Stoa :: Software Livre - Sociedade Livre :: Blog :: Script para o Vivo Zap e outros planos 3G no Linux (atualizado)

novembro 13, 2008

default user icon

http://br-linux.org/2008/script-para-o-vivo-zap-e-outros-pl

Eu já testei o script do Morimoto, referenciado abaixo, com uma conexão Vivo ZAP 3G em um Eee PC, com um modem 3G USB Huawei. Funcionou de primeira, embora tenha sido necessário instalar o wvdial antes.

“Disponibilizei uma versão atualizada e mais finalizada do script para o Vivo Zap no Linux que tinha publicado semana passada, que está sendo escrito em parceria com a Vivo, que cedeu os equipamentos para testes. Usando o script você pode conectar usando:

1- Um modem USB (o script inclui regras para o udev e workarounds para ativar modems Huawei E156, Huawei E220/226 e Aiko 82D mesmo em distribuições antigas).
2- Um celular ou smartphone plugado na porta USB, sendo usado como modem. Nos Nokia você precisa apenas ligar o cabo e escolher o modo PC Suite.
2- Conexão via Bluetooth DUN (o modo de compartilhamento usado nos Nokia e na maioria dos outros aparelhos)
3- Conexão via Bluetooth PAN (o modo usado no Windows Mobile)

Intencionalmente, ele foi escrito usando uma interface o mais simples possível, utilizando apenas menus de texto, de forma a ser o mais compatível possível e rodar em qualquer distribuição sem a necessidade de instalar pacotes adicionais, mas eventuais interessados podem adaptá-lo para utilizar menus baseados no xdialog, gdialog, kdialog ou karamba sem muita dificuldade Ele inclui também alguns workarounds para problemas comuns (como o ajuste da rota padrão) e mensagens explicativas para erros comuns.

Baixe aqui: http://www.gdhpress.com.br/blog/arquivos/conectar-vivozap

Apesar do nome, ele pode ser usado também para conexões com outras operadoras, basta substituir a linha “vivomode=”1″ por “vivomode=”0″ no início do script.

Para usar o script, valem os passos de sempre: use o “salvar como” em vez de clicar diretamente no link e use o “chmod +x” para ativar a permissão de execução. Da primeira vez que é executado, o script faz as perguntas necessárias e gera um arquivo de configuração e a partir da segunda conexão ele conecta diretamente, usando a configuração anteriormente gerada. A idéia central é tornar a conexão o mais simples possível.”

Enviado por Carlos E. Morimoto (morimotoΘguiadohardware·net) - referência (gdhpress.com.br).

Postado por Software Livre - Sociedade Livre

Você deve entrar no sistema para escrever um comentário.

Termo de Responsabilidade

Todo o conteúdo desta página é de inteira responsabilidade do usuário. O Stoa, assim como a Universidade de São Paulo, não necessariamente corroboram as opiniões aqui contidas.