Stoa :: USP Notícias :: Blog :: Instituto de pesquisas em sistemas embarcados terá primeiros resultados em 2010

fevereiro 09, 2009

default user icon
Postado por USP Notícias

http://www4.usp.br:80/index.php/tecnologia/16158-instituto-de

transporte
Veículos autônomos serão primeira missão do INCT-SEC
Os estudos e pesquisas para a construção de sistemas embarcados críticos, com ênfase para veículos autônomos móveis, estão entre os principais objetivos do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Sistemas Embarcados Críticos (INCT-SEC). As atividades do instituto terão início já nesta terça e quarta-feira (dias 10 e 11 de fevereiro), quando haverá a primeira reunião do grupo gestor. O INCT-SEC funcionará nos laboratórios do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP de São Carlos.

O coordenador do INCT, professor José Carlos Maldonado, avisa que deverão ser construídos inicialmente dois protótipos, um aéreo e um terrestre. “O objetivo é transferir a tecnologia às empresas associadas, visando a possível fabricação e comercialização”, antecipa. De acordo com o docente, até o final de 2010, o Instituto estará totalmente instalado em São Carlos, em colaboração com toda a rede de parceiros espalhados em diversas regiões do Brasil, prazo em que os protótipos deverão estar concluídos. A entidade reunirá grupos de pesquisadores de nove universidades brasileiras, além de sete representantes da iniciativa privada.

Serão várias as atividades e cooperações do Instituto. Maldonado esclarece que no Brasil já existem pesquisadores e estudos consolidados nesta área. “O que iremos fazer é agregar entidades e estudiosos e organizar o setor para impulsionarmos as pesquisas e projetos a serem desenvolvidos”, garante. Além da transferência de tecnologia à indústria, o INCT também incentivará a formação de recursos humanos para o setor. “Atuaremos em diversas frentes”, afirma Maldonado, lembrando que “teremos projetos, inclusive, com a participação em âmbito internacional. Já temos contatos com alguns institutos alemães.”

O Instituto coordenado por Maldonado já tem suas divisões administrativas organizadas. Além de um Comitê Gestor, há as divisões de Pesquisa e Desenvolvimento; Operacional; Administrativa. Nesta primeira reunião do grupo gestor serão priorizadas metas e estabelecidos prazos de projetos. “Na oportunidade, iniciaremos o planejamento do primeiro workshop do INCT-SEC, que deverá ser realizado em abril, aqui em São Carlos”, adianta o professor.

Projeto ARARA
Sistemas embarcados críticos são complexos computacionais que comandam veículos autônomos. “São conjuntos de softwares e hardwares que compõem os sistemas. Suas aplicações são inúmeras, desde a agricultura, aviação, meio ambiente, até setores da segurança e defesa nacionais”, descreve Maldonado.
 
Ele lembra que um dos projetos que motivou os cientistas do ICMC a implantarem o INCT foi o ARARA (Aeronaves de Reconhecimento Assistidas por Rádio e Autônomas), testado e desenvolvido numa parceria entre o ICMC e a Embrapa. O objetivo do Projeto ARARA é substituir aviões convencionais — com piloto e tripulação — utilizados na obtenção de imagens aéreas, por modelos de escala reduzida, diminuindo o custo de monitoramento de áreas agrícolas e sob controle ecológico.

Incentivos
Maldonado informa que o INCT-SEC receberá financiamento ao longo de três anos e, dependendo do desempenho, poderá ter uma extensão por mais dois anos. O Instituto conta com financiamento do CNPq e da Fapesp, que co-financia propostas selecionadas cujas instituições sede estejam no estado de São Paulo. O professor informa ainda que a CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), do Ministério da Educação, permitirá a ampliação das atividades de formação de recursos humanos dos 101 Institutos Nacionais aprovados, com valores estimados em R$ 30 milhões, oferecendo bolsas em diversas modalidades.

Mais informações: (16) 3373-9669, com o professor José Carlos Maldonado; e-mail jcmaldon@icmc.usp.br

Palavras-chave: nnpp

Postado por USP Notícias

Você deve entrar no sistema para escrever um comentário.

Termo de Responsabilidade

Todo o conteúdo desta página é de inteira responsabilidade do usuário. O Stoa, assim como a Universidade de São Paulo, não necessariamente corroboram as opiniões aqui contidas.