Stoa :: Renato Callado Borges :: Blog

novembro 04, 2012

user icon
Postado por Equipe Stoa

[Atualizado 14/11: alguns esclarecimentos e mudanças no cronograma]

Após um ano e meio de deliberações, debates e desenvolvimento, estamos prontos para migrar a Rede Social Stoa para um novo plataforma. Sob liderença de Paulo Mereiles e Fabio Kon do CCSL a equipe de desenvolvedores do Colivre implementou dezenas de melhorias e adaptações para a USP no Noosfero, o software livre e brasileiro para redes sociais.

Além de contar com tecnologia da Web moderna, algumas outras novidades incluem:

  • agora é possível convidar pessoas sem número USP a participara da rede;
  • chat entre contatos;
  • um interface de personalização do perfil amigável;
  • mais tipos de conteúdo: vários tipos de documentos, blogs (mais do que um por perfil), fóruns, galerias.
  • melhores ferramentas de gestão para administradores de grupos

O plano de migração é o seguinte:

  1. Na quarta dia 15, às 14:00: impedir novos cadastros, posts ou upload de arquivos no Stoa antigo.
  2. Começar o script da migração de conteúdo. Isto moverá posts, arquivos e alguns elementos do perfil  do stoa.usp.br/nome-do-perfil para social.stoa.usp.br/nome-do-perfil. O script deverá demorar 2 a 3 dias para completar a migração dos 50 mil perfis.
  3. Habilitar cadastros novos no novo sistema.

O login e senha de usuários existentes não mudarão (esperamos implementar o login via número USP a tempo). 

Após o dia 15 o conteúdo no Stoa antigo (stoa.usp.br/*) ainda ficará acessível e editável por um período (sobretudo para fins de fazer cópias manuais), mas a idéia é tirar o serviço do ar no início de 2013 (quando teremos certeza que tudo está tudo copiado corretamente para social.stoa.usp.br).

Para os usuários do Moodle do Stoa não vai mudar nada: continuarão se logando no Moodle do Stoa com o login e senha da Rede Social.

 

Para sugestões (qualquer passo do plano pode ser modificado) ou dúvidas, comente aqui ou entre em contato via suporte@stoa.usp.br

Ewout ter Haar

Palavras-chave: noticia

Este post é Domínio Público.

Postado por Equipe Stoa | 2 comentários

novembro 01, 2012

user icon

30.10.12

A "Inquisição" se instala na Câmara de Vereadores de Piracicaba

A Câmara de Vereadores de Piracicaba se supera cada vez mais em suas atitudes autoritárias, anti-democráticas e arbitrárias. Quando cito toda a Câmara, é porque todos ali são coniventes e apoiam todas as ações da casa, via presidente João Manoel, contra os cidadãos que apenas exercem o direito de acompanhar e eventualmente criticar o que eles fazem por lá. 

Pois bem, depois que as manifestações do movimento Reaja Piracicaba, contra o aumento vergonhoso que essa atual legislatura da casa concedeu a próxima legislatura (onde a maioria, infelizmente, foi reeleita) de 66% em seus salários, eles começaram a se incomodar. Daí começaram a exigir documentação e identificação para acompanhar as seções dentro da Câmara e até em uma sessão tentaram coibir a entrada dos manifestantes colocando os próprios funcionários para ocupar a maioria das cadeiras. Foi vergonhoso essa última atitude citada e demonstrou como os "nobres" edis não estão acostumados com a democracia. 

Agora, se não bastasse tudo isso, as "Vossas Senhorias" também parecem não tolerar quem não é cristão e durante a oração em plenário, quem não obedecer é retirado, mesmo que seja a força. Isso ocorreu ontem, segunda-feira (29/10/12), onde um cidadão foi retirado a força por policiais só porque não quis se levantar durante a leitura de um trecho da bíblia. A iniciativa partiu do presidente da Câmara, João Manoel (o mesmo que tachou manifestantes de drogados e vagabundos), que ordenou que o rapaz fosse retirado. E se o homem fosse de outra religião? Seria um caso também de intolerância religiosa! Absurdo!


Parece que os vereadores, principalmente o presidente da casa, se esquecem que o estado é laico e que a questão da retirada a força do cidadão também parece ter outros motivos. O diretor jurídico da Câmara quis justificar ainda dizendo que era constitucional, pois o regimento interno prevê essa leitura bíblica. Não sou advogado, mas sei que não interessa se o regimento interno diz isso, pois a Constituição Federal se sobrepõe e garante a separação entre estado e instituições religiosas. Logo, o regimento está em desacordo com a própria Constituição.

Logicamente que depois do incidente, tentaram usar outra desculpa ridícula ao dizer que o rapaz retirado estava fazendo "baderna" e "tumultuando" a seção. Tudo para tentar justificar o injustificável. 

A questão é que qualquer pessoa pode ficar do jeito que quiser, desde que não atente contra o pudor, durante a leitura de um trecho bíblico em um lugar público. Mas os novos inquisidores de Piracicaba não quiseram nem saber e colocaram um cidadão a força para fora por não "respeitar" a leitura. Acho que nem em uma igreja durante missa ou culto deve haver esse tipo de comportamento de padres e pastores. A não ser, é claro, os mais radicais. 

Portanto, a Câmara não é uma igreja e nem deve se parecer com uma, pois a Constituição é clara nesse quesito e o comportamento dos nobres edis foi totalmente errado, estúpido e intolerante.  

 

http://ecosubversivo.blogspot.com.br/2012/10/a-inquisicao-se-instala-na-cama

Palavras-chave: Estado Laico, Idade Média, Inquisição, Intolerãncia, Religião, Superstição

Postado por João Carlos Holland de Barcellos em Ateus e Ateísmo | 1 comentário

outubro 28, 2012

user icon
Postado por Equipe Stoa

Neste domingo, dia 28 de outubro, o Stoa (assim como outros serviços da USP) ficou indisponível das 17h até 21h devido a um problema no datacenter da USP


Este post é Domínio Público.

Postado por Equipe Stoa | 0 comentário

outubro 06, 2012

user icon

 

04/10/201214h00

Carta de Einstein sobre Deus e religião será leiloada no EBay por mais de R$ 6 milhões

Do UOL
Em São Paulo

Uma carta de Albert Einstein de 1954, escrita um ano antes de sua morte com reflexões sobre religião, será leiloada a partir do próximo dia 8 pelo EBay. O lance inicial para a "Carta de Deus", como ficou conhecida, é de US$ 3 milhões (cerca de R$ 6,1 milhões), segundo Eric Gazin, da agência de leilões Auction Cause de Los Angeles, que fará a venda no site.

A carta foi escrita em alemão no papel timbrado da Universidade de Princenton, nos Estados Unidos, onde o Nobel de Física trabalhava desde 1933, e enviada para o filósofo Eric Gutkind. Comentando o novo livro do amigo, Chosen Life: The Biblical Call to Revolt (Escolha a vida: o apelo bíblico pela revolta, em tradução livre), o pai da teoria da relatividade assume um tom de descrença e diz que as práticas religiosas são “infantis”. 

Em um trecho destacado pelo site, Einstein diz que "a palavra de Deus é, para mim, nada mais do que expressão e produto da fraqueza humana" e que a Bíblia é "uma coleção de lendas honoráveis, ainda que primitivas". 

"Para mim, a religião judaica, como todas as outras religiões, é uma encarnação das superstições mais infantis. E o povo judeu, a quem pertenço alegremente e que tenho profunda afinidade, não tem qualidade superior em relação a todas as outras pessoas." 

O EBay informou que a autenticidade da carta nunca foi questionada e que ela será vendida dentro do envelope original, com selo postal e registro do correio norte-americano. O documento está guardado em um ambiente com temperatura, luz e umidade controladas, dentro de uma universidade não revelada. 

O vendedor, cujo nome também foi mantido em sigilo, adquiriu o manuscrito em 2008 em um leilão da Bloomsbury Auctions, em Londres, por US$ 404 mil (cerca de R$ 816 mil), segundo Gazin.  

http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/redacao/2012/1

---------------------------

VEJA TAMBEM:

Einstein e Deus

http://stoa.usp.br/ateismo/weblog/39227.html

 

 

 

Palavras-chave: Ateísmo, Carta, Deus, Einstein, Leilão, Religião

Postado por João Carlos Holland de Barcellos em Ateus e Ateísmo | 1 comentário

setembro 13, 2012

user icon

Vou deixar registrado algumas ideias que estao contidos num debate recente
na comunidade do STOA...
Coloquei apenas as minhas falas por razoes de copyright ,
mas os links com o debate completo estao a seguir.
Abs
Jocax
---------------------------------------

Debate sobre Onisciencia e Livre-Arbitrio: em 

http://stoa.usp.br/daros/weblog/109826.html

e

http://stoa.usp.br/daros/weblog/109903.html

 

Jocax escreveu:

Ola Leandro,

Vou tentar colocar sua mente de volta aa razao.

Poderiamos comecar debatendo o item 3 do "DIABINHO AZUL JOCAXIANO":

"

3- Prova: Contradição interna (inconsistência) [Sartre (?)]:

Deus é ONISCIENTE, portanto sabe tudo o que aconteceu e o que vai acontecer.

Deus deu liberdade ao homem, portanto o homem é livre para escolher.

Contradição: Se Deus sabe tudo que o homem vai escolher (conhecimento factual) então o homem NÃO tem liberdade de escolha. (Tudo estava previsto na mente de Deus e o homem não poderia mudar).

Vamos à demonstração [por Jocax]:

Vamos supor a Existência de Deus Todo-Poderoso. Então, segue logicamente que:

1-Deus é Onisciente.

2-Sendo Onisciente sabe TUDO que vai acontecer.

3-Sabendo TUDO que vai acontecer, sabe tudo o que você vai fazer e escolher, mesmo antes de você existir.

4-Se Deus sabe tudo o que você vai fazer e escolher, então você não poderá fazer nada diferente da previsão de Deus.

5-Se você não pode fazer nada diferente da previsão divina, você necessariamente e obrigatoriamente terá de segui-la.

6-Se você é obrigado a seguir a previsão de Deus, então é impossível para você escolher ou fazer qualquer outra coisa diferente da previsão divina.

7-Se é impossível para você escolher ou fazer qualquer coisa diferente da previsão divina você, não tem livre-arbítrio!

Conforme Queríamos Demonstrar.

Comentário: Desde antes de o homem nascer, mesmo antes dele se casar ou fazer quaisquer tipos de escolhas, seu destino já estaria previsto na mente onisciente de Deus. Então, nada do que o homem escolhesse seria diferente do caminho já previsto por Deus. Sendo assim, o chamado “Livre-Arbítrio” não passaria de uma ilusão. Isto quer dizer que: ou o homem não é livre para escolher, ou Deus não é onisciente. Esta é uma das mais contundentes provas lógicas contra a existência de Deus."

 

http://stoa.usp.br/ateismo/weblog/39228.html

PS: Desculpa mas eu nao gosto de acentuar as letras e costumo escrever sem revisar , se isso te incomoda poderei tentar escrever com mais precisao.

 

 

Jocax escreveu:

Vc nao mostrou ONDE esta o erro logico da demonstracao.

veja bem: Nao importa se deus determinou OU NAO o destino do homem , o que importa eh que se deus sabe o homemnao tem livre arbitrio. A "CULPA" dele nao ter livre arbitrio ( caso da oniscinecia ser possivel ) é uma OUTRA historia.

A prova conclui logicamente que se EXISTE A ONISCIENCIA SEGUE QUE NAO PODE HAVER LIVRE ARBITRIO.

Para vc entender, responda , por fgavor a seguinte questao:
"VC PODE FAZER ALGO DIFERENTE DO QUE DEUS PREVIU QUE VC FARA?"

 

 

Jocax escreveu:

Pela  definicao de livre arbitrio q vc postou, e sua resposta,  entao vc NAO tem livre arbitrio, pois vc nao escolheu seu caminho : tudo JA ESTAVA DESTINADO A ACONTECER, mesmo antes de vc ou sua mae existir.

Veja se entende:

Antes , por exemplo, da mae de Hitler existir , deus ja sabia q ela iria ter este filho e que ele iria NECESSARIAMENTE causar a segunda guerra e matar milhoes. Deus ja sabia tambem que NADA poderia mudar o destino e CADA ESCOLHA que Hitler fez. Entao onde esta o livre arbitrio se a pessoa NAO PODE MUDAR SEU DESTINO nem suas escolhas?  A PESSOA NAO TEM ESCOLHA, ela tem que seguir o destino que ja esta tracado para ela , sem nenhuma opcao.

Descrição: Descrição: João Carlos Holland de BarcellosJocax ‒ quarta, 01 agosto 2012, 21:27 BRT

 

Jocax escreveu:

Se hitler perguntasse a deus: "Deus , eu poderia ter escolhido ou feito algo diferente do que eu fiz na minha vida?"

 

De deus existisse e fosse honesto responderia a Hitler:

"NAO!, Vc ja estava **predestinado** a fazer exatamente o que vc fez sem NENHUMA possibilidade de outra escolha, pois, se nao fosse assim, eu nao seria onisciente!"

Concorda?

 

 

Jocax escreveu:

Vc disse:
"Fato 1: Hitler decidiu muitas coisas sim, e poderia ter decidido o contrário. "

Isto eh INCOMPATIVEL , e entra em CONTRADICAO com o que vc respondeu:

"VC PODE FAZER ALGO DIFERENTE DO QUE DEUS PREVIU QUE VC FARA?"
3. Respondendo à pergunta: Não.


PQ **VC** NAO PODE FAZER ALGO DIFERENTE DO QUE DEUS PREVIU E HITLER SIM?????????????

 

 

Jocax escreveu:

Veja bem se deus sabia MESMO ANTES DE HITLER EXISITIR, que HITLER IRIA ESCOLHAR "X" e nao "Y",

OBVIO QUE HITLER NUNCA PODERIA ESCOLHER "Y" , pois se o fizesse deus NAO seria onisciente, pois deus previu q ele faria "X", entendeu?

 

 

 

Jocax escreveu:

Vc esqueceu de responder :

Se hitler perguntasse a deus: "Deus , eu poderia ter escolhido ou feito algo diferente do que eu fiz na minha vida?"

 

De deus existisse e fosse honesto responderia a Hitler:

"NAO!, Vc ja estava **predestinado** a fazer exatamente o que vc fez sem NENHUMA possibilidade de outra escolha, pois, se nao fosse assim, eu nao seria onisciente!"

Concorda?

 

 

Jocax escreveu:

Vc disse:
"Fato 1: Hitler decidiu muitas coisas sim, e poderia ter decidido o contrário. "

Isto eh INCOMPATIVEL , e entra em CONTRADICAO com o que vc respondeu:

"VC PODE FAZER ALGO DIFERENTE DO QUE DEUS PREVIU QUE VC FARA?"
3. Respondendo à pergunta: Não.


PQ **VC** NAO PODE FAZER ALGO DIFERENTE DO QUE DEUS PREVIU E HITLER SIM?????????????

 

 

Jocax escreveu:

Veja bem se deus sabia MESMO ANTES DE HITLER EXISITIR, que HITLER IRIA ESCOLHAR "X" e nao "Y",

OBVIO QUE HITLER NUNCA PODERIA ESCOLHER "Y" , pois se o fizesse deus NAO seria onisciente, pois deus previu q ele faria "X", entendeu?

 

-------------------

Vc esqueceu de responder :

Se hitler perguntasse a deus: "Deus , eu poderia ter escolhido ou feito algo diferente do que eu fiz na minha vida?"

 

De deus existisse e fosse honesto responderia a Hitler:

"NAO!, Vc ja estava **predestinado** a fazer exatamente o que vc fez sem NENHUMA possibilidade de outra escolha, pois, se nao fosse assim, eu nao seria onisciente!"

Concorda?

 

escreveu:

É bom colocar , para quem ta chegando agora, que este tópico eh uma 'continuacao' do topico:

http://stoa.usp.br/daros/weblog/109826.html

 

 

A incompatibilidade eh a seguinte:
VC me disse que NAO pode fazer nada diferente do que deus previu que vc iria fazer.

1- Isso significa que se deus previu , mesmo antes de vc nascer,
que vc iria fazer  "X" e nao "Y" entao vc SOH PODE fazer "X"
e NUNCA poderia escolher "Y" .

Concorda com 1?

2- em seguida Vc disse que
" Hitler decidiu muitas coisas sim, e poderia ter decidido o contrário. ""

Eu eu te digo: NAO PODERIA!!

Pq nao?
Pela MESMA RAZAO QUE VC NAO PODERIA ESCOLHER "Y"  Hitler TAMBEM
NAO PODERIA ESCOLHER "Y" , ele JA ESTAVA PREDESTINADO A ESCOLHER "X"
DA MESMA FORMA que VC estava.

Entendeu a contradicao?

Se vc NAO pode fazer nada diferente da previsao divina ( como vc ja me disse ) entao  HITLER TAMBEM NAO PODERIA !

Concorda?

Vc esqueceu de responder :

Se hitler perguntasse a deus: "Deus , eu poderia ter escolhido ou feito algo diferente do que eu fiz na minha vida?"

 

Se deus existisse e fosse honesto responderia a Hitler:

"NAO!, Vc ja estava **predestinado** a fazer exatamente o que vc fez sem NENHUMA possibilidade de outra escolha, pois, se nao fosse assim, eu nao seria onisciente!"

Concorda?

 

Leandro,
Vc NAO esta respondendo às questões.

Vc fica repetindo a mesma coisa sem se ater ao que estou perguntando.

Eu te provei por "A"+"B" que ninguem pode deixar de seguir seu destino (já traçado pela onisciência divina )

E vc ja concordou ao responder à seguinte questao:


"VC PODE FAZER ALGO DIFERENTE DO QUE DEUS PREVIU QUE VC FARA?"
3. Respondendo à pergunta: Não.

Entao, a pessoa deve seguir seu destino , que já estava traçado , mesmo ANTES dela nascer, sem poder mudar uma virgula!

Segue que , se existe deus onisciente, o "Livre-Arbitrio" (LA)  é o mesmo LA que tem um ROBO  ao seguir sua programação prévia:

O ROBO TEM QUE SEGUIR O PROGRAMA ARMAZENADO EM SUA MEMORIA TAL QUAL OS HUMANOS TERIAM QUE SEGUIR O DESTINO JA TRACADO POR DEUS. ( se deus onisciente existisse)

Eu te pergunto: O ROBO TEM LIVRE-ARBITRIO?

Ou seja , se existe deus onisciente , o nosso "livre arbitrio" eh ILUSAO,
É IDENTICO AO LIVRE ARBITRIO DE UM ROBO.

 Concorda?


Sua comparacao com a temperatura nao funciona porque:
1-O termometro nao mediu o FUTURO da temperatura e sim o presente.
2-O Termometro do seu exemplo nao era onisciente.

 

Vc esqueceu de responder :

Se hitler perguntasse a deus: "Deus , eu poderia ter escolhido ou feito algo diferente do que eu fiz na minha vida?"

 

Se deus existisse e fosse honesto responderia a Hitler:

"NAO!, Vc ja estava **predestinado** a fazer exatamente o que vc fez sem NENHUMA possibilidade de outra escolha, pois, se nao fosse assim, eu nao seria onisciente!"

Concorda?

 

 

Vc disse:
"Eis o seu erro: "destino já traçado pela onisciência divina"."
O conhecer não causa a coisa conhecida.
Logo, o saber o futuro não o determina.

Leandro, seu erro esta em insinuar que eu estou me preocupado com a CAUSA
da pessoa nao ter L.A.

veja se presta atenção no que eu digo:
EU NAO DISSE "QUEM" OU "O QUE" ESTA CAUSANDO O DESTINO !!

Isso ainda nao esta no palco das discussoes !

Veja bem, presta atencao!
Mesmo que nao fosse deus que tivesse o conhecimento do destino.

SUPONHA por exemplo POR HIPOTESE
que seja verdade que em algum lugar esta escrito TUDO que vai acontecer no mundo.
Vamos chamar isto de "destino".

Entao,
 se tudo ja tem seu destino , NAO IMPORTA O QUE OU QUEM AS CAUSOU,
o que importa eh que ninguem pode escolher algo diferente deste "destino"
CONCORDA??????????????????????????????????


Entao
EU NAO ESTOU DIZENDO QUE O CONHECER CAUSA A COISA CONHECIDA  !
EU NAO ESTOU DIZENDO QUE O CONHECER CAUSA A COISA CONHECIDA  !
EU NAO ESTOU DIZENDO QUE O CONHECER CAUSA A COISA CONHECIDA  !
EU NAO ESTOU DIZENDO QUE O CONHECER CAUSA A COISA CONHECIDA  !
EU NAO ESTOU DIZENDO QUE O CONHECER CAUSA A COISA CONHECIDA  !
EU NAO ESTOU DIZENDO QUE O CONHECER CAUSA A COISA CONHECIDA  !



Onde vc leu isso??????????????????????????

 

 

EU ESTOU DIZENDO QUE O CONHECER FAZ O SER NAO TER LIVRE ARBITRIO!


Ou seja , o Livre arbitrio seria uma ILUSAO e o ser teria que seguir seu "destino"
tal qual um robo segue sua programacao sem poder muda-la.

ENTENDEU?

 

 

Retificando uma linha:
EU NAO ESTOU DIZENDO QUE O CONHECER CAUSA A COISA CONHECIDA  !
EU NAO ESTOU DIZENDO QUE O CONHECER CAUSA A COISA CONHECIDA  !
EU NAO ESTOU DIZENDO QUE O CONHECER CAUSA A COISA CONHECIDA  !
EU NAO ESTOU DIZENDO QUE O CONHECER CAUSA A COISA CONHECIDA  !
EU NAO ESTOU DIZENDO QUE O CONHECER CAUSA A COISA CONHECIDA  !
EU NAO ESTOU DIZENDO QUE O CONHECER CAUSA A COISA CONHECIDA  !



Onde vc leu isso??????????????????????????

 

 

EU ESTOU DIZENDO QUE O DESTINO ( ou a ONISCIENCIA) FAZ O SER NAO TER LIVRE ARBITRIO!

Nao cabe agora saber O QUE CAUSOU este destino, o importante neste momento eh CONSTATAR este FATO LOGICO.

 

Ou seja , o Livre arbitrio seria uma ILUSAO e o ser teria que seguir seu "destino"
tal qual um robo segue sua programacao sem poder muda-la
.

 

Vc tambem esta fugindo das questoes que eu estou fazendo:

A incompatibilidade eh a seguinte:
VC me disse que NAO pode fazer nada diferente do que deus previu que vc iria fazer.

1- Isso significa que se deus previu , mesmo antes de vc nascer,
que vc iria fazer  "X" e nao "Y" entao vc SOH PODE fazer "X"
e NUNCA poderia escolher "Y" .

Concorda com 1?

2- em seguida Vc disse que
" Hitler decidiu muitas coisas sim, e poderia ter decidido o contrário. ""

Eu eu te digo: NAO PODERIA!!

Pq nao?
Pela MESMA RAZAO QUE VC NAO PODERIA ESCOLHER "Y"  Hitler TAMBEM
NAO PODERIA ESCOLHER "Y" , ele JA ESTAVA PREDESTINADO A ESCOLHER "X"
DA MESMA FORMA que VC estava.


Entendeu a contradicao?

Se vc NAO pode fazer nada diferente da previsao divina ( como vc ja me disse ) entao  HITLER TAMBEM NAO PODERIA !

Concorda?

 

Palavras-chave: Ateísmo, Contradições, Deus, Onisciência, Religião

Postado por João Carlos Holland de Barcellos em Ateus e Ateísmo | 2 comentários

agosto 24, 2012

user icon

“A Prova do Lápis Jocaxiano”

Por Jocax: Agosto de 2012

 

Resumo: Jocax propõe um desafio para encerrar de vez a polêmica da existência divina, ou então, no mínimo, para fazer os crentes repensarem suas crenças e suas rezas: Um desafio simples que permite mostrar claramente uma evidência da existência ou inexistência divina.

 

 

Vamos nos ater a religiosidade cristã, que tem como base a Bíblia, e é a religião majoritária em nosso país. Mas, o mesmo desafio, poderia ser estendido a outras religiões também.

 

A religião nos ensina que Deus quer que o amemos:

"AMARÁS O SENHOR, TEU DEUS, DE TODO O TEU CORAÇÃO, DE TODA A TUA ALMA E DE TODO O ENTENDIMENTO" (Mt 22,37)

 

E também nos ensina que Deus é Todo-Poderoso:

 

"Eu sou o Deus Todo-poderoso; seja prolífero e multiplique-se.” (Gênesis - 35:11)

 

Também é ensinado que Deus agiu bastante em tempo antigos através de milagres e outras obras faraônicas, como o secamento do Mar-vermelho:

 

“Repreendeu, também, o Mar Vermelho, e este se secou, e os fez caminhar pelos abismos como pelo deserto.” (Salmos 106:9)

 

Mas para que as pessoas amem a Deus é obviamente necessário que acreditem em sua existência.  Este deveria ser o primeiro passo de uma pessoa que irá amar a Deus, como Ele quer que o amemos.

 

Então, pode-se fazer a seguinte prova (ou desafio) para mostrar ao descrente que Deus realmente existe:

 

-Coloque um simples lápis de madeira sobre uma mesa ou dentro de um copo.

 

-Peça a todos que crêem que rezem e peçam a Deus que levitem o lápis por cerca de 30 cm e por 1 minuto, sem toca-lo, de forma que fique bem claro para todos a levitação dolápis, no caso dele levitar.

 

Se o lápis levitar isso é uma grande evidência da existência divina e muitos ateus e descrentes vão começar a perceber a existência de Deus e é o começo para que amem a Deus, como Deus quer.

Se o lápis não levitar, isto é um sinal claro de que:

Ou Deus não existe, Ou existe e não é Onisciente, Ou existe e não é todo poderoso, Ou existe e não quer que o amemos ou uma combinação destes fatores. De qualquer modo provaria que os ensinamentos religiosos são, no seu conjunto, falsos.

 

Nota que este experimento poderia ser feito em todo o mundo e em cadeia de televisão, com bilhões de crentes rezando ao mesmo tempo para que Deus faça o Lápis levitar e, assim, arrebatar outros milhões de almas para O amarem, como ensinam as religiões.

 

É claro que este experimento não vai ser feito, porque -pelo menos os lideres religiosos- devem saber que não vai funcionar, e, que o lápis não vai levitar, pois sabem que as religiões são apenas ideologias que servem para dominar e controlar as pessoas. Se eles soubessem que funcionaria, obviamente não hesitariam em mostrar o lápis levitando em rede mundial de televisão, onde arrebatariam muitos seguidores (e deus ficaria muito contente com tantos milhões de novos crentes a ama-lO).

 

 

Palavras-chave: Deus, experimento, hipocrisia, lápis jocaxiano, prova, religião

Postado por João Carlos Holland de Barcellos em Ateus e Ateísmo | 9 comentários

agosto 23, 2012

user icon
IP organiza colóquio sobre Produção Bibliográfica

Instituto de Psicologia promove evento em comemoração aos 50 anos da Regulamentação da Profissão de Psicólogo no Brasil.

 

Datadata 27/08/2012
Horadata 09:30 - 13:00
Tipo de Eventodata Evento científico - humanas
Telefonedata (11) 3091-4178
Investimentodata Evento Gratuito
Inscriçãodata Sem Inscrição Prévia
Localdata Capital
IP - Instituto de Psicologia
Endereçodata Av. Prof Mello Moraes, 1721 CEP: 05508-030 - São Paulo - SP

Este post é Domínio Público.

Postado por Sady Carlos em DISCURSO e PSICANÁLISE | 0 comentário

agosto 19, 2012

user icon
Postado por Ewout ter Haar

A instalação de um ambiente de trabalho mínimo para análise de dados usando ferramentas python, a partir de uma instalação nova de Ubuntu 12.04:

sudo apt-get install matplotlib build-essential python-dev libzmq-dev 
sudo apt-get install python-pip
sudo pip install ipython
sudo pip install pandas
sudo pip install tornado
sudo pip install pyzmq

A instalação com pip ao vez de apt-get é para ter acesso à versões mais novas das pacotes. Inicialmente, tinha feito a instalação de matplotlib usando pip e esta parou várias vezes, com erros do tipo

src/_png.cpp:10:20: fatal error: png.h: No such file or directory

Neste casos, uma busca no Google leva ao Stackoverflow que geralmente indica o pacote Debian/Ubuntu que está faltando, neste caso, libpng-devel. Consegui instalar, mas ao rodar ipython, estava usando o Agg backendo ao vez de TkAgg. Depois disto, resolvi instalar numpy e matplotlib via apt-get. Para pandas e ipython, porém, acho que vale a pena usar as últimas versões.

Para ver se tudo está funcionando, fiz

ipython notebook --pylab inline

e isto levante um FireFox com interface notebook do ipython.

Palavras-chave: dados, dataviz, ipython, matplotlib, pandas, python

Esta mensagem está sob a licença CreativeCommons Atribuição.

Postado por Ewout ter Haar | 0 comentário

julho 29, 2012

user icon

Postado por Luciana Santos

“Como a linguagem não é neutra, serve a quem faz uso dela, as perguntas também podem ser manipuladas. É da jornalista americana Cynthia Crossen o exemplo que segue: “um jovem monge foi advertido severamente por seu superior quando perguntou se poderia fumar enquanto rezava. Faça a pergunta diferente, sugeriu um amigo. Pergunte se você pode rezar enquanto fuma.”

Alberto Carlos Almeida, Como são feitas as pesquisas eleitorais e de opinião.

Postado por Luciana Santos | 0 comentário

julho 11, 2012

user icon

HypeScience: Religião atrofia o cérebro?

Por Cesar Grossmann em 10.07.2012 as 23:00
202Share

Vários estudos ligando o cérebro e suas funções à religião, práticas religiosas como oração e meditação já foram feitos, mas são poucos os estudos que avaliam a longo prazo os efeitos de práticas religiosas sobre as estruturas do cérebro.

O artigo “Religious factors and hippocampal atrophy in late life”, de Amy Owen e colegas da Universidade Duke (EUA), representa um acréscimo na compreensão do relacionamento entre cérebro e religião. Neste estudo, o cérebro de 268 homens e mulheres com 58 anos foi medido usando imagem de ressonância magnética, e os participantes responderam a um questionário sobre sua religiosidade e prática religiosa.

O resultado surpreendeu os pesquisadores. Os participantes que relatavam ter tido uma experiência que mudou a vida deles apresentaram uma atrofia no hipocampo, uma região cerebral responsável pelo aprendizado espacial, contextual e episódico, e também pela formação da memória. Além disso, também foi encontrada uma hipertrofia maior entre os “renascidos” católicos, evangélicos, e sem afiliação religiosa, em comparação com protestantes que não relataram a experiência de “renascimento”.

Os autores do estudo acreditam que a causa da atrofia seja o estresse a que passam pessoas de minorias religiosas e as que estão tendo problemas com suas crenças. A angústia causada por participar de uma minoria ou de mudar sua vivência religiosa daquela em que cresceu seria causa de estresse, que por sua vez teria um impacto negativo no hipocampo.

Entretanto, os pesquisadores alertam que o estudo é bastante limitado, o tamanho da amostra é pequeno, e não elimina outras hipóteses, como a de que o estresse que tenha levado à experiência religiosa de renascimento, ou que pessoas com hipocampo menor sejam atraídas por certos tipos de vivências religiosas, hipóteses que invertem a causa e efeito neste caso.

De qualquer forma, é um estudo interessante, e mostra que ainda há muito a aprender na relação entre cérebro e religiosidade. Mais estudos vão trazer conhecimentos nas relações entre religião, espiritualidade, e o cérebro, as perguntas suscitadas neste campo são muito interessantes. [ScientificAmerican, PLoS One]

Extraído de:

http://hypescience.com/experiencia-religiosa-atrofia-regiao-do-cerebro/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+feedburner%2Fxgpv+%28HypeScience%29

============================
Eu acredito que a religião não apenas atrofia o cérebro mas deixa a pessoa mais "burra". Por que?

Porque as pessoas são obrigadas a "engolirem" as contradições lógicas internas e externas das religiões sem questionamentos. (Vide o 'Diabinho Azul Jocaxiano').

Isso quer dizer que a "parte lógica do cérebro", isto é , os módulos cerebrais que verificam e cuidam das contradições lógicas ficam SUBJUGADAS em relacao à fé. Isso, a longo prazo, deve atrofiar a capacidade de raciocinio lógico da pessoa, pois ela é forçada a não utilizá-lo em sua plenitude, ou não considerá-lo como uma função válida dentro da sua fé.
[]s
Jocax

Palavras-chave: atrofia do cérebro, , lógica, religião

Postado por João Carlos Holland de Barcellos em Ateus e Ateísmo | 0 comentário

junho 28, 2012

user icon

http://www.sbg.org.br/ManisfestoCriacionismo.html

 

MANIFESTO DA SBG SOBRE CIÊNCIA E CRIACIONISMO

A Sociedade Brasileira de Genética (SBG) vem a público comunicar que não existe qualquer respaldo científico para ideias criacionistas que vêm sendo divulgadas em escolas, universidades e meios de comunicação. O objetivo deste comunicado é esclarecer a sociedade brasileira e evitar prejuízos no médio e longo prazo ao ensino científico e à formação dos jovens no país.
A Ciência contemporânea é a principal responsável por todo o desenvolvimento tecnológico e grande parte da revolução cultural que vive a sociedade mundial. A Biologia do século XXI começou a se fundamentar como uma Ciência experimental bem estabelecida com a publicação das primeiras ideias sobre Evolução Biológica por Charles Darwin e Alfred Wallace, em meados do século XIX. Esta Teoria científica unifica todo o conhecimento biológico atual em suas várias disciplinas das áreas da saúde, ambiente, biotecnologia, etc. Além disso, a Teoria Evolutiva explica, com muitas evidências e dados experimentais, a origem e riqueza da biodiversidade, incluindo as espécies existentes e extintas, de nosso planeta.
Como as Teorias de outras áreas da Ciência, como Física (Gravitação, Relatividade, etc) e Química (Modelo Atômico, Princípio da Incerteza, etc), a Evolução Biológica está fundamentada no método científico, investigando fenômenos que podem ser medidos e testados experimentalmente. O processo científico é contínuo, incorporando constantemente as novas descobertas e aprofundando o conhecimento humano sobre os seres vivos, a Terra e o Universo. É isso que temos visto acontecer com o estudo da Evolução Biológica nos últimos 150 anos, período no qual uma enorme quantidade de dados confirmou e aprimorou a proposta original de Darwin e Wallace.  No entanto, as perguntas e as causas sobrenaturais não fazem parte do questionamento hipotético e nem das explicações em todas as Ciências experimentais modernas. Por exemplo, a pergunta “Deus existe?” pode ser discutida por filósofos e cientistas (como pessoas com diferentes crenças, opiniões e ideologias), mas não pode ser abordada e respondida pela Ciência.
Frequentemente são divulgados fenômenos que não podem ser explicados por uma Ciência devido a limitações do conhecimento no século XXI, tal como a gravidade no nível atômico, algumas propriedades da molécula da água ou a evolução das primeiras formas de vida há mais de 3,5 bilhões de anos. Para temas como estes, algumas pessoas argumentam com variantes de uma clássica falácia: “se a Ciência não explica, é porque a causa é sobrenatural”. Este argumento é utilizado por inúmeros criacionistas, incluindo os adeptos da Terra Nova, da Terra Antiga e da crença do Design Inteligente. Curiosamente, algumas dessas versões criacionistas se apresentam ao grande público como produto de “estudos científicos avançados”, como se fossem parte da atividade discutida em congressos científicos em diversos países, no Brasil inclusive. Nessas versões, a Teoria Evolutiva é deturpada, como se pouco ou nenhum trabalho científico tivesse sido efetuado desde sua proposta há mais de 150 anos, demonstrando um total desconhecimento dos milhares de resultados e evidências que consolidam essa Teoria. Alguns raros criacionistas são cientistas produtivos em suas áreas específicas de atuação, que não envolvem pesquisas na área da Evolução Biológica. Mas quando abordam o criacionismo, falam de sua crença particular e não das pesquisas que estudam e publicam. Como perguntas e explicações criacionistas não podem ser testadas pelo método científico, estes pesquisadores estão apenas emitindo uma opinião pessoal e subjetiva, motivada geralmente por uma crença religiosa.
Com o objetivo de informar à sociedade, inúmeros cientistas, filósofos e educadores da área biológica têm apresentado várias críticas substantivas às diferentes versões criacionistas, demonstrando seus alicerces na crença e não no questionamento científico, erros elementares e significativas falhas conceituais em sua formulação, a falta de evidências, assim como deturpações dos fatos e métodos científicos. Essas críticas têm sido divulgadas no Brasil e em vários países, sendo que algumas podem ser lidas nos sites da internet indicados abaixo. Reconhecendo que a divulgação destas ideias criacionistas representa uma deterioração na qualidade do ensino de Ciências, a Sociedade Brasileira de Genética (SBG) vem aqui ratificar que a Evolução Biológica por Seleção Natural é imensamente respaldada pelas evidências e experimentações nas áreas de Genética, Biologia Celular, Bioquímica, Genômica, etc. Além disto, reiteramos que, como qualquer outra Teoria científica, a Evolução Biológica tem sido remodelada com a incorporação de várias novas evidências (incluindo da área de Genética), tornando suas hipóteses e explicações mais complexas e robustas a cada ano, desde a primeira publicação de Charles Darwin em 1859.
Esta manifestação da SBG visa comunicar de forma muito clara à Sociedade Brasileira que não existe qualquer respaldo científico para ideias criacionistas (incluindo o Design Inteligente) que têm sido divulgadas em algumas escolas, universidades e meios de comunicação. Entendemos que explicações baseadas na fé e crença religiosa, e no sobrenatural podem ser interessantes e reconfortantes para muitas pessoas, mas não fazem parte do conteúdo da pesquisa ou de disciplinas científicas nas áreas de Biologia, Química, Física etc. Ao lado do respeito à liberdade de crença religiosa, deve ser também observado o respeito à Ciência que tem enfrentado todo tipo de obscurantismo político e religioso, de modo similar às situações vividas por Galileu Galilei e o próprio Charles Darwin. Mesmo com toda a limitação do método científico e dos recursos tecnológicos em cada época, a Ciência alargou o conhecimento humano e o entendimento científico dos mais diversos fenômenos. A SBG reitera os princípios que vem defendendo ao longo de seus 58 anos de existência e reafirma que o ensino da Ciência, em todos os níveis, deve se dedicar à sua finalidade precípua, em respeito ao ditame constitucional da qualidade da educação, sem deixar-se perverter pela pseudociência e pelo obscurantismo político ou religioso.
Alguns criacionistas também utilizam o argumento de que a Ciência brasileira é retrógrada (ou “tupiniquim”, como a chamam), afirmando que o criacionismo é “aceito” no exterior, mas a Ciência é unânime em todos os países sobre este assunto, o que pode ser verificado no final deste documento em vários textos parecidos com este, sancionados por organizações científicas e educacionais de várias partes do mundo.
Concluímos que, embora o criacionismo possa ser abordado como explicações não científicas em disciplinas de religião e de teologia, estas versões criacionistas não podem fazer parte do conteúdo ministrado por disciplinas científicas. Entendemos que o ensino científico de boa qualidade no Brasil e em outros países depende da compreensão da metodologia científica, de suas potencialidades e de suas limitações, além da discussão de evidências e dados experimentais. No entanto, interpretações e ideias pseudocientíficas (criacionismo, astrologia etc) prejudicam seriamente o Ensino Científico de qualidade e o desenvolvimento do país.
Documentos oficiais divulgados por organizações científicas e educativas

Resolução da Associação Americana para o Avanço das Ciências (AAAS - EUA)
www.aaas.org/news/releases/2002/1106id2.shtml

Texto oficial da National Academies dos EUA que congrega a Academia Nacional de Ciências (NAS), Academia Nacional dos Engenheiros, Instituto de Medicina e Conselho Nacional de Pesquisas
http://nationalacademies.org/evolution/IntelligentDesign.html

Centro Nacional para Educação Científica (NCSE - EUA)
http://ncse.com/creationism

Academia Australiana de Ciências (Austrália)
http://www.science.org.au/policy/creation.html

Conselho de Ciências do Reino Unido
http://www.sciencecouncil.org/content/scientific-opinion-creationism-

Centro Britânico para Educação Científica (Reino Unido) – destacando a estratégia criacionista na imprensa e escolas, tentando deturpar o ensino científico
http://www.bcseweb.org.uk

Sociedade Internacional sobre Ciência e Religião (Reino Unido)
http://www.issr.org.uk/issr-statements/the-concept-of-intellig

Ensinando Ciência – artigo da UNESCO sobre importância dos princípios e conceitos científicos na educação
http://www.ibe.unesco.org/fileadmin/user_upload/Publications/Educ

 

MANIFESTO DA SBG SOBRE CIÊNCIA E CRIACIONISMO

A Sociedade Brasileira de Genética (SBG) vem a público comunicar que não existe qualquer respaldo científico para ideias criacionistas que vêm sendo divulgadas em escolas, universidades e meios de comunicação. O objetivo deste comunicado é esclarecer a sociedade brasileira e evitar prejuízos no médio e longo prazo ao ensino científico e à formação dos jovens no país.
A Ciência contemporânea é a principal responsável por todo o desenvolvimento tecnológico e grande parte da revolução cultural que vive a sociedade mundial. A Biologia do século XXI começou a se fundamentar como uma Ciência experimental bem estabelecida com a publicação das primeiras ideias sobre Evolução Biológica por Charles Darwin e Alfred Wallace, em meados do século XIX. Esta Teoria científica unifica todo o conhecimento biológico atual em suas várias disciplinas das áreas da saúde, ambiente, biotecnologia, etc. Além disso, a Teoria Evolutiva explica, com muitas evidências e dados experimentais, a origem e riqueza da biodiversidade, incluindo as espécies existentes e extintas, de nosso planeta.
Como as Teorias de outras áreas da Ciência, como Física (Gravitação, Relatividade, etc) e Química (Modelo Atômico, Princípio da Incerteza, etc), a Evolução Biológica está fundamentada no método científico, investigando fenômenos que podem ser medidos e testados experimentalmente. O processo científico é contínuo, incorporando constantemente as novas descobertas e aprofundando o conhecimento humano sobre os seres vivos, a Terra e o Universo. É isso que temos visto acontecer com o estudo da Evolução Biológica nos últimos 150 anos, período no qual uma enorme quantidade de dados confirmou e aprimorou a proposta original de Darwin e Wallace.  No entanto, as perguntas e as causas sobrenaturais não fazem parte do questionamento hipotético e nem das explicações em todas as Ciências experimentais modernas. Por exemplo, a pergunta “Deus existe?” pode ser discutida por filósofos e cientistas (como pessoas com diferentes crenças, opiniões e ideologias), mas não pode ser abordada e respondida pela Ciência.
Frequentemente são divulgados fenômenos que não podem ser explicados por uma Ciência devido a limitações do conhecimento no século XXI, tal como a gravidade no nível atômico, algumas propriedades da molécula da água ou a evolução das primeiras formas de vida há mais de 3,5 bilhões de anos. Para temas como estes, algumas pessoas argumentam com variantes de uma clássica falácia: “se a Ciência não explica, é porque a causa é sobrenatural”. Este argumento é utilizado por inúmeros criacionistas, incluindo os adeptos da Terra Nova, da Terra Antiga e da crença do Design Inteligente. Curiosamente, algumas dessas versões criacionistas se apresentam ao grande público como produto de “estudos científicos avançados”, como se fossem parte da atividade discutida em congressos científicos em diversos países, no Brasil inclusive. Nessas versões, a Teoria Evolutiva é deturpada, como se pouco ou nenhum trabalho científico tivesse sido efetuado desde sua proposta há mais de 150 anos, demonstrando um total desconhecimento dos milhares de resultados e evidências que consolidam essa Teoria. Alguns raros criacionistas são cientistas produtivos em suas áreas específicas de atuação, que não envolvem pesquisas na área da Evolução Biológica. Mas quando abordam o criacionismo, falam de sua crença particular e não das pesquisas que estudam e publicam. Como perguntas e explicações criacionistas não podem ser testadas pelo método científico, estes pesquisadores estão apenas emitindo uma opinião pessoal e subjetiva, motivada geralmente por uma crença religiosa.
Com o objetivo de informar à sociedade, inúmeros cientistas, filósofos e educadores da área biológica têm apresentado várias críticas substantivas às diferentes versões criacionistas, demonstrando seus alicerces na crença e não no questionamento científico, erros elementares e significativas falhas conceituais em sua formulação, a falta de evidências, assim como deturpações dos fatos e métodos científicos. Essas críticas têm sido divulgadas no Brasil e em vários países, sendo que algumas podem ser lidas nos sites da internet indicados abaixo. Reconhecendo que a divulgação destas ideias criacionistas representa uma deterioração na qualidade do ensino de Ciências, a Sociedade Brasileira de Genética (SBG) vem aqui ratificar que a Evolução Biológica por Seleção Natural é imensamente respaldada pelas evidências e experimentações nas áreas de Genética, Biologia Celular, Bioquímica, Genômica, etc. Além disto, reiteramos que, como qualquer outra Teoria científica, a Evolução Biológica tem sido remodelada com a incorporação de várias novas evidências (incluindo da área de Genética), tornando suas hipóteses e explicações mais complexas e robustas a cada ano, desde a primeira publicação de Charles Darwin em 1859.
Esta manifestação da SBG visa comunicar de forma muito clara à Sociedade Brasileira que não existe qualquer respaldo científico para ideias criacionistas (incluindo o Design Inteligente) que têm sido divulgadas em algumas escolas, universidades e meios de comunicação. Entendemos que explicações baseadas na fé e crença religiosa, e no sobrenatural podem ser interessantes e reconfortantes para muitas pessoas, mas não fazem parte do conteúdo da pesquisa ou de disciplinas científicas nas áreas de Biologia, Química, Física etc. Ao lado do respeito à liberdade de crença religiosa, deve ser também observado o respeito à Ciência que tem enfrentado todo tipo de obscurantismo político e religioso, de modo similar às situações vividas por Galileu Galilei e o próprio Charles Darwin. Mesmo com toda a limitação do método científico e dos recursos tecnológicos em cada época, a Ciência alargou o conhecimento humano e o entendimento científico dos mais diversos fenômenos. A SBG reitera os princípios que vem defendendo ao longo de seus 58 anos de existência e reafirma que o ensino da Ciência, em todos os níveis, deve se dedicar à sua finalidade precípua, em respeito ao ditame constitucional da qualidade da educação, sem deixar-se perverter pela pseudociência e pelo obscurantismo político ou religioso.
Alguns criacionistas também utilizam o argumento de que a Ciência brasileira é retrógrada (ou “tupiniquim”, como a chamam), afirmando que o criacionismo é “aceito” no exterior, mas a Ciência é unânime em todos os países sobre este assunto, o que pode ser verificado no final deste documento em vários textos parecidos com este, sancionados por organizações científicas e educacionais de várias partes do mundo.
Concluímos que, embora o criacionismo possa ser abordado como explicações não científicas em disciplinas de religião e de teologia, estas versões criacionistas não podem fazer parte do conteúdo ministrado por disciplinas científicas. Entendemos que o ensino científico de boa qualidade no Brasil e em outros países depende da compreensão da metodologia científica, de suas potencialidades e de suas limitações, além da discussão de evidências e dados experimentais. No entanto, interpretações e ideias pseudocientíficas (criacionismo, astrologia etc) prejudicam seriamente o Ensino Científico de qualidade e o desenvolvimento do país.

Documentos oficiais divulgados por organizações científicas e educativas

Resolução da Associação Americana para o Avanço das Ciências (AAAS - EUA)
www.aaas.org/news/releases/2002/1106id2.shtml

Texto oficial da National Academies dos EUA que congrega a Academia Nacional de Ciências (NAS), Academia Nacional dos Engenheiros, Instituto de Medicina e Conselho Nacional de Pesquisas
http://nationalacademies.org/evolution/IntelligentDesign.html

Centro Nacional para Educação Científica (NCSE - EUA)
http://ncse.com/creationism

Academia Australiana de Ciências (Austrália)
http://www.science.org.au/policy/creation.html

Conselho de Ciências do Reino Unido
http://www.sciencecouncil.org/content/scientific-opinion-creationism-and-intelligent-design

Centro Britânico para Educação Científica (Reino Unido) – destacando a estratégia criacionista na imprensa e escolas, tentando deturpar o ensino científico
http://www.bcseweb.org.uk

Sociedade Internacional sobre Ciência e Religião (Reino Unido)
http://www.issr.org.uk/issr-statements/the-concept-of-intelligent-design

Ensinando Ciência – artigo da UNESCO sobre importância dos princípios e conceitos científicos na educação
http://www.ibe.unesco.org/fileadmin/user_upload/Publications/Educational_Practices/EdPractices_17po.pdf

          
  SOCIEDADE BRASILEIRA DE GEN�TICA.
Rua Cap. Adelmio Norberto da Silva, 736
Alto da Boa Vista
Cep 14025-670 - Ribeir�o Preto - SP
Telefone: 16 3621-8540 *** Fax 16 3621-3552

©Copyright 2008 SBG Todos os direitos sob reserva.
Para mais informa��es, envio de sugest�es para Contato

     

 

Palavras-chave: Criacionismo, Manifesto, SBG, Sociedade Brasileira de Genética

Postado por João Carlos Holland de Barcellos em Ateus e Ateísmo | 0 comentário

junho 05, 2012

user icon
Postado por Equipe Stoa

Hoje, dia 5 de junho poucos minutos após meia-noite, a rede da USP e os seus serviços principais estão passando por dificuldades. Entre outros serviços, o Moodle do Stoa está indisponível. 

Divulgaremos aqui notícias assim que ficarão disponíveis.

Atualizado 9h27 05/05: Veja uma notícia do CCE.

Este post é Domínio Público.

Postado por Equipe Stoa | 0 comentário

maio 25, 2012

user icon

Muitas pessoas se cadastram no Stoa porque querem participar de um ambiente de apoio a uma disciplina no Moodle do Stoa. Para alguns, o "Stoa" é sinônimo do Moodle do Stoa. Mas na verdade o projeto Stoa consiste de 3 serviços diferente:  a rede social no endereço stoa.usp.br ("espaços para indivíduos"), o Moodle do Stoa no endereço disciplinas.stoa.usp.br e os documentos colaborativos em wiki.stoa.usp.br.

Para poder participar no Moodle do Stoa é preciso se cadastrar no Stoa. Mas algumas pessoas não querem um perfil no Stoa, a rede social. Talvez eles já tem uma presença na Web e não querem diluir esta presença com mais um perfil na Web.

Para estas pessoas temos (já desde 2009) uma funcionalidade de redirecionamento que permite apontar onde encaminhar pessoas que acessem o endereço http://stoa.usp.br/fulanodetal

Para configurar isto, basta entrar nas configurações da conta e clicar na aba "Moderação"

Lá, pode escolher de esconder o seu perfil completamente (para quem é "de fora" e não logado no Stoa) e além disto, pode escolher um outro endereço na Web:

O Stoa pretende oferecer um "espaço na Web" para criar parte da sua identidade institucional. Mas não seria apropriado forçar membros da nossa comunidade usar esta possibilidade, só porque precisam participar de outros serviços que o Stoa oferece. As iniciativas de TI na instituição sempre devem ir no sentido de um maior autonomia e controle sobre os seus dados para os seus membros.

Palavras-chave: autonomia, http 302, redirecionamento, stoa

Postado por Ewout ter Haar em Stoa: dúvidas, bugs e sugestões | 2 usuários votaram. 2 votos | 0 comentário

maio 23, 2012

user icon
Postado por Equipe Stoa

[Atualizado 21h10 23/05] Hoje foi mandado, por engano, um email a uma fração pequena (5%) dos usuários do Stoa. O email disse:

Hi, Fulano do Tal
Welcome to Noosfero! To activate your account, follow the link:
http://test.stoa.usp.br/account/activate?activation_code=ae34136c06474d01c5e
Greetings,
--
Noosfero team.
http://test.stoa.usp.br

Este email foi mandado por engano e pode ser ignorado.

Estamos no processo de desenvolvimento do novo Stoa, que a partir do próximo semestre, usará a plataforma Noosfero (http://noosfero.org) como rede social. Uma série de funcionalidades estão sendo adaptadas no Noosfero para melhor atender as necessidades do ambiente colaborativo que é o Stoa. Várias delas já foram implementadas. Nosso próximo passo é colocar uma versão de homologação do ambiente no ar ainda no mês de maio.

Dessa forma, para fazermos os testes mais próximo da realidade dos nossos usuários, bem como simularmos como ficarão as informações do atual Stoa no novo Stoa, foi definido um plano de migração. No fim da tarde desta quarta-feira, 23/05/2012, infelizmente, cerca de 5% dos usuários cadastrados no Stoa receberam um e-mail (notificação) de boas-vindas do Noosfero indevidamente.

Assim que constatamos o problema tomamos as providências junto com eles. Agora, nosso teste de migração está sendo executado sem ocasionar nenhum tipo de incomodo aos usuários cadastrados no Stoa. Pedimos as sinceras desculpas e garantimos que falhas desse tipo não ocorrerão novamente.

Contamos com a compreensão de todos. Estamos trabalhando para oferecer, em breve, um novo e melhor Stoa.

atenciosamente,
Equipe Stoa

Palavras-chave: noosfero, stoa

Este post é Domínio Público.

Postado por Equipe Stoa | 0 comentário

user icon

Resumo: Você já tentou editar na Wikipédia? Melhorou artigos de sua
área ou tema de estudos? Notou que a Wikipédia em inglês é muito mais
rica que a em português ao consultar artigos de sua área estudos e
pesquisa? Gostaria de conhecer quem edita a Wikipédia e entender
melhor como pode ajudar?

Venha participar de uma apresentação sobre o projeto Wikipédia na
Universidade <http://pt.wikipedia.org/wiki/WP:WU> e um mutirão de
edição de artigos da Wikipédia, onde qualquer um presente poderá
contribuir, contando com a ajuda de wikipedistas experientes e
novatos. Explicaremos como estamos usando atividades dentro de salas
de aula universitária ao redor do mundo e como os programas de
educação da Wikimedia Foundation vem ampliando a participação
acadêmica na melhoria da maior enciclopédia livre do mundo.

Local e horário: Instituto de Física, USP. 25 de maio, sexta-feira, às
15h. Auditório Gleb Wataghin - Norte.

Presentes: Jessie Wild e Everton Zanella Alvarenga, do programa de
educação da Wikimedia Foundation no Brasil, e voluntários da Wikipédia
e da Wikimedia Brasil

Sugestões, comentários e newsletter: http://tinyurl.com/wikipedia-ensino

Palavras-chave: ifusp, wikipédia

Este post é Domínio Público.

Postado por Ewout ter Haar em USP Eventos | 1 comentário

maio 21, 2012

user icon

01/05/201216h00

Ateus ou agnósticos tendem a agir mais por compaixão do que os mais religiosos, diz estudo

Pesquisa feita na Universidade da Califórnia, em Berkeley, sugere que pessoas muito religiosas são menos motivadas pela compaixão ao ajudar um estranho do que ateus e agnósticos.

Em três experimentos, cientistas detectaram que a compaixão é o que faz pessoas menos religiosas serem mais generosas. Já para os mais crentes,  compaixão não tem tanta relação com generosidade, segundo os resultados publicados na revista Social Psychological and Personality Science.

Os dados desafiam a noção de que atos de generosidade e caridade são motivados por empatia e compaixão. Segundo os pesquisadores, isso acontece mais com pessoas menos ou nem um pouco religiosas.

“Nós descobrimos que, para pessoas menos religiosas, a força da conexão emocional com a outra pessoa é fundamental para determinar o quanto o outro será ajudado ou não”, diz o psicólogo social Robb Willer, coautor do estudo. Ele conta que para os mais religiosos, no entanto, a generosidade é baseada menos na emoção e mais em fatores como doutrina, senso de comunidade ou preocupações com a reputação.

A compaixão é definida no estudo como a emoção que sentimos ao ver outra pessoa sofrendo e nos motiva a ajudar, mesmo que isso nos traga algum custo.

O estudo analisou a relação entre compaixão, religião e generosidade, mas não identificou o motivo pelo qual religiosos agem menos por compaixão do que os outros. Os pesquisadores acreditam, no entanto, que essas pessoas são mais guiadas por um senso de obrigação moral.

“Nossa hipótese é que a religião muda a forma como a compaixão tem impacto no comportamento generoso”, afirma Laura Saslow, que participou da pesquisa como estudante de doutorado.

Ela relata que decidiu estudar o assunto depois de ouvir um amigo lamentar que havia feito uma doação às vítimas do terremoto do Haiti apenas depois de assistir a um vídeo emocionante em que uma mulher era salva dos destroços, e não pela compreensão lógica de que era preciso ajudar.

http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/redacao/2012/05/01/ateus-ou-agnosticos-tendem-a-agir-mais-por-compaixao-do-que-os-mais-religiosos-diz-estudo.htm

 

http://dir.groups.yahoo.com/group/Genismo/message/8115

 

Palavras-chave: ateísmo, compaixão, empatia, moral, obrigação, religião, temor a deus

Postado por João Carlos Holland de Barcellos em Ateus e Ateísmo | 3 comentários

maio 13, 2012

user icon
Postado por Equipe Stoa

(Atualizado 11h, 13/05)

O Moodle do Stoa (novo) estava inacessível de aprox. 7h até 10h30 de 13/05.

Os administradores de sistema do CCE foram avisados e estamos investigando o que  está aconteceu. Graças à rápida ação do MOC / CCE, o serviço já está no ar normalmente.

Ewout - Coordenador do Projeto Stoa

Este post é Domínio Público.

Postado por Equipe Stoa | 0 comentário

abril 29, 2012

user icon

Livro infantil do ateu mais famoso do mundo agora em português

sua livraria favorita é impossível de não esbarrar na generosa seção destinada aos livros religiosos para os pequenos. Agora você tem uma opção cética que mostra o mundo como um lugar mágico, porém inteiramente baseado na realidade.

Richard Dawkins lançou em português seu livro “A Magia da Realidade: Como Sabemos o que é Verdade“. Ele vem forrado de explicações simples, acessíveis e científicas sobre o mundo que nos rodeia e também repleto de belíssimas ilustrações como você pode espiar nos trecho que pode ler gratuitamente logo abaixo ou fazer o download aqui.

Eu conheço apenas a versão para iPad em inglês que é um aplicativo cheio de conteúdo multimídia onde Dawkins explica, de maneira acessível a todas as idades, como mistificamos desnecessariamente durante a história a causa das coisas que ocorrem ao nosso redor. O livro mostra o mundo como um lugar mágico no sentido de “magnífico e misterioso” com muitas coisas extraordinárias que já conhecemos e muitas outras por descobrir.

Fica fácil de sorver a noção de que tudo tem uma explicação muito mais plausível do que uma força sobrenatural que faz as coisas acontecerem com um estalar de dedos. Explica os mecanismos descobertos pela ciência de fenômenos que sempre foram atribuídos a divindades, boas ou más.

É um excelente presente para aquelas almas indômitas que nunca se cansam de questionar. Você com certeza conhece alguém assim, ou não estaria lendo este artigo.

Obrigado pela dica, amigo Diego.

Leia aqui gratuitamente (ou baixe) um trecho do livro

http://hypescience.com/livro-infantil-ateu-criancas/

 

Postado por João Carlos Holland de Barcellos em Ateus e Ateísmo | 0 comentário

abril 28, 2012

user icon

SÁBADO, 21 DE ABRIL DE 2012

Drauzio Varella diz por que ateu desperta a ira do fanático religioso

 
Título original: Intolerância religiosa

por Drauzio Varella para Folha

Sou ateu e mereço o mesmo respeito que tenho pelos religiosos.

A humanidade inteira segue uma religião ou crê em algum ser ou fenômeno transcendental que dê sentido à existência. Os que não sentem necessidade de teorias para explicar a que viemos e para onde iremos são tão poucos que parecem extraterrestres.

Dono de um cérebro com capacidade de processamento de dados incomparável na escala animal, ao que tudo indica só o homem faz conjecturas sobre o destino depois da morte. A possibilidade de que a última batida do coração decrete o fim do espetáculo é aterradora. Do medo e do inconformismo gerado por ela, nasce a tendência a acreditar que somos eternos, caso único entre os seres vivos.

Todos os povos que deixaram registros manifestaram a crença de que sobreviveriam à decomposição de seus corpos. Para atender esse desejo, o imaginário humano criou uma infinidade de deuses e paraísos celestiais. Jamais faltaram, entretanto, mulheres e homens avessos a interferências mágicas em assuntos terrenos. Perseguidos e assassinados no passado, para eles a vida eterna não faz sentido.

Não se trata de opção ideológica: o ateu não acredita simplesmente porque não consegue. O mesmo mecanismo intelectual que leva alguém a crer leva outro a desacreditar.

Os religiosos que têm dificuldade para entender como alguém pode discordar de sua cosmovisão devem pensar que eles também são ateus quando confrontados com crenças alheias.

Que sentido tem para um protestante a reverência que o hindu faz diante da estátua de uma vaca dourada? Ou a oração do muçulmano voltado para Meca? Ou o espírita que afirma ser a reencarnação de Alexandre, o Grande? Para hindus, muçulmanos e espíritas esse cristão não seria ateu?

Na realidade, a religião do próximo não passa de um amontoado de falsidades e superstições. Não é o que pensa o evangélico na encruzilhada quando vê as velas e o galo preto? Ou o judeu quando encontra um católico ajoelhado aos pés da virgem imaculada que teria dado à luz ao filho do Senhor? Ou o politeísta ao ouvir que não há milhares, mas um único Deus?

Quantas tragédias foram desencadeadas pela intolerância dos que não admitem princípios religiosos diferentes dos seus? Quantos acusados de hereges ou infiéis perderam a vida?

O ateu desperta a ira dos fanáticos, porque aceitá-lo como ser pensante obriga-os a questionar suas próprias convicções. Não é outra a razão que os fez apropriar-se indevidamente das melhores qualidades humanas e atribuir as demais às tentações do Diabo. Generosidade, solidariedade, compaixão e amor ao próximo constituem reserva de mercado dos tementes a Deus, embora em nome Dele sejam cometidas as piores atrocidades.

Os pastores milagreiros da TV que tomam dinheiro dos pobres são tolerados porque o fazem em nome de Cristo. O menino que explode com a bomba no supermercado desperta admiração entre seus pares porque obedeceria aos desígnios do Profeta. Fossem ateus, seriam considerados mensageiros de Satanás.

Ajudamos um estranho caído na rua, damos gorjetas em restaurantes aos quais nunca voltaremos e fazemos doações para crianças desconhecidas, não para agradar a Deus, mas porque cooperação mútua e altruísmo recíproco fazem parte do repertório comportamental não apenas do homem, mas de gorilas, hienas, leoas, formigas e muitos outros, como demonstraram os etologistas.

O fervor religioso é uma arma assustadora, sempre disposta a disparar contra os que pensam de modo diverso. Em vez de unir, ele divide a sociedade - quando não semeia o ódio que leva às perseguições e aos massacres.

Para o crente, os ateus são desprezíveis, desprovidos de princípios morais, materialistas, incapazes de um gesto de compaixão, preconceito que explica por que tantos fingem crer no que julgam absurdo.

Fui educado para respeitar as crenças de todos, por mais bizarras que a mim pareçam. Se a religião ajuda uma pessoa a enfrentar suas contradições existenciais, seja bem-vinda, desde que não a torne intolerante, autoritária ou violenta.

Quanto aos religiosos, leitor, não os considero iluminados nem crédulos, superiores ou inferiores, os anos me ensinaram a julgar os homens por suas ações, não pelas convicções que apregoam.

Varella diz nunca ter visto alguém se curar com a força do pensamento.



Leia mais em http://www.paulopes.com.br/2012/04/drauzio-varella-diz-por-que-ateu.html#ixzz1tNe2PK17 

FONTE:
http://www.paulopes.com.br/2012/04/drauzio-varella-diz-por-que-ateu.html#ixzz1tKYpdy4d

 


Palavras-chave: ateísmo, Drauzio Varella, intolerância, religião

Postado por João Carlos Holland de Barcellos em Ateus e Ateísmo | 0 comentário

abril 11, 2012

user icon
Postado por Gabriel em Física

O Grupo Etapa está selecionando graduandos ou graduados em Física (Bach. ou Licenciatura) para trabalhar com elaboração e revisão de material didático. Carga horária flexível. Interessados por favor encaminhem currículo para fred@etapa.com.br .

Palavras-chave: emprego física bacharelado licenciatura material didático revisão editoração produção

Postado por Gabriel em Física | 0 comentário

<< Anterior