Stoa :: Ana A. S. Cesar :: Blog :: ABORDAGEM FONÉTICA

fevereiro 05, 2009

default user icon
Postado por Ana A. S. Cesar

 

As línguas se encontram sempre em um equilíbrio instável e numa mutação contínua. Há razões de ordem psicológica e social que podem perturbar o uso de uma língua e provocar alterações. Muitas mudanças são explicadas pela história da língua, como veremos a seguir.

A variação linguística é estabelecida pela dialética liberdade / norma. Para assegurar a compreensão do que se fala é necessário que haja uma norma mínima, que estabelece o entendimento entre os falantes de uma determinada comunidade linguística. Baseada numa tradição coletiva, temos uma norma superior, imposta pelo uso coletivo, que busca a conveniência social, com uma defesa de certos princípios comuns a todos os falantes (Silva, 1973).

Há muito radicalismo em alguns trabalhos que procuram invalidar o uso de um nível culto ou formal, já consagrado, sem exageros de certas determinações de autores que não seguem os preceitos da lingüística que procura descrever os fatos da linguagem sem um parti pris normativo.

Porém não é nosso objetivo discutir esses pontos polêmicos criados há algum tempo. A norma culta é exigência em determinadas situações de uso da língua, por isso há um nível de linguagem que deve ser utilizado.

A chamada parte “dura” (hard) da linguística tem deixado de ser objeto mais atento de estudos, o que traz prejuízo para o entendimento de algumas variações. Isso ocorre principalmente com o estudo de Fonética e Fonologia. Por isso passaremos a verificar o quadro de vogais orais na fase sincrônica, no português do Brasil. Também é importante que ressaltemos a falha descrição de muitos compêndios que omitem esta lição. Parece-nos que é necessária uma releitura de vários conceitos do grande descritivista da língua portuguesa - o mestre Joaquim Mattoso Camara Jr.  

 

Para acessar o arquivo CLIQUE:  ABORDAGEM FONÉTICA (EM PDF)

 

Palavras-chave: Filologia, Fonética, Fonologia

Esta mensagem está sob a licença CreativeCommons Atribuição, Não-Comercial.

Postado por Ana A. S. Cesar | 1 usuário votou. 1 voto

Você deve entrar no sistema para escrever um comentário.

Termo de Responsabilidade

Todo o conteúdo desta página é de inteira responsabilidade do usuário. O Stoa, assim como a Universidade de São Paulo, não necessariamente corroboram as opiniões aqui contidas.