Stoa :: Ana A. S. Cesar :: Blog :: NOVA ORTOGRAFIA: ACEITÁVEL, MAS OBRIGATÓRIA NO FINAL DE 2012

janeiro 01, 2009

default user icon
Postado por Ana A. S. Cesar

 

Reforma ortográfica entra em vigor a partir de hoje

Além do Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, Timor Leste e Macau (região administrativa especial da China que também fala o português) assinaram o acordo. O objetivo dos governos com as mudanças foi simplificar e uniformizar as grafias da língua portuguesa, ampliando a cooperação comercial e social entre os países.

 

As principais mudanças nas regras

 

O fim do trema: o acento será totalmente eliminado. A palavra 'freqüente' passa a ser escrita 'frequente'. A única exceção serão as palavras de origem estrangeira.

 

Inclusão de letras: as letras antes suprimidas do alfabeto português (k, y e w) voltam, mas só valem para manter a grafia de palavras estrangeiras.

 

Fim das letras mudas: Em Portugal, é comum a grafia de letras que não são pronunciadas como 'acção' para 'ação'. Elas sumirão. No caso das letras mudas pronunciadas na norma culta de um país, como 'facto', usado em Portugal no lugar de 'fato', consagra-se a dupla grafia.

 

Eliminação de acentos em ditongos: acaba o acento nos ditongos 'ei' e "oi' paroxítonos. Dessa maneira, 'assembléia' vira 'assembleia' e paranóico, paranoico.

 

Acento circunflexo: quando dois 'os' ou dois 'es' ficam juntos, o acento some. Logo, 'vôo' vira 'voo', lêem, leem.

 

Acento diferencial: o acento que diferenciava palavras homônimas de significados diferentes acaba, na grande maioria dos casos. Conseqüentemente, 'pára', do verbo parar, vai ficar apenas 'para', e as formas pêlo (substantivo), pélo (verbo pelar) e pelo (preposição) passam a ter a mesma grafia, pelo. São exceções os acentos que distinguem "pode" (presente do verbo poder) de "pôde" (pretérito perfeito do mesmo verbo) e por (preposição) de pôr (verbo). Passam a ser facultativos acentos diferenciais nos seguintes casos: dêmos (presente do subjuntivo, primeira pessoa do plural) e demos (pretérito perfeito, primeira pessoa do plural), forma e fôrma e nos verbos onde pode haver confusão entre o pretérito perfeito e o presente do indicativo, como amámos (pretérito perfeito) e amamos (presente).

 

Ter e vir: esses verbos e seus derivados continuam a ter acentuação diferenciada no plural e no singular: ela vem, elas vêm, ele contém, eles contêm.

 

Cai o acento do "i" e "u" tônicos dos hiatos em paroxítonas, quando precedidos por ditongo: feiúra passa a ser feiura. Caso a palavra seja oxítona, o acento se mantém, como em Piauí.

 

Proparoxítonas: continuam a ser todas acentuadas, mas passam ser admitida dupla grafia, como nos casos em que há divergência entre os países, como econômico (Brasil) e económico (Portugal). A dupla acentuação vale para todas as palavras onde há esse tipo de divergência, como matinê e matiné, Vênus e Vénus.

 

Verbos: passa a ser aceita dupla grafia em certas formas verbais onde há diferença entre a pronúncia culta e a popular. Assim, averíguo, por exemplo, passa a ser uma forma alternativa de averiguo.

 

Hifens: o acordo estipula novas regras - algumas de interpretação ainda controversa - para o uso do hífen, incluindo normas específicas para a hifenização de nomes de lugares e de espécies de animais e plantas. A maioria dos hifens em palavras compostas desaparece. Assim, pára-quedas vira paraquedas, co-autor vira coautor, contra-regra, contrarregra, anti-semita, antissemita, anti-social, antisocial. Mas circunavegação ganha um hífen e torna-se circum-navegação. Além disso, será mantido o hífen em palavras compostas cujo segundo componente começa com h, como pré-história. Nesse caso, a exceção são os prefixos des e in: desumano, inábil, inumano ficam como são. Em substantivos compostos onde a última letra da primeira palavra e a primeira letra da segunda palavra são as mesmas, será feita a introdução do hífen. Assim microondas vira micro-ondas. A exceção é co: cooperar, coordenar, por exemplo, continuam do mesmo jeito.

 

Não adianta postergar. O melhor mesmo é procurar desde já se habituar com a nova ortografia.

Ana César

 

Palavras-chave: Acentuação, Língua, Ortografia, Regras

Esta mensagem está sob a licença CreativeCommons Atribuição, Não-Comercial.

Postado por Ana A. S. Cesar | 2 usuários votaram. 2 votos

Comentários

  1. escreveu:

    Por favor,como ficam as palavras Ambulância e Saúde ?

    Grato,

    Fernando

    default user icon ‒ terça, 06 janeiro 2009, 15:14 BRST # Link |

  2. Ana César escreveu:

    Ambulância e saúde continuam com a acentuação anterior. Bem, seguindo a regra atual você certamente poderá se orientar da seguinte forma:

    1º - Divida-a em sílabas; se tiver uma só sílaba, acentue se:

    Terminar em:

          “a” (s) – Ex.: pá, pás, ás, lá

          “e” (s) – Ex.: ré, pé, pés

          “o” (s) – Ex.: nós, vós, só  

    2º - Tendo duas sílabas ou mais, classifique-a quanto à tonicidade (oxítona, paraxítona  ou proparoxítona); 
    3º - Acentue, então, as vogais tônicas, se a palavra for:

    OXÍTONA, terminada em:

          “a” (s) – ex.: cajá, maracujá, sofá

          “e” (s) – ex.: sapé, café

          “o” (s) – ex.: jiló, totó, filó

          “em” (s) – ex.: também, convém, contêm

          “en” (s) – ex.: reféns, parabéns 

    PAROXÍTONA, terminada em:

          “i” – ex.: júri

          “u” / “us” – ex.: vírus

          “l” – ex.: útil

          “n” / “ns” – ex.: hífen, éden

         “r” - ex.: néctar

         “x” – ex.: tórax

         “ã/ãs/ão/ãos” – ex.: órgão, ímã

         “ps” – ex.: bíceps

         ditongo – ex.: régua, égua

    Nota: não se acentuam as paroxítonas terminadas em -ens. Ex.: itens, nuvens, etc.

    PROPAROXÍTONA, sempre. Todas as proparoxítonas são acentuadas. Ex.: câmbio, fôlego, cândido, sofrível, ambulância...

    ACENTUAÇÃO DE HIATOS

    Acentua-se:

    1 – Quando o “i, u” tônicos forem o segundo elemento de um hiato e estiverem sozinhos na sílaba ou acompanhados de s. Ex.: baú, egoísta, saúde, prejuízo;

    Exceção: hiatos seguidos de nh na sílaba seguinte não são acentuados. Ex.: rainha, bainha.

    ATENÇÃO 

    O verbo TER, VIR e seus derivados não possuem dois EE na 3ª pessoa do plural no presente do indicativo: ele tem, eles têm; ele vem, eles vêm; ele contém, eles contêm...

    Ana A. S. CesarAna César ‒ quarta, 07 janeiro 2009, 06:55 BRST # Link |

  3. escreveu:

    Eu gostaria de saber se formações como "matéria-prima", por justaposição, continuam tendo o hífen e se houve mudança nas regras para esta classe de palavras.

    default user icon ‒ sexta, 09 janeiro 2009, 17:22 BRST # Link |

  4. Ana César escreveu:

    Ana César :: Blog :: ACORDO ORTOGRÁFICO

    1 Jan 2009 ... Nova regra. Como era. Como fica. "Que eu use a decepção como matéria-prima da paciência. ... Matéria-prima não muda.

    Ana A. S. CesarAna César ‒ sexta, 09 janeiro 2009, 17:57 BRST # Link |

  5. Andre de Freitas Dutra escreveu:

    Ana

    No segundo post, você disse que Ambulância e Câmbio são proparoxítonas. Por favor, concerte, ou me esclareça. Que eu saiba, trata-se de paroxítonas terminadas em ditongo crescente.Ou não?

    Andre de Freitas DutraAndre de Freitas Dutra ‒ sexta, 09 janeiro 2009, 18:39 BRST # Link |

  6. Tom escreveu:

    Ana disse:

    PROPAROXÍTONA, sempre. Todas as proparoxítonas são acentuadas. Ex.: câmbio, fôlego, cândido, sofrível, ambulância...

    Câmbio e sofrível também são paroxítonas.

    Paroxítona é proparoxítona.

    default user iconTom ‒ sexta, 09 janeiro 2009, 18:41 BRST # Link |

  7. Ana César escreveu:

    Ambulância faz parte dos vocábulos proparoxítonos eventuais em nossa língua.

    Nota: uma proparoxítona eventual é uma palavra acentuada que, por terminar em ditongo crescente (-ea, -eo, -ia, -ie, -io, -ua, -ue, -uo), tanto pode ser classificada de paroxítona (mais comum no Brasil) como de proparoxítona (mais comum no restante da CPLP Comunidade dos Países de Língua Portuguesa).

    Abraços.

    Ana A. S. CesarAna César ‒ domingo, 11 janeiro 2009, 10:25 BRST # Link |

  8. escreveu:

    vc poderia me enviar exemplos de palavras que perderam o acento na nova regra de acentuaçao?meu e-mail é kessiajarlenepb@hotmail.com

    ficarei agradecida.

    default user icon ‒ quarta, 04 março 2009, 09:39 BRT # Link |

  9. thamii_ escreveu:

    Bom Dia , a minha Prof° me passou um trabalho sobre a nova Reforma Ortográfica  , o assunto é acento circunflexo das palavras terminas em 'ee' e 'oo' . só que todas a minhas pesquisas aparecem esses exemplos -> 'vôo' vira 'voo', lêem, leem . e eu amostrei isso pra ela , ela disse que quer mais explicado , só que eu nao acho =/ , sera que teria como você me passar uns exemplos e a explicação pro meu e-mail ? Ficarei muito agradecida mesmo . Meu e-mail é thamii_22@hotmail.com / Caso pode responder aqui mesmo . Um grande Abraço !

    default user iconthamii_ ‒ quinta, 16 abril 2009, 09:57 BRT # Link |

  10. Ana César escreveu:

    Olá! Acessem no blog:

    Nova Ortografia: As palavras paroxítonas terminadas em “-oo” agora perdem o acento circunflexo... leia mais.

    Abraços.

    Ana

    Ana A. S. CesarAna César ‒ quinta, 16 abril 2009, 21:12 BRT # Link |

  11. Ana César escreveu:

    Acentuação gráfica de vocábulos terminados em ditongo crescente

     

    Esta matéria pode suscitar dúvida, já que a norma ortográfica é nebulosa. Ela prevê acentuação gráfica sempre que um vocábulo for proparoxítono, como em âmago, básico, lâmpada e médico. Até aí, tudo claro. Acontece que há palavras paroxítonas terminadas em ditongo crescente, como água (á-gua), ânsia (ân-sia), contínuo (con-tí-nuo), glória (gló-ria), lírio (lí-rio), série (sé-rie), tênue (tê-nue) e outras, que são acentuadas graficamente, pois também podem ser pronunciadas como proparoxítonas. Neste caso, o encontro vocálico em ditongo converte-se em hiato e agora a sílaba que era una divide-se em duas, de forma que as palavras se tornam proparoxítonas: "á-gu-a", "ân-si-a", "con-tí-nu-o", "gló-ri-a", "lí-ri-o", "sé-ri-e", "tê-nu-e". Você deve estar-se perguntando: ué, mas não há nada de novo, pois temos proparoxítonos em ambas as situações. Entretanto, a regra silencia se o vocábulo for pronunciado como paroxítono: gló-ria. Nesta situação, ele não deveria ser acentuado graficamente, já que na regra de acentuação dos paroxítonos não estão incluídas as palavras terminadas em ditongo crescente. Mesmo assim, elas são acentuadas. O que ocorre é que a regra prevê tais formas poderem vir a ser pronunciadas como proparoxítonos - são os proparoxítonos eventuais - e, pelo sim, pelo não, inclui-as também no rol das palavras que apresentam o acento tônico na antepenúltima sílaba. Eis o que dizem as "Instruções da Academia Brasileira de Letras", de 12.08.1943, no capítulo XII - Acentuação gráfica, item 43, alínea 2.ª, observação: "Incluem-se neste preceito [acentuação obrigatória dos proparoxítonos] os vocábulos terminados em encontros vocálicos que podem ser pronunciados como ditongos crescentes: área, espontâneo, ignorância, imundície, lírio, mágoa, régua, tênue, vácuo, etc.". Ora, se o encontro vocálico final é ditongo, isso significa que a palavra não é proparoxítona e sim, paroxítona. Contudo, repetimos, não há previsão normativa, no que toca aos paroxítonos, de acentuação dos vocábulos terminados em ditongo crescente. A norma é, pois incompleta, já que deveria prever expressamente a acentuação desses vocábulos tanto na condição de proparoxítonos como na de paroxítonos, uma vez que ambas as pronúncias ocorrem nos domínios da língua.

    Essa é, porém, discussão acadêmica. O que interessa para seu uso é que vocábulos paroxítonos terminados em ditongo crescente recebem acento gráfico na vogal tônica, já que esse ditongo pode converter-se em hiato, o que faz com que tais palavras sejam pronunciadas como proparoxítonas: cá-rie • cá-ri-e; gló-ria • gló-ri-a; ré-gua • ré-gu-a, etc.

    Ana A. S. CesarAna César ‒ quarta, 20 maio 2009, 22:44 BRT # Link |

  12. escreveu:

    Regua como fica com ou sem acento??/

    obrigadaaa..

    default user icon ‒ quinta, 28 maio 2009, 15:05 BRT # Link |

  13. Ana César escreveu:

    Sua resposta sobre acentuação veja no blog em Acentuação

    Ana César

    Ana A. S. CesarAna César ‒ sexta, 29 maio 2009, 09:45 BRT # Link |

  14. fall. escreveu:

    A palavra matéria prima, tem ou não tem hifen?

     Obrigada

     

    Fabiana

    default user iconfall. ‒ segunda, 20 julho 2009, 17:00 BRT # Link |

  15. Ana César escreveu:

    O correto é matéria-prima.

    Abs.

    Ana A. S. CesarAna César ‒ terça, 21 julho 2009, 12:45 BRT # Link |

  16. escreveu:

    Fixe Olá, verifiquei alguns exercícios de ortografia no Site da Editais Brasil.com e observei, segundo o gabarito no final da página, que a resposta correta  da alternativa é: agua - mobilia - averiguo. Que eu saiba, as duas primeiras são acentuadas:água, mobília...?

    Gostaria de tirar a dúvida.

    Obrigado

    kiko

     

    default user icon ‒ segunda, 11 janeiro 2010, 22:04 BRST # Link |

  17. escreveu:

    Olá, Ana...

    como você classificaria a palavra Ana? Oxítona ou paroxítona? e a palavra Jeremias?

    Obrigada por me responder.

    Izi

    default user icon ‒ terça, 12 janeiro 2010, 22:05 BRST # Link |

Você deve entrar no sistema para escrever um comentário.

Termo de Responsabilidade

Todo o conteúdo desta página é de inteira responsabilidade do usuário. O Stoa, assim como a Universidade de São Paulo, não necessariamente corroboram as opiniões aqui contidas.