Stoa :: Ana A. S. Cesar :: Blog :: Pesquisadores da USP desenvolvem injeção contra o ronco

novembro 17, 2008

default user icon
Postado por Ana A. S. Cesar

Tratamento está em fase de teste com 50 voluntários.
Técnica só ajudaria vítimas de ronco leve e sem apnéia.

Pesquisadores da Faculdade de Medicina da USP buscam uma nova opção para quem ronca: uma injeção que, aplicada no céu da boca, diminui o ruído causado pela passagem de ar. O estudo, que deve ser concluído no ano que vem, avaliará o efeito da técnica em quase 50 pacientes --18 já receberam a injeção.

Os resultados iniciais são equivalentes aos obtidos com a radiofreqüência, tratamento já disponível. Nesse caso, é um aparelho que, por meio de calor, "endurece" o palato mole (parte posterior do céu da boca). O problema dessa técnica é o custo do material de cada sessão, que é de R$ 900. Geralmente são necessárias de três a cinco aplicações. Já o custo do material da injeção seria de cerca de R$ 25, de acordo com o otorrinolaringologista Michel Cahali, orientador da pesquisa.

A injeção é aplicada em três pontos do palato mole, perto da úvula (a campainha). A dor, afirma Cahali, é similar à de uma anestesia. O procedimento endurece a região, mas isso não leva a alterações na voz ou na deglutição de alimentos.

Segundo a otorrinolaringologista Fernanda Martinho, do Instituto do Sono da Unifesp, tanto a injeção quanto a radiofreqüência geram uma lesão na submucosa, causando uma fibrose. "O tecido fica mais rígido, vibra menos e causa menos ronco. Além disso, essa lesão pode levar a uma abertura do espaço respiratório", explica.

Tratamentos

A injeção, assim como a radiofreqüência, apenas alivia o ronco. Além disso, só tem resultado em casos mais leves, em que não há apnéia (pausa na respiração durante o sono), ressalta Cahali. Para os casos mais graves, as opções mais eficazes são as máscaras, os aparelhos intra-orais e as cirurgias.

Travesseiros, fisioterapia e acupuntura não são um tratamento efetivo. O emagrecimento só tem efeito sobre o ronco se a perda de peso é drástica (de aproximadamente 20% do total) em obesos.

O tratamento não busca só a tranqüilidade de quem dorme ao lado. O ronco indica dificuldade para respirar e é o primeiro passo para a apnéia, que sobrecarrega coração e pulmão.

O problema ocorre devido à falta de tônus na musculatura da garganta. Essa flacidez, ligada a componentes genéticos, é mais comum em homens, obesos e idosos. Quem usa remédios que alteram a tônus, como relaxante muscular e antidepressivo, é mais vulnerável ao ronco. O álcool também leva a um relaxamento muscular.

Segundo Martinho, pessoas que roncam pelo menos quatro vezes por semana devem procurar orientação médica.

Outros estudos

"A idéia de uma injeção para endurecer a região e diminuir o ronco é antiga. Vários produtos foram testados, mas a melhora era pequena", afirma Cahali. No fim da década de 90, pesquisadores norte-americanos divulgaram bons resultados. Entretanto, diz Cahali, a patente do produto foi comprada por um fabricante de aparelhos de radiofreqüência e ele deixou de ser fabricado.

No último congresso do American College of Chest Physicians, realizado no mês passado, pesquisadores do Egito apresentaram uma pesquisa com injeções. Foram avaliados 32 pacientes e houve uma diminuição significativa do ronco.

"A idéia é muito sedutora, pois se trata de uma medida simples e barata. O desfavorável é que o problema é do músculo que envolve a garganta, e a injeção não o alcança. A injeção trata o sintoma, mas não a causa", afirma Cahali.

Segundo o médico, se os resultados da pesquisa forem favoráveis, será necessário mais um estudo, para avaliar que pessoas mais se beneficiariam. Se tudo correr bem, dentro de três anos será possível disponibilizar o novo tratamento.

Fonte: jornal Folha de São Paulo.

Palavras-chave: Ciência, Medicina, Saúde

Postado por Ana A. S. Cesar | 1 usuário votou. 1 voto

Comentários

  1. escreveu:

    eu fiz a cirurgia , foi retirada as amidalas, abertura do

    palato e septo nasal, melhorou bastante mas voltei a

    roncar e o palato ficou alaçiado, estou roncando muito

    dormindo em quarto separado, sofro muito com isso, preciso de ajuda, preciso muito dessa injeção que acredito que vai melhorar em conjunto da cirurgia que fiz

    pois a passagem de ar está boa o palato que esta precisando ficar mais rigido, por favor me ajude, me ligue 8674-3732, estou sempre cansado e com sono

    devido estar dormindo péssimamente, tenho medo de

    outros problemas que possam vir futuramente devido

    ao ronco tel resid. 2456-2807.

    default user icon ‒ quinta, 04 dezembro 2008, 19:16 -02 # Link |

  2. escreveu:

    Quero fazer parte das pesquisas como cobaia. Como faço para participar??

    Obrigada.

    default user icon ‒ quinta, 08 janeiro 2009, 18:22 -02 # Link |

  3. Ana César escreveu:

    Pessoal, o contato é na FMUSP: Av. Dr. Arnaldo, 455 - Cerqueira César - CEP: 01246903 - São Paulo - SP - Brasil - Telefone: +55 11 3061-7000

    Solicitem encaminhamento para o setor de Otorrinolaringologia - setor da pesquisa sobre o ronco.

    Abraços.

    Ana A. S. CesarAna César ‒ quinta, 08 janeiro 2009, 18:30 -02 # Link |

  4. (elisa) escreveu:

    gostaria de saber se tem pesquisa no rio de janeiro ,poque aqui nuca tem nada. eu estou precisando muito desde ja obrigado espero resposta

    default user icon(elisa) ‒ segunda, 19 outubro 2009, 10:22 -02 # Link |

  5. escreveu:

    Quero dar meuparabéns a todos os coloboradores e feitores desta pesquisa pois tem muita gente sofrendo com isso.

    default user icon ‒ sábado, 09 janeiro 2010, 15:12 -02 # Link |

Você deve entrar no sistema para escrever um comentário.

Termo de Responsabilidade

Todo o conteúdo desta página é de inteira responsabilidade do usuário. O Stoa, assim como a Universidade de São Paulo, não necessariamente corroboram as opiniões aqui contidas.