Stoa :: Gloria Kreinz :: Blog :: DESEDUCAR PARA DOMINAR; TEXTO DE MARCELO ROQUE, GLÓRIA KREINZ DIVULGA

fevereiro 13, 2011

default user icon
Postado por Gloria Kreinz

 

 
                        "Mais importante que ensinar
                     é despertar o interesse  pelo saber"

                        E as nossas escolas nem ensinam
                    e muito menos despertam tal interesse

 

Eu, como cidadão brasileiro, me sinto profundamente indignado
com o tamanho descaso com o qual é tratada a educação em
meu país
É explícita a vontade dos governos de provocarem cada vez mais
uma deteriorização do ensino, tornando-nos assim, indivíduos cada
vez mais alienados e ainda menos participativos (se é que participamos
de alguma coisa)nas questões de interesse coletivo
Nas salas de aula, os professores fingem que ensinam, enquanto os
alunos fingem que aprendem
E para piorar aquilo que já estava péssimo, ainda foi inventada a tal
"aprovação automática", ou seja, os alunos já começam o ano letivo
sabendo que, a aprovação, é praticamente certa. Um verdadeiro
desestímulo ao já mínimo interesse dos estudantes pelo aprendizado

E enquanto isso, continuamos sendo constantemente bombardeados,
por uma sub cultura estadunidense, que tem como único objetivo,
a destruição de nossa cultura e identidade nacional
E, como representantes máximos do capitalismo, visam, é claro,
a transformação de nosso país em uma sociedade cujos sonhos e
anseios, estejam intimamente ligados a conquistas materiais

Por fim, somando uma péssima educação, consequentemente, uma
quase inexistente consciência cidadã, com uma maciça campanha midiática(braço forte das elites), em prol de conceitos e valores exclusivamente materialistas, poderemos estar condenados,
definitivamente, a nos tornarmos indivíduos "terceiro mundistas".
Mesmo que, economicamente, algum dia, nos tornemos uma nação de primeiro mundo

Marcelo Roque

Postado por Gloria Kreinz

Você deve entrar no sistema para escrever um comentário.

Termo de Responsabilidade

Todo o conteúdo desta página é de inteira responsabilidade do usuário. O Stoa, assim como a Universidade de São Paulo, não necessariamente corroboram as opiniões aqui contidas.