Stoa :: Ana A. S. Cesar :: Blog :: Notas da revista Guia da Nova Ortografia

maio 21, 2009

default user icon
Postado por Ana A. S. Cesar

 

 

Conversores on-line adaptam grafia

Já se encontram disponíveis na internet ferramentas virtuais que podem ajudar os falantes de língua portuguesa a se adaptar às novas mudanças promovidas pelo Acordo Ortográfico. Esses corretores (ou melhor, “conversores”, pois ainda admitem as duas grafias) funcionam de maneira bem simples: eles convertem para a nova grafia, de forma automática, o texto digitado ou colado dentro do campo do formulário. Entre os mais conhecidos, estão o Ortografa, o Conversor Ortográfico (do site Interney) e o conversor Flip Priberam, cuja versão on-line apresenta menos opções que o pacote vendido para computadores.

Serviço:

www.interney.net/conversor-ortografico.php

www.ramonpage.com/ortografa/

www.flip.pt/tabid/566/default.aspx


Nova grafia na escrita braile

Todas as mudanças promovidas pelo Acordo Ortográfico também serão adotadas pelo português convertido em braile, sistema baseado no tato, criado pelo francês Louis Braille, para que pessoas com deficiência visual possam ler e escrever.

O Acordo influencia o braile, pois neste sistema as palavras também são escritas letra a letra, e cada vocábulo tem até seis pontos em alto relevo.

Um deficiente visual com alguma experiência é capaz de detectar a ausência ou a presença do trema em determinadas palavras, assim como hífens, acentos e pontuações.

Com isso, o Ministério da Educação do Brasil já prevê a adaptação de livros didáticos em braile à nova ortografia da língua portuguesa.

 

fonte:  Guia da Nova Ortografia  Editora Segmento  

               especial da revista Língua Portuguesa                                                                                       

 

 

 

Postado por Ana A. S. Cesar

Você deve entrar no sistema para escrever um comentário.

Termo de Responsabilidade

Todo o conteúdo desta página é de inteira responsabilidade do usuário. O Stoa, assim como a Universidade de São Paulo, não necessariamente corroboram as opiniões aqui contidas.