Stoa :: João Eduardo Daud Amadera :: Blog :: Harp 100mg CUIDADO!!!

maio 13, 2011

default user icon

 

Perigo: Produto ilegal é vendido como fórmula natural (veja foto em Arquivos).

 

Esta perigosa substância esta sendo tomada indiscriminadamente por pacientes em busca de tratamentos milagrosos para dores. Hérnias de disco, artroses, artrite reumatóide, entre outros são os problemas que este produto promete curar.

Possivelmente uma formulação com corticóides e opióides, Harp 100mg não tem registro na ANVISA e não passou por testes clínicos para garantir segurança e eficácia.

Frequentemente pacientes que tomam esta substância apresentam alterações importantes e distúrbios metabólicos como edema (inchaço no corpo), aumento da glicemia (açucar no sangue - especialmente os diabéticos), aumento da pressão arterial, aumento do apetite e acnes.

Veja a resolução da ANVISA sobre HARP 100mg:

http://portal.anvisa.gov.br/wps/portal/anvisa/posuso/fiscalizacao/!

Resolução ANVISA:
ERVAS LIFE/NATURAL LIFE


15/12/2009


HARP 100MG
Art. 1º. Determinar, como medida de interesse sanitário, a suspensão da fabricação, distribuição, comércio e uso, em todo o território nacional, do produto HARP 100MG produzido por empresa ignorada, contendo em seu rótulo as expressões ERVAS LIFE e NATURAL LIFE, por não possuir registro junto à ANVISA. Art. 2º. Determinar, como medida de interesse sanitário, a apreensão e inutilização, em todo o território nacional, do produto citado no artigo anterior. Art. 3º. Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.
Resolução – RE nº. 5684, de 15 de dezembro de 2009. D.O.U. nº. 233, de 15/12/2009, seção 1, pg. 114.

 

 

http://stoa.usp.br/joaoamadera

Palavras-chave: ANVISA, corticóides, dor, fórmula natural, Harp, Harp 100mg, médico fisiatra

Este post é Domínio Público.

Postado por João Eduardo Daud Amadera

Você deve entrar no sistema para escrever um comentário.

Termo de Responsabilidade

Todo o conteúdo desta página é de inteira responsabilidade do usuário. O Stoa, assim como a Universidade de São Paulo, não necessariamente corroboram as opiniões aqui contidas.