Stoa :: Ana A. S. Cesar :: Blog :: HÍFEN

maio 22, 2009

default user icon
Postado por Ana A. S. Cesar

 

Ver imagem em tamanho grande

 

Nas locuções

 

 

Não se usa hífen nas locuções de nenhum tipo (substantivas, adjetivas, pronominais, verbais, adverbiais, prepositivas, ou conjuntivas): cão de guarda, fim de semana, café com leite, pão de mel, pão com manteiga, sala de jantar, cor de vinho, à vontade, abaixo de, acerca de, afim de que etc.

O acordo ortográfico de 1990 já mandava não escrever com hífen, mas separadamente, qualquer tipo de locução. Evanildo Bechara sugere (O Estado de S.Paulo, 26/2/2009), que tal iniciativa veio “livrar as pessoas” de usar o hífen para distinguir significados ou classes de palavras. “Éramos, segundo o sistema vigente oficialmente em 2008, obrigados a distinguir o substantivo dia-a-dia, com hífen, locução significando ‘cotidiano’, de dia a dia, locução adverbial, sem hífen, valendo por ‘dia após dia’: ‘O meu dia-a-dia (isto é, o meu cotidiano) é agradável’. ‘A criança cresce dia a dia (isto é, diariamente, dia após dia)’”.

São exceções algumas locuções consagradas pelo uso: água-de-colônia, arco-da-velha, cor-de-rosa, mais-que-perfeito, pé-de-meia, ao deus-dará, à queima-roupa.

 

Dia a dia

Cão de guarda

Café com leite

Sala de jantar

Pão com manteiga

Pão de mel

Cor de vinho

À vontade

À toa

Abaixo de

Acerca de

A fim de que

 

 

 

fonte:  Guia da Nova Ortografia  Editora Segmento  

               especial da revista Língua Portuguesa                                                                                       

 

Postado por Ana A. S. Cesar

Você deve entrar no sistema para escrever um comentário.

Termo de Responsabilidade

Todo o conteúdo desta página é de inteira responsabilidade do usuário. O Stoa, assim como a Universidade de São Paulo, não necessariamente corroboram as opiniões aqui contidas.