecida. “Muitos criadores, principalmente de gado leiteiro já a conhecem. Então a qualquer sintoma de hipocalcemia já injetam o remédio no animal”, comenta o veterinário. Por isso, o número de mortes diminuiu muito e as perdas se devem, geralmente, às dosagens erradas do tratamento.

Mais informações: (84) 8884-6902, email rbarreto@usp.br, com Raimundo Alves Barrêto Júnior. Tese de doutorado orientada pelo professor Enrico Lippi Ortolani

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

Janeiro 15, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9964/especiais/estrategia-de-de

EspeciaisPesquisadores brasileiros descrevem parte do repertório que o vírus respiratório sincicial, principal causa de infecção respiratória grave em crianças, usa para resistir ao sistema imunológico

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9965/divulgacao-cientifica/tela

Divulgação CientíficaCientistas sul-coreanos descrevem em artigo na Nature método mais eficiente para a produção de folhas de grafeno, material que poderá servir de base para os eletrônicos do futuro

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9966/divulgacao-cientifica/pape

Divulgação CientíficaMaterial desenvolvido na UFSCar pode ser empregado em rótulos de garrafas, outdoors, tabuleiros de jogos, etiquetas, livros escolares e cédulas de dinheiro. Leia em Pesquisa FAPESP

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9967/noticias/fiocruz-tem-novo-

NotíciasMédico Paulo Gadelha toma posse nesta quinta-feira (15/1) à frente da Fundação Oswaldo Cruz

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9968/noticias/usp-leste-tem-vag

NotíciasEscola de Artes, Ciências e Humanidades abre concurso para professor doutor no curso de Gestão Ambiental, com salário de R$ 6,3 mil

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9969/agenda/10-simposio-da-cult

AgendaInovações tecnológicas relacionadas ao aumento da eficiência e da sustentabilidade do sistema produtivo serão apresentadas de 3 a 5 de fevereiro, em Piracicaba (SP)

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9970/agenda/1-congresso-interna

Agenda“Classificação e enquadramento de águas subterrâneas” e “Critério de qualidade de solos” serão assuntos abordados de 15 a 18 de setembro, em São Paulo. Trabalhos até 15 de abril

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/cultura/16024-exposicao-no-ma

Exposição
Um passeio pela história da arte brasileira no MAC
 São 210 as obras que fazem parte de Arte Brasileira no Acervo no MAC, exposição que propõe um giro pela história da arte no Brasil – da moderna à contemporânea. Depois de passar por Bahia e Pernambuco, a mostra vem a São Paulo complementada com uma maior quantidade de obras e está em cartaz no Museu de Arte Contemporânea (MAC) da USP, na Cidade Universitária.

A exposição tem curadoria da professora e diretora do MAC, Lisbeth Rebollo Gonçalves. Foi ela própria que evocou a imagem de uma trajetória pela arte por via da exposição. Segundo Lisbeth, Arte Brasileira mostra a passagem do moderno para o contemporâneo no Brasil, a partir do acervo do museu, propondo uma releitura da trajetória artística brasileira entre os anos 1920 e 1970. “A ideia é ser uma trajetória, uma leitura historiográfica”, afirma.

A mostra é dividida em quatro segmentos. “A Negra”, de Tarsila do Amaral é o destaque do núcleo “Modernismo e Seus Desdobramentos”. O nascimento do modernismo brasileiro é mostrado com obras de Di Cavalcanti e Anita Malfatti, além de esculturas de Victor Brecheret, que também são destaque na mostra. Outros artistas, como Lasar Segall, Ismael Nery e Alfredo Volpi, completam a seção, que aborda o período que vai de pouco antes dos anos 1920 – a gestação do Modernismo – até meados da década de 1940.

O abstracionismo lirico na arte têm lugar em um núcleo próprio e divide espaço com obras de tendências mais construtivas. Um destaque na seção vai para o artista plástico Antônio Bandeira, que também está presente em outra mostra do MAC (Antônio Bandeira – desconfigurações).

Tarcila do Amaral - Estrada de Ferro Central do Brasil
Tarsila do Amaral - Estrada de Ferro Central do Brasil
Victor Brecheret - Três Graças
Victor Brecheret - Três Graças
Nelson Leirner - Você Faz Parte II
Nelson Leirner - Você Faz Parte II
Cybele Varela - De Tudo Aquilo que Pode Ser
Cybele Varela - De Tudo Aquilo que Pode Ser

A presença da década de 1960 é latente no terceiro núcleo, “Impactos da nova figuração”. Temas como futebol e ditadura militar povoam a seção, de colorido intenso. Artistas do período, segundo Lisbeth, participaram de uma “redefinição no conceito de arte”. É possível ver maior experimentalismo e o uso de diferentes materiais, como spray, espelhos e novas tecnologias. São destaques nesse núcleo os artistas Wesley Duke Lee, Antônio Dias, Rubens Gerchman e Nelson Leirner.

O quarto núcleo da mostra é o “Novas perspectivas na arte”, que mostra a constituição, na década de 1970, da chamada “jovem arte contemporânea”, numa época em que o MAC iniciou sua aposta em artistas emergentes, como José Resende, Cybéle Varela, Victor Ribeiro, Dudi Maia Rosa e Cildo Meirelles. “Hoje a teoria da arte contemporânea avançou. Agora se pode redimensionar a arte moderna e pontuar algumas questões sobre a arte contemporânea” diz a curadora.

Edital
A história dessa exposição começou depois de o MAC ter ganhado, em 2007, um edital do Projeto Arte Patrimônio, promovido pelo Ministério da Cultura com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O edital tem o objetivo bancar projetos que façam com que a arte brasileira dialogue com o patrimônio artístico e histórico do país.

A exposição Arte Brasileira no Acervo no MAC, pelo edital, passou por Salvador e integrou o projeto CCBB Itinerante em Recife, com cerca de 80 obras expostas. Em São Paulo, com o número de obras quase triplicado, a mostra fica em cartaz até 8 de março. A entrada é gratuita.

Arte Brasileira no Acervo do MAC está em cartaz no MAC da Cidade Universitária, que funciona de terça à sexta-feira das 10 às 18 horas e aos sábados, domingos e feriados até às 16 horas. A entrada é franca, e o endereço é: Rua da Reitoria, 160, Cidade Universitária, São Paulo. Visitas monitoradas podem ser agendadas pelo telefone (11) 3091-3328.

Fotos: Marcos Santos

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/educacao/16025-cursinho-do-xi

Pré-vestibular
Cursinho do XI cria curso voltado para vestibulinhos O Cursinho do XI, ligado ao Centro Acadêmico XI de Agosto, da Faculdade de Direito (FD) da USP, agora também prepara alunos do ensino fundamental para o ingresso em instituições de ensino técnico, como as escolas técnicas estaduais e o Centro Federal de Educação Técnológica de São Paulo (Cefet-SP).

As aulas do novo curso começam em 9 de fevereiro e vão das 14h20 às 18 horas, de segunda a quinta-feira. Nas sextas e sábados haverá atividades extras, nas quais os alunos verão filmes, peças teatrais e palestras, além de terem aulas de redação e matemática. A mensalidade do curso é de R$ 120,00.

As inscrições já estão abertas e vão até dia 8 de fevereiro. Para a matrícula é necessário pagar uma taxa de R$ 30,00, apresentar uma foto 3X4 e cópias de RG, CPF e comprovante de residência. Os interessados devem comparecer na secretaria do Cursinho do XI, que fica na Av. Brigadeiro Luís Antônio, 277, 5º andar, Centro, São Paulo. O atendimento vai das 9 às 21 horas.

Mais informações: (11) 3107-6293, 3101-4583, email cd.xi@uol.com.br, site www.cursinhodoxi.com.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16026-incor-ensina-como

Coração
InCor ensina como prevenir doenças vasculares Estão abertas as inscrições para a edição deste ano do curso Como Cuidar do seu Coração, que será realizado dia 7 de fevereiro, das 8 às 17h30, no Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP).

O curso mostra aos participantes como mudar seu estilo de vida para prevenir doenças cardiovasculares. Dirigido para o público leigo, terá palestras e oficinas ministradas por médicos, nutricionistas, psicólogos, professores de educação física e pacientes.

As inscrições vão até dia 30 de janeiro, podendo ser realizadas pelo telefone (11) 3069-5428. É cobrada uma taxa de R$ 35,00 dos participantes. O curso será ministrado no anfiteatro do InCor, que fica na Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 44, próximo ao metrô Clínicas, Cerqueira César, São Paulo.

Mais informações: (11) 3069-5428, com Arismar ou Adriana, email: arismar.neves@incor.usp.br, adriana.avila@incor.usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/esporte-e-lazer/16027-ainda-h

Lazer
Ainda há vagas para oficinas de férias do Museu PaulistaAinda existem vagas para algumas das oficinas de férias oferecidas este mês pelo Museu Paulista (MP) da USP, mais conhecido como Museu do Ipiranga. As atividades têm o objetivo de apresentar o acervo da instituição para pessoas de todas as idades.

As que possuem vagas remanescentes são as seguintes:

Contação de história com imagens
Quando: 22 de janeiro, das 10 às 11h30
Público alvo: crianças de 5 a 12 anos

A atividade procura guiar a atenção e a sensibilidade das crianças para os objetos expostos no museu, que criam hipóteses e  fazem observações sobre o acervo, além de criarem outras histórias.
 
O jogo da encomenda
Quando: 16 e 23 de janeiro, das 10 às 11h30
Público alvo: crianças de 5 a 12 anos

Essa oficina estimula a descoberta das telas expostas no museu e o entendimento de como e porque elas foram produzidas, formando um olhar crítico. 

Hábitos e o Cotidiano
Quando: 20 de janeiro, das 15 às 16h30
Público alvo: terceira idade

Informa sobre alguns dos hábitos cotidianos da cidade de São Paulo na virada do século XIX para o século XX de uma maneira lúdica e interativa, investigando a linguagem cênica.

Um olhar sobre a pintura histórica
Quando: 22 de janeiro, das 15 às 16h30
Público alvo:  terceira idade

Oferece ao participante uma maior compreensão sobre a função da imagem na história, estimulando um olhar crítico sobre o acervo e despertando a atenção dos participantes para a pintura histórica.

Todas as oficinas possuem 20 vagas. As inscrições devem ser feitas pelo pelos telefones (11) 2065-8053 ou pelo email mgloria@usp.br. Deve-se informar a oficina de interesse, o nome completo e a idade do participante.

O Museu Paulista funciona de terça a domingo, das 9 às 16h45, e fica no Parque da Independência, sem número, Ipiranga, São Paulo. A entrada custa R$ 4,00, exceto no primeiro e no terceiro domingos de cada mês, quando é gratuita. Crianças até 5 anos e adultos com mais de 60 não pagam.

Mais informações: (11) 2065-8053, site http://www.mp.usp.br/

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/sociedade/16028-novo-site-do-

história
Novo site do Proin facilita pesquisa nos arquivos do DEOPS
No próximo dia 24 entrará no ar o novo site do Projeto Integrado Arquivo Público do Estado e Universidade de São Paulo (Proin), que estará disponível por meio do endereço www.usp.br/proin. A iniciativa vai facilitar as atividades de pesquisa do público na documentação do Departamento Estadual de Ordem Política e Social do Estado de São Paulo (DEOPS), datadas do período entre 1924 a 1983. A coordenação do projeto é da professora Maria Luiza Tucci Carneiro, do Departamento de História (DH) da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP. O setor de iconografia é coordenado pelo professor Boris Kossoy, da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, e responsável pela elaboração de um banco de imagens que, em breve, também poderá ser consultado.

“Antes do trabalho realizado pelo Proin, para localizar algum prontuário, era necessário pesquisar diretamente nas fichas microfilmadas. Quando a ficha era encontrada, era preciso anotar o número do prontuário e passar para o pessoal do arquivo encontrar o material. Agora, basta digitar o nome de uma pessoa ou de uma instituição para ter acesso à ficha policial e ao número do prontuário”, conta Luciana Cammarota, uma das pesquisadoras envolvidas no projeto e que trabalha com prontuários de imigrantes italianos. Além dos prontuários (cerca de 150 mil), o arquivo conta com aproximadamente 1,5 milhão de fichas policiais que remetem a cerca de 9 mil dossiês.

O site é composto por cinco categorias de pesquisa. Uma delas é "Fichas Policiais": “Nessas fichas foi mantida a grafia original do documento policial”, aponta Adriana Ferreira, graduada em História que pesquisa os imigrantes, sobretudo os do Leste Europeu. A partir dessas fichas, o pesquisador terá acesso ao número do prontuário ou ao seu conteúdo sintetizado, disponível na categoria “Cadastro Proin”. Dos 150 mil prontuários, aproximadamente 3 mil já foram inventariados.

Outra categoria de busca será “Impressos” — base de dados que permite conhecer os impressos revolucionários (jornais, panfletos e livros) confiscados pelo Deops. Este inventário deu origem ao catálogo "Jornais confiscados pelo DEOPS, 1924-1954", organizado por Kossoy e Tucci Carneiro, cujo segundo número está previsto para sair neste ano. Haverá ainda um link especial, dedicado aos “Estrangeiros expulsos”, e que foi idealizado pela historiadora Mariana Cardoso Ribeiro que desenvolveu suas pesquisas de mestrado e doutorado em História Social na FFLCH.

Iconografia
Outro acesso possível será “Iconografia”. As imagens são acompanhadas de uma ficha técnica idealizada pelo professor Kossoy e que vem sendo preenchida com base nas informações pesquisadas junto aos prontuários e dossiês policiais. De acordo com a pesquisadora Michele Celestino, o objetivo do banco iconográfico é mostrar, através de imagens, a história da repressão no Brasil. “Nos prontuários, encontramos uma diversificada tipologia de imagens como as fotos confiscadas de álbuns particulares, por exemplo. Além de ser necessário analisar o prontuário para entender o contexto histórico em que uma imagem foi produzida, é necessário também “ler” as imagens sob o ponto de vista iconológico, de acordo com as propostas teóricas do professor Kossoy”, comenta. A idéia, segundo ela, é digitalizar todas as imagens que sejam representativas dos fundos DEOPS/SP e do Departamento de Imprensa e Propaganda (DEIP). Atualmente, este Banco de Dados possui cerca de 300 imagens já digitalizadas.

Inúmeras exposições iconográficas já foram realizadas com base no material do arquivo. A mais recente, "Círculo Fechado: os japoneses sob a mira do DEOPS", de curadoria de Kossoy com pesquisa de Márcia Yumi Takeuchi, será aberta no próximo dia 24 por ocasião da inauguração do Memorial da Resistência de São Paulo, no antigo prédio do DEOPS.

Além de Adriana Ferreira, Michele Celestino e Luciana Cammarota, também participam do Proin os pesquisadores graduados Luciana Marta, que pesquisa os intelectuais vigiados; Milena Issler, responsável pelo design do site; e Olivia Pavani, que trabalha com as pautas de serviço do DEIP. Integram ainda a equipe os graduandos em História Mônica Torres e Rodrigo Vazquez que trabalham, respectivamente, com os impressos confiscados (panfletos, livros, jornais e revistas) e a iconografia. O projeto conta ainda com a participação dos professores da UNINOVE Antonio de Pádua F. Bueno, Regina Célia Pedroso, Carlos Boucault e Mariana Cardoso Ribeiro, além dos professores da USP Elizabeth Cancelli (DH/FFLCH), Federico Croci (Departamento de Letras Modernas / FFLCH), e também de Pedro Ortiz (TV USP e Cásper Líbero) e de Priscila F. Perazzo (Universidade Municipal de São Caetano do Sul/USCS).

Outra vertente de pesquisa do Proin é realizada por Olívia Pavani, que pesquisa as Pautas de Serviço produzidas pelo Departamento de Imprensa e Propaganda (DEIP), instituição fundada em 1941. As Pautas de Serviço estão organizadas em 78 volumes, produzidas entre os anos de 1943 e 1946. “Elas trazem informações oficiais produzidas pelo governo para divulgação na imprensa. A documentação produzida pelo DEIP de São Paulo agrupa inclusive informações sobre o que os DEIPS de outros Estados estavam noticiando. Entre as reportagens produzidas por esta instituição, podemos destacar a cobertura da visita do Interventor Fernando Costa pelo interior do Estado de São Paulo em outubro de 1943”, explica. Encontra-se em processo de elaboração um banco de dados on-line que também facilitará o acesso a essa documentação.

O projeto
O Proin foi criado em 1995. Em 2007, o Projeto conseguiu aprovar junto a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) o segundo projeto temático "Arquivos da Repressão e da Resistência: mapeamento e digitalização dos Fundos DEOPS e DEIP", desta vez envolvendo nove professores doutores. Estes recursos permitiram a revitalização do Laboratório de Informática Proin com novos equipamentos, além de renovar a equipe de monitores com 6 graduados e 2 graduandos.

Desde o início de suas atividades, a sala do Proin tem sido utilizada pelos professores envolvidos com o projeto como uma oficina de história. Nesse espaço, os alunos de graduação da USP e de outras universidades entram em contato com a documentação. “A partir disso, vários alunos têm a oportunidade de iniciar projetos de iniciação científica e, posteriormente, pesquisas de mestrado e de doutorado”, destaca Luciana.

Mais informações: (11) 2221-4785, ramal 2019, e-mail proin2@usp.br e site www.usp.br/proin

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/meio-ambiente/16029-painel-no

computação
Painel no CCE aborda sustentabilidade e lixo eletrônico
Na próxima terça-feira (20), a partir das 10 horas, o Centro de Computação Eletrônica (CCE) da USP e o Massachusetts Institute of Technology (MIT), dos Estados Unidos, realizarão o painel Sustentabilidade e Lixo Eletrônico. O objetivo é compartilhar as experiências realizadas nestes centros de excelência sobre o equilíbrio entre desenvolvimento tecnológico e respeito ao meio ambiente e gestão ambiental.

Participarão do painel pesquisadores do MIT oriundos de diferentes países: Adnan Shahid (Paquistão), Carlos Brovarone (Argentina), Frederic Giraut (França), Peter Klement (Alemanha) e Antoinne Machal Cajigas (Porto Rico), além da professora Tereza Cristina Carvalho, diretora do CCE e do Laboratório de Arquitetura de Redes e Computadores (Larc) da Escola Politécnica (Poli) da USP. Também estarão presentes representantes da indústria de informática e especialistas em gestão ambiental.

A iniciativa faz parte do Programa de Sustentabilidade do CCE, que teve início em 2007, quando foi criada a Comissão de Sustentabilidade do centro. Dentro deste programa, no segundo semestre daquele ano, o CCE submeteu seu primeiro projeto de sustentabilidade para o Laboratório de Sustentabilidade do MIT (MIT S-Lab, na sigla em inglês). A iniciativa acabou sendo selecionada, entre outros projetos, para a realização de um programa conjunto. A partir daí, iniciou-se um trabalho com um grupo de três pesquisadores do MIT S-Lab, finalizado em maio de 2008. Como resultado, foi definido um plano de coleta de lixo eletrônico no CCE e de disseminação sobre ações sustentáveis.

No segundo semestre de 2008, o CCE submeteu um novo projeto ao MIT L-Lab, para a criação do Centro de Reutilização, Descarte Sustentável e Reciclagem de lixo eletrônico. A participação dos cinco pesquisadores se faz dentro do escopo deste novo projeto.

Outra iniciativa do CCE no que se refere à sustentabilidade foi a criação de um “selo verde”, lançado no último mês de dezembro. Na ocasião, foi realizada a cerimônia de entrega de computadores livres de chumbo, econômicos no consumo de energia e cujos componentes são totalmente recicláveis. As duas mil máquinas foram fornecidas pela Itautec, empresa vencedora de um processo de licitação ocorrido em setembro de 2008.

Destinação adequada
De acordo com a professora Tereza Cristina, a falta de práticas e processos de destinação ambientalmente adequados, aliada ao crescimento desenfreado na venda de PCs pode gerar graves problemas ambientais nas próximas décadas.

Apesar do cenário de desaceleração na venda de PCs no Brasil, as primeiras previsões indicam que o País deve consumir cerca de 12 milhões de novos computadores em 2009, cifra próxima ao número de micros vendidos no ano passado. O problema é que, por conta da presença de insumos tóxicos ao ambiente como o chumbo, o cádmio, as cadeias de bromo (bromobifenilas), usadas como retardantes de chamas, e ao cromo hexavalente, usado como antioxidante, as máquinas defasadas podem se converter em fonte de graves problemas ambientais a médio prazo.

Uma das razões disto é que, apesar da longa vida útil média de um computador no Brasil — cerca de cinco anos, contra dois no mercado norte-americano —, estas máquinas acabam se tornando sucata digital e, se descartadas de forma inadequada, podem contaminar o meio-ambiente. “Só em 2006, foram vendidos 7 milhões de computadores. Se descartados sem controle num horizonte de até dez anos, essas máquinas podem implicar numa montanha de resíduos da ordem de 70 mil toneladas. Se houver contaminações, os custos para a sociedade brasileira podem ser incalculáveis”, afirma a diretora do CCE.

Além disto, este descarte implica em um sério desperdício de matérias-primas que podem ser 100% recicladas, podendo ser reintroduzidas no ciclo produtivo de forma sustentável. Mas como estabelecer processos que permitam este reaproveitamento? Segundo a professora Tereza, urge promover uma ampla discussão junto aos diversos setores da sociedade civil sobre as estratégias para endereçar este desafio.

O painel Sustentabilidade e Lixo Eletrônico acontecerá no auditório do CCE, na Av. Prof. Luciano Gualberto, 71, Cidade Universitária, São Paulo. É necessário confirmar presença pelo email cce@usp.br ou telefone (11) 3091-6328, com Valdete. A palestra será em inglês, é aberta a todos os interessados, mas o número de vagas é restrito.

Fonte: Assessoria de Imprensa do CCE e USP Online

Mais informações: (11) 3091-6328

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

Janeiro 16, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9971/entrevistas/falsa-neutrali

EntrevistasPara Fernando Tula Molina, da Universidade de Quilmes, as crenças de que a ciência e a tecnologia são politicamente neutras e de que as inovações são sinônimo de progresso afastam o conhecimento das necessidades sociais

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9972/especiais/viajantes-proteg

EspeciaisEstudo feito na FMUSP alerta para a importância da vacinação em pessoas que se deslocam com frequência, mesmo dentro do país

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9973/divulgacao-cientifica/meta

Divulgação CientíficaCientistas identificam emissões de grande quantidade do gás no planeta, sugerindo atividade geológica ou até mesmo processos biológicos

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9974/noticias/imigracao-desvend

NotíciasArquivo Público do Estado lança projeto para resgatar história da imigração em São Paulo. Dados deverão facilitar pesquisa genealógica e obtenção de cidadania estrangeira

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9975/agenda/write-erase-and-rea

AgendaPalestra de um dos inventores do transistor de papel, Rodrigo Martins, da Universidade Nova de Lisboa, ocorrerá nesta sexta-feira (16/1), em São Carlos

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9976/agenda/3-universidade-de-v

AgendaEvento da Unesp terá atividades científicas e culturais para divulgar pesquisas realizadas na universidade. De 22 a 25 de janeiro, em São Vicente (SP)

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16030-centrinho-recebe-

Bauru
Centrinho recebe inscrições para curso de atualização em ortodontiaNesta segunda-feira (19) o Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP abre inscrições para o Curso de Atualização em Ortodontia Preventiva e Interceptiva. As aulas terão início em março de 2009 e encerramento em fevereiro de 2010, com carga horária de 40 horas semanais.

As inscrições vão até o dia 6 de fevereiro e podem ser realizadas na secretaria da Comissão de Cultura e Extensão Universitária do Centrinho, que fica na Rua Silvio Marchione, 3-20, Vila Universitária, Bauru. O atendimento vai de segunda a sexta-feira, das das 9 às 12 horas e das 14 às 17 horas. É cobrada uma taxa de R$ 80,00 para os candidatos.

Outras informações podem ser encontradas no edital, que está disponível na internet.

Mais informações: (14) 3235-8420, email ccex@centrinho.usp.br, site www.centrinho.usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16007-com-curso-eefe-co

gravidez
EEFE inova com curso de atividade física para gestantes
 
Para ajudar que as mulheres compreendam melhor o seu corpo naquele que, para grande parte delas, será o maior momento de suas vidas, a Escola de Educação Física e Esporte (EEFE) da USP oferecerá, a partir de março, a primeira edição do Curso de Atividade Física para Gestantes. As inscrições estarão abertas a partir de segunda-feira (19).

A criação do curso teve como motivação justamente o desconhecimento sobre as modificações pelas quais o corpo de uma gestante passa. Há alterações de peso, e também as hormonais e psicológicas; é necessária uma adequação na alimentação; e a atividade física, algo que deve ser praticado pela população em geral, não pode ficar de fora da rotina de uma grávida. É claro que são necessárias adaptações nos exercícios – e é justamente com esse foco que o curso se sustenta.

“Mais do que simplesmente aplicarmos atividades físicas, oferecemos orientações em um sentido mais amplo para todas as gestantes”, explica a professora Mônica Yuki Takito, responsável pelo curso.

As gestantes serão orientadas a movimentar seu corpo de maneira saudável – que respeite as óbvias limitações do período, evidentemente, mas que também seja suficiente para o nível de atividade que todo ser humano precisa. No programa das atividades, há a realização de trabalhos aeróbicos – o que pode incluir até corrida para as gestantes que estejam condicionadas para tal – e exercícios para ganho de musculatura. Também haverá atividades com foco em relaxamento e respiração, que empregarão técnicas da ioga.

A professora Mônica acrescenta que a noção de que a gestante é uma “inválida” – e, portanto, deve evitar ao máximo qualquer movimento – está, felizmente, em desuso. Mas como cada gravidez tem suas peculiaridades, é impossível pensar em um programa de atividades fixo, aplicável a todas as grávidas. Justamente por esse motivo é que o curso da EEFE se iniciará somente em março: em fevereiro, as selecionadas passarão por exames, que, entre outras coisas, servirão para que seja elaborado seu programa de treinamento. Também por isso há a exigência que apenas mulheres saudáveis e com gestações dentro da normalidade integrem o programa. As aulas terão início em julho.

Carência

Para Mônica, são poucos os estudos acadêmicos que se debruçam sobre o tema da atividade física para gestantes. Há orientações, que são passadas em hospitais das redes pública e privada, mas sente-se falta da realização de programas como o da EEFE, que contemplam a realização de atividades físicas monitoradas por profissionais da área.

“Durante a gestação, a mulher está mais suscetível a modificações do comportamento. Então, é um momento propício também para a modificação de hábitos, que pode incluir na rotina da gestante a entrada de hábitos mais saudáveis”, explica a professora.

O curso que se inicia em março será o primeiro que a EEFE oferece do gênero e a expectativa é que a iniciativa se repita nos próximos anos. Além disso, a professora espera que seja criada uma sequência de atendimentos com essas gestantes, com acompanhamentos dos momentos pós-parto e a prescrição de atividades físicas até o momento em que os bebês passarem a adquirir certa independência.

Além de todos os ganhos para as gestantes, a própria EEFE é beneficiada. A realização de um curso desse tipo ajuda na formação dos profissionais envolvidos, e também na formação de um saber sobre o tema. “Para esse curso de 2009, não faremos pesquisas específicas, por se tratar de uma primeira turma. Mas acreditamos que nas próximas edições poderemos coletar dados para possível uso em estudos mais aprofundados”, conclui a professora.

Serviço
Curso Atividade física para gestantes
De março a junho, na EEFE (Av. Mello Moraes, 65, Cidade Universitária, São Paulo)
Inscrições abertas de segunda-feira (19) até o término das vagas, a R$ 40 ou duas parcelas de R$ 21
Mais informações: (11) 3091-2121

Fotos: Arquivo

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/tecnologia/16033-tecnica-redu

engenharia
Técnica criada na Poli reduz poluentes na combustão do plástico
Apesar de não ser comum no Brasil, a combustão dos resíduos sólidos urbanos é uma alternativa à disposição em aterros bastante utilizada por países desenvolvidos, como Japão e Dinamarca. No caso dos plásticos, a técnica pode ser aplicada para produzir combustível, mas gera alguns compostos poluentes.

Uma pesquisa realizada na Escola Politécnica (Poli) da USP em conjunto com a Northeastern University, em Boston, Estados Unidos, testou a inclusão neste processo de uma etapa anterior à combustão, que é a pirólise (decomposição térmica, ou combustão sem oxigênio), e os resultados mostraram que a técnica reduz significativamente a emissão poluentes, como a fuligem e os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (PAH). Além de poluentes atmosféricos, alguns PAH podem ser cancerígenos.

Para seu estudo, a mestre em engenharia de materiais Cecilia Korber Gonçalves utilizou amostras de polietileno (plástico usado em sacos e embalagens) e poliestireno (plástico usado em embalagens e na parte transparente de canetas). O polietileno foi escolhido por ser o plástico mais encontrado no resíduo sólido urbano brasileiro. E o poliestireno porque, apesar de ser o quarto plástico mais consumido no País, gera uma alta taxa de poluentes durante a combustão.

Ambas as amostras foram moídas e colocadas em fornos montados no Laboratório de Combustão, na Northeastern University. “Incluindo a pirólise no processo, identificamos uma emissão cerca de 10 vezes menor de fuligem e PAH após a combustão dos dois tipos de plástico em relação à emissão gerada quando é feita somente a combustão”, conta Cecilia.

Além de reduzir a quantidade de resíduos destinados aos lixões e aterros, o processo é útil na produção de energia, já que o plástico, por ser feito de derivados de petróleo, apresenta um alto poder calorífico – equivalente ao da gasolina e maior do que o carvão mineral. Mesmo com a quantidade de energia despendida na pirólise, o saldo final é positivo.

Penúltima da lista
Apesar das vantagens descritas, a pesquisadora destaca que a combustão não é a primeira opção como destino de resíduos sólidos: “Quando se levam em consideração as questões ambientais, a ação mais importante a ser tomada é redução da quantidade de plástico produzido. Em segundo lugar, vem a reutilização do material – reciclagem mecânica – seguida da reciclagem química. Aí sim, o que ainda restar pode ser destinado à reciclagem energética”, explica. “O último destino do material deveria ser o aterro, quando não restasse nenhuma outra alternativa – e entretanto é destino mais comum na maior parte do Brasil, onde são gerados mais de dois milhões de toneladas de resíduos plásticos por ano.”

Mais informações: email cekorber@hotmail.com, com Cecilia Korber Gonçalves. Pesquisa orientada pelos professores Jorge Alberto Soares Tenório e Yiannis A. Levendis


Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/ciencias/16032--atividades-no

São Carlos
Atividades no CDCC comemoram Ano Internacional da AstronomiaNo sábado (17) e  no domingo (18) o Centro de Divulgação Científica e Cultural (CDCC) da USP provome uma série de atividades em comemoração ao Ano Internacional da Astronomia.

No Setor de Astronomia do CDCC o público poderá aprender sobre o assunto numa exposição que conta as trajetórias de grandes astrônomos como Galileu, Willian Herschel e Edwin Hubble. Haverá também observações do céu noturno e uma palestra sobre o assunto, no sábado (17), às 21 horas.

As atividades são gratuitas e abertas a todos os interessados. O Setor de Atronomia fica na Av. Dr. Carlos Botelho, 1465, São Carlos. Seu horário de funcionamento, nos fins de semana, é das 20 às 22 horas.

Mais informações: (16) 3373-9191, email: cda@cdcc.usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

Janeiro 19, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9977/especiais/plaquetas-subest

EspeciaisPesquisa feita nos EUA com participação brasileira mostra que plaquetas são capazes de sequestrar, transportar e liberar fatores que regulam crescimento dos vasos sanguíneos. Estudo poderá ter aplicação em diagnóstico de câncer

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9978/noticias/conhecimento-do-c

NotíciasCientistas organizam em obra, lançada pela Embrapa e distribuída gratuitamente, resultados de pesquisas sobre colheita e beneficiamento de frutas e hortaliças

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9979/noticias/ano-da-astronomia

NotíciasAno Internacional da Astronomia é lançado em cerimônia na Unesco, em Paris. Abertura das atividades no Brasil será na terça-feira (20/1), no Rio de Janeiro

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9980/noticias/bid-lanca-premio-

NotíciasIniciativa pretende reconhecer o trabalho de instituições da América Latina e do Caribe em desenvolvimento social, cultural e científico e em economia e finanças

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9981/noticias/on-busca-pesquisa

NotíciasInteressados na vaga no Observatório Nacional devem ter título de doutorado em geofísica, física, geologia ou áreas afins. Inscrições até 23 de janeiro

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9982/agenda/21-jornada-paulista

AgendaFaculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP promove evento de 2 a 5 de abril, em Águas de Lindóia (SP)

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9983/agenda/5-congresso-brasile

AgendaEvento pretende fortalecer o desenvolvimento da metrologia e da instrumentação no Brasil e na América Latina, de 9 a 13 de novembro, em Salvador (BA). Trabalhos até 10 de março

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/sociedade/16035-grupo-de-pesq

FEA
Ciência da complexidade: um olhar diferente sobre a economia
 Paul Samuelson, ganhador do Prêmio Nobel de economia em 1970, conta em um de seus livros uma história interessante sobre outro laureado pela Real Academia Sueca de Ciências. Max Planck, um dos pioneiros da física quântica, teria desistido de estudar economia por achá-la muito complicada.

Se entrasse em contato com os estudos do Grupo de Pesquisa em Economia e Complexidade (Complex), Planck certamente ficaria ainda mais estupefato com a ciência da qual desistiu. O grupo da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da USP estuda os sistemas econômicos a partir de um olhar diferente e relativamente recente, o da chamada ciência da complexidade.

Segundo o professor Eleutério Prado, coordenador do Complex, trata-se de uma forma de estudar os fenômenos que renega um dos pilares da ciência tradicional, o método analítico cartesiano. Formulado pelo filósofo francês René Descartes, tal método prega, grosso modo, que, para estudar um sistema, deve-se dividi-lo em elementos simples e analisá-los separadamente. Depois, reconstitui-se o todo a partir do que se sabe dessas partes mais simples.

Relações econômicas
Esse paradigma passou a orientar as pesquisas das ciências naturais por diversos séculos, desde Galileu e Newton, e foi adotado pelos economistas na grande maioria de seus estudos. O problema, segundo Prado, é que essa abordagem não consegue dar conta de fenômenos complexos, nos quais as várias partes que compõem o sistema interagem entre si. Como seria possível explicar dessa maneira as ações de um grupo de animais em um ecossistema, ou as relações econômicas de um grupo de pessoas?  

Para compreender esses sistemas, a ciência da complexidade utiliza conceitos de áreas como a teoria dos jogos, ramo da matemática aplicada que tenta explicar o comportamento dos indivíduos em situações na qual seu sucesso depende das estratégias adotadas por outros, e a teoria de sistemas dinâmicos, que estuda sistemas complexos em geral.

Um exemplo da aplicação da teoria dos jogos na economia é um artigo publicado no ano passado pelos professores Jorge Eduardo de Castro Soromenhos e Jaylson Jair da Silveira, membros do grupo, intitulado Demanda e desemprego no médio prazo. Para estudar o assunto, os pesquisadores combinam conceitos keynesianos (de John Maynard Keynes, um dos mais influentes economistas do século XX) e modelos de jogos evolucionários (jogos em que os participantes mudam suas estratégias com o passar do tempo).

Sociedades artificiais
Estudar situações em que os diversos elementos de um sistema influenciam uns aos outros exige uma quantidade enorme de cálculos. Se o objeto da investigação é um sistema no qual interagem milhares, milhões de pessoas, uma boa forma (provavelmente a única) de reproduzir seu funcionamento é a criação de modelos computacionais.  

Com o progressivo desenvolvimento da capacidade de processamento dos computadores, é possível criar modelos cada vez mais realistas, fato que é aproveitado nas pesquisas do Complex. Por exemplo, o grupo elaborou um modelo computacional do processo de formação de preços baseado nos conceitos de um dos "pais" da economia, o inglês Adam Smith.

Mercado
“Nós criamos o que chamamos de ‘sociedades artificiais’. Trata-se de um modelo simplificado da realidade, que reproduz alguns de seus aspectos. Por exemplo: um ambiente em que os agentes produzem e vendem determinadas mercadorias”, explica Prado.

Seria algo como estudar economia a partir de um jogo como The Sims ou Sim City. Uma curiosidade: segundo o professor, Sim City foi criado a partir de uma pesquisa científica norte-americana que utilizava a modelagem computacional para simular o funcionamento de uma cidade.

Previsões
No noticiário, não faltam economistas fazendo previsões sobre os desdobramentos da atual crise econômica. Mas, para Prado, qualquer previsão a longo prazo sobre o futuro da economia tem uma altíssima probabilidade de estar errada. Afinal, em um sistema complexo, pequenas alterações no estado inicial podem implicar em grandes diferenças no estado final.

Nesse sentido, ele compara a economia a outra ciência que estuda fenômenos complexos, a meteorologia. “É possível prever perfeitamente como estará o tempo daqui uma hora. Quando a previsão é para amanhã, o índice de acerto diminui. Se for para daqui a uma semana, pode esquecer. Com economia é a mesma coisa. Os fenômenos econômicos possuem certas regularidades, mas surgem novidades que ninguém pode prever.”


Fotos: Marcos Santos

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/institucional/16036-usp-esta-

ranking
USP está entre as 200 mais populares na internet
A USP está no ranking das 200 melhores universidades do mundo em popularidade na internet, publicado recentemente pelo instituto australiano 4International Colleges & Universities (4ICU).

O instituto é um sistema de busca e diretório internacional de ensino superior que inclui 8750 universidades e faculdades em 200 países.

O ranking é baseado em três medidores e indicadores: o Page Rank do Google, o Traffic Rank do site Alexa e o Total Link Popularity do Yahoo! A lista completa das 200 universidades e faculdades está disponível no site www.4icu.org/top200.

Mais informações: www.4icu.org

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/institucional/16037-alunos-da

internacional
Alunos da Universidade de Ohio visitam Esalq
Um grupo de 19 alunos, dois professores e dois monitores da Universidade Estadual de Ohio (Estados Unidos) participa de um programa de estudos desenvolvidos em parceria com a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP. As atividades, que acontecem até a primeira quinzena de fevereiro, incluem trilhas ecológicas, ações sociais e visitas a cooperativas, museus, propriedades rurais.

Os alunos cumprirão na USP créditos acadêmicos nas áreas de Economia Agrícola, História do Brasil, Sociologia Rural, entre outras. Na Esalq, o professor Ricardo Shirota, do Departamento de Economia, Administração e Sociologia (LES), coordena as atividades.

Nesta terça-feira (20), o grupo trabalhará com a Associação Pró-Mutirão da Casa Popular de Piracicaba (MUCAPP). A ONG está envolvida com comunidades carentes do município que sedia a Esalq. Os norte-americanos integrarão uma equipe de cerca de 40 pessoas que pintarão duas casas entregues pela Associação.

Com informações da Assessoria de Comunicação da Esalq

Mais informações (19) 3429 - 4477/ 4485

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/cultura/16038-estacao-ciencia

aniversário
Estação Ciência terá entrada franca no dia 25
A Estação Ciência terá entrada franca no próximo domingo (25), aniversário de São Paulo e da USP, das 9 às 18 horas. Além das atividades permanentes, o público poderá ver a exposição Visões da Terra, entre deuses e máquinas. A mostra traz uma reflexão sobre como o homem se relaciona com o mundo em que vive.

No dia 25 a entrada é franca; nos demais dias, custa R$ 2,00. A Estação Ciência é um órgão da USP que busca popularizar a ciência de maneira descontraída e lúdica. Para isso, realiza exposições, jogos, cursos, eventos e outras atividades. O endreço é Rua Guaicurus, 1394, Lapa, São Paulo. A estação funciona de terças a sextas-feiras, das 8 às 18 h; sábados, domingos e feriados, das 9 às 18 h (o portão fecha às 17h30).

A entrada é grátis para menores de 6 anos e maiores de 60, professores, comunidade USP, portadores de necessidades especiais e seus acompanhantes.

Mais informações: (11) 3673-7022; site www.eciencia.usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/cultura/16039-maria-antonia-a

artes
Maria Antonia apresenta exposição Um cartaz para São Paulo
Em parceria com o Senac São Paulo, o Centro Universitário Maria Antonia (Maria Antonia) da USP apresenta a exposição Um Cartaz para São Paulo – (In)sustentabilidade Urbana. A abertura da mostra acontece no domingo (25) e comemora o 455º aniversário da cidade com interpretações de artistas, arquitetos e designers gráficos, sobre a cidade e a presença do cartaz no ambiente urbano. A concepção do projeto é do designer gráfico Paulo Moretto, que divide a curadoria com Alécio Rossi, coordenador das áreas de arquitetura, arte, design e comunicação do Senac São Paulo.

Os designers e artistas convidados para a exposição são: Alécio Rossi, André Ianni, Carvall, Celso Longo, Daniel Caballero, Daniel Innarelli (Fish), Fábio Prata, Flávia Nalon, Giovanni Vanucchi, Guilherme Carvalho, Isidro Ferrer, Kito Castanha, Marcelo Alvarenga, Marcelo Presotto, Marcos Cartum, Marília Ponte, Milton Cipis, Noris Lima, Paulo Moretto, Rodrigo Sommer, Tadeu Jungle, Thiago Lacaz e Vinicius Marson.

Os cartazes são cópias únicas impressas em papel fotográfico no formato de 60 por 90 centímetros. A entrada é franca. O Centro Universitário Maria Antonia fica na Rua Maria Antonia, 294, Vila Buarque, São Paulo. A visitação vai de 27 de janeiro a 1° de março, de terça a sexta-feira, das 12 às 21 horas e sábados, domingos e feriados, das 10 às 18 horas.

Com informações da Assessoria de Imprensa do Centro Universitário Maria Antonia

Mais informações: (11) 3255-7182, site www.usp.br/mariantonia

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/sociedade/16040-centro-estuda

sociologia
Novo INCT estuda os vários aspectos das metrópoles
A palavra metrópole vem do grego "cidade mãe". Um dos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs) lançados pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) será responsável por estudar "cidades mães" como São Paulo, Salvador, Rio de Janeiro, Cidade do México e Bombaim. É o Centro de Estudos da Metrópole (CEM), coordenado pelos professores Nadya Guimarães e Eduardo Marques da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP. Nos três primeiros anos, o investimento no grupo será de R$2,3 milhões.

Desde 2000, o Centro desenvolve pesquisas nas áreas de sociologia, ciência política, antropologia, demografia, urbanismo e comunicação, sempre analisando as metrópoles, e principalmente São Paulo. Outros projetos importantes estão nas áreas de difusão e transferência do conhecimento, produção de revistas, documentários e cursos. O CEM também faz parte do projeto de Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepids) da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.

O diretor do Centro e vice-coordenador do Instituto, Eduardo Marques, professor da FFLCH, considera o INCT como "uma diversificação do financiamento". Nos próximos três anos, o CEM pretende aprofundar a comparação de São Paulo com outras metrópoles do País e do mundo. "Nosso foco é São Paulo, mas queremos ampliar o estudo dos processos que cercam e explicam a desigualdade social na metrópole", explica Marques.

O Centro tem como foco principal o estudo das desigualdades, organizado em torno de três áreas principais de pesquisa: Mercado de Trabalho, os mecanismos de procura de emprego e os efeitos dos atributos sociais mais importantes, como escolaridade, raça e cor, no acesso às oportunidades de trabalho; Condições de vida, o Estado e as Políticas Públicas, o impacto das políticas públicas sobre as condições de vida na cidade, especialmente para os grupos sociais mais pobres; e, por fim, Sociabilidade e a Vida Urbana, a relação das condições de vida, desigualdade e pobreza com as redes sociais, associações, família e religião.

Difusão e transferência
Em parcerias mantidas com a Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, com o Sesc e com a TV Cultura, já foram produzidos curtas sobre a situação das metrópoles, agora serão produzidos documentários de longa duração.

O orçamento do projeto prevê a compra de equipamentos para a produção de documentários. Há um projeto de longo prazo sobre a Cidade Tiradentes, que começa em 2009 e resultará em dois documentários em longa-metragem: um será conluído este ano e outro será realizado entre 2009 e 2010. Há ainda, um terceiro filme, de média-metragem, do projeto Diferentes Pobrezas, a ser iniciado e concluído no ano de 2011. O Centro também mantém a publicação trimestral DiverCIDADE.

Na área de transferência de tecnologia, o CEM mantém um software livre de geoprocessamento, criado em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). O Terra View – Política Social permite a visualização e exploração de dados geográficos e faz parte da política de acesso público a esse tipo de dados do Centro. "O grupo foi o primeiro a abrir esse tipo de dados para o público", afirma o professor.

O CEM também produz e distribui bases de dados georeferenciadas em parceria com a Fundação Seade e oferece cursos, principalmente para o setor público. Em 2009, o Centro será o responsável por organizar o Encontro das seções sobre cidades da Associação Internacional de Sociologia, que no ano passado aconteceu no Japão.

Mais informações: (11) 5574-0399 (ramal 126), site www.centrodametropole.org.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/institucional/16041-alunos-da

extensão
Alunos da Esalq participam de operações do Projeto Rondon
Duas equipes da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em Piracicaba, com dois professores e seis alunos cada, participam do Projeto Rondon 2009, organizado pelo governo federal. O grupo coordenado pelo professor Jorge de Castro Kiehl integrará a "Operação Centro-Norte", que estará em Barro Alto (GO), entre 23 de janeiro e 15 de fevereiro. A equipe superviosionada pela professora Odaléia Telles Queiroz irá com a "Operação Verão 2009" até Fruta de Leite (MG), de 24 de janeiro a 8 de fevereiro, continuando o trabalho iniciado no ano passado.

A "Operação Centro-Norte" será realizada nos Estados do Amazonas, Goiás, Pará e Roraima e contará com a participação de 896 rondonistas de todo o País. A equipe do professor Kiehl, do Departamento de Ciências do Solo da Esalq, conta também com o professor Marcos Silveira Bernardes, do departamento de Produção Vegetal (LPV). "Em novembro foi feita uma viagem precursora até Barro Alto, para verificar se o projeto aprovado pelo Ministério da Defesa estava de acordo com as necessidades daquela cidade", explica. “Houve encontros com o prefeito, secretários de saúde, educação, cultura, além de presidentes de associações e líderes comunitários e o poder público acenou que dará apoio as nossas iniciativas”.

Barro Alto, que tem uma população de cerca de 6 mil habitantes, espera sanar parte de suas carências de infra estrutura com a chegada de recursos provenientes do processamento de níquel nas jazidas recém descobertas em seu entorno. Sobre a atuação do Projeto Rondon, Kiehl afirma que a intenção é trabalhar junto aos multiplicadores de opinião, como professores, líderes comunitários e associações de agricultores, para garantir que as ações tenham uma longevidade maior. "A partir da seleção dos alunos, apresentamos imagens e dados sobre a população, para que a equipe chegue mais preparados”.

Seguem para a Operação Centro Norte os seguintes alunos Ana Laura Pillon Assumpção Vieira (Engenharia Agronômica), Brunna Crespi (Ciências Biológicas), Camila Pires Pirillo (Ciências dos Alimentos), Caroline Garcia Geroto (Gestão Ambiental), Michelle Godoy de Oliveira (Ciências Econômicas) e Priscila Garcia Geroto (Engenharia Florestal).

Desenvolvimento

A segunda equipe, coordenada pela professora Odaléia Telles, do departamento de Economia, Administração e Sociologia (LES) da Esalq, tem colaboração de Ana Maria de Meira (USP Recicla) e segue para Fruta de Leite, no norte de Minas Gerais. A cidade está localizada na região do vale do Jequitinhonha, uma das mais pobres do País. Para contribuir com a realidade local, docentes e alunos da Escola irão realizar ações na zona rural, com e foco na direção do desenvolvimento local sustentável e nas questões de gestão pública.

"O grupo pretende, entre outros objetivos, incentivar o cooperativismo, visando a geração de renda e o desenvolvimento econômico sustentável, disseminar soluções auto-sustentáveis para melhor a qualidade de vida das comunidades, capacitar produtores, agricultores, pecuaristas e a mão-de-obra ligada ao comércio de bens e serviços”, ressalta Odaléia, que participou da primeira ida a cidade mineira, com outra equipe de alunos da Esalq, em julho de 2008. “O projeto atual propõe uma série de ações que possuem o aval e o apoio da prefeitura, pretendendo capacitar servidores na elaboração e gestão do Plano Diretor do município”.

O projeto visa dar suporte para ações futuras de forma sustentável, capacitando gestores municipais e a comunidade na implantação de ações de assistência social e do Sistema Único de Assistência Social. Os servidores públicos, vereadores e lideranças comunitárias, serão orientados sobre os benefícios, serviços, programas e projetos nas áreas de habitação, saneamento e mobilidade urbana e os agentes municipais e as lideranças comunitárias quanto à destinação do lixo doméstico e hospitalar, coleta seletiva e reciclagem.

 A continuidade das ações em Fruta de Leite é um dos pilares da "Operação Verão". “A implantação de um Plano Piloto para criação de um viveiro de mudas, solicitação da prefeitura local, veio de encontro às iniciativas desenvolvidas na Operação Inverno 2008, pela equipe da Esalq", conta a professora. "Naquele momento, houve o esclarecimento do poder público e comunidade do município sobre a importância da recuperação de áreas naturais que foram degradadas por meio da ação antrópica e da implementação de estratégias que promovam a conservação dos recursos hídricos e da diversidade biológica”.

Participam da "Operação Verão" os alunos Ellen Keyti Cavalheri (Engenharia Florestal), Jéssica Mayra da Silva (Gestão Ambiental), Julio Sousa Payão (Ciências Econômicas), Natasha Monteiro de Pádua (Ciências dos Alimentos), Roberto Fray da Silva (Engenharia Agronômica) e Verona Oliveira Montone (Engenharia Agronômica). O Projeto Rondon é um projeto de integração social coordenado pelo Ministério da Defesa e conta com a colaboração da Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação (MEC). O Projeto envolve atividades voluntárias de universitários e busca aproximar esses estudantes da realidade do País, além de contribuir, também, para o desenvolvimento de comunidades carentes.

Com informações da Assessoria de Comunicação Social da Esalq

Mais informações: (19) 3429-4477 / 4485

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

Janeiro 20, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9984/entrevistas/uma-so-realida

EntrevistasAugusto Damineli, coordenador do Ano Internacional da Astronomia no Brasil, espera que atividades ajudem a superar defasagem cultural de 500 anos, mostrando que não há separação entre o cosmos e o cotidiano. Abertura será nesta terça-feira (20/1)

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9985/divulgacao-cientifica/micr

Divulgação CientíficaEstudo publicado na Pnas indica relação entre a obesidade e a composição de bactérias no intestino

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9986/divulgacao-cientifica/indu

Divulgação CientíficaLevantamento com cientistas de dezenas de países aponta consenso com relação à ação do homem como uma das prováveis causas do aumento na temperatura global

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9987/noticias/lnls-recebe-propo

NotíciasPesquisadores interessados na utilização das várias linhas de luz disponíveis no Laboratório Nacional de Luz Síncrotron devem enviar projetos até 9 de março

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9988/agenda/2-simposio-internac

AgendaEncontro será realizado no campus de Botucatu da Unesp, nos dias 24 e 25 de abril

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9989/agenda/dental-development-

AgendaCurso com Paul Sharpe, chefe do Departamento de Desenvolvimento Craniofacial do King’s College, será realizado no dia 14 de maio na Faculdade de Odontologia de USP

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/ciencias/16042-multidisciplin

Cérebro
NeC enfrenta desafios da neurociência através de abordagem multidisciplinar
 O Núcleo de Pesquisa em Neurociência e Comportamento (NeC) da USP é composto por aproximadamente 50 professores de 21 laboratórios. Aproximadamente porque, num grupo tão grande, nem mesmo seu coordenador, o professor Jackson Bittencourt, sabe ao certo quantos são. “Estamos tentando iniciar um recadastramento, para saber exatamente quem e quantos somos”, ele explica.

Os laboratórios são de tantas unidades que seria cansativo enumerá-las. Mas, para se ter uma ideia, suas especialidades variam da farmacologia à engenharia. Bittencourt, que trabalha em um dos associados ao núcleo, o Laboratório de Neuroanatomia Química do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP, cita duas vantagens de criar um grupo que incorpore tantos pesquisadores de especialidades tão diferentes.

A primeira é logística. O NeC, além de fomentar a colaboração entre seus pesquisadores, também possibilita que eles utilizem equipamentos de outros laboratórios. E como o grupo possui um programa de pós-graduação, seus estudantes podem cursar disciplinas em diversas unidades e aproveitar a infraestrutura dos muitos laboratórios para seus projetos.

Assim, em 2008, as teses de mestrado e doutorado defendidas dentro do programa versaram sobre assuntos muito diferentes. Há uma sobre os problemas de visão enfrentados por pacientes com esclerose múltipla. Outra faz uma aproximação entre o pensamento do psicanalista Donald Winnicott e a neurociência do desenvolvimento. E há até uma sobre a autoadministração de álcool em ratos de laboratório (sim, o estresse do confinamento pode levar os bichinhos a se embebedarem).

A segunda tem a ver com a própria situação da neurociência hoje. Segundo Bittencourt, até meados dos anos 1980, as delimitações entre as áreas de pesquisa eram bem claras. Um neuroanatomista estudava algo completamente diferente do que investigava um neurofisiologista, uma separação que hoje é impensável.

“Essas denominações foram jogadas por terra. Cada um de nós teve que deixar um pouco de lado a sua especialidade e conhecer um pouco mais de fisiologia, de  bioquímica, ou de farmacologia. O número de ferramentas e de métodos [de pesquisa] aumentaram, os conceitos mudaram e, fatalmente, outras metodologias devem ser abordadas para tentar responder a uma pergunta.”

Para Bittencourt, cujas pesquisas investigam as redes neurais responsáveis pelos comportamentos motivados (aqueles que respondem a uma falta no organismo, como a procura por alimentos), foi fundamental para essa mudança o fato de o governo dos Estados Unidos ter nomeado a década de 1990 como “a década do cérebro”. Essa declaração aumentou a verba pública e privada destinada aos estudos na área e a transformou, provocando um “boom”nas pesquisas.

Núcleos de Apoio à Pesquisa

O Núcleo de Neurociências e Comportamento é um dos núcleos de apoio à pesquisa (NAPs) da Pró-Reitoria de Pesquisa da USP. Segundo a resolução que permitiu sua criação, datada de 1990, eles são órgãos de integração instituídos com o objetivo de reunir especialistas de uma ou mais unidades e órgãos em torno de programas de pesquisa de caráter interdisciplinar ou de apoio instrumental à pesquisa.

O NeC é um NAP interdisciplinar, ou seja, sua principal função é juntar pesquisadores de áreas diferentes em torno de um determinado tema. Já um NAP instrumental tem a função de possibilitar meios de pesquisa para os pesquisadores de uma área ou tema. Em ambos os tipos de núcleo podem atuar inclusive pesquisadores de outras instituições de ensino e pesquisa brasileiras.

Fotos: Arquivo

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/institucional/16043-osusp-e-c

celebração
Osusp e Coralusp fazem concerto comemorativo dos 75 anos da USP
No aniversário da Universidade, no domingo (25), às 20 horas, acontece uma apresentação do Coral da USP (Coralusp), Orquestra Sinfônica da USP (Osusp), sob regência do maestro Júlio Medaglia. Entre outras peças, será executado o hino da USP.

O concerto será realizado no Teatro Alfa, localizado na Rua Bento de Andrade Filho, 722, Santo Amaro, São Paulo.

A entrada é franca, mas deve-se solicitar com antecedência os ingressos, pelo telefone (11) 3091-3402 ou email cerimo@usp.br, das 10 às 16 horas.

Mais informações: (11) 3091-3402

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16044-hospital-estadual

cirurgia vascular
Hospital Estadual de Ribeirão contata pacientes com varizes
O Hospital Estadual de Ribeirão Preto está realizando, até essa sexta-feira (23), agendamentos para consultas em um mutirão de cirugia vascular que será realizado entre 2 e 6 de fevereiro. O hospital foi inaugurado no ano passado e é administrado pela Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Assistência (Faepa), ligada ao Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP) da USP.

São 120 vagas para pessoas maiores de 18 anos, de ambos os sexos, que tenham varizes com sintomas de dor. O mutirão não é direcionado para pessoas com problemas estéticos. Serão selecionados apenas pacientes que apresentem complicações como dor, úlcera ou inchaço da perna, por exemplo. As consultas podem ser marcadas pelos telefones (16) 3602-7100 / 7105.

O Hospital Estadual de Ribeirão Preto fica na Av. Independência, 4750, Ribeirão Preto.

Mais informações: (16) 3602-7100 / 7105

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16045-fatores-de-risco-

enfermagem
Estudo indica fatores de risco para depressão materna
Uma dissertação de mestrado defendida em novembro na Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da USP mostra os fatores de risco para a ocorrência de depressão durante a gravidez e o pós-parto. Na gestação, os fatores de risco são: estar grávida pela primeira ou segunda vez e não desejar a gestação. Já na depressão pós-parto, os fatores são: não ter religião, ter um companheiro desempregado, ter tido depressão na gestação, não receber suporte do Sistema Único de Saúde (SUS), não receber ajuda para cuidar do recém nascido e não receber ajuda do companheiro.

"A gestação e o pós-parto são os períodos da vida da mulher em que ela mais sofre de depressão", explica Valéria Feitosa, autora da pesquisa e enfermeira especialista em psiquiatria “A rotina da mulher muda, muitas vezes ela não tem condições financeiras ou apoio da família. E ainda há as dificuldades com os hormônios” . Das 47 mulheres pesquisadas, 43% tiveram depressão durante a gestação e 30% durante o pós-parto. O levantamento foi feito com mulheres de baixa renda de uma maternidade em Uberaba (MG), e, segundo a pesquisadora, os dados refletem a realidade do País. O professor da Jorge Luis Pedrão, da EERP, orientou o estudo.

Para chegar às informações, a pesquisadora comparou informações dadas pelas mães com dados médicos. Durante a gestação e pós-parto, as mulheres responderam dois questionários sobre sua situação sócio-econômica e de saúde, e sobre a saúde do bebê. A pesquisadora entrevistou as mulheres para saber se elas recebiam ajuda nas tarefas diárias e tinham apoio emocional e perguntou se eram bem tratadas pelo SUS. Por fim, Valéria pediu para as mulheres preencherem dois questionários que avaliavam se elas tinham ou não depressão, e a intensidade da doença.

A pesquisa aponta que as gestantes com depressão apresentaram menos problemas na gestação e seus filhos nasceram com melhores pesos e estaturas. Elas também alimentavam seus filhos de forma mais apropriada à idade. Para a enfermeira, as gestantes com depressão mais leve ficariam mais ansiosas, o que as levaria a visitar mais vezes o médico. Por outro lado, as mulheres com depressão na gestação fizeram mais cesáreas e partos com maior duração. Elas e seus filhos tiveram mais doenças.

Sintomas
Todas as gestantes que não desejaram a gravidez tiveram sintomas de depressão durante a gestação, mas não depois do parto. A depressão durante a gestação também foi mais freqüente do que no pós-parto. "Talvez isso aconteceu porque ainda não existe uma lista de perguntas específicas para depressão durante a gestação. Mas já existe uma para depressão pós-parto."

O estudo também revelou que não receber apoio do SUS e do companheiro são fatores de risco para depressão. As mulheres depressivas faziam todas as consultas sozinhas. Por outro lado, as mulheres que diziam receber apoio do sistema de saúde adoeciam menos de depressão. A pesquisadora afirma que é fácil identificar paciente em situação de risco, pois os hospitais costumam pedir as informações necessárias. Porém, os profissionais de saúde não as usam para prevenir ou tratar a depressão.

"Para minha surpresa, muitas pacientes me ligavam para chorar. Elas procuravam o sistema de saúde e as pessoas achavam que era bobeira ou mentira", ressalta. Para mudar esse quadro, Valéria sugere que os médicos utilizem as escalas de medir depressão, façam grupos de acolhimento para as pacientes doentes e encaminhem as gestantes para profissionais especializados em saúde mental. “O assunto daria uma outra dissertação. Mas, para começar, essas soluções já estariam de bom tamanho”.

Mais informações: (63) 8127-1889, e-mail valeria_obs@hotmail.com

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/institucional/16046-sessao-so

75 anos
Sessão solene no Memorial homenageará ex-reitores da USP
Em comemoração ao aniversário de 75 anos da USP, acontece na segunda-feira (26), às 14 horas, uma sessão solene do seu Conselho Universitário. O local será o Memorial da América Latina (na Avenida Auro Soares de Moura Andrade, 664, Barra Funda, São Paulo).

Na ocasião será inaugurada a exposição USP Em Obras - a construção da Cidade Universitária na sala em frente ao auditório Simon Bolívar. São 60 imagens grandes, trabalhadas a partir de fotos do início da década de 1950 até a década de 1970. Parte das imagens são inéditas, feitas por um funcionário que trabalhou nas obras e doadas à USP por sua família.

Durante a sessão, haverá a entrega da medalha "Armando de Salles Oliveira" aos ex-reitores da USP. Os Correios também lançarão selo e carimbo em comemoração aos 75 anos da USP. Para participar da sessão solene é preciso agendar pelo telefone (11) 3091-3402  ou pelo e-mail cerimo@usp.br.

Mais informações: (11) 3091-3402

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16047-fob-recebe-inscri

capacitação
FOB recebe inscrições para curso sobre cuidado com idosos
Estão abertas até o dia 14 de março as inscrições para o curso Capacitação para cuidadores de idosos, oferecidos pela Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da USP. As aulas começarão no dia 21 de março e acontecerão aos sábados. Para participar, é preciso ter ensino fundamental completo e ser aprovado no processo de seleção.

As inscrições devem ser feitas no Departamento de Fonoaudiologia. Para se inscrever, são necessários os seguintes documentos: cópia do RG e CPF,  formulário preenchido e currículo, acompanhado de documentos que comprovem o nível de ensino. O processo de seleção será feito com uma prova e análise do currículo.

O curso custa  R$450,00 (matrícula e oito mensalidades de R$50,00 cada). As aulas serão dadas no Departamento de Fonoaudiologia da FOB até 12/12. O endereço é Al. Otávio Pinheiro Brizola, 9-75, Bauru.

Mais informações: (14) 3235-8332

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

Janeiro 21, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.teses.usp.br

Lista com mais TDEs diretamente do portal de teses da USP.

Palavras-chave: nnpp, nnpp, pesquisa, teses

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9990/noticias/mapeamento-da-ino

NotíciasFAPESP divulga formulário a ser preenchido pelas Instituições de Ensino Superior e Pesquisa do Estado de São Paulo com o objetivo de mapear os Núcleos de Inovação Tecnológica

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9991/especiais/transmissao-efic

EspeciaisPesquisa testa cabo de alumínio com nanotubos de carbono que aumenta condutividade, reduzindo perdas de energia em até 65%. Projeto ganhou o 1º lugar do Prêmio Werner von Siemens

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9992/noticias/fim-de-uma-civili

NotíciasTerremotos e El Niño provocaram o fim do povo Supe, no Peru, que em seu auge construiu pirâmides com 30 metros de altura, aponta estudo na Pnas

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9993/noticias/mudancas-climatic

NotíciasGoverno britânico e Agência de Notícia dos Direitos da Infância lançam serviço multimídia para divulgar pesquisa acadêmica e facilitar cobertura jornalística do tema

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9994/agenda/international-glauc

AgendaEvento que ocorrerá nos dias 6 e 7 de fevereiro em São Paulo terá participação de Robert Weinreb, presidente da Sociedade Norte-Americana de Glaucoma e professor da Universidade da Califórnia

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9995/agenda/1-workshop-de-quimi

AgendaEvento realizado pelo Departamento de Química Orgânica do Instituto de Química da Unicamp ocorrerá entre 16 e 18 de fevereiro, em Campinas

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16049-em-bauru-centrinh

Bauru
Odontopediatria do Centrinho: atenção à saúde bucal de pacientes especiais
 A área de odontopediatria do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP existe desde a fundação do hospital, ao final da década de 1960. Isto porque a perfeita saúde bucal é um dos pré-requisitos para a cirurgia de correção de fissuras labiopalatinas, uma das especialidades do Centrinho, que atende principalmente pacientes infantis. “Para que possa ser feita qualquer cirurgia, é preciso um controle de possíveis infecções. Uma simples cárie já é uma infecção suficiente para vetar qualquer intervenção cirúrgica na boca antes de seu tratamento”, explica Márcia Ribeiro Gomide, cirurgiã-dentista do setor.

Além disso, tanto a literatura científica quanto a experiência dos profissionais do Centrinho mostram que os pacientes com fissura têm uma maior tendência a desenvolver cáries. O problema algumas vezes é anatômico, já que a fissura pode deixar os dentes tortos, dificultando o acesso da escova. Mas a explicação relaciona-se principalmente aos hábitos de higiene bucal. “Os pais ou responsáveis costumam ser menos rigorosos com a escovação, achando que pode machucar a criança”, afirma. Tal insegurança, que acaba resultando na negligência da higiene, não é justificada, segundo a odontóloga. “A correta escovação não traz nenhum prejuízo à criança fissurada; pelo contrário, é ainda mais importante no seu caso”.

Quando o setor - que no momento conta com cinco profissionais, seis alunos do curso de especialização e também alunas de mestrado e doutorado do Centrinho - recebe o paciente, desde os seus primeiros dias de idade, reforça as orientações geralmente dadas pela enfermagem do hospital. Mesmo que a criança ainda não apresente dentição, é necessário limpar gengivas, língua, e a área da fissura, todas as vezes em que ela se alimentar. A partir do momento em que nasce o primeiro dente, ele precisa ser escovado com uma escova infantil e sem pasta, ou só com uma pequena quantidade de uma pasta sem flúor, principalmente nos primeiros anos de vida, já que sua ingestão pela criança é prejudicial.

Criança no dentista

O primeiro diferencial da odontopediatria em relação à odontologia voltada a adultos é a conduta. “Na odontopediatria trabalha-se com um ser em desenvolvimento. Então tudo tem que ser muito bem esclarecido, e numa linguagem que a criança possa entender. Também utilizamos técnicas de manejo para que a criança não sinta e nem veja o que pode lhe proporcionar desconforto, como a agulha.”

Particularmente no caso de pacientes fissurados, há uma atenção especial. “Tomamos todo cuidado para que os equipamentos usados não incomodem demais o paciente. Adotamos o isolamento absoluto antes mesmo de abrir a cavidade para o tratamento, encaixando no local um dique de borracha que mantém a área onde se vai trabalhar seca e asséptica”, detalha Márcia.

Ao contrário do que se poderia pensar, o fato de se tratar os dentes de uma criança dentro de um hospital facilita o trabalho dos profissionais - as crianças tendem a compreender e aceitar melhor os procedimentos, afirma Beatriz Costa, odontopediatra do Centrinho . “Uma pesquisa [Trabalho de conclusão do curso de especialização em odontopediatria pela aluna Ayssa Alves] que orientei, feita com crianças de 6 a 12 anos atendidas pela divisão, revelou que elas não demonstram mais medo do tratamento por estar em um ambiente hospitalar. Justamente por ser no Centrinho, um local em que são acompanhadas desde o nascimento – e por pessoas que não as vêem com preconceito, como acontece em outros lugares – tais pacientes desenvolvem uma relação de confiança com o hospital.” Os pais também dão bastante crédito ao trabalho do HRAC, que desde o início oferece  infraestrutura e cuidados personalizados, a ponto de serem vistos como “paternalistas”, no melhor sentido da palavra.

Mesmo assim, são tomadas todas as precauções para que a criança se sinta à vontade. "No primeiro dia, antes do tratamento, fazemos uma sessão de condicionamento, que chamamos de preparo, na qual simulamos tudo que vai ser usado, mostramos como funciona cada parte do equipamento e os sons que eles fazem, para que a criança não se assuste com nada mais tarde", conta Beatriz.

 Odontopediatra Márcia Gomide
A fissura labiopalatina

Ainda não se sabe com certeza a causa da fissura labiopalatina, mas a crença mais aceita atualmente é que seja um problema multifatorial, o que inclui desde predisposição genética até fatores ambientais e hábitos da mãe durante a gestação, como utilização de drogas e cigarro. Isto apenas no caso da fissura isolada - quando o problema vem acompanhado de malformações ou faz parte de uma síndrome, o fator genético é o preponderante.

As pesquisas ao redor do mundo apontam a ocorrência de um caso para cada 650 a 700 crianças brancas que nascem. Nas etnias amarelas, originárias do Extremo Oriente, a prevalência é maior, chegando a um caso para cada 400 nascidos. Já os afrodescendentes são os menos atingidos, com a prevalência de um para cada 2000.

Além do fator estético prejudicado, a fissura labiopalatina gera problemas funcionais que, a depender do grau de envolvimento anatômico, pode comprometer a respiração - causando respiração oral e todos os problemas agregados -, a fala, e até mesmo o crescimento. Além disso, a questão estética pode gerar problemas psicológicos. “É por isso que ninguém consegue trabalhar sozinho na reabilitação da fissura; são envolvidos desde dentistas até cirurgiões plásticos, fonoaudiólogos e psicólogos”, ressalta Márcia.

Fotos: Marcos Santos

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16050-fob-inscreve-para

fonoaudiologia
FOB inscreve para modalidades de atualização profissional
Estão abertas as inscrições para seis práticas profissionalizantes em fonoaudiologia oferecidas pela Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da USP. Os cursos são gratuitos e têm aulas práticas e teóricas, oferecidas pelo Departamento de Fonoaudiologia.

Os interessados devem se increver no departamento, levando cópias do RG e CPF, currículo e documentos que comprovem o grau de ensino. Os professores responsáveis selecionarão os alunos por entrevista e/ou análise curricular.

A prática profissionalizante em Saúde Auditiva Infantil tem inscrições abertas até dia 20 de fevereiro. Serão 960 horas de aula, que vão de 2 de fevereiro de 2009 a 1º de fevereiro de 2010.

O curso de Aparelhos de Amplificação Sonora Individuais também tem inscrições abertas até dia 20 de fevereiro. As aulas acontecem de 2 de março de 2009 a 1º de março de 2010.

As inscrições para a prática profissionalizante em Linguagem em Adulto tem inscrições abertas até 28 de fevereiro. As aulas começam no mesmo dia e vão até 28 de fevereiro de 2010.

As aulas de Linguagem Infantil acontecem entre 16 de fevereiro e 14 de dezembro. As inscrições se encerram no dia 12 de fevereiro.

As inscrições para prática profissionalizante em Motricidade Orofacial encerram-se dia 20 de fevereiro. O curso vai de 9 de março de 2009 a 7 de março de 2010.

É possível se inscrever para a Prática Profissionalizante em Voz até dia 28 de fevereiro. O curso também acontece de 9 de março de 2009 a 7 de março de 2010.

A FOB fica na alameda Octávio Pinheiro Brisola, 9-75, Bauru.

Mais informações: (14) 3235-8332, email: dep-fono@fob.usp.br, ou http://143.107.25.6/FOB/Portugues/detEvento.php?codeventos=9&nomArea=

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/cultura/16020-semana-de-cinem

Piracicaba
Semana de Cinema leva matemática para crianças e jovens O Centro de Divulgação Científica e Cultural (CDCC) da USP, em Piracicaba, realiza a partir de segunda-feira (26) a Semana de Cinema da Matemática. O evento tem o intuito de aproveitar o período de férias para aproximar alunos de ensino fundamental e médio da matemática.

Os filmes são de diferentes gêneros. Há dramas como "O Preço do Desafio", sobre as dificuldades enfrentadas por um professor na escola de um bairro pobre; ficções científicas como "Pi", sobre uma mente genial que tenta decodificar o padrão numérico por trás do mercado de ações; e animações como "Donald no País da Matemática" e "Donald e a Roda".

As sessões ocorrem diariamente até sexta-feira (30), sempre às 15 horas, com entrada franca. Não é necessário inscrever-se previamente. A programação do evento está disponível no site do CDCC.

O Centro fica na Rua 9 de julho, 1227, Piracicaba.

Mais informações: (16) 3373-9772

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/ciencias/16051-mecanismo-de-e

virologia
Cientistas desvendam como vírus “engana” sistema imunológico
Pesquisadores da Rede de Diversidade Genética de Vírus (VGDN) acabaram de publicar um estudo onde mostram quais são os mecanismos que o vírus respiratório sincicial (RSV) utiliza para escapar do sistema imunológico humano. O estudo apresenta dados relevantes para o desenvolvimento de uma vacina que consiga combater o vírus responsável pela quinta causa de morte de recém-nascidos no mundo.

Os cientistas fizeram o sequenciamento genético de uma região da glicoproteína do vírus conhecida como G2. “É exatamente nesta região onde ocorre o contato com os anticorpos neutralizadores do vírus. O anticorpo identifica alguns aminoácidos do RSV e, a partir disso, se liga a ele para neutralizá-lo”, explica o professor Paolo Zanotto, do Laboratório de Evolução Molecular e Bioinformática (LEMB) do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP, e um dos participantes do estudo. De acordo com o pesquisador, para escapar do anticorpo, o vírus usa a estratégia de mudar as seqüências dos aminoácidos, impedindo que o anticorpo consiga se encaixar a ele para neutralizá-lo. Esse mecanismo é chamado de repertório de escape do vírus.

No entanto, o grupo de cientistas descobriu que esse repertório de escape é limitado. O vírus sempre utiliza um conjunto restrito de aminoácidos para “enganar” os anticorpos, como se seguisse uma espécie de script de mudança. “Agora que começamos a descrever o repertório de aminoácidos que o vírus usa para não ser reconhecido pelo anticorpo, fica mais fácil descobrir maneiras de atingir o vírus. Poderemos avançar no desenvolvimento de uma vacina profilática”, aponta Zanotto.

O cientista comenta que, os últimos anos, têm aumentado o número de idosos que morrem em decorrência da infecção respiratória (bronquiolite) causada pelo vírus. “Somente nos Estados Unidos, morrem anualmente cerca de 200 a 500 crianças, e entre 1500 a 6700 idosos atingidos pelo RSV”, aponta.

Vacina
Segundo o professor, uma das razões para que ainda não exista uma vacina para o RSV é que não se entendia direito qual era a interação desse vírus com o sistema imunológico humano. “As vacinas que se tentaram fazer causaram exacerbação imune: a vacina, ao invés de inibir, agravava a infecção pelo vírus após a vacinação”, conta.

De acordo com Zanotto, este foi o maior estudo já realizado sobre o vírus respiratório sincicial. Foram utilizadas 3496 amostras de secreção respiratórias, sendo 2256 de crianças atendidas no Hospital Universitário (HU) da USP, com coleta de material feita entre 1995 e 2006; e outras 1240 amostras vindas de outras cidades do estado de São Paulo, coletadas entre 2004 e 2005.

Apesar de o material coletado compreender o período entre 1995 e 2006, Zanotto conta que foi possível fazer a reconstrução filogenética das linhagens do vírus desde 1975, o que possibilitou aos pesquisadores analisar quase 30 anos de história do RSV.

Um artigo na revista PLoS Pathogens foi publicado no último dia 2 de janeiro. Além de Zanotto também assinam o trabalho os pesquisadores Viviane F. Botosso (Instituto Butantan), Mirthes Ueda (Instituto Adolfo Lutz), Eurico Arruda (Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP), Alfredo E. Gilio (HU), Sandra E. Vieira (HU), Klaus E. Stewien (ICB), Teresa C. T. Peret (Centro Nacional de Imunizações e Doenças Respiratórias de Atlanta, Estados Unidos), Leda F. Jamal (Centro de Referência e Treinamento DST/Aids), Maria I. de M. C. Pardini (USP), João R. R. Pinho (Instituto de Medicina Tropical da USP), Eduardo Massad (Faculdade de Medicina da USP), Osvaldo A. Sant'Anna (Instituto Butantan), Eddie C. Holmes (Universidade da Pensilvânia e Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos) e Edison L. Durigon (ICB).

Mais informações: (11) 3091-7290, email pzanotto@usp.br. O artigo completo está disponível na PLoS Pathogens


Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/cultura/16052-museu-paulista-

história
Museu Paulista abre exposições sobre café e armas
O Museu Paulista (MP) da USP, conhecido como Museu do Ipiranga, abre no domingo (25) duas  exposições de longa duração na galeria Universo do Trabalho. As novas mostras são intituladas  Labor, Lavoura:Café e Coleção de Armas.

Labor, Lavoura:Café reúne acervos relacionados aos trabalhos executados nas fazendas de café no interior de São Paulo, nas ferrovias e no  porto de Santos. São apresentadas imagens  do  trabalho escravo e dos colonos imigrantes. O destaque da sala é uma série de seis pinturas a óleo de autoria de Antonio Ferrigno, executadas em 1903, que representam a produção em uma fazenda de café.

Coleção de Armas apresenta uma seleção do acervo de armas do Museu, mostrando o seu desenvolvimento tecnológico, o aperfeiçoamento de mecanismos, o aprimoramento das formas, as transformações nas dimensões, e apresentando as razões de sua valorização na vida social  através de ornamentos e materiais.

O MP fica no Parque da Independência, s/n, Ipiranga, São Paulo. As exposições estão abertas para visitação de terça a domingo, das 9 horas às 16h45. Os ingressos custam R$4,00. Crianças até 6 anos e pessoas acima de 60 estão isentos. Estudantes pagam R$2,00 com apresentação de documento comprobatório. No primeiro e terceiro domingo do mês, a  entrada é franca.

Mais informações: (11) 2065-8000, site www.mp.usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/institucional/16054-em-cerimo

destaque
Em cerimônia especial, Esalq forma engenheiro agrônomo 10.000
Na próxima sexta (23), às 18h30, acontecerá a Sessão Solene de Colação de Grau das turmas da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, graduadas em 2008, no gramado central da Escola. A cerimônia, que este ano integra a programação comemorativa dos 75 anos da USP, marcará mais um importante fato histórico: a formação do engenheiro agrônomo número 10.000, que será a aluna Susana Lin.

"Considero a Esalq a minha segunda casa, pois conheci os meus amigos e aqui encontrei a base e os fundamentos para o meu crescimento e desenvolvimento profissional, o que possibilitará a abertura de muitas portas e oportunidades", enfatiza Susana.

Para o diretor da Escola, Antônio Roque Dechen, "o fato é marcante pois cumpre o papel central da Universidade que é formar profissionais que com seriedade e competência atuam no desenvolvimento da agricultura brasileira". Dechen ressalta que a ação dos profissionais de agronomia é responsável pelo desempenho significativo do País no cenário agrícola internacional. "O sucesso do agronegócio brasileiro tem a participação da Esalq", afirma.

No sábado (24), às 11h, ocorrerá no Salão Nobre da Esalq a Cerimônia de Ação de Graças. Ao meio-dia, haverá no parque da Escola o plantio das árvores da classe de 2008. A Esalq está localizada na Av. Pádua Dias, 11, Piracicaba.

Com informações da Assessoria de Comunicação da Esalq

Mais informações: (19) 3429-4477 / 4485; email acom@esalq.usp.br; site www.esalq.usp.br/acom

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

Janeiro 22, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9996/especiais/anabolizantes-ma

EspeciaisUm em cada quatro suplementos vitamínicos vendidos em academias de ginástica tem substâncias de natureza hormonal não declaradas nos rótulos, aponta estudo do Instituto Adolfo Lutz

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9997/especiais/dados-pouco-usad

EspeciaisEstudo indica que aumento de dados estatísticos sobre criminalidade pouco reflete na produção de conhecimento e de políticas públicas

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9998/divulgacao-cientifica/calo

Divulgação CientíficaNovos dados mostram que a Antártica está aquecendo mais do que se estimava. Estudo é capa da revista Nature

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/9999/noticias/preciosidades-na-

NotíciasBiblioteca Digital de Obras Raras e Especiais da USP disponibiliza para pesquisadores e público em geral o conteúdo integral de títulos existentes nas diversas bibliotecas da universidade

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10000/noticias/cobertura-comple

NotíciasInpe adquire componentes para o satélite Amazônia-1, com lançamento previsto para 2011, que, junto com os CBERS 3 e 4, permitirá obter imagens de toda a região

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10001/agenda/greg-swain-fala-na

AgendaProfessor da Universidade do Estado de Michigan apresenta série de palestras sobre as propriedades e aplicações de eletrodos de diamante dopados com boro. Evento será realizado em São Carlos (SP), entre 16 e 20 de fevereiro

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10002/agenda/8-conferencia-bras

AgendaEvento, que ocorrerá entre os dias 13 e 15 de agosto, em São Paulo, discutirá temas como “Dermatoscopia”, “Cirurgia do melanoma”, “Imuno e quimioterapia no melanoma”, “Biologia molecular” e “Melanoma ocular”

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/meio-ambiente/16055-cenbio-es

sustentabilidade
USP vai ajudar a produzir energia elétrica a partir de biogás em aterro sanitário
 Em tempos de maior conscientização ambiental, o aproveitamento de biogás proveniente do lixo para a geração de energia elétrica é a nova tendência. Com o intuito de investigar os possíveis benefícios do processo – não só ambientais, mas também econômicos –, o Centro Nacional de Referência em Biomassa (Cenbio), ligado ao Instituto de Eletrotécnica e Energia (IEE) da USP, está instalando um sistema de produção de energia elétrica e iluminação no aterro sanitário Essencis, em Caieiras (a 35 km de São Paulo).

O aterro é o maior da América Latina e, por hora, produz cerca de 10.000 m³ de biogás – mistura de vários gases (principalmente metano e dióxido de carbono) liberados na degradação de matéria orgânica. Dessa quantia, 300m³ serão reaproveitados pelo projeto do Cenbio. “Não que gerar energia do lixo seja a solução de todos os problemas, mas, de certa forma, algo útil estará sendo produzido com todo esse lixo que é gerado”, afirma a engenheira Natalie Jimenez Vérdi, pesquisadora do projeto. De acordo com o IBGE, são coletadas diariamente cerca de 240 mil toneladas de lixo no Brasil.

O trabalho começou a ser feito há três anos, quando foi aprovado e financiado pelo Ministério de Minas e Energia. Segundo a coordenadora do projeto, Vanessa Pecora, o Cenbio já tinha experiência anterior com pesquisas de geração de energia a partir do biogás proveniente do tratamento de esgotos. Em 2006, os pesquisadores resolveram ampliar esse conhecimento ao utilizar o biogás gerado no lixo do aterro para produzir eletricidade (em um sistema com motor e gerador) e iluminar a área do aterro com a queima direta do biogás em postes.

 

COMO FUNCIONA

Entenda como o biogás do lixo do aterro será aproveitado

1) A decomposição de resíduos sólidos (lixo) em ambiente anaeróbico (sem ar) gera o biogás, que é uma mistura de gases formada por metano e (CH4) dióxido de carbono (CO2), em maiores proporções, e outros gases, em menores proporções. Em aterros, cerca de 50% do biogás é composto por metano.

2) Em meio ao lixo, são instaladas tubulações perfuradas para a extração do biogás. Ele é sugado do interior do aterro até o sistema de tratamento, onde o chorume (líquido produzido na decomposição do lixo) e a umidade, que vêm junto a ele, são removidos.

3) Após tratamento, o biogás segue três diferentes caminhos:
a) flare, equipamento onde é queimado* de maneira controlada.
b) grupo motogerador, no qual o biogás será utilizado como combustível para a geração de energia elétrica (que pode ser usada no próprio aterro ou comercializada);
c) postes de iluminação, onde ocorrerá a queima direta do biogás para iluminar a planta de biogás do aterro.

* O metano é um gás de efeito estufa com potencial de aquecimento de 21 vezes maior que o dióxdo de carbono (CO2), ou seja, a emissão de uma tonelada de metano equivale à emissão de 21 toneladas de CO2. Com a queima do metano e a transformação deste em CO2, deixa-se de emitir, então, toneladas do dióxido no ambiente.
Fonte: Cenbio
Gráfico: Brasmetano (modificado)




Poste iluminado com luz obtida
pela queima direta do biogás
Possibilidades
Segundo Vanessa, o intuito é traçar cenários que mostrem “o que pode acontecer” após a implantação do projeto, em termos de retorno financeiro e de impactos sócioambientais. Além da produção de energia elétrica de uma forma que não prejudique tanto o meio ambiente, o processo pode tornar os aterros autossuficientes em energia e, muitas vezes, produzir um excedente de eletricidade que pode ser comercializado.

De acordo com a previsão, o aterro Essencis começará a produzir energia elétrica em dois meses. O sistema de iluminação nos postes entra em vigor em três. A expectativa do resultado é otimista: a coordenadora afirma que a energia produzida em Caieiras será mais barata que em outros aterros, já que a tecnologia custa menos, por ser produzida no Brasil. Dos quatro aterros sanitários brasileiros que geram energia elétrica a partir do biogás, apenas o do Projeto Vega, em Salvador, tem tecnologia nacional. Os outros três - São João e Bandeirantes, em São Paulo; e Nova Gerar, no Rio de Janeiro - têm sistema gerador importado, o que encarece a produção da energia e a manutenção das máquinas.

Apesar de a produção de eletricidade a partir de biogás não ser inédita, pouco se estudou sobre as possíveis vantagens desse processo – e mostrá-las é a maior meta do trabalho do Cenbio. “O interesse dos outros aterros é fechado [em objetivos internos]. Ninguém consegue informação”, lamenta a coordenadora. “Fazemos um estudo procurando abrir para que qualquer pessoa com interesse em pesquisar essa área ou instalar um projeto semelhante tenha as informações necessárias.”

Fotos: Divulgação

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/institucional/16056-eca-prepa

novatos
ECA prepara semana de recepção amigável aos calouros
A matrícula dos novos alunos da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP ocorre nos dias 9 e 10 de fevereiro, das 9 às 11h30 e das 13h30 às 16h30. Para recebê-los, a Comissão de Organização da Matrícula e da Semana de Recepção e as entidades estudantis da ECA organizaram atividades que visam integrá-los ao novo ambiente. Entretanto, brincadeiras que humilham e consideradas violentas ficam de fora da recepção, regada somente a muita tinta e diversão.

“Tradicionalmente temos na ECA uma recepção que se caracteriza como não violenta e que prioriza a diversão e a integração dos novos alunos entre si, com seus veteranos e com a faculdade”, diz Luiz Roberto de Almeida, estudante de Publicidade que participa da Comissão. Além das tintas no dia da matrícula, a comissão organizou “uma semana inteira de atividades que visam apresentar todos os aspectos da vida universitária aos ingressantes, com foco na ECA, e realmente fazê-los se sentir em casa”.

É na matrícula que ocorre o primeiro contato entre veteranos e bixos, e esse contato é "muito importante porque mostra para o bixo quem são e como são as pessoas da ECA. Isso se torna mais importante ainda quando se trata de bixos que são de fora de São Paulo, pois é muito difícil mudar para um lugar onde você ainda não conhece ninguém. É como se fôssemos uma segunda família”, diz Luiz Roberto. Para ele, essa integração acaba beneficiando também os veteranos por proporcionar o contato com diferentes tipos de pessoas. “Desde o começo, a comissão se mostrou interessada em recepcionar os bixos da melhor forma possível porque acreditamos que esse seja o papel do veterano”, completa.

Mais informações: (11) 3091-4026

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16057-proteina-pode-int

neurofisiologia
Estudo detecta imaturidade na atenção de meninos com distrofia
Com a finalidade de avaliar a atenção em pacientes com Distrofia Muscular de Duchenne (DMD), a Fisioterapeuta Maria Clara Drummond Soares de Moura vem desenvolvendo, desde 2006, sua dissertação de mestrado no Núcleo de Pesquisa em Neurociências e Comportamento (NeC) - um dos núcleos de apoio à pesquisa (NAPs) da Pró-Reitoria de Pesquisa da USP -, sob a orientação do professor Luiz Eduardo Ribeiro do Valle, do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB), pesquisador do NeC.

Para medir as alterações atencionais nos portadores da forma mais freqüente de distrofia muscular – a DMD afeta principalmente crianças do sexo masculino e os primeiros sinais de fraqueza muscular surgem assim que começam a caminhar, em torno dos três aos cinco anos de idade – Maria Clara realizou de 2007 a 2008 a aplicação de testes psicofísicos de atenção em 25 pacientes do Ambulatório do Departamento de Neurologia infantil do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), com idade entre 10 e 16 anos.

“Trata-se de uma doença hereditária bem definida clinicamente em relação à evolução motora, mas pouco conhecida em relação aos aspectos cognitivos”, afirma Maria Clara. A DMD é uma doença degenerativa, tendo incidência de um caso para cada 3.300 nascimentos do sexo masculino, segundo dados da literatura internacional. É um distúrbio genético de caráter recessivo, ligado ao cromossomo X, ocasionado pela deleção do gene que codifica a proteína distrofina, essencial para a manutenção da membrana da célula muscular.

“A distrofina, responsável por estabilizar a fibra muscular durante as contrações, está presente também em outros sistemas, como no sistema nervoso central”, informa a Fisioterapeuta. “A literatura internacional aponta que os pacientes com DMD podem apresentar diversas alterações cognitivas e até uma deficiência mental grave em um terço dos casos, e por isso acreditamos poder haver déficits importantes no comportamento atencional.”

Atenção
A metodologia da pesquisa incluiu ainda o grupo controle formado por crianças saudáveis do Núcleo Sócio Educativo no distrito do Jaguaré, Zona Oeste, da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social de São Paulo. A avaliação consistiu na aplicação de testes de orientação espacial da atenção desenvolvidos por Michael Posner (1980), tendo sido estabelecidos dois testes sobre os tempos de reação acerca da atenção.

Um dos procedimentos, chamado de teste de atenção automática, se baseia na captura involuntária da atenção do indivíduo por um estímulo abrupto em um determinado local da tela de um computador. Já a atenção voluntária foi medida pela alocação intencional da atenção para um local indicado por uma seta central. Em ambos os testes, um toque nas teclas de um mouse deveria ser dado assim que surgisse o “alvo” de um dos lados (direito ou esquerdo) da tela, sendo que esse “alvo” era percebido mais rapidamente sempre que a atenção estava naquele local. “Os resultados revelaram haver uma imaturidade apenas nos mecanismos voluntários da atenção nos pacientes com Duchenne”, aponta Maria Clara.

“O padrão apresentado pelos meninos com DMD é compatível com o comportamento de crianças mais novas, entre 6 e 9 anos. Estas têm ainda preservadas a inocência e a falta de malícia típicas dessa faixa-etária, confiando excessivamente na pista, e demorando demais para responderem ao ‘alvo’ quando eram ‘enganadas’ pela seta. Assim, como estas crianças, os pacientes com Duchenne apresentaram uma exacerbação do chamado efeito atencional, além de apresentarem mais erros que as crianças saudáveis”, reflete Maria Clara. “As crianças do grupo controle, por exemplo, mostraram ter uma atenção mais difusa e madura, similar ao padrão apresentado pelos adultos.” Acredita-se, com isso, que a distrofina possa interferir na maturação do mecanismo de atenção desse pacientes, sendo responsável pelo atraso ou demora no desenvolvimento desse processo.

Maria Clara foi responsável pelo início do desenvolvimento de um manual de exercícios domiciliares para portadores de DMD, tendo atuado em atendimento clínico durante dois anos na Associação Brasileira de Distrofia Muscular. Nas palavras da fisioterapeuta, “pessoas com esse tipo de enfermidade costumavam morrer até a segunda década de vida por insuficiência respiratória ou cardíaca. Mas hoje, com o tratamento médico e fisioterapêutico adequado, há a possibilidade de se melhorar a qualidade de vida dos pacientes e retardar a progressão dessa doença, que, infelizmente, ainda não possui cura.”

A fisioterapeuta reitera que há outros campos interdisciplinares promissores para a aplicação de seu trabalho. “É preciso haver mais entrosamento com os educadores para melhor gerenciar os cuidados no ensino em geral das crianças com Duchenne para minimizar problemas de aprendizagem”, adverte. “A ação conjunta dos educadores e profissionais da saúde permitirá levantar e identificar as principais estratégias em sala de aula na busca da superação desse problema.”

Maria Clara explica que a aplicação prática (entre os escolares) da teoria levantada em sua pesquisa deve ficar para um segundo momento. A dissertação de mestrado, sob o título provisório Alterações na atenção visuoespacial na Distrofia Muscular de Duchenne deverá ser defendida em março deste ano.

Mais informações (11) 3091-7463 ou email mclaramoura@usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

Janeiro 23, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10004/especiais/fiel-as-origens

EspeciaisFundada em 1934 com a contribuição de missões estrangeiras, USP completa 75 anos neste domingo (25/1) com expansão da internacionalização. Estudo mostra que mais de 30% da produção científica da universidade teve cooperação internacional

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10006/divulgacao-cientifica/tel

Divulgação CientíficaCientistas conseguem pela primeira vez teletransportar informação entre dois átomos isolados em compartimentos a 1 metro de distância

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10007/noticias/mais-de-25-mil-t

NotíciasCerca de 85% das teses defendidas na Unicamp foram digitalizadas e integradas no Sistema de Bibliotecas da universidade. Trabalho deve ser concluído neste semestre

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10008/divulgacao-cientifica/ast

Divulgação CientíficaNovela como grande narrativa popular brasileira e o Ano Internacional de Astronomia são destaques do programa Pesquisa Brasil

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10009/agenda/1924-a-revolucao-e

AgendaExposição será lançada no dia 25 de janeiro, no Palácio dos Bandeirantes, na capital paulista, pelo governador José Serra

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10010/agenda/o-homem-charles-da

AgendaPalestra será apresentada no evento em comemoração ao 200º aniversário de nascimento do naturalista britânico. Dia 12 de fevereiro, no Rio de Janeiro

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/educacao/16022-mae-promove-cu

ensino
MAE promove curso sobre museus para professores Estão abertas, a partir de segunda-feira (26), as inscrições para o curso A Ação Educativa no MAE: contribuições para a formação de professores e de seus alunos, promovido pelo Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE) da USP. Seu objetivo é contribuir para a formação de professores, mostrando a possibilidade de utilizar o museu como um laboratório pedagógico, um lugar para experimentar e propor formas alternativas de ensino e aprendizagem.

Os participantes também terão a oportunidade de conhecer os materiais pedagógicos elaborados pelos educadores do MAE para utilização em sala de aula. As aulas vão de 10 de março a 23 de junho, às terças-feiras, das 13h30 às 17h30. O curso é gratuito e direcionado para professores de educação infantil e dos ensinos fundamental, médio e superior com formação universitária.

As inscrições vão até 20 de fevereiro e podem ser feitas de segunda à sexta-feira, das 9 às 12 horas e das 13 às 16 horas, na Secretaria Acadêmica do MAE, que fica na Av. Prof. Almeida Prado, 1466, Cidade Universitária, São Paulo.

Mais informações (11) 3091-4906

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/cultura/16034-comeca-selecao-

Teatro
Começa seleção de projetos para ocupação do Tusp A partir dessa segunda-feira (26), o Teatro da USP (Tusp) começa a receber projetos de residência artística para os meses de maio, junho e julho. Trata-se da ocupação do espaço cênico do teatro para o desenvolvimento de projetos de criação artística, estimulando o diálogo entre a Universidade e a comunidade teatral.

O espaço será cedido a um grupo, companhia ou coletivo teatral profissional, que poderá utilizá-lo para a apresentação de espetáculos, desenvolvimento de suas atividades internas (ensaios, reuniões, encontros) e atividades paralelas (oficinas, debates, saraus, leituras abertas, etc).

As inscrições poderão ser feitas até 6 de março, na secretaria do Tusp, de segunda a sexta-feira, das 10 às 18 horas. Também é possível enviar os documentos pelo correio. Nesse caso, a data máxima para a postagem é 3 de março.

O Tusp fica na Rua Maria Antônia, 294, Vila Buarque, São Paulo, CEP 01222-010.

Mais informações: (11) 3259-8342

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16031-centrinho-abre-in

Bauru
Centrinho abre inscrições para cursos de pós-graduaçãoNesta segunda-feira (26) o Centro de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP abre inscrições para o Curso de Especialização em Periodontia e para o Programa de Aprimoramento em Reabilitação de Anomalias Craniofaciais, que recebe profissionais das áreas de enfermagem, fisioterapia, fonoaudiologia, nutrição, pedagogia e Serviço Social.

As atividades do Curso de Especialização em Periodontia serão desenvolvidas entre março de 2009 e fevereiro de 2011, com jornada semanal de 28 horas. Serão selecionados de quatro a oito alunos por meio de provas escritas, entrevista e análise curricular. A taxa de inscrição é de R$ 80,00. Clique aqui para ver o edital.

Já o Programa de Aprimoramento em Reabilitação de Anomalias Craniofaciais tem um ano de duração, com início no dia 2 de março e carga horária de 40 horas semanais. Os alunos selecionados receberão uma bolsa da Fundação do Desenvolvimento Administrativo (Fundap), ligada ao Estado de São Paulo. O valor do benefício ainda será fixado pelo Conselho de Formação Profissional da Área da Saúde (Conforpas). A taxa de inscrição é de R$ 60,00. Clique aqui para ver o edital.

As inscrições vão até sexta-feira (30), sendo realizadas pessoalmente na Seção de Apoio Acadêmico do Centrinho, que fica Rua Sílvio Marchione, 3-20, Vila Universitária, Bauru. O atendimento vai de segunda a sexta-feira, das 9 às 12 horas e das 14 às 17 horas.

Mais informações: (14) 3235-8420, email ccex@centrinho.usp.br, site www.centrinho.usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/educacao/16058-funcraf-abre-i

bauru
Funcraf abre inscrições para o curso básico de libras
A Fundação para o Estudo e Tratamento das Deformidades Crânio-Faciais (Funcraf), entidade ligada ao Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP, em Bauru, abre inscrições para o Curso Básico de Libras (para iniciantes).

Com início dia 7 de março, o curso é destinado a profissionais que atuam nas áreas da educação e saúde com deficientes auditivos e a demais interessados em aprender esta forma de comunicação com a comunidade surda. A inscrição custa R$260,00 para funcionários do Funcraf e R$522,00 para os demais interessados e pode ser feita no site www.funcraf.org.br.

Mais informações: (14) 2106-0911; site www.funcraf.org.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/institucional/16059-morre-ant

falecimento
Morre Antônio Adamastor Corrêa, professor da FO
O professor Antônio Adamastor Corrêa, da Faculdade de Odontologia (FO) da USP, morreu na manhã de sexta-feira (23), no Hospital do Coração, em São Paulo, aos 90 anos de idade. A morte aconteceu em decorrência de problemas cardíacos. O corpo será velado das 14 às 18h na Sala Laranja da FO, na Av. Prof. Lineu Prestes, 2227, Cidade Universitária, São Paulo. Logo depois, seguirá para o Crematório da Vila Alpina, localizado na Av. Francisco Falconi, 437, Vila Alpina, São Paulo.

Antônio Adamastor Corrêa foi diretor da FO em dois períodos: de 1960 a 1972 e de 1977 a 1980. Participou da separação das faculdades de Odontologia e Farmácia da USP, em 1962, e da construção da Cidade Universitária. Foi convidado a implantar a Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) e as primeiras faculdades de Odontologia em Portugal.

Mais informações: (11) 3091-7906

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/cultura/16060-osusp-inicia-pe

música
Osusp inicia período de venda de assinaturas para 2009
As assinaturas para a temporada 2009 da Orquestra Sinfônica da USP (Osusp) poderão ser feitas a partir de segunda-feira (26). Até 6 de fevereiro todos os assinantes da Temporada 2008 poderão renovar sua assinatura (mantendo os mesmos lugares do ano passado) ou indicar o lugar que desejam trocar. Após esse período, todos os que não se manifestarem pela renovação ou troca perderão seus assentos para o público em geral. Após essa fase, todos os lugares não trocados ou renovados serão disponibilizados entre 9 e 13 de fevereiro.

A troca de lugar acontece de 9 a 13 de fevereiro, para todos os assinantes da Temporada 2008 que indicaram até 6 de fevereiro a intenção de troca. Os assinantes poderão mudar de lugar de acordo com a disponibilidade. Terminada essa fase, todos os lugares não trocados ou renovados serão disponibilizados. Já as novas assinaturas poderão ser feitas de 16 a 27 de fevereiro para assinatura anual ou do 1º semestre e de 16 fevereiro a 15 de julho para o segundo semestre de 2009.

As assinaturas contemplam somente os concertos que acontecerão na Sala São Paulo (Pça. Júlio Prestes, s/nº, Luz, São Paulo). Os preços variam entre R$35,00 (equivalente a quatro concertos no balcão superior) a R$250,00 (equivalente a nove concertos no mezanino superior). A aquisição da assinatura pode ser realizada por fax: depósito no Banco Nossa Caixa S/A, agência 0864-8, conta corrente 13.000468-1, CNPJ 63.025.530/0001-04, em nome da Pró Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP.

Para compra na Secretaria da Osusp (Rua do Anfiteatro 109, Cidade Universitária, São Paulo), o pagamento deve ser feito em dinheiro ou cheque nominal à Reitoria da USP (o pagamento poderá ser feito em até duas vezes, um no ato da compra e o outro para 30 dias). Não aceitamos cartões de crédito ou débito. Funcionários da USP, estudantes, professores, aposentados e pessoas com idade acima de 60 anos têm 50% de desconto, mediante apresentação de documentação que comprove o benefício no ato da compra.

Mais informações: (11) 3091-3000 / 2392

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/sociedade/16048-nereus-relaci

Economia regional
Núcleo da FEA investiga implicações do espaço na economia

 Copenhague, Dinamarca; Colorado e Illinois, Estados Unidos; Monash, Austrália; Kiel, Alemanha; São Paulo, Brasil. O que há de comum entre as universidades destes locais - quem fala por São Paulo é a USP - é serem centros de excelência mundiais na elaboração de um tipo de modelagem econômica extremamente útil aos chamados stakeholders do setor público e privado - aquelas pessoas que tomam as decisões que afetam o futuro das economias e das sociedades.

No caso da USP, este trabalho é desenvolvido em escala municipal e regional pelos pesquisadores do Núcleo de Economia Regional e Urbana (Nereus) da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA). "O espaço tem um papel fundamental na atividade econômica, e o Nereus é um grupo que agrega pesquisadores, professores e alunos de graduação e de pós que tenham este interesse comum: tratar a economia considerando a dimensão espacial. Então, todas as áreas de teoria econômica, economia aplicada e práticas operacionais em economia que a têm como elemento de análise estão incluídas", explica o professor Eduardo Haddad, um dos seus integrantes.

Nesse sentido, o núcleo tem desenvolvido pesquisas importantes nas áreas de economia e comércio internacional e também na área ambiental. "Estamos participando da elaboração da versão brasileira do Stern Report [relatório de mudanças climáticas que foi feito inicialmente na Inglaterra]. Os membros do Nereus são os responsáveis pela parte de economia das mudanças climáticas. Também entramos em um projeto do Ministério da Ciência e Tecnologia, que é a Rede Clima; e do CNPq [Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico], que são os Institutos de Ciência e Tecnologia [ICT], colaborando na criação de um Instituto Nacional de Mudanças Climáticas", conta o professor.

Transporte rodoviário
Além disso, o Nereus tem trabalhado muito com planejamento de transporte, desenvolvendo planos estratégicos para para priorizar projetos de transportes que interferem no desenvolvimento das regiões. "Já fizemos projetos para Bahia, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, e estamos começando um para o Pará. Participamos ativamente também na elaboração do PNLT – Plano Nacional de Logística e Transportes. Para essas atividades trabalhamos com um mix de financiamentos de pesquisa, que vão desde as agências de fomento como Fapesp e CNPq até organismos internacionais como o Banco Mundial; Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID); o FCO [Foreign and Commonwealth Office, órgão de desenvolvimento do governo inglês]; além de empresas privadas e públicas".

Recentemente foi finalizado o Plano Estratégico de Logística e Transporte de Minas Gerais (PELT/Minas). Trata-se um projeto multidisciplinar que envolveu pesquisadores vinculados ao Nereus, engenheiros de transporte e professores do Departamento de Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEARP) da USP. "A ideia foi desenvolver - a partir dos nossos modelos de análise de fenômenos econômicos no espaço - mecanismos de priorização dos projetos de transporte para aquele estado: ferroviários, rodoviários e hidroviários".

Com a metodologia elaborada no Nereus pode-se avaliar o impacto de cada um destes projetos sobre o crescimento das regiões, a redução da pobreza e das desigualdades regionais e o aumento da competitividade internacional do estado. Um aspecto a ser ressaltado é que o instrumental desenvolvido foi baseado na tese de livre-docência de Haddad -um produto bastante acadêmico, mas revertido diretamente à sociedade, tornando-se uma referência que pode ser utilizada também por outros estados em seus planejamentos de longo prazo.

Atividade econômica
Laboratório econômico
Os modelos matemáticos elaborados são de grande escala - no caso do PELT/Minas eram sete milhões de equações simultâneas que, juntamente com dados sobre a economia, permitiram que fosse replicada a economia real. "Uma vez que, com a matemática, os dados reais e a teoria econômica, consegue-se replicar a economia real - neste estudo a economia brasileira com ênfase em Minas Gerais -, pode-se fazer intervenções no modelo. Construindo-se, por exemplo, uma nova estrada ou duplicando uma antiga, alteram-se os padrões de interação espacial dos agentes e cria-se uma nova economia, muito próxima à economia real, só que com pequenas diferenças. É como se fosse um laboratório para se testar os resultados de diferentes intervenções".

As equações são fundamentadas no que há de mais moderno em termos de teoria econômica. Os dados utilizados baseiam-se no histórico de informações sobre a economia e em uma avaliação estrutural dos mesmos. "De um lado temos o referencial teórico-analítico e, de outro, o referencial numérico, que é uma 'fotografia' que fazemos da região, com informações que coletamos junto ao IBGE [Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística] e a outras agências de estatísticas. Quando a maneira como a teoria nos diz que a economia funciona consegue ser fiel ao que aparece neste retrato, podemos alterar alguns parâmetros para fazer avaliação de diferentes políticas econômicas", detalha o economista.

Trabalhos como este podem subsidiar, por exemplo, o processo de tomada de decisão de investimentos do governo em infraestrutura na região analisada, considerando seu impacto no PIB, na geração de emprego, na arrecadação de impostos, na pobreza, na concentração regional e no meio ambiente. "Cada projeto proposto gera índices diferentes nestas variáveis, e os formuladores de políticas podem lhes dar diferentes pesos, de acordo com suas prioridades naquele momento, comparando os resultados".

Transporte rodoviário
Intercâmbio
O convênio firmado pelo Nereus com a University of Illinois (EUA) é uma parceria de sucesso que começou com o envio e a recepção pela FEA de doutorandos para realizar estágios de um ano de "bolsa-sanduíche" (a que prevê que parte de um dotourado seja realizado no Brasil e parte no exterior). "Isto criou entre os alunos das duas instituições uma interação muito grande, que já havia entre os professores", afirma Haddad.

Hoje a parceria continua, e se expandiu até os estudantes da graduação, com intercâmbios, trocas de informações e trabalhos em coautoria. "O interessante é que os departamentos de economia diversos que trabalham com a área desenvolvam 'pedaços' de modelos para que tudo possa ser unificado em um modelo maior, com o que há de melhor em cada um", conclui.

Fotos: Marcos Santos

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/ciencias/16061-sintese-produz

farmácia
Síntese criada na FCF produz moléculas com dupla atividade
Moléculas com dupla atividade sintetizadas em pesquisa da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da USP poderão dar origem a fármacos que possuem ao mesmo tempo ação anti-inflamatória e anti-bacteriana. O estudo da farmacêutica Tatiane Ferreira utiliza processos básicos de síntese, que poderão ser reproduzidos facilmente em escala industrial, sem aumentar os custos de produção.

As pesquisas baseiam na utilização da piridina, substância comercial heterocíclica presente em diversos fármacos. “Nas moléculas heterocíclicas, os átomos de carbono que formam anéis aromáticos se combinam com outros elementos”, explica a professora Cristina Northfleet,da FCF, que orienta a pesquisa. Para obter os compostos com dupla atividade, a piridina é combinada a outros grupamentos com possível ação antibacteriana para gerar novas estruturas moleculares.

“Os processos inflamatórios possuem várias causas, como lesões físicas, traumas e ação de bactérias”, conta a professora. “Ao se fazer a síntese de uma molécula anti-inflamatória com estruturas de atividade antibacteriana, é possível obter um fármaco que também age numa das causas da inflamação, reduzindo custos de produção e os riscos de efeitos colaterais decorrentes do uso de dois medicamentos distintos simultaneamente”.

A síntese das moléculas envolve duas reações básicas. “A piridina com dois grupamentos ácidos, passa por uma desidratação com anidrido acético, formando o anidrido quinolítico”, explica Ferreira. “O anidrido é combinado com aminas contendo diferentes grupos químicos em sua estrutura, para gerar derivados com estruturas diferentes”. Os resultados prévios da pesquisa apontam que a combinação com aminas do grupamento nitro (NO2) geram moléculas com maior potencial para a dupla atividade.

Testes
Ao mesmo tempo, também é testada a síntese da piridina com aminas dos tipos metil, bromo, cloro, flúor e CF3. Depois da síntese e da identificação da estrutura das moléculas, serão realizados testes para confirmar a dupla atividade. “O efeito anti-inflamatório será verificado a partir do efeito inibitório de COX2, a enzima que gera o mal-estar associado a inflamação”, aponta Northfleet. “Para que a molécula seja considerada eficiente, é preciso que ela iniba a ação desta enzima.”.

A padronização desse teste será feita no Instituto Butantan, para que os exames sejam continuados na FCF. “O efeito anti-bacteriano vai ser testado em cepas-padrão existentes nos laboratórios da Faculdade”, completa a professora. “Os resultados finais das duas análises deverão ser conhecidos até dezembro”.Paralelamente, serão realizados testes de citotoxicidade e mutagenicidade com as moléculas sintetizadas, por meio de um convênio com a Universidade de Parma (Itália).

“É necessário saber se a molécula pode provocar toxicidade celular a curto ou médio prazo, e qual o potencial mutagênico decorrente da emissão de radicais-livres”, afirma Cristina Northfleet. “Atualmente, a preocupação com possíveis efeitos colaterais dos fármacos faz com que eles sejam verificados durante o desenvolvimento das moléculas, bem antes dos testes em animais e seres humanos”.

Tatiane Ferreira ressalta que o desenvolvimento das moléculas é feito a partir de processos básicos de síntese, que podem ser facilmente adaptáveis em grande escala. “A determinação dos solventes utilizados, da temperatura e do tempo da reação levam em conta os padrões da produção industrial”, explica a farmecêutica. “Também é analisada a geração de resíduos, de modo que a maior parte dos subprodutos possa ser reaproveitada”.

Mais informações: (11) 3091-3693


Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/educacao/16062-cursinho-da-fm

pré-vestibular
Cursinho da FMRP abre inscrições para turma de 2009
Começará nesta segunda-feira (26) as inscrições para o cursinho pré-vestibular oferecido pelos alunos da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP. As inscrições podem ser feitas até quarta-feira (28), no site do cursinho, onde o candidato também preencherá um questionário para análise socioeconômica.

Os inscritos terão que comparecer nos dias 29 ou 30 no Bloco Didático da FMRP para obter mais informações sobre o cursinho. Após, o candidato deverá entregar os documentos necessários para a análise socioeconômica e pagar taxa de R$5,00. Serão aceitos 400 candidatos, por ordem de inscrição, e selecionados 50 alunos. A seleção, além da análise socioeconômica, constará de prova de múltipla escolha e redação, que acontecerão dia 3 de fevereiro, a partir das 19 horas. Os selecionados pagarão valor mensal de R$30,00 e terão R$20,00 devolvidos se não ultrapassarem o limite de três faltas mensais, devidamente justificadas.

O curso terá duração de 11 meses, de fevereiro a dezembro, e as aulas, de português, matemática, física, química, biologia, geografia, história e inglês, acontecerão de segunda a sexta, das 18h45 às 22h25, na FMRP. As aulas terão início dia 16 de fevereiro. O material didático será apostilado e fornecido pelo Sistema COC de Ensino.

Podem se inscrever aqueles que cursaram ou estejam cursando os três anos do ensino médio em escola pública ou ter sido bolsista integral em escola particular; que não tenham condições financeiras de custear um cursinho pré-vestibular e cujo objetivo seja exclusivamente ingressar na universidade. As aulas serão ministradas por alunos do curso de Medicina e de outros cursos de graduação e pós-graduação do campus da USP de Ribeirão Preto. O cursinho é coordenado pelo Programa de Educação Tutorial (PET) da FMRP.

Com informações do Serviço de Comunicação Social da Prefeitura do Campus de Ribeirão Preto

Mais informações: (16) 3602-3171 / 3285, site www.cursinhodamedicina.com

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/institucional/16063-bibliotec

inventário
Biblioteca da ECA ficará fechada até o dia 30
Até o dia 30, a Biblioteca da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP estará fechada para realização de inventário no acervo de periódicos. Os títulos de periódicos e os livros eletrônicos estão disponíveis no site www.usp.br/sibi e teses digitalizadas podem ser encontradas em www.teses.usp.br.

Para acessar as bases de dados e revistas eletrônicas do SIBINET de fora da USP é necessária a conexão VPN com a USP. Docentes, funcionários e alunos de pós-graduação da USP podem se cadastrar pelo site www.vpn.usp.br.

Mais informações: (11) 3091-4071

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/sociedade/16065-professor-da-

POLÍTICA
Pouco estudado, impeachment de Collor é tema de pesquisa na FFLCH

 
Não faz tanto tempo assim. Há pouco mais de 15 anos, em setembro de 1992, Fernando Collor de Mello era impedido de continuar no cargo de presidente da república do Brasil. Essa distância já seria tempo suficiente para que o impeachment do governante fosse bem investigado nas universidades. Isso, porém, não é uma realidade, lamenta o professor Brasílio Sallum Jr., da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP. “Você conta nos dedos o que existe de escrito [sobre o impeachment]”, afirma. Por considerar o evento como de grande importância para a história brasileira, o docente do Departamento de Sociologia da FFLCH iniciou a pesquisa Impeachment, crise e transição política em agosto passado.

É possível encontrar muitos relatos jornalísticos a respeito do governo Collor (1990-1992), mas há escassez em trabalhos científicos sobre o assunto, principalmente sobre o impeachment em si. Em geral, a produção sobre o período é feita por intelectuais estrangeiros e, mesmo assim, existem poucos estudos , afirma o sociólogo. “A ciência política, de forma geral, tende a não se fixar muito em crises, mas em regularidades”, explica. O docente pretende fazer uma análise histórico-sociológica do tema ao percorrer todo o governo Collor e enfatizar o processo que culminou na sua retirada do cargo. De um lado, fará uma análise das relações e disputas entre os poderes; de outro, investigará as coletividades sociais que se mobilizaram durante o período: os sindicalistas, os empresários, os “cara-pintadas”. O objetivo é conectar os acontecimentos no plano das instituições políticas ao que ocorreu no plano social.

Crise sobre crise

“Collor foi produto da inovação democrática”, diz Sallum Jr., referindo-se ao fato de o governante ter sido o primeiro eleito democraticamente a exercer o poder após mais de 20 anos de governos autoritários. “E foi um governo inovador, pois iniciou o processo de liberalização econômica”, completa, dizendo respeito ao processo de abertura da economia do governo Collor ao capital privado, saindo do modelo nacional-desenvolvimentista. Mas um processo de transição democrática não é compatível com o de liberalização econômica, segundo o sociólogo, na medida em que não há um Estado estabilizado e suficientemente forte para conseguir dar um rumo diferente à economia. “Não é fácil se mudar a forma de relação entre Estado e economia rapidamente. O sistema econômico anterior tem uma série de interesses que são atingidos com a nova articulação institucional.”

Para Sallum Jr., essa crise só se acalmou no governo de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), pois a relação entre Estado e mercado, com o Plano Real, iniciado na gestão de Itamar Franco, estabilizou-se. É nesse momento que as pesquisas de opinião revelam que a população encontra-se mais identificada com a democracia, pois, até o momento, uma certa desilusão com o sistema democrático pairava sobre a maioria da população, já que a transição não estava trazendo benefícios práticos a ela, tanto no plano material quanto no plano social. E foi com o impeachment que essa “desilusão” começou a ser deixada de lado, pois o episódio confirmou a tendência democrática do país. Era uma “prova” de que o Brasil caminhava em direção à democracia. “O impeachment é uma solução dentro das normas legais para uma crise política ao invés de, como antigamente, as crises serem resolvidas com golpe de estado ou renúncia do presidente. É ele que marca o nosso ingresso efetivo na vida democrática”, afirma o professor. Se, por uma via, a crise de transição democrática junto com a liberalização da economia enfraquecia o governo, de outra, as crises internas de escândalos e corrupção que resultaram em uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) acabaram por tirar Collor do poder. “É como se o impeachment fosse uma crise dentro da crise.”

Tendência democratizante

“Collor propriamente não cairia se não estivéssemos numa ‘onda democratizante’”, afirma Sallum Jr. Para ele, nos anos 1980, havia uma tendência de defesa da democracia muito grande, devido à transição do final de um regime autoritário. Sem essa ‘onda’, a demanda para o impeachment seria menor, revela. Ele afirma que hoje a democracia “funciona regularmente” no Brasil, o que não forma um movimento de opinião popular em seu favor. Talvez seja por isso, diz, que no governo de Luiz Inácio Lula da Silva, as ameaças de impeachment pela oposição não vingaram. “Provavelmente numa situação mais instável do ponto de vista global Lula teria muito mais chances de ser impedido.”

Apesar de a pesquisa ter começado recentemente, o professor afirma já ter bastante material para o trabalho, que realiza juntamente com estudantes de graduação e pós-graduaçao, que o ajudam na coleta do material. Ele prevê, no mínimo, dois anos para a conclusão da pesquisa, até que um livro sobre o assunto seja publicado. “É um trabalho longo”, suspira o professor, que logo em seguida diz ser apreciador de crises. “As crises não chamam tanto atenção dos acadêmicos. Eu, pelo contrário, acho interessante conhecê-las. Você conhece a sociedade ao estudar sua crise.”

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

Janeiro 26, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10011/especiais/historia-da-res

EspeciaisUSP e Arquivo Público do Estado lançam site com 184 mil fichas policiais dos arquivos do Deops. De acordo com a professora Maria Luiza Tucci Carneiro, que coordena o projeto, iniciativa permitirá reescrever memória política brasileira

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10012/especiais/harpias-nascem-

EspeciaisPesquisadores em Foz do Iguaçu reproduzem ave praticamente extinta no Sul do Brasil, dando início ao processo de reintrodução do animal na natureza

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10013/divulgacao-cientifica/mar

Divulgação CientíficaEstudo publicado na Nature Geoscience aponta para um aumento dramático na quantidade de zonas mortas nos oceanos em decorrência do aquecimento global

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10014/noticias/plataforma-para-

NotíciasAlunos da Faculdade de Ciências da Unesp criam software gratuito para a troca de dados entre profissionais da saúde e operadoras de convênios médicos

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10015/agenda/encontro-internaci

AgendaEstágio atual e perspectivas de pesquisas serão debatidos de 11 a 18 de fevereiro, em São Paulo, por pesquisadores do Brasil e do exterior

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10016/agenda/ciclo-de-palestras

AgendaEvento promovido pela Casa da Ciência da UFRJ ocorrerá nos dias 28 de janeiro e 11 de fevereiro, no Rio de Janeiro

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/institucional/16064-ccint-abr

intercâmbio
CCInt abre inscrições para programas internacionais
Estão abertas as inscrições para programas da Comissão de Cooperação Internacional (CCInt) para a comunidade USP. O programa de professor / pesquisador visitante da Comissão Fullbright nos Estados Unidos tem como objetivo a divulgação da tecnologia, ciência e cultura brasileira e permite a inserção de professores e pesquisadores brasileiros de diversas áreas do conhecimento. As inscrições vão até o dia 31 de março e devem ser feitas no site da CAPES ou no da Comissão Fullbright.

Há também o primeiro Prêmio de Pesquisa Histórica Domingos Fontán, da Universidade de Santiago de Compostela, na Espanha, em que pesquisadores, graduandos e pós-graduandos de diversas áreas podem se inscrever caso possua trabalho inédito sobre o patrimônio e documentação da Real Sociedad Económica de Amigos del País de la Ciudad de Santiago. As inscrições vão até 30 de setembro. Mais informações no site da CCInt ou no da instituição.

Mais informações: www.ccint.usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/educacao/16066-cursinho-popul

Vestibular
Cursinho do NCN abre inscrições para selecionar novos alunos
Estão abertas as inscrições para o processo seletivo do curso pré-vestibular 2009 do Núcleo de Consciência Negra (NCN) na USP. As inscrições deverão ser realizadas até o dia 13 de fevereiro na sede da entidade.

Para efetuar a inscrição, o candidato deve estar munido de cópias de: identidade, comprovante de residência e comprovante de renda, além de 2 fotos 3x4 e efetuar o pagamento  da taxa de inscrição de R$ 40,00. O horário de atendimento é das 18 às 21 horas.

O processo seletivo é composto por uma prova de conhecimentos gerais e de avaliação socioeconômica. Os alunos aprovados no processo seletivo deverão realizar matrícula entre os dias 18 de fevereiro e 7 de março e realizar o pagamento da taxa de R$ 50,00.

No NCN as aulas são ministradas por estudantes da USP e não há cobrança de mensalidade. A taxa de manutenção é dividida em 4 parcelas de R$ 70,00 , a serem pagas nos meses de março, abril, maio e junho.

O Núcleo de Consciência Negra na USP fica na Av.  Prof. Lúcio Martins Rodrigues, Travessa 4, Bloco 3, na Cidade Universitária, em São Paulo.

Mais informações: (11) 3091-4291

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/ciencias/16067-no-iqsc-semina

química
No IQSC, seminário em inglês aborda novos alcalóides
O Instituto de Química de São Carlos (IQSC) da USP promove na quarta-feira (29), às 16h30, o seminário gratuito Novos alcalóides encontrados em organismos marinhos da Nova Zelândia: O uso de técnicas NMR para elucidação da estrutura. A Ressonância Nuclear Magnética (NMR) utiliza ondas de rádio para detectar núcleos de átomos em compostos químicos.

O seminário será ministrado em inglês por Brent Copp, professor associado do Departamento de Química da Universidade de Auckland, da Nova Zelândia. A palestra abordará os alcalóides descobertos em ascideanos, animais que vivem fixos no fundo do mar da Nova Zelândia. Para determinar as estruturas dos alcalóides, Copp desenvolveu novas técnicas de NMR, sendo que alguns deles podem ter potencial anti-inflamatório.

A apresentação será feita no Anfiteatro do IQSC, na Av. Trabalhador São Carlense, 400, São Carlos. As inscrições devem ser realizadas através do site http://www.iqsc.usp.br/psm_participante. Não haverá tradução simultânea.

Mais informações (16) 3373-8831; email sandra@iqsc.usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/cultura/16068-cinusp-exibe-a-

cinema
Cinusp exibe  a animação Persépolis em três horários
O Cinema da USP Paulo Emílio (Cinusp) apresentará a animação Persépolis (França, 2007, 95m ), na terça-feira (27), às 19 horas, na quarta-feira (28), às 16 horas, e na sexta-feira (30) às 19 horas. As exibições marcam o encerramento da mostra Memória desenhada, que trouxe clássicos do cinema de animação. O filme recebeu uma indicação ao Oscar de melhor animação e ganhou o prêmio do Júri do Festival de Cannes.

Persépolis conta a história de Marjane Satrapi, uma iraniana de 8 anos que sonha em ser profetisa e salvar o mundo. A garota testemunha a derrubada do Xá em seu país e o nascimento da Nova República Islâmica, que controla como as pessoas devem se vestir e agir. Marjani se rebela contra a ordem e se descobre punk. A história é baseada nos quadrinhos autobiográficos de Marjane, que atualmente vive na França.

A mostra Memória Desenhada traz na mesma semana os filmes Wall-e (EUA, 2008, 97 m), O Rei Leão (EUA, 1994, 88 m) e O Estranho Mundo de Jack (EUA, 1993, 77m). Os dias e horários podem ser consultados no site do Cinusp. A sala de exibição fica no Favo 4 da Colméia, na Rua do Anfiteatro, 181, Cidade Universitária, São Paulo.

Mais informações: (11) 3091-3540; e-mail cinusp@edu.usp.br; site www.usp.br/cinusp

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/cultura/16069-praticas-e-repr

Lançamento
Práticas e representações são tema de novo livro da editora Humanitas
As noções de práticas e representações são discutidas em livro organizado por Célia Toledo Lucena e Maria Christina de Souza Campos. Analisar uma "sociedade recitada" por meio de suas representações, segundo o livro, ajuda a entendê-la como realidade de múltiplos sentidos.

O livro Práticas e Represenções é um lançamento da editora Humanitas, ligada à Faculdade de Filosfia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP.  Ele pode ser adquirido no site da editora e em distribuidoras parceiras.

Mais informações: editorahumanitas@usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16070-ee-oferece-curso-

Saúde
EE oferece curso de orientações básicas para cuidado com idoso
Aos interessados em atuar com idosos dependentes, a Escola de Enfermagem (EE) da USP oferece o curso de difusão cultural Orientações básicas para o cuidado do idoso. As aulas acontecerão às segundas e quartas-feiras, das 18 às 22 horas, entre os dias 2 de fevereiro e 25 de março. Os alunos devem ter mais de 18 anos e ensino fundamental completo.

A taxa de inscrição é de R$ 20,00; o curso custa R$ 200,00 (cinco vagas serão reservadas com isenção de taxa para idosos). As inscrições podem ser feitas até sexta-feira (30), das 8h30 às 12 horas e das 13 horas às 16h30, na EE. Os interessados devem levar uma cópia do RG e do comprovante de escolaridade. A EE fica na Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 419, Cerqueira César, São Paulo (próximo à estação Clínicas do Metrô).

Mais informações: (11) 3061-6531

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16071-curso-na-enfermag

Mente
Curso na Enfermagem orienta atuação com idosos portadores de transtornos cognitivos
A Escola de Enfermagem (EE) da USP oferece o curso de difusão cultural Orientações básicas para o cuidado da pessoa idosa portadora de transtornos cognitivos - ênfase nas demências. As aulas acontecerão às terças e quintas-feiras, das 18 às 22 horas, entre os dias 3 de fevereiro e 1º de março. Os alunos devem ter mais de 18 anos e ensino fundamental completo.

A taxa de inscrição é de R$ 20; o curso custa R$ 100. As inscrições podem ser feitas até sexta-feira (30), das 8h30 às 12 horas e das 13 horas às 16h30, na EE. Os interessados devem levar uma cópia do RG e do comprovante de escolaridade. A EE fica na Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 419, Cerqueira César, São Paulo (próximo à estação Clínicas do Metrô).

Mais informações: (11) 3061-6531

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16072-ee-oferece-curso-

Terceira idade
EE oferece curso para formadores de cuidadores de idosos
O curso Capacitação para formadores de cuidadores de pessoas idosas será oferecido na a Escola de Enfermagem (EE) da USP entre os dias 2 de fevereiro e 25 de março. As aulas acontecerão às segundas e quartas-feiras, entre 13 e 17 horas. O curso é destinado a profissionais de nível universitário que atuam ou desejam atuar em cursos de formação de cuidadores de pessoas idosas.

A taxa de inscrição é de R$ 50,00; o curso custa R$ 500,00. As inscrições podem ser feitas até 30 de janeiro, das 8h30 às 12 horas e das 13 às 16h30, na EE. Os interessados devem levar uma cópia do RG e do comprovante de escolaridade. A EE fica na Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 419, Cerqueira César, São Paulo (próximo à estação Clínicas do Metrô).

Mais informações: (11) 3061-6531

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/educacao/16073-centrinho-lanc

cursos
Centrinho lança edital com vagas para especialização e aprimoramento
O Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP, localizado em Bauru (interior de São Paulo), está com quatro editais abertos para o preenchimento de vagas nos cursos de Especialização em Motricidade Orofacial e Periodontia e Atualização em Ortodontia Preventiva e Interceptiva. Também estáo sendo oferecidos cursos de aprimoramento nas áreas de Enfermagem, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Nutrição, Pedagia e Serviço Social.

As inscrições para o curso na área de Ortodontia já estão sendo recebidas desde o dia 19 e seguem até 6 de fevereiro, na Secretaria da Comissão de Cultura e Extensão Universitária do Centrinho, na Rua Silvio Marchione, 3-20 Vila Universitária, Bauru. Para os demais cursos as inscrições serão realizadas a partir desta segunda (26), no mesmo local. Todos os cursos são gratuitos. A taxa de inscrição custa a partir de R$60,00 (dependendo do curso. Ver editais). Os editais completos podem ser acessados no site do Centrinho.

Com informações do Serviço de Comunicação do Centrinho

Mais informações: (14) 3235-8420, email ccex@centrinho.usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16074-fob-inscreve-para

odontologia
FOB inscreve para especialização em radiologia e imaginologia
Estão abertas até 15 de março as inscrições para o curso de especialização em Radiologia Odontológica e Imaginológica, oferecido pela Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da USP. O curso tem duração de 18 meses e destina-se a dentistas. A seleção será feita através de uma prova de conhecimentos específicos e entrevista.

O curso terá início dia 16 de março desse ano e terminará em 20 de agosto de 2010. As aulas serão dadas uma semana por mês, de segunda a sexta-feira, das 8h ao meio-dia e das 14 às 18 horas. O valor da mensalidade é de R$ 1.000,00.

Para se inscrever é necessário enviar pelo correio um cheque nominal à FOB no valor de R$ 50,00, 2 fotos 3x4 e cópias dos seguintes documentos: carteira de registro no Conselho Regional de Odontologia, diploma de dentista, histórico escolar de odontologia, RG, CPF, título de eleitor, carteira de reservista e currículo completo A correspondência deve estar endereçada a: Disciplina de Radiologia da FOB (Especialização), Al. Octávio Pinheiro Brizolla 9-75, caixa postal 73, CEP 17012-901, Bauru.

Mais informações: (14) 3235-8254

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/institucional/16076-autoridad

75 anos
Autoridades prestigiaram concerto que celebrou aniversário da USP
As comemorações dos 75 anos da USP tiveram no último domingo, 25 de janeiro, um de seus principais momentos. 

Com a presença de diversas autoridades, além de personalidades representativas da comunidade uspiana, foi realizado o Concerto Comemorativo da Orquestra Sinfônica da USP e do Coral da Universidade, regidos pelo maestro Julio Medaglia, no Teatro Alfa.
 
No evento, foi apresentado o inédito Hino da USP, composto pelo poeta Paulo Bomfim e com música do maestro Medaglia, além de diversas outras peças musicais. Entre as autoridades, o ministro da Educação, Fernando Haddad, representando o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, o governador do Estado de São Paulo, José Serra, e o prefeito da cidade, Gilberto Kassab.
 
“A Universidade de São Paulo completa hoje 75 anos de uma vida profícua dedicada ao ensino, à pesquisa e à extensão universitária. É uma data especial também para a cidade de São Paulo, que hoje comemora os seus 455 anos de uma jornada marcada por muitos desafios, mas, também, por indizível progresso”, afirmou a reitora Suely Vilela.
 
A reitora destacou que a criação da USP foi a resposta de afirmação do Estado de São Paulo, logo após a Revolução Constitucionalista de 32, marcando a consolidação de um novo modelo de universidade no Brasil.
 
“Tenho grande alegria de estar hoje, como prefeito de São Paulo, não apenas participando dos festejos dos 455 anos da cidade de São Paulo, mas como prefeito de São Paulo participando do aniversário de 75 anos da nossa USP, a Universidade de São Paulo, a minha universidade”, declarou Gilberto Kassab, que é graduado pela Escola Politécnica.
 
O ministro da Educação Fernando Haddad, que já possui longa carreira como aluno e docente na USP, afirmou que gostaria de “mais do que representar o presidente prestar um depoimento pessoal, não como professor da Universidade de São Paulo, mas como ex-aluno”.
 
“Estou aqui hoje com muita alegria, com muita satisfação, me lembrando que quando eu entrei na Universidade ela tinha 26 anos de idade e, hoje, está fazendo 75. É bem verdade que eu era o mais novo da minha turma”, brincou o governador José Serra. “Eu não pude concluir a Escola Politécnica, mas não foi por ter sido reprovado, foi por causa do Golpe Militar de 1964, que me obrigou a sair do Brasil”, completou.
 
Durante a cerimônia, a reitora Suely Vilela prestou homenagem ao poeta Paulo Bomfim e ao maestro Julio Medaglia, oferecendo a cada um dos autores do Hino da Universidade de São Paulo um troféu que reproduz a Praça do Relógio, símbolo da mais importante universidade da América Latina.

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16077-curso-gratuito-pa

ribeirão preto
Curso gratuito para urologistas aborda tecnologia Holmium Laser
A USP (campus Ribeirão Preto) promove curso direcionado a urologistas que abordará a tecnologia Holmium Laser. O curso é gratuito e ocorrerá esta semana no Centro de Convenções de Ribeirão Preto.

Na quinta-feira (29), a partir das 14 horas, e sexta-feira (30), desde as 8 horas, serão discutidos casos clínicos de cálculo renal e sua eliminação com o laser. Ao longo do último dia de curso (31) serão feitas cirurgias ao vivo, que poderão ser assitidas em telão no auditório.

O procedimento com o Holmium Laser é realizado com a inserção de uma fibra óptica flexível na uretra. A fibra pode ser posicionada bem próxima dos cálculos, o que aumenta a precisão do laser a ser acionado.

As incrições, gratuitas, podem ser feitas pelo telefone (16) 3456-1407. O Centro de Convenções fica na Rua Bernardino de Campos, 999, Centro, Ribeirão Preto.

Mais informações: www.handle.com.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16078-em-ribeirao-preto

medicina
Em Ribeirão Preto, curso gratuito para instrumentadores cirúrgicos aborda urologia
A USP (campus Ribeirão Preto) promove curso direcionado a instrumentadores cirúrgicos focando a urologia. O curso é gratuito e ocorrerá na sexta-feira (30) no Centro de Convenções de Ribeirão Preto, a partir das 9 horas. Serão abordados tópicos como o uso e manuseio de materiais descartáveis, ureteroscopia e ureterolitotripsia.

As incrições, gratuitas, podem ser feitas pelo telefone (16) 3456-1407. O Centro de Convenções fica na Rua Bernardino de Campos, 999, Centro, Ribeirão Preto.

Mais informações: www.handle.com.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

Janeiro 27, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10017/noticias/pipe-tem-revisao

NotíciasRoteiro para preparação do Projeto de Pesquisa e Plano de Comercialização pode auxiliar pesquisadores a preparar propostas mais sólidas

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10018/especiais/rumos-da-alta-d

EspeciaisColetânea de estudos apresenta estado atual do desenvolvimento das pesquisas sobre altas diluições – campo emergente que investiga, sob enfoque da física e química, fenômenos que estão na base da homeopatia

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10019/divulgacao-cientifica/red

Divulgação CientíficaPesquisa feita na Alemanha indica que idosos que se submeteram a dieta de restrição calórica tiveram melhoria em testes de memória

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10020/noticias/sistema-antitran

NotíciasDocente da Unesp desenvolve sistema on-line para planos diretores de transportes e mobilidade em cidades de médio porte, contribuindo para que o trânsito não se torne tão problemático como o das grandes metrópoles

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10021/noticias/vaga-para-docent

NotíciasEscola de Artes, Ciências e Humanidades realiza concurso para contratação de um professor na área de Inteligência Artificial. Salário é de R$ 6,3 mil e inscrições poderão ser feitas até o dia 31 de janeiro

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10022/agenda/7-encontro-de-radi

AgendaLawrence Ginsberg, professor do Centro do Câncer M.D. Anderson, será o convidado internacional do evento de 13 a 15 de março em São Paulo

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10023//2-simposio-nacional-de-e

Encontro será realizado de 1º a 4 de abril no Instituto de Letras Uerj, no Rio de Janeiro

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10024/agenda/2-simposio-naciona

AgendaEncontro será realizado de 1º a 4 de abril no Instituto de Letras da Uerj, no Rio de Janeiro

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16075-eerp-inscreve-par

enfermagem
EERP inscreve para especialização em saúde mental
A Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da USP recebe até 15 de fevereiro inscrições para o curso a distância de Especialização em Saúde Mental. O curso tem duração de um ano, sendo direcionado para enfermeiros e outros profissionais que atuem na área de psiquiatria. Os candidatos aprovados no processo de seleção iniciam as aulas no dia 4 de março.

O preço da matrícula é de R$ 260,00 e o valor do curso é de R$ 1560,00, podendo ser parcelado em até seis vezes. O interessado deve se increver nas secretarias do Departamento de Enfermagem Psiquiátrica e Ciências Humanas da EERP e da Fundação Instituto de Enfermagem de Ribeirão Preto/FIERP.

Para a inscrição, são pedidos os seguintes documentos: ficha de inscrição preenchida, disponível no site do curso, cópias do RG e CPF, certificado de conclusão do cursos de graduação e 1 foto 3x4. O endereço das secretarias é Av. Bandeirantes, 3900, Ribeirão Preto.

Mais informações: (16) 3602-3422

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/institucional/16080-a-constru

75 anos
A construção da Cidade Universitária em exposição no Memorial
A exposição USP em Obras - A Construção da Cidade Universitária, uma das atividades comemorativas dos 75 anos da USP, estará disponível para visitação até até 1º de fevereiro, das 9 às 18 horas, no hall de entrada do Auditório Simon Bolívar do Memorial da América Latina.

Um dos principais sentidos da exposição é mexer com a memória do público, apresentando 60 imagens que podem ser identificadas rapidamente como as edificações que hoje fazem parte da área de mais de quatro milhões de metros quadrados do campus da USP em São Paulo. Elas resultam de um trabalho gráfico cuja matriz são fotos que abrangem o período de 1952 a 1972.

Nas fotos são mostrados diversos ícones da Cidade Universitária "Armando de Salles Oliveira", em fase de construção, exemplificados pela Torre do Relógio e a Raia Olímpica, além de outros prédios famosos, como o da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), da Escola Politécnica (EP), da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) e a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU).

Todas as imagens da exposição, cuja concepção é de responsabilidade do arquiteto e designer gráfico Gustavo Piquera, fazem parte do acervo da Coordenadoria do Espaço Físico (COESF) e do Jornal da USP. Planejado como desdobramento da exposição, um livro homônimo vai reproduzir as fotos e será publicado pela Editora da Universidade de São Paulo (EDUSP) no primeiro semestre de 2009.

A entrada é gratuita. O Memorial da América Latina está localizado à Rua Auro Soares de Moura Andrade, 664, Barra Funda, São Paulo.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Reitoria

Mais informações: (11) 3823-4600, 3091-3220 / 3300

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16081-em-bauru-curso-ab

Genética
Em Bauru, curso aborda princípios básicos da biologia molecular
Estão abertas as inscrições para o curso de Biologia Molecular aplicada à pesquisa e ao diagnóstico clínico, oferecido pela Fundação para o Estudo e Tratamento das Deformidades Crânio-Faciais (Funcraf), em Bauru (SP). A entidade é ligada ao Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP. O curso, destinado a estudantes e profissionais da área da saúde, acontece nos dias 27 e 28 de março e será proferido pela geneticista Lucilene Arilho Ribeiro Bicudo.

A geneticista abordará os princípios básicos da biologia molecular importantes na utilização de técnicas empregadas na pesquisa e no diagnóstico clínico. Síntese proteica e transcrição do DNA em RNA são alguns dos tópicos.

As inscrições podem ser feitas até 16 de fevereiro com preço promocional, que varia de R$ 40,00 a R$ 120,00. Após essa data, as taxas aumentam em R$ 20,00. Para se inscrever, o interessado deve acessar o site www.funcraf.org.br.  A Funcraf fica na Rua José Ferreira Marques, 10-54, Vila Universitária, Bauru.

Mais informações: (14) 2106-0911, site www.funcraf.org.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/ciencias/16082-observatorio-a

Astronomia
Observatório Abrahão de Moraes, em Valinhos, abre para visitação neste sábado
No sábado (31), o Observatório Abrahão de Moraes, em Valinhos (interior de São Paulo), abrirá suas portas para visitação gratuita do público. O Observatório pertence ao Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da USP.

A visita consistirá na exibição comentada de trechos do filme Eyes on the skies, que trata da história dos telescópios e seu grande impacto na  Astronomia. Além disso, serão apresentados os telescópios e as instalações do Observatório durante a visita.

O evento faz parte da semana de abertura do Ano Internacional da Astronomia, que reúne esforços de astrônomos amadores e profissionais do Brasil e do mundo para a divulgação da Astronomia a toda sociedade.

O horário da visita será às 17 horas com duração de aproximadamente 1h30. Para participar é necessário agendamento prévio pelos telefones: (19) 3886-4439 ou (19) 3876-1444 (falar com Janaína Mítica). O Observatório Abrahão de Moraes fica na Estrada Municipal, s/nº, Morro dos Macacos, Valinhos.
 
Mais informações: (19) 3886-4439 ou (19) 3876-1444, com Janaína Mítica

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/ciencias/16079-curso-de-imuno

Internacionalização
Curso de imunologia do ICB traz latino-americanos para a USP
 
O primeiro Curso Latino-Americano de Imunologia de São Paulo, que será realizado pelo Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP entre 16 a 19 de fevereiro, terá aulas em inglês, mas com um sotaque hispânico. Dos 36 estudantes selecionados, dez são de países da América Latina.

A professora Lourdes Isaac, do Departamento de Imunologia do ICB e um dos membros do comitê organizador, diz que o objetivo do curso é promover uma maior integração entre cientistas brasileiros e latino-americanos, ajudando na formação dos pesquisadores em imunologia desses países. “Nossa ideia foi criar um curso avançado de imunologia que fosse uma referência em países em desenvolvimento. Nós queremos oferecê-lo a cada dois anos, visando tanto alunos brasileiros como os de outros países da América Latina.”

O curso é totalmente gratuito. Além disso, foi oferecida uma ajuda de custo a dez estudantes brasileiros de outros estados e dez estrangeiros, no valor de US$ 200,00 e US$ 300,00, respectivamente. Os professores, docentes do Departamento de Imunologia e de universidades do exterior, ministrarão aulas teóricas pela manhã e realizarão atividades em grupo com os alunos no período da tarde.

Além dos três dias de aulas, eles poderão acompanhar o simpósio A Pesquisa e os Progressos Recentes em Imunologia, que acontecerá no dia 19 de fevereiro. O evento terá os mesmos palestrantes do curso, mas é voltado para a comunidade científica em geral, não apenas aos alunos selecionados.

Inscreveram-se estudantes de quatro países: Argentina, Paraguai, Peru e Chile. São nações muito próximas geograficamente do Brasil, mas mais distantes cientificamente do que, por exemplo, muitos países europeus e norte-americanos, nos quais os brasileiros frequentemente realizam estágios. Para a professora, é necessário um maior esforço da comunidade acadêmica para promover essa integração.

  Monica Marcela Castiblanco
Colaborações
Além de transmitir aos pós-graduandos um panorama das pesquisas mais recentes realizadas na área, o curso, ao colocar os estudantes em contato com cientistas de várias partes do mundo, lança as bases de futuras colaborações. “Eles vão passar vários dias juntos. Isso faz com que o aluno saiba o que cada pesquisador está fazendo e facilita futuras colaborações, talvez uma visita ao laboratório dos palestrantes, ou o desenvolvimento de uma parte do seu projeto [de pesquisa].”

E até, quem sabe, fazer como Monica Marcela Castiblanco, recém-formada na Universidad Del Quindio, da Colômbia, que fez a pesquisa para seu trabalho de conclusão de curso no laboratório da professora Lourdes Isaac.

Monica diz que veio para cá porque na Colômbia as oportunidades para pesquisadores são bem menores e quase totalmente restritas ao setor privado. “Na minha universidade tinha um rapaz que já tinha vindo para cá para fazer a mesma coisa que eu, o trabalho de conclusão da graduação. Ele dizia que era muito bom. E como Imunologia era a área da qual eu gostava, entrei em contato com a professora Lourdes.”

Foram muitos os desafios enfrentados pela estudante no período. O primeiro veio da constatação prática de que as semelhanças entre o português e o espanhol escondem um bocado de diferenças. “No início precisei melhorar minha comunicação com os colegas e com a professora. E o nível acadêmico era diferente também. Então tive que me esforçar muito, porque vocês têm um nível acadêmico mais alto.” Apesar das dificuldades, Monica se adaptou, concluiu a graduação, e agora está se candidatando para realizar seu mestrado no ICB.

Professora Lourdes Isaac
Pesquisa
As pesquisas realizadas no Departamento de Imunologia do ICB investigam os mais variados assuntos relacionados ao tema, como deficiências do sistema imune, alergias e morte celular associada a processos imunológicos.

A linha de pesquisa de Lourdes Isaac foca no estudo do sistema complemento (um conjunto de proteínas que faz parte do sistema imunológico), mais especificamente imunodeficiências associadas a esse sistema. “Estudamos famílias que apresentam defeitos genéticos que alteram as proteínas do sistema complemento, fundamental para a resposta imunológica, fazendo com que elas deixem de ser produzidas ou se tornem disfuncionais. Isso leva a uma maior suscetibilidade a doenças autoimunes.”

Para a professora, a ciência produzida no Departamento de Imunologia, cujo programa de pós-graduação tem há muitos anos recebido nota máxima nas avaliações da Coordenação de Pessoal de Avaliação de Nível Superior (Capes), é de boa qualidade, mas ainda deve crescer para atingir os patamares dos melhores centros de pesquisa mundiais.

Serviço
O simpósio A Pesquisa e os Progressos Recentes em Imunologia acontecerá no dia 19 de fevereiro, no Anfiteatro Camargo Guarnieri da USP. A programação completa encontra-se no site do evento. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo email louisaac@icb.usp.br até o encerramento das vagas.

O Anfiteatro Camargo Guarnieri fica na Rua do Anfiteatro, 109, Cidade Universitária, São Paulo.

Mais informações: louisaac@icb.usp.br

Fotos: Marcos Santos

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/educacao/16083-prorrogadas-as

Vestibular
Prorrogadas as inscrições para seleção de alunos em cursinho popular na USP
O Cursinho da Psico, coordenado por estudantes de Psicologia da USP, prorrogou até 13 de fevereiro as inscrições para o processo seletivo do curso Extensivo 2009. As aulas do cursinho popular abordarão todas as áreas do conhecimento (humanas, exatas e biológicas) e terão duração de março a dezembro de 2009.

À esta turma são oferecidas 400 vagas e, para se inscrever, o interessado deve trazer o RG e CPF originais e pagar a taxa de inscrição de R$ 50,00. A seleção é feita a partir de entrevista socioeconômica. Não há prova de conhecimentos.

O custo será de R$ 35,00 para a matrícula e mensalidades de R$ 95,00, com material didático incluso. A partir do segundo mês, o aluno tem possibilidade de pedir bolsas parciais, de acordo com sua situação financeira. Há descontos para funcionários da USP e 10 bolsas integrais para deficientes visuais e egressos do sistema prisional.

O Cursinho da Psico fica na Av. Prof. Mello Moraes, 172, Bloco B, sala 30, na Cidade Universitária. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 15h30 às 20h30 

Mais informações: (11) 3532-1992

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/educacao/16083-prorrogadas-as

Vestibular
Prorrogadas as inscrições para cursinho no IP
O Cursinho da Psico, coordenado por estudantes de Psicologia da USP, prorrogou até 13 de fevereiro as inscrições para o processo seletivo do curso Extensivo 2009. As aulas do cursinho popular abordarão todas as áreas do conhecimento (humanas, exatas e biológicas) e terão duração de março a dezembro de 2009.

À esta turma são oferecidas 400 vagas e, para se inscrever, o interessado deve trazer o RG e CPF originais e pagar a taxa de inscrição de R$ 50,00. A seleção é feita a partir de entrevista socioeconômica. Não há prova de conhecimentos.

O custo será de R$ 35,00 para a matrícula e mensalidades de R$ 95,00, com material didático incluso. A partir do segundo mês, o aluno tem possibilidade de pedir bolsas parciais, de acordo com sua situação financeira. Há descontos para funcionários da USP e 10 bolsas integrais para deficientes visuais e egressos do sistema prisional.

O Cursinho da Psico fica na Av. Prof. Mello Moraes, 172, Bloco B, sala 30, na Cidade Universitária. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 15h30 às 20h30 

Mais informações: (11) 3532-1992

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/tecnologia/16084-grupo-estuda

combustíveis
Novo INCT estuda melhorias na produção de bioetanol
“Daqui a 10 anos, será possível colocar um etanol hipereficiente num carro com motor desenhado exclusivamente para etanol, que será produzido num canavial com sustentabilidade ambiental. Teremos um sistema sustentável numa cidade com baixa poluição". A projeção é do professor Marcos Silveira Buckeridge, do Instituto de Biociências (IB) da USP, que coordena o recém-criado Instituto Nacional de Biotecnologia para o Bioetanol. O grupo reunirá pesquisadores de todo o País para estudar a produção de energia a partir de biomassa.

"O Brasil já possui auto-suficiência energética, mas precisa caminhar para a sustentabilidade”, ressalta o professor. Com um investimento inicial de R$ 7 milhões, o principal foco do Instituto é estudar a cana-de-açúcar. Buckeridge explica que a partir da cana se produz o açúcar (sacarose), que então é transformado em etanol através da ação de leveduras. “Quando se faz isso, sobra o bagaço e a palha que fica no campo. Esses dois resíduos contêm açúcares na forma de celulose. Um dos objetivos do nosso Instituto é transformar essa celulose em um tipo de açúcar acessível para a levedura transformá-lo em etanol, chamado etanol celulósico” explica o professor.

Atualmente, o bagaço é queimado para produzir eletricidade para que a usina fique auto-suficiente. A palha fica no campo, metade é aproveitada como adubo e o resto é desperdiçado. Outro foco do Instituto é estudar como a cana-de-açúcar responde ao gás carbônico elevado, verificando a fotossíntese, o crescimento e outras condições em diversas variedades de cana que serão melhoradas em laboratório.

Buckeridge explica que a produção existente hoje no Brasil está na chamada primeira geração de produção de etanol, na qual a partir da cana-de-açúcar produz-se sacarose e então etanol. No entanto, as pesquisas caminham para a segunda geração, em que novas variedades de cana, além da sacarose, produzirão mais bagaço e mais palha, ou seja, produzindo mais açúcar (energia).

O professor ressalta também os estudos rumo a uma terceira geração, em que fungos e enzimas melhoradas em laboratório completarão a digestão do bagaço e da palha da cana-de-açúcar. E por último, a quarta geração: a cana transformada geneticamente se auto-amolece, ou seja, amolece a própria celulose, e um fungo (também transformado) fará o trabalho de hidrólise de uma maneira mais eficiente. “Nosso objetivo é baixar o custo e aumentar a eficiência dos processos”, diz o professor.

Integração
O Instituto vem para organizar e agregar todas essas pesquisas num projeto maior e que produza resultados. Antes não havia uma conexão das pesquisas, mas cada pesquisador sabia o que o outro pesquisava e havia uma auto-organização. “Em 2006 nós fizemos um levantamento e começamos a pensar num programa de integração, pois havia várias pesquisas correlacionadas. Então, em 2008, através de workshops, combinamos e conversamos rumo a uma integração dos laboratórios para a produção do etanol celulósico. Quando surgiu o Instituto de Biotecnologia os laboratórios já estavam interligados" conta Buckeridge.

O Instituto conta com 29 laboratórios espalhados por seis estados brasileiros e que são divididos em quatro centros: Centro de Fisiologia Vegetal e Biologia Celular, que fará a fisiologia de diversas variedades de cana; o Centro de Caracterização de Enzimas e Engenharia de Processos, que estudará as leveduras, a fermentação dos açúcares, as proteínas e suas estruturas e também a composição da parede celular com o objetivo de melhorar o desempenho na quebra dos açúcares; o Centro de Expressão Gênica, que estudará dados para produzir novas variedades de plantas, modificadas geneticamente, que consigam digerir sua própria parede celular como se fosse um fruto e preparar o sistema para ser digerido pelos fungos; e o Centro de Prospecção de Fungos e Desenvolvimento de Hidrólise Ácida, que estudará fungos que produzem as enzimas de fermentação da biomassa.

“Além dos centros, temos um programa de pesquisa em Bioenergia, o Bioen-Fapesp [da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo], do qual eu sou um dos fundadores e que possui R$ 20 milhões em investimentos na área de biomassa. Já temos parte do genoma da cana-de-açúcar mapeado e temos um projeto para mapeá-lo por inteiro, assim como o genoma humano" observa o professor.

“Uma parte grande do Instituto é para divulgação, nós queremos explicar muito bem o que é pesquisa. Apesar de ligados ao governo, estamos abertos a outras fontes, inclusive privadas” conclui. Mais detalhes sobre o Instituto e suas pesquisas podem ser obtidos nos sites: www.bioethanolbrazil.wordpress.com e www.cnpq.br/programas/inct/_apresentacao/inct_bioetanol.html

Mais informações: (11) 3091-7592; email msbuck@usp.br, com Marcos Silveira Buckeridge

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/institucional/16085-semana-de

cultura
Semana de Museus da USP debate relação entre os museus e cidade
Entre os dias 27 e 30 de abril, acontecerá a sexta edição da Semana de Museus da USP.  O tema dos debates, mesas-redondas e palestras do evento será "O museu na cidade e a cidade no museu" e eles vão ocorrer no anfiteatro Camargo Guarnieri, na Cidade Universitária. Resumos de trabalhos para apresentação podem ser enviados até o dia 20 de fevereiro, e os trabalhos completos até 20 de março.

O assunto escolhido está ligado à tendência, perceptível desde a década de 1990, de um expressivo adensamento da criação ou reformulação de museus em cidades de todo o mundo. Tornados ícones de intervenção urbana, vários deles foram considerados responsáveis pela reorientação funcional de áreas esvaziadas economicamente ou em degradação física.

A Semana é um evento bienal que surgiu da iniciativa da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão juntamente com o Centro de Preservação Cultural (CPC) da USP e os museus estatutários da Universidade.

A programação completa encontra-se no site do evento, onde as inscrições para participação podem ser feitas até dia 27 de abril- os preços variam entre R$ 60,00 e R$ 250,00. O anfiteatro Camargo Guarnieri fica na Rua do Anfiteatro, 109, Cidade Universitária, São Paulo.

Mais informações: www.usp.br/prc/viisemana

 

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

Janeiro 28, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10025/especiais/trilogia-da-imi

EspeciaisLivros lançados pela Editora Unesp apresentam dados demográficos e socioeconômicos da população estrangeira presente no Estado de São Paulo entre 1850 e 1950

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10026/especiais/infestacao-peri

EspeciaisPesquisadores isolam 208 fungos e bactérias em formigas coletadas em ambiente hospitalar. Estudo foi publicado na Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10027/divulgacao-cientifica/gen

Divulgação CientíficaEstudo aponta que presença de variante genética pode predispor ao desenvolvimento precoce de tumores cerebrais

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10028/noticias/machado-de-assis

NotíciasPalestras do simpósio internacional sobre o escritor, realizado na Unesp, são publicadas em site. Vídeos das conferências e debates também podem ser assistidos

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10029/agenda/32-reuniao-anual-d

AgendaCom o tema “Químicos para uma potência emergente”, evento da Sociedade Brasileira de Química será realizado em Fortaleza (CE), entre os dias 29 de maio e 2 de junho

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10030/agenda/international-work

AgendaEvento, realizado pela Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação da Unicamp e pelo Instituto Nacional de Telecomunicações, ocorrerá entre os dias 16 e 19 de fevereiro, em São Paulo

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/sociedade/16086-pesquisas-de-

Sociedade
Projetos de pesquisadora da FE revelam relações entre a cidade e a infância
 Imagine uma cidade onde você tenha sempre que provar aos moradores com quem se relaciona que não é um criminoso, e nem representa perigo aos mesmos. Onde presencie cenas de violência e crianças sendo atropeladas. Cujas únicas portas que veja abertas, muitas vezes, sejam “as do cemitério”. Mas um lugar em que ainda assim, se pudesse, chamaria de “Cidade Esperança”. Este ambiente contraditório, onde ameaças convivem com ilusões, é a São Paulo enxergada pelo olhos das crianças que trabalham em seus cruzamentos.

Mary Julia Martins Dietzsch, pesquisadora da Faculdade de Educação (FE) da USP, vem investigando, com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a relação das crianças com a cidade ao longo dos últimos anos. Seu último projeto, A Infância e a Cidade Moderna buscou entender como crianças de São Paulo, em particular as que vendem doces em seus semáforos, sentem a infância na cidade, e também como veem as outras crianças que nela habitam.

A parte prática da pesquisa foi a realização de entrevistas com meninos e meninas de diferentes grupos sociais: que trabalham nos faróis; que após a escola ficam em instituições religiosas à espera dos pais trabalhadores; e também as de classes abastadas. Não foi um trabalho fácil, principalmente na abordagem das crianças que lutam pela sobrevivência, e que – talvez por experiências anteriores ruins com adultos – eram refratárias ao contato.

Além disso, o planejamento de uma pesquisa com assuntos tão abstratos pedia uma metodologia que pudesse dar maior concretude ao tema investigado. “Procuramos trabalhar com o conceito de infância como uma construção histórico-cultural ligada a diferentes momentos históricos, e com a cidade como um texto polifônico a ser desvendado”, explica Mary Julia, acrescentando que, para se chegar até as impressões das crianças, seria necessário ir além do esquema perguntas-respostas. “Tivemos que mediar nossa conversa com imagens da cidade e menção a situações que nela ocorrem. Pedi também que elas desenhassem a respeito daquilo que estava sendo falado.” Os dados levantados – quantitativos e qualitativos – proporcionaram alguns resultados inesperados.

Em primeiro lugar, a grande maioria das crianças, mesmo as que vendiam doces e objetos no farol para ajudar em casa ou porque “não tinham outra coisa para fazer”, frequentavam a escola. Apenas 6% pararam de estudar para trabalhar.



Perguntadas sobre as melhorias que fariam na cidade caso se tornassem prefeitos, 20% dos menores que trabalham na rua relataram que “ajudariam os pobres”, resposta tão genérica quanto se espera na sua idade, mas suficiente para demonstrar o quanto as desigualdades sociais incomodam essas crianças. 16% sugeriram que tomariam medidas para criar mais empregos e/ou mais moradias, deixar a cidade mais limpa, melhorar as escolas e combater a violência. A mesma porcentagem declarou como prioridade “tirar as crianças das ruas” – resposta que apareceu tanto entre quem vivia a situação de rua, quanto nos garotos de classes mais abastadas.

Ainda entre quem trabalhava no trânsito, as situações presenciadas que mais as impressionaram eram negativas: estavam ligadas a atos de violência e atropelamentos, inclusive de crianças (ambas as respostas 26%). Enquanto que, para 18%, o que mais chamava a atenção eram as boas recompensas que já ganharam nas ruas.

A maior repulsa à permanência na rua, apesar de nela encontrar pontos positivos, apareceu também quando foram perguntadas se gostariam de fazer outra coisa: 90% responderam afirmativamente, embora a grande parte (40%) não quisesse ou não soubesse precisar exatamente o quê, entre as demais crianças que gostariam de “trabalhar em outra profissão” (14%), “estudar” (12%) ou praticar esportes (10%).

Perspectivas

Quem pensa que a vida dos malabaristas adultos do trânsito, por suas dificuldades, não é exatamente desejada por ninguém, se engana. Em mais de uma resposta a profissão destes artistas foi citada entre as crianças do farol que especificaram o que gostariam de fazer no futuro. “Como disse uma das entrevistadoras que participou da pesquisa sobre o garoto fez esta menção, 'ele já é um grande malabarista e não sabe, pois equilibra com alegria e riso os desafios da vida'. Ou seja, passa por situações extremamente perigosas e consegue sobreviver – e até mesmo sorrir”, admira-se a professora.

Também chama a atenção da pesquisadora o papel da escola na vida das crianças que trabalham no farol. Ela não é vista só como fonte de aprendizado, mas uma de suas únicas alternativas. Quando indagados sobre que portas eles enxergavam abertas – apesar de alguns darem respostas chocantes, como "as do cemitério" – as da escola foram bastante lembradas. Num lugar onde os bens culturais (como cinemas e exposições) e de consumo (como o shopping) – citados pelos entrevistados de classe média – lhes são praticamente vedados, as oportunidades propiciadas pela escola são mais do que valorizadas. “A escola me levou ao Sesc”, “a escola me levou para ver os aeroportos”, foram alguns dos relatos entusiasmados.

Para a professora, tais afirmações podem ser bons indícios de que a escola, se preparada para tanto, poderá ter um papel ainda mais importante na vida desses meninos e meninas. "Que a escola, em seus projetos e planos, procure abrir-se à cidade para nela enxergar a infância em suas dificuldades, seus sonhos e esperanças, disposta a criar, para além de seus muros, novos espaços de confiança, de diálogo e de conhecimento. Nessa busca investigativa e generosa, humaniza-se a escola, humaniza-se a cidade.”

Mais estudos
Outra pesquisa liderada por Mary Julia ligada a questões semelhantes foi feita durante dois anos com professores da rede pública. Em uma das atividades foi construído um projeto de trabalho com os alunos sobre a cidade.“ Eles chegavam da escola com as mãos cheias de desenhos sobre suas impressões de São Paulo. Em geral, foi demonstrada uma visão negativa da metrópole; entretanto, quando perguntamos que novo nome eles dariam para São Paulo, todas as respostas trouxeram nomes ligados à idéia de esperança: ‘Cidade Esperança’, ‘Cidade Iluminada’, etc.”

Quanto às referências teóricas, Walter Benjamin e Italo Calvino são dois dos principais autores utilizados para abordar o urbano. Já para a infância, recorreu-se a diferentes teóricos que, cronologicamente, começam em Santo Agostinho, Montaigne, Rousseau, retomando Benjamin, para se chegar em estudiosos atuais como Hugh Cunninghan, Contardo Calligaris e Jeanne Marie Gagnebin, que são os que concebem a infância como uma construção histórico-cultural, a sociedade tendo em relação a ela responsabilidades.

Mas já um dos seus primeiros trabalhos nesta área, “Lendo na Praça”, feito por cerca de um ano (1998), envolvia os meninos de rua. Um ônibus de leitura restaurado pela Secretaria Estadual de Educação era estacionado em praças da cidade de São Paulo e as crianças do entorno eram convidadas a ler ou ouvir leituras. “O que esperávamos com isso era lhes proporcionar novas visões de mundo. Nunca pensamos que iríamos modificar as suas vidas, problemática complexa que vai muito além de uma prática de leitura.”

Mesmo assim, a professora destaca que foi recompensador ver o crescimento das crianças a partir da relação com os monitores – e também vice-versa. “A gente chama vocês de tias, mas vocês são tias diferentes das da rua”, confidenciou um dos meninos à monitora. “Você sabe ler de perto tia, olha no livro. Eu sei ler de longe, enxergo tudo na rua: como escapar dos arrastões, que bolsos escolher”, explicou outra criança.

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/institucional/16087-usp-e-a-8

Ranking
USP sobe 26 posições e já é a 87ª melhor universidade do mundo, diz pesquisa
A USP subiu 26 posições e foi considerada a 87ª melhor universidade do mundo, segundo o Webometrics Ranking of World Universities, realizado por instituto de pesquisa espanhol.

A pesquisa é divulgada duas vezes por ano, em julho e em janeiro. Em julho de 2008, a USP havia alcançado a 113ª posição.

Leva-se em conta mais de 16.000 instituições de ensino superior pelo mundo para a realização da pesquisa. Das 500 instituições citadas pelo ranking, dentre as universidades paulistas, a USP foi a que obteve melhor posição. A Unicamp ficou em 159ª, e a UNESP, em 458º.

Mais informações: www.webometrics.info/about.html

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/sociedade/16089-producao-de-l

pecuária
Produção de leite em 2008 foi 10% maior que em 2007, mas perdeu fôlego no segundo semestre
Em 2008, as empresas processadoras de leite (laticínios e cooperativas) receberam um volume 10,2% maior de leite comparando-se ao do ano anterior. Os dados foram obtidos pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP.

Nos primeiros meses deste ano, tanto os preços do leite quanto os custos de produção estimularam o produtor a reforçar a alimentação do rebanho e elevar a oferta do produto. No primeiro semestre, o Cepea registrou captação de leite 23,6% maior que a de igual período de 2007. A partir de julho, porém, o quadro se inverteu, e a captação do semestre ficou 0,77% menor que a do mesmo período do ano anterior.

Mais informações: site www.cepea.esalq.usp.br/leite, email cepea@esalq.usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/ciencias/16091-esalq-promove-

Pecuária
Esalq promove treinamento em formulação computadorizada de rações para bovino leiteiro
Entre 10 e 13 de março, a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP vai realizar a vigésima edição do Treinamento em Formulação de Rações em Microcomputador para Bovinos Leiteiros. O horário dos treinos será das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas. O treinamento é destinado a profissionais ligados à produção de bovinos leiteiros com conhecimento em informática e a estudantes relacionados com as ciências agrárias.

As inscrições podem ser feitas no site www.fealq.org.br; o preço varia entre R$ 250,00 e R$ 330,00. O treinamento vai acontecer na Esalq, que fica na Av. Pádua Dias, s/nº, Piracicaba.

Mais informações: email cdt@fealq.org.br, site www.fealq.org.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/ciencias/16092-esalq-promove-

Pecuária
Esalq promove treinamento em formulação computadorizada de ração para bovinos de corte
Entre 24 e 26 de março, a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP vai realizar o primeiro Treinamento em Formulação de Rações em Microcomputador para Bovinos de Corte. O horário das será das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas. O evento é destinado a profissionais ligados à produção de bovinos de corte com conhecimentos em informática e estudantes de ciências agrárias.

As inscrições podem ser feitas no site www.fealq.org.br; o preço varia entre R$ 250,00 e R$ 330,00. O evento vai acontecer no Centro de Treinamento de Recursos Humanos do Departamento de Zootecnia da Esalq, que fica na Av. Pádua Dias, s/nº, Piracicaba.

Mais informações: email cdt@fealq.org.br, site www.fealq.org.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16097-extrato-de-dedale

FARMÁcia
Casca do caule de dedaleira pode ajudar no combate à asma
Pesquisa realizada na Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) da USP demonstrou que o extrato bruto etanólico e o princípio ativo isolado da casca do caule de Lafoensia pacari, popularmente conhecida como dedaleira – planta típica do cerrado brasileiro – têm ação anti-inflamatória na asma.

O trabalho, publicado no ano passado na revista científica European Journal of Pharmacology (v. 580, p. 262-270), tem sua origem na tese de doutorado Estudo da atividade antiinflamatória, analgésica, anti-edematogênica e antipirética do extrato de Lafoensia pacari e do ácido elágico do pesquisador Alexandre de Paula Rogério, defendida em 2006. Estes estudos, conduzidos sob orientação da imunologista Lúcia Helena Faccioli, da FCFRP, foram realizados em colaboração com vários pesquisadores como o professor Momtchilo Russo, do Departamento de Imunologia do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP.

Os pesquisadores prepararam um extrato bruto etanólico que se mostrou eficaz no tratamento e prevenção de alguns sintomas da asma, em ensaios de modelos experimentais, abrindo uma perspectiva para o uso da dedaleira no tratamento de processos alérgicos. Segundo a professora Faccioli, a escolha da planta foi motivada pelo conhecimento do seu uso popular através dos trabalhos da pesquisadora Deijanira Alves de Albuquerque, da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), que forneceu a matéria-prima para os experimentos.

Testes
Um modelo experimental de asma foi reproduzido em laboratório para poder estudar os mecanismos envolvidos e testar a ação do extrato bruto e do princípio ativo da planta, como quando ocorre a hiperreatividade brônquica, por exemplo. “O extrato bruto etanólico da casca do caule foi fracionado até identificar um dos componentes com atividade anti-inflamatória”, explica Faccioli.

Assim que foi identificado o ácido elágico como princípio ativo, começaram as experiências no modelo de asma. Ao término dos trabalhos, a equipe comprovou que o ácido elágico era o componente da casca do caule da dedaleira responsável pela redução do acúmulo de células inflamatórias, como eosinófilos e neutrófilos, normalmente presentes nos pulmões de pacientes com quadro asmático. Além disso, os pesquisadores observaram redução da produção de citocinas que direcionam os processos inflamatórios nas alergias, na asma e em algumas parasitoses.

No entanto, nem todos os atributos importantes da asma foram controlados com o tratamento. O extrato bruto foi incapaz de inibir significativamente a síntese de substâncias (leucotrienos), que causam broncoconstricção, secreção de muco e aumento da permeabilidade vascular, também característicos da asma. “Apesar de inibir mediadores inflamatórios (citocinas), (o extrato) não consegue inibir o bronco-espasmo, uma característica da asma”, pondera a imunologista.

Contudo, os pesquisadores observaram uma tendência do tratamento com ácido elágico em diminuir a síntese de leucotrienos, concluindo que esses tratamentos reduzem alguns dos mais significativos fenótipos relacionados com a asma, o que confirma o uso popular da dedaleira como agente anti-inflamatório.

Prevenção
Devido a esse efeito, presume-se que a dedaleira pode ser cultivada para a extração da casca do caule para uso medicinal. Em algumas regiões de Mato Grosso e no leste do Paraguai, a população já possui o hábito de usar o extrato aquoso da casca dessa planta como tônico para tratar inflamações, úlceras gástricas, auxiliar na cicatrização de feridas e combater a febre. No Paraguai, a planta é chamada de “morosyvo” e é utilizada, em geral, para o tratamento de câncer.

Outra possibilidade é que o ácido elágico pode atuar também como aliado no tratamento e prevenção de tais doenças. “Além de ser um dos metabólicos secundários da dedaleira, esse ácido é um composto fenólico encontrado principalmente em frutas vermelho-alaranjadas, como morango, framboesa e amora”, explica Faccioli. “São substâncias que potencializam o efeito dos remédios, podendo ser usadas como suplementos”, informa. “Com base em ensaios in vitro e in vivo, há indicativos de que o extrato etanólico da Lafoensia pacari não é tóxico.”

Mais informações: (16) 3602-4160, com Vânia

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

Janeiro 29, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10031/especiais/implantes-do-fu

EspeciaisCom participação brasileira, equipe multidisciplinar coordenada por cientistas do Canadá usa tratamento químico para criar superfícies metálicas nanoporosas capazes de interação celular. Objetivo do estudo, publicado na Nano Letters, é desenvolver próteses inteligentes

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10032/noticias/-milagre-explica

NotíciasCrescimento excepcional da economia entre 1968 e 1973 teve origem em medidas tomadas no primeiro período do regime autoritário, segundo estudo publicado na Revista Brasileira de Economia

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10033/divulgacao-cientifica/gen

Divulgação CientíficaCientistas norte-americanos concluem o sequenciamento do genoma do sorgo, cereal considerado potencialmente importante para a produção de biocombustíveis nos EUA. Estudo foi publicado na Nature

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10034/noticias/extensao-univers

NotíciasLaboratório de Estudos Avançados em Jornalismo da Unicamp recebe, até 30 de janeiro, inscrições para dois cursos de pós-graduação

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10035/agenda/analise-explorator

AgendaPalestra será proferida no âmbito dos Seminários Gerais de Química Analítica, do Instituto de Química da USP. Dia 6 de fevereiro, na capital paulista

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10036/agenda/coloquio-internaci

AgendaLuc Capdevila, da Universidade de Rennes 2, na França, falará sobre “Miradas comparativas sobre o Cone Sul”. Evento ocorre de 4 a 7 de maio, em Florianópolis

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/cultura/16099-estreia-na-dona

Teatro
Estréia, na Dona Yayá, peça inspirada em Eduardo Galeano
Estréia neste sábado (28), às 20 horas, na Casa de Dona Yayá, sede do Centro de Preservação Cultural (CPC) da USP, a peça O Inventário das Sensações Perdidas.

O espetáculo fala sobre a memória coletiva da América Latina através das histórias comuns, de gente comum, resgatando oralidades perdidas e que pouco a pouco foram sendo diluídas, quase que apagadas de nossas memórias. Para relembrar essas “sensações perdidas” que são comuns a todos, o grupo colheu inspiração no rico panorama existente na obra do escritor uruguaio Eduardo Galeano.

Os ingressos custam R$ 20,00. A capacidade do teatro é de 30 espectadores; em caso de chuva, o evento será cancelado. A Casa de Dona Yayá fica na Rua Major Diogo, 353, Bela Vista, São Paulo. A peça fica em cartaz até dia 3 de maio.

Mais informações: (11) 3106-3562, email cpcpublic@usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/sociedade/16100-centro-minerv

Inovação
Centro Minerva de Empreendedorismo estimula cultura de inovação na USP
 O que afinal é o empreendedorismo? Uma boa maneira de explicar o conceito é definir o seu contrário: desperdiçar recursos, não aproveitar oportunidades e destruir valor – algo que descreve bem a situação de crise na economia atual, segundo o professor José Antonio Lerosa de Siqueira, da Escola Politécnica (Poli) da USP. "No Brasil, em função de um problema financeiro fora do país, de repente se percebeu que as regras do jogo não mais valiam. Então, todas as curvas que subiam sozinhas, sem muito esforço – pela própria inércia do movimento que tinham – estagnaram e começaram a cair. Para que isto seja resolvido e as coisas comecem a entrar nos eixos novamente, leva algum tempo. Por isso mesmo é que estamos num momento em que são importantíssimas as premissas do empreendedorismo – é preciso gerar valor, aproveitar todas as oportunidades que surgirem, e utilizar todos os recursos, não importa o quanto deles se tenha disponível. Ir além."

Mas, para o professor, mais importante que o recurso financeiro, é o da energia: "conseguir obter energia do grupo, da equipe, a energia da inteligência emocional". Inteligência emocional, em sua visão, era uma das coisas que estava faltando entre parte dos alunos da Poli até 2002. É exatamente o estereótipo então vigente sobre os estudantes da unidade (que inclusive lhes gera apelidos pejorativos): alguém que "devora os livros e os cálculos", mas às vezes tem dificuldades de relacionamentos interpessoais. "Na época, a 'peneira' que determinava quem tinha ou não condições de acompanhar os cursos da Poli verificava apenas se os alunos tinham habilidade em adquirir um tipo de conhecimento: o cartesiano. Não se estimulava o desenvolvimento de aspectos como trabalho em equipe; liderança; prospecção para planejar o futuro; negociação – e negociação não apenas no sentido de compra e venda, mas aquela que permite a chegada a consensos e troca de apoios", relata. Visando oferecer uma formação mais humanista a estes alunos, naquele ano, por sua iniciativa e de outros professores da unidade, eram lançadas as sementes do Centro Minerva de Empreendedorismo (CME).

Inicialmente pensado como um tema a ser trabalhado em uma disciplina convencional, em 2003 o grupo de professores responsáveis pela idéia percebeu que esta não era a melhor alternativa, e passou a promover eventos que envolviam outras abordagens do empreendedorismo – todos ligados ao CME, então oficialmente constituído. "O programa buscou então trabalhar – de uma forma gradual, dinâmica e ligada à prática – o comportamento dos alunos, recebendo inscritos de diversos cursos da USP, desde Veterinária até Educação Física", relembra.

Conheça, a seguir, alguns destes eventos.

Empreendedorismo
Maratona de Empreendedorismo
De 25 a 35 alunos ficam "internados" durante três dias em um local onde participam de várias atividades, entre happenings e dinâmicas em que são trabalhados comportamentos como liderança, negociação e autoconfiança. Inspirada no Empretec, famoso programa do Serviço Brasileiro de Apoio à Pequena e Média Empresa (Sebrae), já foi realizada 23 vezes.

Geração de Capital Social

Atividade de empreendedorismo social que estimula os participantes, durante 30 dias, a fazer um trabalho de apoio a um pequeno estabelecimento: implantar uma nova ferramenta administrativa, fazer alguma alteração estética, sugerir melhorias em geral. A atividade dos alunos não era remunerada pelo empresário. Entretanto, ao seu término, o beneficiado deveria avaliar formalmente o trabalho realizado pela equipe, determinando quanto ele pagaria, em uma situação normal, por um serviço como aquele.

Empreitada em Grande Equipe

A proposta é fazer os participantes trabalharem por alguma causa de "interesse difuso", isto é, em que não haja um grande prejudicado, mas diversas pessoas em parte afetadas. Em uma das empreitadas, por exemplo, uma das equipes – constituídas por cerca de 10 pessoas – procurou pesquisar os problemas dos ônibus circulares da USP e sugerir soluções.

Enduro de Empreendedorismo
Os participantes são levados até Brotas (interior de São Paulo), onde, durante um fim de semana, em meio a prática de esportes radicais, são oferecidas atividades de desenvolvimento de liderança. Teve, até agora, quatro edições.

Estágio na Vida Real
A proposta é que os alunos, como orientação, planejem e montem um pequeno negócio, o façam dar certo, e encerrem as atividades após três meses. Os organizadores do evento fazem o papel de governo da "CMElândia", recolhendo impostos e contabilidade, já que pelo período curto a atividade tem que ser informal.

Preparação de Planos de Negócio

Como o nome já explica, nesta etapa – que se transformou numa disciplina da Poli – os estudantes devem desenvolver um plano de negócios, especificando idéias, metas e métodos.

Trabalho Voluntário

Na última atividade do programa, cada aluno deve realizar pelo menos 90 horas de estágio voluntário em uma pequena empresa ou organização.

Centro de Empreendedorismo Minerva
Siqueira ressalta que todas estas atividades envolvem custos e estrutura – mesmo os professores envolvidos não sendo remunerados nem recebendo "pontos" na carreira acadêmica por isso. Deste modo, o Centro procura parceiros da iniciativa privada para que elas possam ter continuidade.

Recentemente (final de 2007), o CME ampliou sua abrangência para público interno e externo à USP, sendo incorporado pela Agência USP de Inovação, por iniciativa de Oswaldo Massambani, seu coordenador. Nesta nova fase, colaborou na organização de eventos como a I Olimpíada USP de Inovação – que recebeu mais de 400 projetos alto nível e criatividade – e prepara, para 2009, outros que possam fortalecer a cultura de inovação na Universidade, na opinião de Siqueira ainda muito aquém do patamar onde poderia estar.

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/institucional/16101-evento-ma

FFLCH
Evento marca primeiro ano do projeto que resgata a história da energia elétrica de São Paulo
Após um ano de pesquisas a sobre a história do setor elétrico paulista, o projeto Eletromemória, da Fundação Energia e Saneamento, realiza nos dias 9 e 10 de fevereiro o Simpósio Eletromemória: História da Energia Elétrica em São Paulo.

O evento pretende apresentar os resultados parciais de todo o trabalho de pesquisa realizado com o Departamento de História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, além de promover o debate sobre questões relativas à história, memória e patrimônio do setor.

O simpósio trará convidados da Companhia Energética de São Paulo (Cesp), do Instituto de Eletrotécnica e Energia (IEE) da USP e de outras instituições ligadas à energia elétrica. Contará também com uma mesa-redonda com o tema "Política de memória e a gestão empresarial no setor elétrico público e privado numa era de desverticalização", coordenada pelo pelo professor Gildo Magalhães, da FFLCH, pesquisador da área de História da Ciência e da Técnica e especialista em história da energia elétrica.

O evento acontece no Anfiteatro de História, que fica no prédio da História e Geografia (Av. Prof. Lineu Prestes, 338, Cidade Universitária).

Mais informações: (11) 3276-4747, email eletromemoria@energiaesaneamento.org.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/institucional/16102-hc-oferec

FMUSP
HC oferece Curso de Especialização em Acupuntura
Estão abertas as inscrições para o Curso de Especialização em Acupuntura, realizado no Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP). As aulas, teóricas e práticas, acontecerão às quintas-feiras, das 14 às 20 horas, e serão ministradas de 12 de fevereiro deste ano a 31 de janeiro de 2011.

Sob a supervisão do médico fisiatra e acupunturista, Wu Tu Hsing, o curso tem o objetivo capacitar os participantes a tratar patologias músculo-esqueléticas e sistêmicas de acordo com os princípios da medicina tradicional chinesa e técnicas avançadas da medicina ocidental.  O corpo docente será composto por professores do HC.

O curso é promovido pelo Instituto de Ortopedia e Traumatologia do HC e destinado a graduados em medicina ou residentes em qualquer área. A matrícula custa R$ 500,00; o valor das mensalidades é o mesmo (23 parcelas).

A matrícula deve ser feita até 10 de fevereiro, na Rua Ovídio Pires de Campos, 333, 3º andar, sala B- 309, Cerqueira César, São Paulo (próximo à estação Clínicas do metrô). Os documentos necessários para a matrícula são: diploma de graduação em medicina, duas fotos 3x4 recentes, cópia de RG, CPF e CRM.    

Mais informações: (11) 3069-7815

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/ciencias/16103-evento-qcontac

São Carlos
Contação de histórias fala sobre curiosidades da astronomia
Nesta sexta-feira (30) e nos dias 13 e 27 de fevereiro, às 20h30, acontecerá o evento Contação de Histórias no Observatório Astronômico do CDCC (Centro de Divulgação Científica e Cultural), localizado no Campus I da USP (São Carlos). O evento faz parte da programação do Ano Internacional da Astronomia.

O tema da vez é "O Olhar para o Céu", que, desenvolvido de maneira divertida e interativa, pretende explorar conceitos científicos acerca dos fenômenos astronômicos dia e noite, assim como trazer algumas curiosidades ao público como, por exemplo, mitos antigos que explicavam os fenômenos.

A entrada é gratuita e aberta ao público. O CDCC fica na Av. Trabalhador São-carlense, 400, São Carlos.

Mais informações: (16) 3373-9772

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/ciencias/16104-isfc-recebe-in

Física
ISFC recebe inscrições para o Plasmonic Day 
No dia 30 de março, o Instituto Nacional de Óptica e Fotônica promove, no campus da USP em São Carlos, o Plasmonic Day, evento que pretende apresentar a alunos de ciência e tecnologia os fundamentos e aplicações da área.

A inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo telefone (16) 3371-2012, ramal 212, com Benê, ou pelo email eventosoptica@ifsc.usp.br.

O evento acontecerá na sala 210 do Instituto de Física de São Carlos (IFSC) da USP, que fica na Av. Trabalhador São-carlense, 400, São Carlos.

Mais informações: (16) 3371-2012, email eventosoptica@ifsc.usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/cultura/16105-abertas-inscric

Eca
Abertas inscrições para Encontro de Musicologia de Ribeirão Preto
Até o dia 7 de fevereiro, o Departamento de Música de Ribeirão Preto da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP receberá inscrições para interessados em apresentar trabalhos na terceira edição do Encontro de Musicologia de Ribeirão Preto, que acontecerá de 4 a 7 de março na Sala de Concertos da Tulha (Av. Bandeirantes, 3900, Monte Alegre, Ribeirão Preto)

O encontro deste ano, coordenado pelo professor Diósnio Machado Neto, traz como tema principal “Os aspectos da musicologia latino-americana”. O evento terá convidados como os professores Régis Duprat, da ECA, Juan Pablo González, do Chile, e Cecilia Piñero, da Espanha, que participarão de palestras e mesas-redondas.

O objetivo, segundo a comissão organizadora, é reunir musicólogos, estudantes e especialistas de diversas áreas para discutir os estágios e paradigmas da musicologia, junto com a história cultural da região latino-americana. As informações completas sobre as inscrições, que custam R$ 40,00, encontram-se no site do departamento.

Mais informações: www.musica.pcarp.usp.br, email encontro.rp@gmail.com

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/tecnologia/16106-simulador-aj

engenharia
Simulador criado na Poli diminui riscos de acidentes em barragens
Um modelo simulado de barragem de rejeitos construído na Escola Politécnica (Poli) da USP oferece um parâmetro mais eficaz no controle de riscos de acidentes. "Uma barragem de rejeitos é um dique de contenção de entulhos e detritos, em sua maioria contaminados, provenientes dos processos de extração de minérios", explica o professor Lindolfo Soares. "Um exemplo desses rejeitos é a lama contaminada com mercúrio resultante da extração de ouro."

O modelo simula o alteamento de barragens e é compreensível por todos que trabalham no local. Construído a partir de barragens reais, o protótipo é resultado de uma pesquisa realizada pelo engenheiro Fernando Ivan Vásquez Arnez, do Departamento de Engenharia de Minas e de Petróleo, coordenada pelo professor Soares. De acordo com o docente, o lado da montante é onde ficam os rejeitos e a água, e o lado da jusante é a parede oposta, onde fica a terra seca e compactada.

Cerca de 71,1% dos casos de acidentes em barragens de rejeitos têm como principais causas a liquefação e o piping, causando mortes, impactos ambientais de grandes proporções e prejuízos para as mineradoras. A liquefação acontece quando um sedimento sólido passa a se comportar como se fosse um líquido devido a um aumento de pressão no solo, causando deslizamentos de terra semelhantes a uma avalanche. Já o piping é a passagem de água com partículas por um solo com erosão subterrânea, originando assim a formação de canais dentro da massa de solo.

O estudo, baseado em uma análise estatística de 45 casos de acidentes ocorridos em todo o mundo, revela que esses imprevistos são causados pela infiltração de líquidos no maciço da barragem que não são controlados pela mineradora, seja durante a construção, no funcionamento da barragem ou na fase de abandono. O problema se agrava porque a maior parte das barragens de rejeitos é construída pelo método de alteamento para montante, ou seja, quando a barragem é aumentada colocando-se novos diques de contenção sobre os rejeitos já existentes no lado da montante. Esse método apresenta sérios problemas relacionados aos aspectos construtivos e de segurança.

Segundo Arnez, o autor da pesquisa, as barragens com altamento na montante, além de serem de baixo custo, possibilitam maior capacidade de armazenamento de rejeitos. "No entanto, há poucas especificações técnicas relacionadas a este tipo de estruturas", diz.

Para controlar os riscos de liquefação ou piping, as mineradoras costumam colocar medidores de pressão d'água (piezômetros) ou lançar corantes na lagoa da barragem durante o alteamento. Outras usam softwares que simulam o comportamento da barragem, mas os dados apresentados geralmente só são compreendidos pelos técnicos mais capacitados. “Ou seja, nem sempre os funcionários que trabalham na barragem têm parâmetros e conhecimentos técnico-científicos para detectar indícios de risco iminente. Em muitos casos, o problema é detectado tarde demais para evitar uma tragédia”, ressalta Arnez.

Método de segurança
Para oferecer um parâmetro mais eficaz no controle de risco, Arnez, em outra pesquisa, simulou o alteamento da barragem de rejeito construída pelo método de montante. Para  o experimento, utilizou um modelo físico reduzido de uma barragem do complexo de mineração de Tapira (MG) da empresa Fosfértil.

“Foram analisados a influência do processo de deposição hidráulica dos rejeitos, da água do reservatório, fluxo da água através do solo (percolação), sedimentação dos rejeitos nas praias, da geometria do talude da praia e do talude de jusante do maciço”, explica o professor Soares. Talude é o plano inclinado que limita um aterro, na prática é a "parede" que suporta a barragem e tem como função garantir a estabilidade do mesmo.

A pesquisa, que é fruto da tese de doutorado de Arnez, mostrou que o modelo reduzido simula de maneira mais objetiva o comportamento do rejeito. “Isso possibilitaria prever riscos de acidentes, e de uma forma compreensível por todos os funcionários”, afirma o enegnheiro.

Para o professor Soares, a pesquisa traz uma contribuição na medida em que aponta uma alternativa para o controle de risco nas barragens construídas pelo método de alteamento para montante. “Historicamente, a disposição dos resíduos de minérios sempre foi feita pelo menor custo possível, mas, hoje, com as leis cada vez mais rígidas, essa etapa requer um controle mais adequado por parte das mineradoras”, finaliza.
 
Com informações da Assessoria de Imprensa da Poli

Mais informações: (11) 3091-5600, email lindolfo@usp.br, com o orientador da pesquisa, professor Lindolfo Soares

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

Janeiro 30, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10042/agenda/6-simposio-pela-bu

AgendaCom participação de pesquisadores de nove países, evento realizado pelo Instituto de Psiquiatria da USP ocorrerá entre os dias 3 e 6 de fevereiro, em São Paulo

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10043/agenda/6-simposio-interna

AgendaEvento promovido pelo Hospital Abreu Sodré, da Associação de Assistência à Criança Deficiente, será realizado nos dias 27 e 28 de março, em São Paulo

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10037/especiais/internacionalme

EspeciaisProjeto QualiPSo, iniciativa da União Europeia que prevê a formação de uma rede mundial de centros de competência para melhorar a qualidade dos softwares livres, define a instalação de duas unidades no Brasil, em São Paulo e em São Carlos

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10038/divulgacao-cientifica/con

Divulgação CientíficaCientistas identificam mutação genética que permite sobrevivência em situações com baixos níveis de oxigênio. Descoberta pode ter implicações importantes na terapia do câncer ou infarto

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10039/noticias/cbers-2-se-apose

NotíciasCom vida útil estimada em dois anos, satélite sino-brasileiro produziu mais de 175 mil imagens desde 2003, tendo completado mais de 27 mil órbitas e percorrido 1,2 bilhão de quilômetros

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10040/noticias/bolsas-na-aleman

NotíciasDAAD abre seleção para bolsistas de todas as áreas em programa conjunto com a Capes e o CNPq. Modalidades são doutorado duplo, integral e sanduíche. Inscrições até 2 de março

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www.agencia.fapesp.br/materia/10041/noticias/brasileiro-ganha

NotíciasPaulo Rangel Rios, professor da UFF, ganha prêmio de 60 mil euros por sua contribuição à área de engenharia de materiais e metalúrgica

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16107-ipq-reunira-princ

Psiquiatria
IPq reunirá principais cientistas do mundo para discutir esquizofrenia
De 3 a 6 de fevereiro, pesquisadores e especialistas de 12 países se reunirão no Instituto de Psiquiatria (IPq) do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) para a sexta edição do simpósio Search for the Causes of Schizophrenia (em busca das causas da esquizofrenia). O evento é restrito, e os resultados serão divulgados em uma série de livros com o mesmo nome.

Os pesquisadores e especialistas nas áreas de epidemiologia, genética, neurociências, psicofarmacologia e reabilitação da esquizofrenia apresentarão dados atuais e inéditos de seus estudos, realizando uma ampla panorâmica sobre o tema e delineando as perspectivas futuras.

Mais informações: rpublicas.ipq@hcnet.usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16108-dispositivo-inova

inovação
HU e Poli desenvolvem, juntos, dispositivo para tratamento de feridas
 A partir desse ano, o Hospital Universitário (HU) da USP terá uma nova ferramenta para cicatrização de feridas de seus pacientes. O dispositivo atua nas feridas complexas acelerando seu processo de cicatrização. Segundo o HU, são cerca de mil os pacientes que o hospital atende com esse tipo de queixa por ano – provenientes, principalmente, de problemas como varizes nas pernas, diabetes, queimaduras e acidentes de trânsito.

Serão instalados cinco dispositivos no hospital. A máquina é resultado de uma criação conjunta do HU com a Escola Politécnica (Poli). A ideia que resultou no projeto nasceu de maneira inusitada: tudo começou quando o professor José Carlos de Moraes, do Laboratório de Engenharia Biomédica, se tornou paciente do hospital. Um dos médicos que o atendeu foi Fábio Kamamoto, cirurgião plástico do HU. Das conversas entre ambos surgiu a ideia de se produzir uma máquina responsável pela aceleração das cicatrizações, e que seria baseada em uma tecnologia já existente no mercado – mas com custos altíssimos, tanto para hospital quanto para paciente.

O professor e o médico, então, passaram a estudar alternativas para a técnica. E a solução apareceu quando Moraes sugeriu que Kamamoto utilizasse um regulador para estabilizar a pressão do ar aspirado pela linha de vácuo do hospital. “Isso resolveu o problema da instabilidade da pressão, que influia no processo de cicatrização”, explica o professor da Poli.

Então foi criado o dispositivo, cujo sistema faz uso da linha de vácuo do hospital, curativos brasileiros e um regulador. Com o sistema, é possível fazer três curativos com apenas R$ 90,00 reais de custo – como comparação, o mesmo procedimento com as máquinas tradicionais do mercado tem investimento de aproximadamente R$ 4 mil.

“Esse dispositivo consegue acelerar o processo de cicatrização, fazendo com que a ferida diminua mais rápido de tamanho e que nela cresça o tecido dos vasos sanguíneos - responsável pelo fechamento da ferida, além de diminuir a quantidade de bactérias”, aponta Fábio Kamamoto.

A máquina possibilita que a ferida esteja preparada, em uma semana, para o enxerto de pele e a resolução definitiva. “O ganho social é enorme, porque acelera-se a cura e se agiliza a volta do paciente ao trabalho”, diz Kamamoto.

Há a expectativa de que a tecnologia seja expandida para outros hospitais. Para isso, seus desenvolvedores já requisitaram patentes.

Com informações da assessoria de imprensa do HU

Fotos: Divulgação

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/institucional/16109-fsp-abre-

Oportunidades
FSP abre inscrições de concurso para professores doutores
A Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP abre inscrições para concurso para professores doutores junto aos departamentos de Epidemiologia, Prática de Saúde Pública e Saúde Ambiental. O salário previsto é de R$ 6.325,31.

Informações sobre inscrições, requisitos e provas podem ser acessadas nos editais dos concursos.

Mais informações: www.fsp.usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16110-centrinho-inicia-

bauru
Centrinho inicia processo seletivo para prática em fonoaudiologiaEstão abertas as inscrições para o processo seletivo do Projeto de Práticas Profissionais em Intervenção Fonoaudiológica na Fissura Labiopalatina, oferecido pelo Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP. O candidato deverá ser graduado em fonoaudiologia. Ao todo, são 12 vagas oferecidas.

As inscrições devem ser feitas até 18 de fevereiro, das 9 às 12 horas e das 14 às 17 horas na Seção de Apoio Acadêmico do Hospital (R. Silvio Marchione, 3-20, Vila Universitária, Bauru). O programa tem um total de 860 horas, abrangendo atividades práticas e teóricas. O edital completo está disponível no site da instituição. A taxa de inscrição é de R$ 80,00.

Mais informações: (14) 3235-842

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/saude/16111-eerp-realiza-curs

ribeirão preto
EERP realiza curso online sobre o fenômeno das drogas
A Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da USP oferece o  Programa de Especialização On Line de Capacitação em Investigação sobre o Fenômeno das Drogas. O curso foi projetado para profissionais que queiram aprofundar seus conhecimentos na área,  estejam interessados em pesquisar o fenômeno das drogas ou atuar no campo. É necessário ter formação universitária em saúde, educação ou áreas relacionadas.

A EERP selecionará alunos pela avaliação do currículo. As inscrições vão até dia 31 e são feitas pela internet. O valor do curso é de US$ 2520,00 e pode ser parcelado em 12 vezes de US$ 210,00. O curso será ministrado em português e espanhol. Haverá um mês de aulas presenciais, na Av. Bandeirantes, 3900, campus da USP, Ribeirão Preto.  

Mais informações: (16) 3602-4754

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/meio-ambiente/16112-esalq-org

botânica
Esalq organiza congresso sobre fitopatologia em São Pedro
A Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP organiza a 32ª edição do Congresso Paulista de Fitopatologia, realizado pela Sociedade Paulista de Fitopatologia.  No evento acontecerá a também a quarta "Reunião brasileira sobre indução de resistência a patógenos em plantas". O encontro será realizado de 9 a 12 de fevereiro, na cidade de São Pedro  (interior de São Paulo). As inscrições estão abertas, custam entre R$ 110,00 e R$ 350,00 e podem ser feitas pela internet.

Mais informações: (19) 3434-4839; site www.cpf2009.com.br/local_data.html

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/educacao/16113-esalq-oferece-

aprimoramento
Esalq oferece pós-graduação internacional em biologia molecularA Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP inaugura o Programa de Pós-Graduação Internacional em Biologia Celular e Molecular Vegetal. O programa  permite que o candidato obtenha doutorado pela USP e pela instituição paceira dos Estados Unidos. As inscrições acontecerão entre os dias 2 e 13 e o ingressante poderá concluir o curso entre 48 e 60 meses.

O aluno receberá o título de Doutor em Ciências - Programa Internacional Biologia Celular e Molecular Vegetal. O curso está estruturado em quatro linhas de pesquisa: Genética molecular e desenvolvimento, Filogenia molecular e evolução de plantas, Metabolismo e fisiologia do estresse vegetal e Genômica vegetal e bioinformática.

A iniciativa é uma parceria que a Esalq mantém com a Rutgers - The State University of New Jersey  - e com a The Ohio State University. O processo de seleção avaliará alunos no Brasil e nos Estados Unidos. Durante o curso, o aluno terá um orientador de cada país. O formado pelo curso receberá título de doutor pela USP e pela instituição parceira.

O estudante necessitará ser fluente em inglês e português. A USP oferecerá disciplinas de história e realidade brasileira, bem como de língua portuguesa. Em contrapartida, as instituições dos EUA oferecerão disciplinas por videoconferencia aos alunos brasileiros. Além disso, obrigatoriamente todos os alunos desenvolverão seus projetos de pesquisas nos dois países.

Com informações da Assessoria de Comunicação da Esalq


Mais informações: (19) 3429-4156; site http://www.esalq.usp.br/pg/11151

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/meio-ambiente/16114-adicao-de

esalq
Ervas aumentam vida útil do óleo de castanha-do-pará, diz pesquisa
O óleo da castanha-do-pará tem seu potencial anti-oxidante aumentado com o orégano e o tomilho. As ervas podem, inclusive, estender a vida de prateleria do produto. O efeito comprovado pela nutricionista Cristiane Zago  Zácari era conhecido apenas com a utilização de extratos retirados das ervas. A pesquisa foi realizada na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP de Piracicaba.

Nos testes, a pesquisadora utilizou óleo do tipo “gourmet”, obtido por meio de prensagem e que não passa pelo processo de refino. “É um óleo praticamente bruto”, aponta Cristiane. “Ele contém peróxidos, componentes que provocam oxidação e acabam por decompor o óleo, reduzindo o tempo de prateleira e tornando-o desagradável ao paladar”.

O efeito anti-oxidante das ervas de uso culinário já é conhecido devido às pesquisas feitas com seus extratos. “Algumas ervas são muito ricas em compostos fenólicos, que detêm o processo de oxidação”, relata a nutricionista. “Neste estudo, as ervas foram usadas integralmente, para obter um produto final cujo aspecto visual fosse atraente ao consumidor”.

Durante seis meses, cinco ervas foram submetidas aos testes de oxidação, adicionadas ao óleo de castanha-do-pará: manjericão, tomilho, salsa, orégano e coentro. “Foi verificada qual a dosagem ideal de cada erva a ser adicionada ao óleo”, ressalta a pesquisadora. Ao final, o tomilho e o orégano se mostraram mais eficientes, por apresentarem uma quantidade maior de compostos anti-oxidantes.

Benefícios
Os ganhos com os anti-oxidantes não se limitam ao maior tempo de conservação do óleo nos locais de venda. “Da mesma forma que eles impedem a decomposição dos ácidos graxos em radicais livres no óleo, eles apresentarão efeito semelhante no organismo humano, o que pode trazer ganhos para a saúde”, afirma a nutricionista.

A castanha-do-pará já é utilizada como óleo do tipo “gourmet” (usado principalmente em saladas) e seu processo de extração é semelhante ao do azeite de oliva. “O tomilho e o orégano são as ervas com maior potencial para serem adicionadas como anti-oxidantes ao produto”, afirma Cristiane.

Entretanto, para serem utilizadas comercialmente, as ervas integrais deverão passar por novas pesquisas. “Como são utilizadas integralmente, essas ervas contém clorofila”, explica a nutricionista. “Em contato com a luz, e em temperatura ambiente, a clorofila fica ativa e favorece a oxidação do óleo”.

A pesquisa com as ervas e o óleo de castanha-do-pará faz parte da dissertação de mestrado de Cristiane, orientada pela professora Marisa Bismara Rigitano D’Arce, do Laboratório de Óleos e Gorduras, vinculado ao Departamento de Agroindústria, Alimentos e Nutrição (LAN) da Esalq.

Mais informações: (11) 8643-2721

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias | 0 comentário