www.flickr.com
Este é um módulo do Flickr que mostra as fotos públicas de Mauricio Kanno. Faça o seu próprio módulo aqui.

Stoa :: Maurício Kanno :: Blog :: educação

Abril 23, 2012

default user icon
Postado por Maurício Kanno

Opa, texto em inglês? Pois é, escrevi originalmente para meu journal, ou blog, de meu perfil na rede social artística deviantArt, e, depois de quase 2 anos sem publicar nada aqui no Stoa, achei que seria legal publicar aqui também no meu blog tradicional. Espero que seja útil para alguém por aí. :)

Trata-se de um balanço bem abrangente de tudo o que tenho feito no mundo do desenho, pintura e literatura. Basicamente, cito os dois cursos que faço atualmente, de ilustração e perspectiva; conto sobre meu aproveitamento de sete maravilhosos livros que ensinam a desenhar; e cito dois romances que li e estou lendo.

Também tem uma parte megalomaníaca: Cito meus 27 projetos de ilustração e/ou pintura, cinco deles com rascunhos já publicados; conto sobre meu primeiro romance concluído e 14 outros projetos de livros (claro, devo me focar em um ou outro desses e outros devem ser abortados ou virar contos, como um até já virou).

Também cito 15 continhos e 30 poemas produzidos; e anuncio as próximas pequenas tarefas literárias planejadas.

====================================

Hello! I thought it could be a good idea to publish here my "art status", related to what I have been doing and learning related to arts, and how.

1) COURSES

I´m taking two courses at Quanta Academia de Artes, here in Sao Paulo, Brazil:

1.1- Illustration, by Rodrigo Yokota "Whip" (1 year, begun last November).

1.2- Perspective, by Octavio Cariello [aka Cucomaluco] (4 months, begun last March).

1.3- I also finished last March the Quanta 1-year basic course on Drawing, in my case taught by the animator Carlos Luzzi.

(- I´m also on the 4th semester of a Japanese course, but nothing to do to arts, hehe.)

2) ART BOOKS STUDYING

2.1- "Anatomy for the Artist", by Sarah Simblet, photos by John Davis.

I´ve finished almost all the reading itself (just a couple of pages left), with many drawing studies based on the book and reflections based on my own body; still many drawings to draw later, based on the photos and anatomy drawings here). I bought this book when I saw it been used by a classmate at Quanta, and I heard the teacher praising it.

2.2- "Perspective Drawing Handbook", by Joseph d´Amelio.

It´s an amazing book about perspective LuaPrata91 (Ariane Soares) proposed me. Really feel that I´m beginning to understand this matter now, with all the reasons of everything!!! Read about one third of its almost 100 pages. But I need to practice much more perspective drawing too, either by observation and/or from imagination.

2.3- "The Figure: The Classic Approach to Drawing & Construction", by Walt Reed.

This one was proposed by Ladyashmire (Viverra), when she critiqued my sketch of a halfling. So, at first I had read a few pages available as preview on Amazon, and I got impressed on how the author can make easy, understandable and possible the figure drawing in all different poses and viewpoints you´d like to! I´ve read 30 of its about 140 pages, since last week, when finally it got delivered from Amazon (after more than 1.5 month of wait!), with the perspective book and also with "Animal Minds".

2.4- "Fun with a Pencil: How everybody can easily learn to draw", by Andrew Loomis.

Wow!! One can really understand and find out how to draw any figure, any viewpoint, using this precious masterpiece! Carefully studied 26 of its 120 pages until now, drawing each one of the recommended exercises. Books by this legendary author were suggested to me by LuaPrata91 too.

His 6 books really seem excellent to learn!!! You can find them usually in pdf; if you can, buy them, either used or in the new reprinted versions. His other books, on which I gave just an eager sneak peek, are on my reading row: "Figure Drawing for All it´s Worth"; "Drawing the Head and Hands"; "Sucessful Drawing"; "Creative Illustration"; and "The Eye of the Painter".

2.5- "Dynamic Wrinkles and Drapery", by Burne Hogarth.

Amazing and unique to learn how to draw clothes on the figures!! So helpful! The fact is that many drawing methods teach you how to draw the human figure, but only naked ones! Well... Actually in the most of the final drawings and paintings we see, people do wear clothes, don´t they? So don´t understimate this knowledge and get right now this preciousness! Until now, I ´ve read (fast) about 50 of its 140 pages.

Again, books by this legendary author were suggested by Ariane Soares. I have on hand also his "Dynamic Figure Drawing" (but just one third) and "Drawing Dynamic Hands", although my teacher Cariello don´t like his method to teach anatomy. You can find them in pdf around too.

2.6- "The New Drawing on the Right Side of the Brain", by Betty Edwards. This book was suggested to me by my friend Paulo Fradinho. I´ve read/studied about half of it since last year, but Ariane Soares told me she thinks it´s not that good to draw new things, but rather to make good copies...

2.7- "The Nude Figure: A Visual Reference for the Artist", by Mark Edward Smith.

I´ve drawn about 40 of the 200 pages of this B&W photo book, which comprise 318 poses, most of them of women. The interesting fact here is the poses are divided by categories: standing, seated, reclining, kneeling, bending, crouching, in movement and some others. I bought this book after seeing it at the art school, to be used as reference by the students.

But now, when I want to practice something like that, usually I go to one of these two websites: Quickposes or Pixelovely, which force me to draw really fast, from 30 seconds to 2 minutes, because I think I need improve a lot my speed. I was taking about 1 or 2 hours to make a single drawing in that book earlier... Other than that, I think it would be good to go back to the life drawing classes I took last year.

3) NOVELS READING

- "Xogum: A Novel of Japan", by James Clavell - half of its 1,000 pages read this month.

- "Kyoto", by the Nobel prize winner Yasunari Kawabata - read last month; review published in Portuguese on my blog for the Literary Challenge organized by Viviane Lima.

===============

CREATIONS

4) DRAWINGS AND PAINTINGS

For sure, to learn how to make art, we need at least to try making arts. Along many previous years, I just tried to do that using pencil, without any instruction. Since last November, I started to try that using watercolours, after some tips by my new teacher of illustration Whip.

But nowadays I´m not that confident to finish more arts without more studying, mainly through the books quoted above (and my ongoing courses). Although I know that to learn I need to put all that into real practice and my girlfriend asks me to finish more arts to make a portfolio...

In fact, I think I need to alternate studies and finished arts. Let´s try to ballance all that. You can see what I´ve already could done in my gallery; 5 works in progress, you can check here. But I got so many other projects I´m dying to finish (or begin) since months ago. Well, if I finish 3 or 4 each month, I can do all of them until the end of 2012!

4.1- SINCE APRIL

1- Emilia!

2- Leave us dragons alone!

3- Good Friday

4 - Chinese Dragon and his Friends

5- Audrey Hepburn

6- Madonna

7- Marilyn Monroe

(these 3 pretty girls were suggested by my girlfriend Renata Milan)

8- The Beatles (suggested by my friend Bruno Andreotti)

9- Indiana Jones (suggested by my friend Rafael Roldan)

10- Elvis Presley

11- Dodge-Chrysler car contest

12- Hahnemuhle cuisine watercolour contest

4.2- SINCE FEBRUARY

13- Halfling rogue in action

14- "Save the Last Dance for Me"

15- Against Archer Papers

16- Natural Evil Brushes

17- The Fairy and the Humming Bird

18- Hands Battle!

19- Tiger (suggested by curly0193)

20- Werewolf (suggested by be-a-sin, after my own suggestion to her)

4.3- SINCE DECEMBER

21- Alphonse and Edward play basketball

22- My girlfriend with shorter hair

23- Ares, her little dog

24- Jacob Black

25- Frog playing guitar

26- Flowers

27- Fruits

(the last six were others of my girl´s suggestions)

5) BOOKS AND LITERATURE WRITING

Since my childhood, I got the wish to become a writer someday. So...

5.1- Last January, I finally could finish my first novel: "The Girl who Heard Too Much"!!! I began its first lines on handwrite, during my stay in the hospital, in May 2010. It´s comprised of about 85 pages, if printed in Times 12, 1.5 line spacing. It´s already reviewed by some friends (including an professional reviewer of literary books and an illustrator of books for children) and revised afterwards. I´ve proposed it to almost 20 publishers last month.

5.2- I have other 10 long stories in project to write. One of them with 25 pages written, story itself or for plans; other 5 have a couple of pages and/or planning written too. And 3 of them I had begun in my teenage years. (Of course, I´ll need do choose a couple of them and others may become short stories or be aborted.)

5.3- There are also 4 non-ficcion projects of books of mine in the row. One of them is based on my essay written to got my bachelor´s degree on Journalism; other in my project when I tried a master´s degree; and another in my writings and experiences during my two trips to Japan.

5.4- For the time being, I´ve written 15 very short stories and 30 poems (one of them with 13 chapters and 11 pages, named "Repressed Romanticism"), since my teenage years. Among other really short ideas published for example in the blog Impulses Expelled, which I created with my friend Fernando J. Vieira.

5.5- As next task, I´m going to correct the English grammar in my translated poem "Playing Marbles" (with the precious help given by CJWilde). It´s my first literary attempt in English.

5.6- Afterwards, I plan to translate to English also the poem "Slaves of Nowadays".

5.6- Finally, I want to write my first poem originally in English, named "Ffff...". I have at least a draft for the time being.

==

(Wow! I took more than 5 hours today to write this journal! I hope this can be really useful later, for me and for you.)

I published another journal in January about other artistic experiences of mine: "The Challenge of Creation".

Esta mensagem está sob a licença CreativeCommons Atribuição.

Postado por Maurício Kanno | 0 comentário

Dezembro 06, 2008

default user icon
Postado por Maurício Kanno

logo GEDANo dia 13 de dezembro de 2008, o Grupo de Estudos de Direitos Animais (GEDA) realiza seu 13º evento mensal de formação sobre o assunto, livre e gratuito aos interessados. Será no sábado, das 15h30 às 18h30, no restaurante Vegethus, com mediação de Cláudio Godoy.

-        Primeiro estará em debate a situação dos direitos animais no mundo, com experiências nos Estados Unidos (professor da USP Artur Matuck e nutricionista George Guimarães), Inglaterra (estudante de Direito da USP Bruna Moliga), Israel (advogado Hugo Chusyd) e Japão (jornalista graduado na USP Maurício Kanno).

-        Em seguida, o redator Dimas Gomez explicará como responder a três argumentos contrários aos animais: da Biodiversidade (animais usados não estão ameaçados de extinção), do Favor (muitos animais só existem por serem criados pelos humanos) e o Pragmático (seria impossível viver sem causar algum sofrimento aos animais). Os argumentos são os últimos analisados no livro Ética & Animais  Um Guia de Argumentação Filosófica, do filósofo Carlos Naconecy. E este é o último de nove encontros independentes em que a obra está sendo estudada.

-        Almoço comemorativo - Antes do evento em si, às 14 horas, no mesmo dia e local, acontece o almoço comemorativo de 1 ano do grupo de estudos. Se interessar, o sistema é self-service, inclui sucos e sobremesas, e tem o preço fixo de R$ 19,50.

O endereço do Vegethus – Vila Mariana é Rua Padre Machado, 51, São Paulo – SP, próximo à estação de metrô Santa Cruz. Telefone: (11) 5539-3635.

Mais informações: (11) 9564-4568 ou grupogeda@gmail.com , com Maurício.

[Arte do Logo: publicitário Rogério Carnaval]

==========================


Caso possível, por favor, imprima o pdf de divulgação e divulgue na instituição que freqüenta!

Grande abraço,

Maurício Kanno

Esta mensagem está sob a licença CreativeCommons Atribuição.

Postado por Maurício Kanno | 1 comentário

Junho 30, 2008

default user icon
Postado por Maurício Kanno

q tal esta discussão sobre obrigação de educação na escola? rs, achei bem interessante e delicada...  grifei os trechos que me pareceram mais interessantes.

==============

"CLÁUDIA COLLUCCI
da Folha de S.Paulo

Um casal de Timóteo (216 km de Belo Horizonte) luta na Justiça pelo direito de ensinar seus filhos em casa. Adeptos do "homeschooling" (ensino domiciliar), movimento que reúne 1 milhão de adeptos só nos EUA, eles tiraram os filhos da escola há dois anos, o que é proibido pela legislação brasileira. Eles atribuem a decisão à má qualidade do ensino do país.

Cléber e Bernadeth Nunes respondem a processos nas áreas cível e criminal -se condenados, podem perder a guarda dos filhos. Ontem, na audiência do processo criminal movido contra eles, por abandono intelectual, o juiz Ronaldo Batista ouviu Davi, 15, e Jônatas, 14, que garantiram não terem sido obrigados pelos pais a deixarem a escola.

O próximo passo determinado pelo juiz será uma avaliação socioeducacional dos meninos feita por peritos. Também foram arroladas duas testemunhas de defesa do casal. Ainda não há uma data prevista para a próxima audiência.

Cléber e Bernadeth respondem também a uma ação cível por infringir o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), que já resultou em uma condenação: pagamento de multa de 12 salários mínimos e obrigação de rematricular os filhos. O casal recorreu da decisão.

"É um absurdo. Estão tratando a gente da mesma forma que tratam os pais que negligenciam a educação dos filhos, que os retiram da escola para pedir esmola nos sinais", diz Nunes, 44, designer gráfico autodidata, que abandonou os estudos formais no primeiro ano do ensino médio. A mulher é decoradora e cursou até o segundo ano da faculdade de arquitetura.

Para demostrar que o ensino em casa é eficiente, Cléber Nunes diz ter incentivado os filhos a prestar o vestibular na Fadipa (Faculdade de Direito de Ipatinga), escola particular da região, no início do ano. Eles foram aprovados em 7º e 13º lugar. O resultado virou peça de defesa no processo.

"Meus filhos estão muito mais adiantados nos estudos do que se estivessem na escola", garante o pai. Segundo ele, a rotina escolar doméstica começa às 7h com a leitura da bíblia. "Não temos uma religião definida. Não somos nem católicos, nem evangélicos." Nos EUA, o "homeschooling" é praticado por grupos religiosos.

Os meninos aprendem retórica, dialética e gramática, aritmética, geometria, astronomia, música e duas línguas estrangeiras -inglês e hebraico. Ao todo, estudam em média seis horas por dia.

"Podemos fazer muito mais por eles do que o ensino que estavam recebendo na escola pública. Todo mundo sabe que a escola brasileira vive uma deficiência crônica", afirma Nunes.
O Ministério Público diz que o casal violou princípios constitucionais e contrariou o Código Penal, o Estatuto da Criança e do Adolescente e a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, que exigem matrícula no ensino formal.

Os Nunes foram denunciados ao Conselho Tutelar em 2007 por um morador da cidade. "Vamos lutar até as últimas conseqüências pelo direito de educar nossos filhos", diz Nunes, que tem uma filha de 1 ano.

O "homeschooling" é regulamentado em países como Canadá, Inglaterra, México e alguns Estados dos EUA. Ao todo, 2 milhões de crianças seguem esse sistema de ensino, segundo a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura).

Convívio escolar

Educadores afirmam que a função da escola vai muito além do ensino e que o convívio escolar tem um papel importantíssimo na vida da criança e do adolescente. Por outro lado, reconhecem que a reivindicação do casal Nunes, no âmbito individual, faz algum sentido.

Para a educadora Guiomar Namo de Mello, que já foi secretária municipal de Educação em São Paulo e membro do Conselho Nacional de Educação, a escola não é necessária apenas pelo conhecimento que transmite, mas pelo contexto no qual ele é transmitido.

"É fundamental que a criança constitua conhecimentos, que ela aprenda a negociá-los, a compartilhá-los. A família pode fornecer condições de socialização de outras formas, mas o difícil é ter esse contexto de sala de aula, de coletivo."

Por outro lado, Mello diz entender a posição dos pais que reivindicam o direito de ensinar os filhos em casa porque a escola pública hoje dificilmente oferece essas condições. "Do ponto de vista estritamente individual dá para compreender a atitude dos pais. Mas tem o ponto de vista maior, que é preservar uma política pública. Não dá para deixar que cada um resolva a escolaridade do seu filho à sua maneira."

Professor titular da Faculdade de Educação da USP, Nelio Bizzo argumenta que os pais não têm apenas o direito de ter escola para os filhos, mas os seus filhos têm, igualmente, o direito à escola. "O ordenamento jurídico não faculta a matrícula na faixa etária do ensino fundamental, mas a obriga."

Para ele, o "homeschooling" tem fundamento teórico para pessoas com orientação religiosa muito específica (como os quackers), mas não para as demais. "Privar a criança do convívio social, com crianças de sua idade, está mais do que provado, não contribui para seu desenvolvimento pleno."

Na avaliação de Carlos Roberto Jamil Cury, professor da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, a escola é também uma forma de socialização institucional voltada para a superação do egocentrismo. "O amadurecimento da cidadania só se dá quando a pessoa se vê confrontada por situações onde o respeito de seus direitos se põe perante o respeito pelo direito dos outros."

Segundo ele, o processo de educação escolar limitado ao âmbito familiar corre o risco de "reduzir o campo de um pertencimento social mais amplo". Ele diz, porém, ser compreensível o pleito dos pais porque a educação escolar doméstica era aceita antes da Constituição de 1988 e também por haver um caráter genérico em determinadas declarações internacionais, das quais o Brasil é signatário. "Por isso é preciso explicitar as razões da obrigatoriedade e insistir na importância do ensino com a presença dos alunos em instituições.""

Link original: http://www1.folha.uol.com.br/folha/educacao/ult305u416702.shtml 

Esta mensagem está sob a licença CreativeCommons Atribuição.

Postado por Maurício Kanno | 3 usuários votaram. 3 votos | 5 comentários

Outubro 22, 2007

default user icon
Postado por Maurício Kanno

Este texto é minha opinião sobre discussão iniciada na lista web_lab@googlegroups.com, por Júlio Boaro e Dani Matielo.

Blogs são espaços em que você pode se tornar uma espécie de articulista, penso eu. Ou ao menos dar espaço para notícias / artigos / pensamentos de outras pessoas com as quais você concorde e queira que sejam mais destacados.

Verdade absoluta? Não creio que se deva fazer este juízo extremo. As pessoas escrevem o que elas acreditam e concluíram. Mas não que seja uma verdade absoluta. Tanto que, uma coisa que acho fantástica nos blogs é a possibilidade, frequentemente exercitada, muito mais que em artigos ou notícias de grandes jornais, de você colocar comentários.

E por este fenômeno posso concordar com o que Dani falou de Hernani Dimantas, sobre os blogs serem, às vezes, "espaços de conversação". De fato, em meus blogs, no Blogger e no Stoa USP (principalmente) várias pessoas já comentaram, criando um debate mais ou menos intenso. É claro, fica tudo pendurado, baseado, no seu post inicial. E nem sempre isto ocorre. Mas sem uma boa fagulha, é difícil começar um incêndio. Assim como o meu post "NÃO ao uso de animais no ensino". (Aliás, ele gerou tamanha discussão, com 29 respostas, apenas na Rede Stoa USP, apesar de também eu o haver publicado no Blogger; outra coisa: eu não o escreveria com os mesmos termos hoje, mas o fato é que gerou um bom debate.) 

Assim como qualquer um que queira iniciar uma discussão num fórum. Tem que "pegar" bem o início. E o destaque dado no blog para o post do blogueiro é importante por isso também.

Mas retomando: relativamente a outros sites mais tradicionais, sim, os blogs são espaços de conversação.

E principalmente nos casos em que se utilizar idéias que pareçam estranhas e inovadoras, ao que se pode eventualmente criticar e acusar de "verdade absoluta", é necessária uma argumentação eficiente. Isso ameniza ou desfaz esta impressão. Fora isso, a afirmação com segurança de uma idéia é muito importante, lembrar que em qualquer dissertação, ficar num tom de mais ou menos e dúvida não é adequado.

Porque isso deve acontecer principalmente para idéias aparentemente estranhas e inovadoras? Porque "verdades absolutas" são utilizadas o tempo todo, sem as quais a comunicação não acontece. São pressupostos. O céu é azul. A democracia é necessária. Sofrimento é ruim. E por aí vai...

Abraço,
Maurício Kanno
http://blog.kanno.com.br
http://stoa.usp.br/mauriciokanno/weblog

Palavras-chave: blog, conhecimento, conversação, educação, fórum, internet, verdade

Esta mensagem está sob a licença CreativeCommons Atribuição.

Postado por Maurício Kanno | 2 comentários

Setembro 04, 2007

default user icon
Postado por Maurício Kanno
olá! eu usei quadrinhos em sala de aula. em minhas aulas na ong Promove, utilizei os quadrinhos do Dilbert para propor aos alunos discutir relações de trabalho...


e tb me recordo como "aprendi" (de forma distorcida) muito sobre Guerra Fria lendo Capitão América... rsrsrs; acredito que se deveriam utilizar mais as HQs do Capitão nas escolas e ongs, mas claro, de maneira crítica.

falei isso porque acabei de saber sobre um blog sobre quadrinhos e educação: http://cartumfazescola.zip.net/ (de André Brown, cartunista e pedagogo, mestre em Educação (UERJ), diretor da Oficina de Desenho André Brown(www.oficinadedesenho.com.br ) e membro do grupo de pesquisa Redes de saberes em Educação e Comunicação: questão de cidadania coordenado pela Prof.ª Dr.ª Nilda Alves (PROPEd / UERJ).)

também há outro muito bom: http://gibitecacom.blogspot.com/ (de Natania Nogueira, professora e historiadora. este blog tem por objetivo divulgar textos e idéias referentes ao uso de HQs (Histórias em Quadrinhos, gibis ou banda desenhada) nas escolas, além de informar sobre o Projeto Gibiteca, da E M Judith Linrz Guedes Machado, localizada na cidade de Leopoldina (MG))

Há também livros sobre o assunto, um de meu ex-orientador prof. Waldomiro Vergueiro com outros autores (este realmente indico, apesar de não ter lido direito; tem bastante material sobre o assunto!); e também um do prof. Flávio Calazans.

Palavras-chave: aula, blog, Capitão América, Dilbert, educação, escola, hq, ong, quadrinhos

Esta mensagem está sob a licença CreativeCommons Atribuição.

Postado por Maurício Kanno | 2 comentários

Julho 18, 2007

default user icon
Postado por Maurício Kanno

(Foto de Daniel Groppo, no Flickr)

Sou contra o uso de animais em experimentos e práticas educacionais, como na Medicina. É bom ressaltar que há argumentos jurídicos ambientais para se parar com isso, e a Inglaterra proibiu especificamente essa prática desde o século XIX.

Minha irmã, que estuda Medicina na USP, já relatou diversas vezes em que precisou fazer "operações" em cãezinhos de rua (e olha que já tivemos uma cachorrinha boxer, a Xuxa, por muitos anos! como ela consegue fazer isso? só porque são de rua? eu sei; ela precisa fazer isso, porque senão não poderá prosseguir seu curso e se formar médica; leia as considerações no texto abaixo sobre essa tortura ética aos estudantes!).

Estas são operações que, no fim das contas, acabam por matar os cãezinhos e outros animais "utilizados", pois eram operações desnecessárias a eles, e por vezes, eles eram deixados com o corpo aberto. Encaminho importantes informações e petição sobre o assunto a quem entender mais sobre o assunto e, quem sabe, assinar a petição e apoiar a causa.

Para Assinar:
http://www.petitiononline.com/ensetico/petition-sign.html

"O uso de animais no Ensino está a cada dia sendo mais questionado em todo o mundo, tanto pela sociedade civil, quanto por cientistas, profissionais, educadores e estudantes.

Um exemplo desse questionamento é que em 2003, 84% dos alunos do curso de Medicina Veterinária da FMVZ da USP, responderam que deveria constar como obrigatória a cadeira de "Ética e Bem-Estar Animal", enquanto que, em 2001, apenas 65% dos alunos eram favoráveis (SILVA, 2003, p. 74).

O uso prejudicial de animais na educação ainda é obrigatório na maioria das universidades brasileiras e não possuímos dados para computar a quantidade de vidas de animais desperdiçadas.

É importante salientar que essa prática não vitima apenas os animais. Muitos alunos também são vítimas morais da imposição dessas práticas, quando são colocados no dilema "matar para salvar" (GREIF, 2003. p. 15 – 22). O dilema "matar para salvar" está presente no conhecimento oculto transmitido para os alunos.

Devido a pressões sociais, na Inglaterra é proibido o uso de animais no ensino desde 1876, pela lei "Cruelty to Animals Act" (Ato de crueldade com Animais).

Em 1886 Áustria e Alemanha também aboliram o uso de animais no ensino.

Nos Estados Unidos, 75% das universidades não usam animais de forma didática, incluindo Columbia, Harvard, John Hopkins, Stanford e Yale, consideradas excelências no ensino.

No Brasil a Lei de Crimes Ambientais, 9.605 de 1998, no parágrafo 32 diz:

"Praticar ato de abuso, maus tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos:
Pena – detenção, de três meses a um ano, e multa.

§ 1º - Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animais vivos, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.

§ 2º - A pena é aumentada de um sexto a um terço se ocorre morte do animal"

Se todas as universidades da Inglaterra, Alemanha e Áustria, mais 3/4 das universidades dos Estados Unidos não usam animais no ensino, significa que há alternativas. Devemos pressionar os professores a procurarem e utilizarem esses métodos.

NÓS NÃO APOIAMOS O USO DE ANIMAIS NO ENSINO SUPERIOR!
Mais informações no site www.gaepoa.org

----

Enviado por e-mail por Róber Freitas Bachinski, quarta-feira, 18 de julho de 2007, e repassado a mim por Laura Kim Barbosa.

"Pessoal, por favor, assinem e divulguem essa petição. Ela é muito importante. Quanto mais pessoas assinarem, mais apoio teremos no processo de Objeção de Consciência contra a UFRGS ( http://www.gaepoa.org )"

Para Assinar:
http://www.petitiononline.com/ensetico/petition-sign.html

---

Depois quero pesquisar o assunto com mais detalhes, verificando quais são os cursos, disciplinas e alterativas utilizadas em outros países e no Brasil.

Esta mensagem está sob a licença CreativeCommons Atribuição.

Postado por Maurício Kanno | 31 comentários

Junho 26, 2007

default user icon
Postado por Maurício Kanno

http://blog.kanno.com.br/2007/06/ongs-ecolgicas-pueras-cia-eco-c

Bem, começando minha caçada por associações às quais eu possa me unir para contribuir na defesa do meio ambiente, a primeira ong que me retornou foi a ong Pueras, que trata de reciclagem.

Parece bem forte e autônoma, com várias atividades, como no Shopping Tatuapé e no Playcenter. Foi muito rápido o retorno, logo no dia seguinte, no sábado, pela Roberta. E quando telefonei, até pude conversar com um coordenador, o Rogério.

A segunda ong que me respondeu, diretamente por telefone, no domingo, foi a Cia Eco, do Carlos. Bem bacana ele, conversamos por muito, muito tempo. Ele pareceu bem interessado, inclusive me chamou pelo MSN e passou uns arquivos com seus projetos, foto de uma casa ecologicamente correta que está construindo perto do Zoológico e que espero conhecer em breve... Algo que me atraiu até é que haverá até um local que será um abrigo de aves, que as pessoas poderão visitar...

Eles procuram base estudantil universitária, e estão promovendo uma "olimpíada ecológica" nas escolas, que esperam que fique bem maior depois, com a participação de todas ou quase todas as escolas do Estado de SP.


A terceira ong que me respondeu foi o Caneco Verde, por e-mail. Nesta segunda-feira à noite (ontem). Vi o site deles, eles promovem visitação guiada em Paranapiacaba, ao todo 8 serras no estado de SP e nas divisas com Minas, Paraná e Rio de Janeiro.. Dá muita vontade de trabalhar com eles também, olhando as fotos (como a de cima) e tendo uma idéia do que fazem. Seria um contato bem próximo com a natureza.

Vamos ver. Quem sabe eu consiga contribuir um pouco com cada grupo, até me verificar com qual me identifico mais, para me dedicar mais para algum deles.

Saiba mais sobre minha empreitada num post que acabou não sendo publicado no meu blog do Stoa, mas está no meu outro blog: http://blog.kanno.com.br/2007/06/animao-e-ecologia.html

Palavras-chave: ambientalismo, caneco verde, cia eco, ecologia, educação, guia, matas, meio ambiente, pueras, reciclagem

Esta mensagem está sob a licença CreativeCommons Atribuição.

Postado por Maurício Kanno | 9 comentários