Stoa :: Narumi Abe :: Blog :: Bairrismo às Avessas

outubro 31, 2011

default user icon
Postado por Narumi Abe

 

Certa vez, meu pai me disse que os jornalistas do Japão estavam zombando de uma princesa japonesa. A princesa, estava voltando para o país depois de ter completado seus estudos nos EUA. Ao voltar, a princesa disse que quase já havia esquecido o próprio idioma e esse foi o motivo da zombaria. Usaram uma expressão que traduzindo significa "somente urinou lá", referindo-se ao pouco tempo de estadia, insuficiente para que ela esquecesse a própria lingua.

Existe um tipo de pessoa que deveria ser castrada e ter a língua cortada: São alguns brasileiros recém-voltados do exterior (ou até mesmo quem já voltou faz tempo) que ficam deslumbrados demais. Passam meses sendo menosprezados por serem latinos, tratados como prole inferior. Mas quando voltam para o Brasil, automaticamente esquecem tudo que passaram e acham que voltaram da Terra da Magia.

Pior emprego

Tô por cima da carne seca

 

Começam a se achar os deuses na Terra, ou pior, estadunidenses, criticando tudo e todos, dizendo que brasileiro não sabe de nada, que aqui nada presta, nada funciona. Como se eles tivessem sido parte da história e do desenvolvimento dos EUA.

E é impressionante como tudo é razão pra convergir pra esse assunto. Desde a fila do supermercado, trânsito até a porcaria da programação na TV. O chato sempre vai tentar falar da sua estadia em terras gringas. Tá bom, se você gosta tanto de lá, fique por lá mesmo. Ou será que tá dificíl achar um coyote dessa vez? Ou negaram o green card pro o resto da sua família? Ah, vai importunar outra pessoa!

Mas estou sendo injusto, esse fenômeno não acontece só com quem saiu para trabalhar. Muitos estudantes são financiados com dinheiro de órgãos de fomento brasileiros para estudar fora, mas se esquecem disso. Agências como a CAPES e o CNPq investem em bolsas para que esses estudantes aprendam, tragam novas tecnologias e experiências que deram certo lá fora para que sejam copiadas neste país. Mas, infelizmente, esses burros pensam que deixaram o Brasil com o objetivo de se gabar em festas ao voltar e pra dizer que o país não valoriza a pesquisa. Com certeza não ficaram o tempo suficiente para conhecer o salário de pesquisadores profissionais gringos. 

O pior de tudo são aqueles que chegam ao cúmulo de desprezar a própria cultura. Chegam em um nível tão grande de idiotice que começam a usar palavras em inglês no meio de metade das frases, dizendo que esqueceu como se diz a palavra em português, é pra dar risada mesmo. Tem também a síndrome do europeu, que é igualzinha a americana, mas o sujeito se torna hipster lá fora, e começa a cuspir poesia, vira ciclista e vira especialista em cinema só em pisar em terras além-mar. 

hipster

Essa sua conversa down é tão mainstream

 

Claro que é importante sair do país e conhecer coisas novas. Também é errado dizer que aqui é o melhor lugar do mundo, como o Lula quer que a gente acredite. Não estou com invejinha, conheço mais lugares do que a maioria desse povo que eu reclamei, mas sem esquecer de onde eu vim e sem ter vergonha disso. O que eu não suporto é ver gente que foi urinar fora do país e perde totalmente a identidade e até o caráter. Que tal tentar mudar o que está ruim ao invés de reclamar pra pessoa errada? :)

 

Postado por Narumi Abe

Comentários

  1. eng. escreveu:

    :D

    default user iconeng. ‒ segunda, 31 outubro 2011, 21:33 -02 # Link |

  2. Visitante escreveu:

    Joinha MASTER para o mais novo colunista que eu conheço.

    default user iconVisitante ‒ quarta, 15 fevereiro 2012, 13:38 -02 # Link |

Você deve entrar no sistema para escrever um comentário.

Termo de Responsabilidade

Todo o conteúdo desta página é de inteira responsabilidade do usuário. O Stoa, assim como a Universidade de São Paulo, não necessariamente corroboram as opiniões aqui contidas.