Stoa :: USP Notícias :: Blog :: Esalq realiza terceiro simpósio sobre cultura da soja

agosto 11, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/ciencias/17164-esalq-realiza-

piracicaba
Esalq realiza terceiro simpósio sobre cultura da soja
Acontece entre os dias 1º e 3 de setembro a quarta edição do Simpósio da Cultura da Soja, na Escola Superior de Agronomia Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em Piracicaba. Organizado pelo Departamento de Produção Vegetal, o evento se destina a produtores, técnicos, consultores, pesquisadores e estudantes da área.

O objetivo será analisar a situação atual da cultura da soja no Brasil e suas perspectivas para a safra 2009/10, com enfoque no mercado, custos de produção, logística, fitossanidade, ambientes de produção e adubação da cultura.

As inscrições podem ser feitas pelo site do simpósio. Depois de preenchida, a ficha disponibilizada na página deve ser enviada por fax para (11) 3422-2755 ou por email para cdt@fealq.org. Junto, o inscrito deve enviar comprovante de pagamento da taxa de R$ 300,00 para profissionais e R$ 150,00 para estudantes. No dia e local do simpósio, os valores sobem para R$ 400,00 e R$ 200,00, respectivamente.

A submissão de trabalhos só pode ser feita depois da inscrição. O interessado deve enviar um resumo, juntamente com comprovante de pagamento da taxa de inscrição até o dia 17 de agosto, para o email organizacao@pecege.esalq.usp.br, aos cuidados de Patrícia Sayuri Mantovani - Pecege/Esalq. Normas de redação dos resumos e programação completa do simpósio podem ser consultadas no site do evento.
 
O simpósio acontece no Anfiteatro do Pavilhão de Engenharia da Esalq (Av. Pádua Dias, 11, Piracicaba).

Mais informações: (19) 3417-6604, com Maria Eugênia, site www.pecege.esalq.usp.br/soja/?id=1, e-mail cdt@fealq.org.br  

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias

Você deve entrar no sistema para escrever um comentário.

Termo de Responsabilidade

Todo o conteúdo desta página é de inteira responsabilidade do usuário. O Stoa, assim como a Universidade de São Paulo, não necessariamente corroboram as opiniões aqui contidas.