Stoa :: Bruno Mauricio Batista de Albuquerque :: Blog :: Karajan: o ditador da música.

setembro 25, 2009

default user icon

Quando era mais jovem (creio dos 9 aos 12 anos), tinha o hábito "exótico" (para jovens de minha idade) de ouvir música erudita com freqüência. Ouvia estações de rádio (como Cultura FM) comprava fitas cassete, CD's, dedicava-me à leitura da biografia de compositores de renome, acompanhava a apresentação de concertos na TV etc. 

Dentre os concertos que eram exibidos na antiga TV Manchete (aos domingos, se não me engano) e na TV Cultura (que creio ser o único canal aberto a dedicar, atualmente, espaço para música erudita), muito me agradavam aqueles regidos por Herbert von Karajan (que, obviamente, não eram "ao vivo", já que o maestro havia falecido em 1989).  O seu posicionamento ditatorial diante dos instrumentistas, para mim, era essencial e muito contribuía à bela execução de uma dada obra. Creio que a atitude tirânica de Karajan seja um consenso entre a maioria; por outro lado, o porquê deste comportmento já é mais questionável. Seria uma necessidade, para manter o controle e a coordenação da orquestra, buscando maximizar a beleza e a fidelidade da obra apresentada? Seria uma mera questão de estilo? Ou seria outra coisa? 

Motivado por uma atividade da disciplina "FAP0459 - Tecnologia Educacional", disponibilizo, logo abaixo, um vídeo em que Karajan rege um trecho da 5ª sinfonia de Beethoven (uma das obras de música erudita mais conhecidas entre o público leigo, onde eu me incluo) e convido o leitor a pensar sobre as questões expostas no paragrafo anterior. Espero que aproveitem!

Grande abraço,

Bruno Maurício Batista de Albuquerque

Palavras-chave: fap0459, música erudita

Postado por Bruno Mauricio Batista de Albuquerque

Comentários

  1. Aline Durães escreveu:

    Sem sombra de dúvida Herbert von Karajan é um dos maestros com mais "presença" de palco que já vi pela TV, muito bem lembrado!

    Aline DurãesAline Durães ‒ quinta, 01 outubro 2009, 19:20 -03 # Link |

Você deve entrar no sistema para escrever um comentário.

Termo de Responsabilidade

Todo o conteúdo desta página é de inteira responsabilidade do usuário. O Stoa, assim como a Universidade de São Paulo, não necessariamente corroboram as opiniões aqui contidas.