Stoa :: USP Notícias :: Blog :: Cindedi aposta na produção de vídeos e livros para promover educação infantil de qualidade

novembro 17, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/educacao/17924-cindedi-aposta

fflcrp
Centro de pesquisa ressalta educação infantil como fator do desenvolvimento humano
 Para o Centro de Investigações sobre Desenvolvimento Humano e Educação Infantil (Cindedi), da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP, a premissa de que as crianças são o futuro do país é tão verdadeira que, desde o fim da década de 1970, o grupo promove ações acadêmicas e práticas na área de desenvolvimento humano, com foco em educação infantil. 

O Cindedi começou a tomar forma a partir de um diagnóstico crítico: naquela década, Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, como um reflexo do Brasil em geral, carecia de creches em boas condições. A situação levou um grupo de pesquisadores da FFCLRP, coordenado pela professora Maria Clotilde Rosetti-Ferreira, atual responsável pelo Cindedi, a realizar um estudo em um raio de 100 quilômetros ao redor da cidade.

O objetivo era analisar as condições de desenvolvimento que as crianças tinham nas creches e, em seguida, formar pessoal para trabalhar nessas instituições infantis, fundamentando-se em estudos nacionais e internacionais. “Partimos do princípio de se criar uma educação infantil de qualidade, fundamentada na compreensão de como se dá o desenvolvimento da criança em ambientes coletivos”, explica Clotilde.

No âmbito desse estudo, foi produzido o primeiro vídeo do Cindedi, sob o nome “A arte de varrer pra debaixo do tapete”, que se utiliza do relato de um dia na vida de três mulheres (a educadora, a mãe e a criança) para retratar a precariedade das creches, diagnosticada nas pesquisas do grupo.

Vídeos e livros como produção acadêmica
A produção de materiais didáticos, como livros e vídeos curtos sobre situações ligadas ao desenvolvimento infantil, acabou por se tornar um dos mais importantes trabalhos do centro, com base nas pesquisas acadêmicas. Entre 1995 e 2002, o Cindedi produziu a série Programa Canto na Tela, com sete vídeos sobre adaptação infantil, ambientes adequados para a infância, formação de educadores, alimentação na creche, histórias, artes, sono, entre outros temas do universo infantil. A coleção foi recentemente digitalizada para distribuição a órgãos públicos, secretarias municipais e instituições de ensino.

 
               A série de vídeos "Programa Canto na Tela" aborda temas do universo infantil

Outra série de quatro vídeos – Proteção integral à infância – foi especialmente criada, em uma parceria efetiva com o Fórum da Infância e Juventude de Ribeirão Preto, para tratar das questões relacionadas a acolhimento familiar e institucional e adoção, temas que são, desde 2001, objeto de pesquisa de um subgrupo do Cindedi. Cada vídeo vem acompanhado de um encarte para auxiliar na discussão do assunto em reuniões de formação. O material foi distribuído aos abrigos e às Varas da Infância e Juventude do Estado de São Paulo, com o objetivo de "viabilizar e qualificar os trabalhos realizados por esses órgãos junto às crianças e aos jovens", conforme explica Clotilde.

                        Títulos da série de vídeos "Proteção integral à família"

 
 Livro "Rede de  siginifcações e o estudo do desenvolvimento humano" é resultado de um dos projetos temáticos do Cindedi
Além da produção audiovisual, o Cindedi também tem dois livros didático-científicos publicados - "Creches, Crianças, Faz de Conta e Cia", de 1992, e "Os Fazeres da Educação Infantil", de 1998, recentemente ampliado. O primeiro se propõe a ser um material formativo em linguagem simples e apresenta propostas pedagógicas para creches como espaços para promoção de desenvolvimento da criança. A segunda publicação apresenta os resultados do trabalho de formação realizado na Creche Carochinha, da Coordenadoria de Assistência Social (Coseas) da USP, no campus de Ribeirão Preto.

Clotilde conta que o Cindedi esteve, inclusive, envolvido na criação desta creche em 1985. "As profissionais técnicas e as educadoras da Carochinha tiveram, ao longo desses anos, uma participação ativa nas pesquisas e nas produções do centro", relata a professora.

Atuação e repercussão
Hoje, fazem parte do Cindedi cerca de 50 profissionais das áreas de psicologia, educação, medicina, serviço social e terapia ocupacional. Os alunos de iniciação científica são estudantes de pedagogia e psicologia. Clotilde ressalta o caráter formador do Cindedi: “aqui não é tanto um professor ensinando, mas sim uma comunidade de alunos orientados por um dos professores do grupo, onde um ensina ou aprende com o outro aquilo que conhece melhor", afirma. "Somos uma comunidade de ensino, aprendizagem, teoria, pesquisa, intervenção, produções pensadas para o âmbito acadêmico e e para a prática social”. Outros professores envolvidos no trabalho do Cindedi são Mara Ignez Campos de Carvalho, Ana Paula Soares da Silva, Kátia de Souza Amorim e Reinaldo Furlan.

Desde sua formalização, em 1991, o Cinedi vem se tornando referência na área do desenvolvimento infantil, de forma que hoje o grupo presta assessoria a programas do Ministério da Educação, por meio da definição de diretrizes curriculares e de avaliação da qualidade de instituições de educação infantil. Esse e todos os demais trabalhos do centro são apresentados anualmente, em encontros que levam o nome do Cindedi e acontecem todo começo de ano em Ribeirão Preto.

 Contato
O Centro de Investigações sobre Desenvolvimento Humano e Educação Infantil (Cindedi) pode ser contatado pelo telefone (16) 3602-3791 ou pelo email cindedi@ffclrp.usp.br.


Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias

Você deve entrar no sistema para escrever um comentário.

Termo de Responsabilidade

Todo o conteúdo desta página é de inteira responsabilidade do usuário. O Stoa, assim como a Universidade de São Paulo, não necessariamente corroboram as opiniões aqui contidas.