Stoa :: Ewout ter Haar :: Blog :: Ambientes de Aprendizagem Distribuidos

outubro 26, 2009

default user icon
Postado por Ewout ter Haar

No dia 27 de outubro dei uma apresentação para seminário do Programa de Pós-Graduação Interunidades em Ensino de Ciências. Veja a apresentação em baixo (não tem nada de novo para quem viu alguma das minhas apresentações nos últimos meses).

  1. Boa tarde, sou Ewout ter Haar e agradeço a oportunidade de falar sobre o meu trabalho na área de tecnologia educacional
  2. Antes de mais nada, quero distinguir "Tecnologia Educacional" de um lado de "EaD" no sentido de massificação e industrialização da educação e pelo outro lado de um utopismo tecnológico ingêneo. Trabalho para trazer tecnologias de rede modernas para dentro da instituição. Vejo o sucesso inegável da Web em fornecer acesso a conhecimento sem precedentes em escala planetária e me pergunto: 1. como usar esta tecnologia para as funções duais da Universidade: disseminação e construção do conhecimente e 2. como aprender da Web: porque teve tanto sucesso e como podemos abstrair as razões deste sucesso e aplicar aos nossos objetivos.
  3. Estudos quantitativos mostram que tecnologia edacional é eficaz, sobretudo quando aplicado de forma complementar e quando usado para a criação de ambientes educacionais mais complexas e ricas.
  4. O estudo em questão é uma meta-análise de 50 estudos feito após 2000.
  5. Mesmo reconhecendo os limites deste tipo de estudo quantitativo ("só pode melhorar o que mede" mas isto significa que somente melhora o que mede e o que pode medir pode não ser o que realmente interesse), mesmo assim, é interessante refletir que aparentemente uma intervenção simples (aplicar tecnologia educacional) é equivalente a 1-2 anos de ensino superior!
  6. A Web é revolucionária, vai mudar (está mudando) a sociedade profundamente e Educação em particular. Vejo a Web, o espaço global de informação mais bem sucedido na história da humanidade, que deu acesso sem precedentes à conhecimento e me pergunto: quais foram as características da Web que deixaram isto possível e como usar isto para alcançar os nossos objetivos?
  7. Cada nova tecnologia é capaz de transformar a sociedade. Veja o exemplo numa única área: a língua escrita
  8. O Orígenes foi o primeiro usar a invenção da página que possibilita o uso crítico de textos (em vez de meramente como meio de preservação) porque agora pode apontar para um determinado lugar num texto.
  9. O Cervantes é tido como o inventor da novela: ficção agora é possível porque a imprensa (Gutenberg) permite a distribuição relativamente barata de livros.
  10. De forma análago, estamos com a internet e a Web no incunábulo, um período de transição e estamos inventando neste instante o que pode ser feito com as possibilidades novas.
  11. Uma coisa que é possível agora, com o custo marginal quase zero de distribuir e fazer cópias de material digital, é dar acesso a material didático para todo mundo, grátis. O conceito de Recursos Educacionais Abertas é um pouco mais complexo, incluindo novas formas de re-usar e re-combinar pedaços de conteúdo, necessitando novas normas e leis acerca de atribuição e direitos do autor
  12. Nós no CEPA também estamos envolvidos nesta área, usando a Web para disseminação de material didático. O nosso diferencial é que sabemos usar a Web e seus formatos e linguagens nativos de tal forma que os nossos recursos se integram bem com a Web e as suas habitantes (usando hiptertexto, se dar bem com Google, etc.)
  13. Mas a Web é mais do que um mero espaço de disseminar informação.
  14. As redes modernas conseguem combinar disseminação de informação, com comunicação entre pares e criação de ambientes colaborativas, juntando num meio só o que antigamente vários meios (radio-difusão, telefone, etc) separadas tinham que fazer. Segundo Benkler, a facilidade de coordenação entre grupos ad hoc faz com que uma terceira via (além de mercados e organizações hierárquicas) se abre para construir, em particular,  bem comuns. 
  15. Como esta mágica funciona? O segredo do sucesso da internet e da Web é que são plataformas abertas, neutras e distribuidas, levando a uma baixa barreira de entrada para idéias, que competem entre si (mas sem necessariamente usar o mecanismo de preço, com em mercados) para as melhores aplicações e inovações sobreviveram.
  16. No caso da Web, isto levou a um acesso à conhecimento sem precedentes na história da humanidade.
  17. Para ter uma idéia o que uma baixa barreira de participação significa, em 2008 foram "produzidos" 45 GB por pessoa na planeta, na Web. 
  18. Resumindo: a lição da Web e da internet é que para criar plataformas onde inovação pode ocorrer, é preciso criar plataformas abertas, neutras e distribuidas, seguindo o chamado princípio end to end. Veja também "neutralidade da rede"
  19. No contexto da Educação, vejo a Web, a internet e sua arquitectura distribuída e me pergunto: será que não precisamos de-centralizar? Decentralizar, dar poder nas mãos dos atores mais próximos aos alunos, não significa necessariamente ser escravo da lógica do mercado. Benkler e outros mostram que decentralização pode muito bem ser não baseado em transações financeiras.
  20. Uma tentativa de replicar o sucesso da Web e tentar fazer a mesma coisa com pessoas (redes de pessoas, em vez de documentos).
  21. Mas por agora temos um "Web Social" dominado por empresas e organizações tradicionais. Como aplicar as lições da Web neste espaço?
  22. A Web moderna é participativa: é muito fácil contribuir e participar
  23. centenas de fotos digitais são compartilhadas por segundo . É óbvio que isto tem aplicações na Educação, onde o sonho de cada educador é deixar os seus alunos participar ativamente no seu processo de aprendizagem
  24. E não importa que tem muito conteúdo de baixa qualidade, na verdade é uma ótima oportunidade para mostrar como conhecimento é construído, negociado, etc. Wikipédia serve para "olhar na cozinha" da construção de consenso (em contraste com conteúdo "de qualidade", feito por editores, onde nunca sabe quais os conflitos de interesse são).
  25. Moodle é uma maneira de usar toda esta tecnologia moderna da Web em apoio à Educação. Implementamos uma integração com Júpiter/Fênix (baixa barreira de entrada para professores e alunos). O conceito central no Moodle ainda é a disciplina e o professor, que está no centro das atenções no sistema. Por isto  talvez "entre na cabeça" dos docentes da USP, por ser um sistema análogo a uma sala de aula tradicional. Está acontecendo coisas muito interessante nesta plataforma, mas são iniciaivas pontuais, sem visibilidade para outros professores aprender (a grande vantagem de REA e Educação Aberta), não há comunidade e projeto educativo conjunto. Não se valha de toda potencial “disruptivo” e inovador de redes abertas e distribuídas.
  26. Por isso, tentamos, com o Stoa, uma coisa diferente. Motivado pelos resultados de uma experiência mostrando que as nossas turmas não são muito coesas...
  27. montamos um sistema onde o conceito central é o indivíduo. O Stoa é um ambiente de aprendizagem, mas distribuída (até um certo ponto) e sobretudo útil para apoiar aprendizagem informal.
  28. Tem um espaço de arquivos
  29. Um blog
  30. Um perfil
  31. Formação de grupos, fóruns, etc.
  32. Espaços colaborativos
  33. Há 'bastante" atividade (mas não sei direito com o que comparar).
  34. Tem usuários mais jovens do que a população típico da USP.
  35. Muito conteúdo está sendo produzido, visível pelo Google, levando a muitos visitantes
  36. 6 mil visitantes únicas por dia, 3 milhões em 2 anos
  37. Entre o top 10 do abril, tinha atualidades (um relato de um assalto), extensão (uma médica explicando tireoide) e o fórum de uma disciplina
  38. Mas toda esta anarquia não suja o nome da USP?
  39. Como inserir um sistema em forma de rede (com gestão "horizontal", pelo consenso) num instituição como a USP que é organizado de forma tradicional, hierarquicamente?
  40. Finalmente, uma outra preocupação é a desigualdade de participação.A primeira vista, houve um crescimento saudável de um critério agregado (número de posts no segundo ano do Stoa. Mas a distribuição sobre os participantes, mostra-se preocupante: é uma distribuição extremamente desigual, do tipo distribuição de rende ou tamanhos de cidades onde o mais rico tem muitas ordens de grandeza mais do que a média ou mediana. Estas distribuições com "caudas pesadas" são típicos em sistemas onde ocorrem fenômenos do tipo "mais pelas mesmas".
  41. Verifique-se estas desigualdades de participação (10% dos usuários é responsável por 60% do conteúdo) em outras métricas de participação também. Se o objetivo é criar ambientes educacionais, estas desigualdades devem preocupar. Mostra que precisamos não somente focar na questão de "acesso à informação" ou acesso a recursos mas também na questão de letramento digital (todo mundo tem condições de participar?).

 

Esta mensagem está sob a licença CreativeCommons Atribuição.

Postado por Ewout ter Haar

Comentários

  1. Adriano escreveu:

    Excelente aula, Ewout, aprendi bastante!
    Acho que o Stoa ainda tem muito a oferecer para a universidade.

    Parabéns!

    Adriano AdoryanAdriano ‒ segunda, 30 novembro 2009, 14:57 -02 # Link |

  2. escreveu:

    Ewout não pude ir a esta aula mas me falaram muito bem só não entendo uma coisa...Por que a USP não  está participando da redefor para a formação de Professores do estado? Ou está participando? Tudo de bom e parabéns mais uma vez! :-)

    default user icon ‒ quinta, 14 abril 2011, 23:51 -03 # Link |

  3. Ewout ter Haar escreveu:

    Está participando sim! Veja http://redefor.usp.br/ . Estou participando dando apoio técnico. Montamos a infra-estrutura de sites, de servidores, o AVA.

    O esquema é relativamente tradicional: um AVA, classes e grupos, tutores, prof. autores, etc. Para este público alvo e o nosso financiador (a secretaria de estado) a proposta que faço nesta apresentação (redes ao vez de grupos, usar "as lições da web" etc.) não íam funcionar. Se é difícil encaixar as ideias de aprendizagem em rede, redes sociais etc. na USP, imagine na estrutura tradicional e hierárquica que a secretaria de ensino e rede de ensino público!

     

    Ewout ter HaarEwout ter Haar ‒ sexta, 15 abril 2011, 08:27 -03 # Link |

Você deve entrar no sistema para escrever um comentário.

Termo de Responsabilidade

Todo o conteúdo desta página é de inteira responsabilidade do usuário. O Stoa, assim como a Universidade de São Paulo, não necessariamente corroboram as opiniões aqui contidas.