Stoa :: USP Notícias :: Blog :: Cruesp e Fórum das Seis organizam "I Fórum de Debates sobre EaD"

outubro 19, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/educacao/17688-cruesp-e-forum

Educação
Qualidade de ensino orienta debates de fórum sobre EaD

 Um acordo firmado entre o Cruesp (Conselho de Reitores das Universidades Estaduais do Estado de São Paulo) e o Fórum das Seis (entidade que reúne representações de professores e profissionais das universidades estaduais) dará inicio ao primeiro Fórum de Debates sobre EaD. O Fórum, que começa na quarta-feira (21), será um momento oportuno de se discutir o ensino à distância antes de sua implementação. 


O debate sobre o uso de EaD acontece há muitos anos dentro do ensino superior, mas desta vez ganha destaque por ser conduzido por universidades públicas. É assim que pensa Mauricio Matos, professor da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP e um dos organizadores do Fórum. Matos acredita ainda que “a importância das três universidades públicas estaduais e a força de cada uma delas acaba por legitimar posturas e abordagens diante do EaD”. Por isso, aspectos tratados nessa ocasião se tornarão referência para todo o sistema de ensino.

O evento terá três encontros, um em cada uma das universidades. Terá início na quarta-feira (21) na Unesp de Bauru e conta com a presença de dois representante do Cruesp e dois do Fórum das Seis em cada uma das mesas. César Augusto Minto, professor da Faculdade de Educação (FE) da USP, que participará da primeira mesa, ressalva a importância de um debate democrático sobre o tema. Segundo ele, as divergências no assunto são tantas que nem mesmo a nomenclatura a ser usada (Educação ou Ensino à Distância) chega  a ser consenso. “O Fórum poderá explorar bem os limites e possibilidades do método”, observa o professor.

Apontado como uma das principais iniciativas para aumentar a oferta de professores com graduação na rede básica de ensino, o sistema ainda necessita de aprimoramento e ajustes. De acordo com Matos, a ideia de se ampliar o número de cursos e de graduados é ótima, mas deve-se questionar se isso não diminuirá a qualidade da formação. "É importante ressaltar que estamos lidando com etapas da criação de um curso da USP, e se a proposta for formar um professor, ela deverá ser feita sobre os parâmetros de qualidade da USP. Esse debate deve ser feito com muito cuidado. Ampliar, diluindo a qualidade não é o objetivo de ninguém”.

A possibilidade de perda de qualidade de ensino, uma das principais preocupações na adoção do sistema de EaD, será abordada durante todo o Fórum. Segundo Matos, o medo que se tem do uso do método à distância é de que se passe a assumir um padrão estabelecido por muitas universidades particulares. Para este professor, as universidades particulares sustentam o sistema de EaD sob três aspectos: educacional, tecnológico e econômico. Mas na universidade pública o foco deve ser apenas a qualidade da formação. “É ingênuo discutir apenas as modalidades de ensino [à distância ou presencial] e não a qualidade do curso oferecido”, atesta.

Para César Augusto, o uso de tecnologias como EaD não deve substituir a formação presencial, e sim servir como complemento a uma especialização ou aperfeiçoamento. “Isso difere de um bombardeio de informações. Se o graduado não tiver formação, ele não conseguirá selecionar as informações que o permitirão solucionar problemas ou questionar algo já estabelecido”. Daí a necessidade de uma graduação forte.

O professor da FE também ressalta que as possibilidades de se obter benefícios com o EaD são claras, mas não são garantias, ainda mais se o sistema for usado de maneira indiscriminada. Já Matos crê que a tecnologia deve se adequar às especificidade de cada curso, uma vez que enxerga que a Universidade não pretende abandonar o método de ensino atual, baseado na preocupação com a qualidade de ensino.
    
Serviço
O primeiro Fórum de Debates sobre EaD terá entrada livre e gratuita e será transmitido via internet. (http://unesp.br/nead, www.unicamp.br, www.usp.br/prg/site). A internet ainda servirá como meio para enviar questionamentos às mesas, pelos mesmos endereços.

O primeiro encontro será realizado no dia 21 de outubro, das 14 às 18 horas, no Anfiteatro da Central de Salas de Aula do Campus da Unesp de Bauru (Av. Eng. Luiz Edmundo Carrijo Coube, nº 14-01, Vargem Limpa, Bauru). A abertura do Fórum terá como tema "EaD: Por que e para quem? Limites e possibilidades".

Já no dia 11 de novembro, a partir das 14 horas, a mesa de debates será no Auditório de Computação CCUEC da Unicamp (Rua Saturnino de Brito, 45, Cidade Universitária Zeferino Vaz Barão Geraldo, Campinas). O tema do encontro será: "Faltam professores para a Educação Básica? EaD é a solução?"

A USP recebe a última reunião do Fórum, no dia 2 de dezembro, das 14 às 16 horas, no auditório da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU), no campus da capital (Rua do Lago, 876, Cidade Universitária, São Paulo). Em discussão, a questão: "É possível formar bons profissionais para o país via EaD"?

Mais informações sobre a programação podem ser acessadas no folder do evento.

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias

Você deve entrar no sistema para escrever um comentário.

Termo de Responsabilidade

Todo o conteúdo desta página é de inteira responsabilidade do usuário. O Stoa, assim como a Universidade de São Paulo, não necessariamente corroboram as opiniões aqui contidas.