Stoa :: Ana A. S. Cesar :: Blog :: Gramática 15 (continuação)

maio 30, 2009

default user icon
Postado por Ana A. S. Cesar

 

Ver imagem em tamanho grande

4. TEMPOS COMPOSTOS.

Nos tempos compostos, formados de um verbo auxiliar (TER ou HAVER) mais um verbo principal no particípio, o pronome átono se liga ao verbo auxiliar, nunca ao particípio.

Exemplos:

Tinha-me envolvido sem querer com aquela garota.
Nós nos havíamos assustado com o trovão.
O advogado não lhe tinha dito a verdade.


Observação: Quando houver qualquer fator de próclise, esta será a única posição possível do pronome átono na frase, ou seja, antes do verbo auxiliar.


5. EMPREGO DOS PRONOMES ESTE/ESSE/AQUELE.

Os pronomes "este, esta, isto" devem ser empregados referindo-se ao âmbito da pessoa que fala (1ª pessoa do singular e do plural - eu e nós), e quando se quer indicar o que se vai dizer logo em seguida (referência ao "tempo presente). Relacionam-se com o advérbio "aqui" e com os pronomes possessivos "meu, minha, nosso, nossa".

Exemplos:

Este meu carro só me dá problemas.
Esta casa é nossa há dez anos.
Isto aqui são as minhas encomendas.
Ainda me soam aos ouvidos estas palavras do Divino Mestre:
"Amai ao próximo como a vós mesmos."
Espero que por estas linhas... (no começo de uma carta, por exemplo)
Neste momento, está chovendo no Rio de Janeiro. (= agora)
Ele deve entregar a proposta nesta semana. (= na semana em que estamos)
Não haverá futebol neste domingo. (= hoje)
O pagamento deverá ser feito neste mês. (= mês em que estamos)


Empregam-se os pronomes "esse, essa, isso", com relação ao âmbito da pessoa com quem se fala (2ª do singular e do plural - tu e vós; e também com "você, vocês); e quando se quer indicar o que se acabou imediatamente de dizer (referência ao "tempo passado"). Relacionam-se com o advérbio "aí" e com os pronomes possessivos "teu, tua, vosso, vossa, seu, sua (igual a "de você").

Exemplos:

Essa sua blusa não lhe fica bem.
Quem jogou esse lixo aí na tua calçada?
Isso aí que você está fazendo tem futuro?
Esses vossos planos não darão certo.
Esses exemplos devem ser bem fixados.
Despeço-me, desejando que essas palavras... (no final de uma carta)
Tudo ia bem com Rubinho até a 57ª volta; nesse momento, acabou
o combustível.
Ele pouco se dedicava ao trabalho, por isso foi dispensado.


Os pronomes "aquele, aquela, aquilo" devem ser empregados com referência ao que está no âmbito da pessoa ou da coisa de quem ou de que se fala (3ª pessoa do singular e do plural - ele, ela, eles, elas). Relacionam-se com o advérbio "lá" e com os possessivos "seu, sua ( igual a "dele, dela").

Exemplos:

Aquele carro, lá no estacionamento, é do professor Paulo.
Aquela garota bonita é da sua turma?
Eu disse ao diretor aquilo que me mandaste dizer.


Observação: Numa enumeração, empregamos os pronomes "este, esta, isto" para nos referir ao elemento mais próximo, e "aquele, aquela, aquilo" para os anteriores.

Exemplo: Em 96, adquiri duas coisas muito importantes para mim: uma casa e um computador. Este no início do ano e aquela no fim.


Guarde duas dicas ao se referir à situação dos pronomes "esse" e "este" em um texto:

- "esse" indica "passado", e ambas as palavras se escrevem com dois ss.

- "este" indica "futuro"; em ambos os termos temos a presença do t.


DICAS

COM A GENTE / CONOSCO / COM NÓS

A expressão "com a gente" é típica da linguagem coloquial brasileira. Só pode ser usada em textos informais.

Exemplos:

A outra turma vai se reunir com a gente às 10h.
A sua irmã vai com a gente ao clube hoje.

Em textos formais, que exijam uma linguagem mais cuidada, devemos usar a forma "conosco".

Exemplos:

Os pais dos alunos querem uma reunião conosco.
Os diretores irão conosco ver o prefeito.

Devemos usar "com nós" antes de algumas palavras:

_ Antes de "todos, mesmos, dois" - "O presidente deixou a decisão com nós todos." "O presidente deixou a decisão com nós mesmos." "O presidente deixou a decisão com nós dois."

X - Sintaxe: termos essenciais, integrantes e acessórios da oração.

Termos essenciais da oração

Introdução

Chamamos de termos essenciais da oração aqueles compõem a estrutura básica da oração, ou seja, que são necessários para que a oração tenha significado. São eles: sujeito e predicado.

Encontramos diversas definições do que vem a ser sujeito, tais como:

  • Sujeito é o elemento do qual se diz alguma coisa.
  • Sujeito é o ser que pratica ou recebe a ação que o verbo expressa.

Já sobre predicado podemos dizer que é aquilo que se diz sobre o sujeito.

 

No decorrer deste tutorial veremos a classificação e os tipos de sujeito e predicado.

 

SUJEITO

 

NÚCLEO DO SUJEITO

 

É a palavra (substantivo ou pronome) que realmente indica a função sintática que está exercendo.

 

Exemplo: O computador travou novamente.

                      Núcleo

 

A lâmpada está queimada.

    Núcleo

 

TIPOS DE SUJEITO

 

O sujeito pode ser:

 

DETERMINADO

O sujeito é determinado quando é facilmente apontado na oração e subdivide-se em: simples e composto.

 

a) SIMPLES à quando possui um único núcleo.

 

Exemplo: o menino quebrou a janela.

                  Núcleo

 

Olga aprendeu a tocar violão.

Núcleo

 

b) COMPOSTO apresenta dois ou mais núcleos.

 

Exemplo: Do Carmo e Dirceu cambaleavam pela rua.

                         Núcleo

 

O Windows e o Linux disputam o mercado de informática.

            Núcleo

 

c) IMPLÍCITO à quando podemos identificá-lo através da desinência verbal.

 

Exemplo: (eu) Pintei algumas camisas.

(nós) Viajaremos para São Paulo.

 

INDETERMINADO 

Quando não é possível determiná-lo na oração.

O sujeito indeterminado apresenta-se de duas maneiras:

  1. verbo na 3ª pessoa do plural, sem a existência de outro elemento que exija essa flexão do verbo.
  2. verbo na 3ª pessoa do singular acompanhado do pronome SE.

Exemplo: Maria, falaram de você na festa.

Mandaram o pintor concluir o serviço.

Precisa-se de costureiras.

 

ORAÇÕES SEM SUJEITO 

São orações constituídas apenas pelo predicado, pois a informação fornecida não se refere a nenhum sujeito. As principais são:

  1. verbos que exprimem fenômenos da natureza: chover, trovejar, nevar, anoitecer, amanhecer, etc.

 

Exemplo: Choveu muito hoje pela manhã.

Nevou bastante durante o inverno.

 

  1. o verbo haver no sentido de existir ou indicação de tempo transcorrido.

 

Exemplo: Houve sérios problemas na rede da empresa.

vários anos não viajamos juntos.

 

  1. verbo fazer, ser e estar indicando tempo transcorrido ou tempo que indique fenômeno da natureza.

 

Exemplo: Faz duas semanas que não viajamos.

Está muito quente hoje.

Era noite quando ele chegou.

Observações:

  1. o verbo SER, impessoal, concorda com o predicativo, podendo aparecer na 3ª pessoa do plural.

 

Exemplo: São oito horas da manhã.

É uma hora da tarde.

 

  1. os verbos que indicam fenômenos da natureza, quando usados em sentido conotativo (figurado) deixam de ser impessoais.

 

Exemplo: Amanheci indisposto.

Choveram reclamações sobre as operadoras de telefonia.

 

  1. quando um pronome indefinido representa o sujeito ele deve ser classificado como determinado.

 

Exemplo: Alguém pegou a minha borracha.

Ninguém ligou hoje.

 

 

Este post é Domínio Público.

Postado por Ana A. S. Cesar

Você deve entrar no sistema para escrever um comentário.

Termo de Responsabilidade

Todo o conteúdo desta página é de inteira responsabilidade do usuário. O Stoa, assim como a Universidade de São Paulo, não necessariamente corroboram as opiniões aqui contidas.