Stoa :: Antonio C. C. Guimarães :: Blog

novembro 04, 2012

user icon
Postado por Equipe Stoa

[Atualizado 14/11: alguns esclarecimentos e mudanças no cronograma]

Após um ano e meio de deliberações, debates e desenvolvimento, estamos prontos para migrar a Rede Social Stoa para um novo plataforma. Sob liderença de Paulo Mereiles e Fabio Kon do CCSL a equipe de desenvolvedores do Colivre implementou dezenas de melhorias e adaptações para a USP no Noosfero, o software livre e brasileiro para redes sociais.

Além de contar com tecnologia da Web moderna, algumas outras novidades incluem:

  • agora é possível convidar pessoas sem número USP a participara da rede;
  • chat entre contatos;
  • um interface de personalização do perfil amigável;
  • mais tipos de conteúdo: vários tipos de documentos, blogs (mais do que um por perfil), fóruns, galerias.
  • melhores ferramentas de gestão para administradores de grupos

O plano de migração é o seguinte:

  1. Na quarta dia 15, às 14:00: impedir novos cadastros, posts ou upload de arquivos no Stoa antigo.
  2. Começar o script da migração de conteúdo. Isto moverá posts, arquivos e alguns elementos do perfil  do stoa.usp.br/nome-do-perfil para social.stoa.usp.br/nome-do-perfil. O script deverá demorar 2 a 3 dias para completar a migração dos 50 mil perfis.
  3. Habilitar cadastros novos no novo sistema.

O login e senha de usuários existentes não mudarão (esperamos implementar o login via número USP a tempo). 

Após o dia 15 o conteúdo no Stoa antigo (stoa.usp.br/*) ainda ficará acessível e editável por um período (sobretudo para fins de fazer cópias manuais), mas a idéia é tirar o serviço do ar no início de 2013 (quando teremos certeza que tudo está tudo copiado corretamente para social.stoa.usp.br).

Para os usuários do Moodle do Stoa não vai mudar nada: continuarão se logando no Moodle do Stoa com o login e senha da Rede Social.

 

Para sugestões (qualquer passo do plano pode ser modificado) ou dúvidas, comente aqui ou entre em contato via suporte@stoa.usp.br

Ewout ter Haar

Palavras-chave: noticia

Este post é Domínio Público.

Postado por Equipe Stoa | 2 comentários

outubro 28, 2012

user icon
Postado por Equipe Stoa

Neste domingo, dia 28 de outubro, o Stoa (assim como outros serviços da USP) ficou indisponível das 17h até 21h devido a um problema no datacenter da USP


Este post é Domínio Público.

Postado por Equipe Stoa | 0 comentário

setembro 22, 2012

user icon

Alugo lindo apartamento mobiliado no Alto da Lapa (São Paulo) durante os meses de dezembro, janeiro e fevereiro.

Ótima localização e melhor preço!!

Muito próximo à Vila Madalena e com boa conexão ao centro, av. Paulista e USP.


Pessoas interessadas falar com Isa (11-64299133) ou mande e-mail a tome.freire.isabel@gmail.com

Palavras-chave: apartamento-usp-aluguel-economico

Este post é Domínio Público.

Postado por Isabel Tomé Freire em Anúncios: aluguel, serviços, compra, venda e troca | 0 comentário

julho 20, 2012

user icon

Pessoal,

Vendo minha cama e colchão, ambos de solteiro

- colchao de mola probel (molejo multilastic) => R$ 450,00 (um novo sai por R$ 920,00 aprox.)

- cama em madeira branca, com cabeceira vazada  => R$ 250,00

- ambos de muito boa qualidade e em ótimo estado

- contato: talitha.borges@usp.br

Palavras-chave: cama, colchão, venda

Postado por Talitha Viegas Borges em Anúncios: aluguel, serviços, compra, venda e troca | 0 comentário

junho 25, 2012

user icon

Olá, pessoal! Preciso entregar meu apartamento e estou vendendo meu móveis, com urgência!!! Segue a lista:

- armário com 6 portas e 4 gavetas, amadeirado e de cor clara (creme). Está novo, não tem nem um ano de uso! Vendo por R$200,00

- mesa de madeira, 4 apoios, cor marrom escuro. Boa qualidade. Vendo por R$100,00

- cama de solteiro com bicama, de madeira clara. Vendo por R$100,00

Interessados por favor mandar email para schneeeider@gmail.com. Podemos negociar.

Atenciosamente,

Jéssica Schneider

Palavras-chave: móveis, usados, venda

Este post é Domínio Público.

Postado por Jessica Schneider Bruno em Anúncios: aluguel, serviços, compra, venda e troca | 0 comentário

junho 05, 2012

user icon
Postado por Equipe Stoa

Hoje, dia 5 de junho poucos minutos após meia-noite, a rede da USP e os seus serviços principais estão passando por dificuldades. Entre outros serviços, o Moodle do Stoa está indisponível. 

Divulgaremos aqui notícias assim que ficarão disponíveis.

Atualizado 9h27 05/05: Veja uma notícia do CCE.

Este post é Domínio Público.

Postado por Equipe Stoa | 0 comentário

maio 25, 2012

user icon

Muitas pessoas se cadastram no Stoa porque querem participar de um ambiente de apoio a uma disciplina no Moodle do Stoa. Para alguns, o "Stoa" é sinônimo do Moodle do Stoa. Mas na verdade o projeto Stoa consiste de 3 serviços diferente:  a rede social no endereço stoa.usp.br ("espaços para indivíduos"), o Moodle do Stoa no endereço disciplinas.stoa.usp.br e os documentos colaborativos em wiki.stoa.usp.br.

Para poder participar no Moodle do Stoa é preciso se cadastrar no Stoa. Mas algumas pessoas não querem um perfil no Stoa, a rede social. Talvez eles já tem uma presença na Web e não querem diluir esta presença com mais um perfil na Web.

Para estas pessoas temos (já desde 2009) uma funcionalidade de redirecionamento que permite apontar onde encaminhar pessoas que acessem o endereço http://stoa.usp.br/fulanodetal

Para configurar isto, basta entrar nas configurações da conta e clicar na aba "Moderação"

Lá, pode escolher de esconder o seu perfil completamente (para quem é "de fora" e não logado no Stoa) e além disto, pode escolher um outro endereço na Web:

O Stoa pretende oferecer um "espaço na Web" para criar parte da sua identidade institucional. Mas não seria apropriado forçar membros da nossa comunidade usar esta possibilidade, só porque precisam participar de outros serviços que o Stoa oferece. As iniciativas de TI na instituição sempre devem ir no sentido de um maior autonomia e controle sobre os seus dados para os seus membros.

Palavras-chave: autonomia, http 302, redirecionamento, stoa

Postado por Ewout ter Haar em Stoa: dúvidas, bugs e sugestões | 2 usuários votaram. 2 votos | 0 comentário

maio 23, 2012

user icon

Ni!

Há duas décadas atrás, um ainda jovem Movimento Software Livre alertava o mundo de que o grande limitante para o avanço das tecnologias e de seu usufruto pleno e ético pela sociedade era o controle sobre o código fonte executado pela imensa maioria dos computadores, praticamente dominados por uma só empresa.

Através do avanço da Internet, impulsionado por tecnologias desenvolvidas pelo movimento, esse domínio caiu e ainda hoje estamos a assimilar mudanças de paradigma muito além do prometido.

Hoje, e de fato já há alguns anos, parte do Movimento Software Livre começou um novo alerta. O grande limitante para o avanço das tecnologias e de seu usufruto pleno e ético pela sociedade ganhou um outro aspecto, o controle dos dados e da interoperabilidade dos aplicativos que os manipulam. Praticamente dominados por três empresas: Google, Facebook e Apple.

Enquanto a resposta anterior foi criar um sistma operacional livre, hoje conhecido por GNU/Linux, a resposta atual iniciou-se com a conceituação de serviço federado e autônomo, o desenvolvimento da licença AGPL, e uma chamada à produção de plataformas que substituam os atuais monopólios.

Explico:

Federado é o serviço que funciona como o email, onde eu posso escolher meu provedor e interoperar com quem escolheu outro naturalmente, através de protocolos estabelecidos por considerações técnicas e sociais e não pelo interesse unilateral da maior empresa.

Pense num usuário do Facebook adicionando um usuário do Google+, ou alguém usando o Google Apps para colaborar com um usuário do Office 360, alguém usando o Twitter para seguir um Tumblr, ou postando uma vídeo resposta no Vimeo para um vídeo no Youtube. Nada disso é possível hoje, pois na ausência desses protocolos, cada serviço origina um grande monopólio para o qual é vantagem manter os usuários dependentes de si, evitando inovações maiores do que a altura dos seus muros, mesmo que elas sejam de interesse dos usuários.

Autônomo, um conceito mais novo, é o serviço onde o provedor não tem controle sobre os seus dados, nem legalmente, nem tecnicamente, podendo os dados inclusive estar hospedados em um outro provedor, com o qual o primeiro interopera através de protocolos estabelecidos por considerações técnicas e sociais e não pelo interesse unilateral da maior empresa.

O email ainda serve de exemplo, pois você pode fazer o download de todas as suas mensagens e carregá-las em outro provedor, como também pode encriptar suas mensagens ao armazená-las, de forma a dificultar o acesso do provedor ao conteúdo delas. Serviços autônomos, contudo, consideram a separação entre serviço e dados de forma ainda mais implícita. Na sua forma mais avançada, você escolhe dois provedores: um que hospedará seus dados e outro que oferece os aplicativos. Você pode, a qualquer momento, trocar seu provedor de aplicativos mantendo os seus dados no mesmo lugar, ou vice-versa. Além dos ganhos evidentes em privacidade, isso promove a concorrência entre ofertas de dados e aplicativos, como também a interoperabilidade dos dados, libertando o usuário da necessidade, e até mesmo da conveniência, de usar um único provedor para todos os serviços.

Mas, mais do que isso, serviços federados e autônomos desbloqueiam uma mágica que ainda hoje a Internet não nos permite usufruir: a possibilidade de processar esses dados para nossas necessidades específicas, ignoradas pela abordagem "uma interface, um algoritmo" dos mega provedores, e todo um mercado de personalização da informação que permanece subdesenvolvido. A princípio isso terá imenso significado para a capacidade de empresas estudarem e transformarem seus processos e produtividade, hoje sequestrados pelas grandes plataformas para qualquer coisa mais moderna do que email.

Essa personalização estende-se da escolha da interface e organização dos dados até os algoritmos que os processam, e mais além com o uso de inferência estatística e inteligência artificial para enriquecer as informações. E assim, aos poucos, essas práticas entrarão também no cotidiano das pessoas, permitindo que o usuário organize as suas informações pessoais da forma como organiza seu pensamento e sua vida, refletindo a individualidade das suas relações e tornando sua experiência mais natural e prazeirosa, reduzindo o stress informacional.

Uma boa metáfora aqui é a moda. Hoje convivemos com apenas três grifes de informação, mas que estão funcionalmente divididas: uma orientada para o trabalho, outra para a vida pessoal e consumo, e por fim uma para o deleite focado na elite. Ou seja, cada domínio da vida só nos dá uma única opção de vestimenta! Estamos, aqui, presos num espaço de extrema subutilização da criatividade humana.

Bem, por uma provocação do Paulo Meirelles a indicar nomes internacionais para convidados do Fórum Internacional de Software Livre deste ano, acabei compilando num email para a lista de discussão do Centro de Competência em Software Livre da USP uma conjunto de projetos que inovaram substancialmente na direção discutida acima, e então o Luciano Ramalho convenceu-me a transformar a lista neste post.

Há um número crescente de projetos inovadores acontecendo no movimento Software Livre relacionados a web, federação, autonomia e mobile. Cada um deles tem potencial real de revolucionar a Internet ou, mais precisamente, as nossas vidas pessoais, profissionais e as empresas.

Se o movimento conseguir aproveitar a vantagem com que já está partindo para quebrar o velho modelo, essa área pode explodir e projetar o software livre como nunca antes. As iniciativas abaixo já estão gerando novos modelos de desenvolvimento e de negócio, simultâneamente ao que revelam sentidos mais profundos de liberdade para o software.

Parece-me fundamental, neste momento, trazer isso para conhecimento do público e dos desenvolvedores brasileiros, que às vezes sinto estarem comendo bola nessa direção, especialmente por ser uma área que está nessa transição para abrir-se como negócio lucrativo ao mesmo tempo em que tem aspectos técnicos extremamente inovadores e finalmente resolve questões éticas com as quais estamos nos debatendo há alguns anos.

Eis a lista de convidados sugeridos, trocado o destaque do nome para os projetos....

StatusNet

http://status.net/

Evan Prodromou

Desenvolvedor do StatusNet - plataforma microblog federada AGPL - e da empresa homônima que vende redes federadas como serviço autônomo.

http://evan.prodromou.name/

Se não puder vir o Evan, peçam pra ele indicar alguém - o statusnet é talvez a rede federada de maior sucesso e relevância depois de email e XMPP.

XMPP/Jingle

http://xmpp.org/

Peter Saint-Andre

Falando em XMPP, que tal convidar o Pierre da XMPP Strandards Foundation e administrador do Jabber.org?

https://stpeter.im/

Media Goblin

http://mediagoblin.org/

Christopher Allan Webber

Desenvolvedor do MediaGoblin - plataforma multimídia federada AGPL - e engenheiro de software da Creative Commons.

http://dustycloud.org/

Se não puder vir o Chris, peçam pra ele indicar algum outro desenvolvedor, tem uma galera forte no MG.

Own Cloud

Algum desenvolvedor do Owncloud - plataforma AGPL para dados pessoais e aplicativos autônomos - que já está sendo vendido como serviço autônomo.

http://owncloud.org/

remoteStorage (Unhosted)

Se rolar também tragam alguém do Unhosted, projeto que está criando protocolos e bibliotecas (remoteStorage) para aplicativos web usarem dados remotos, viabilizando autonomia dos dados.

http://unhosted.org/

Diaspora ou Friendica

Também acho que vale a pena chamar alguém desses projetos, especialmente se o Evan, o Peter ou o Christopher não puderem vir.

http://diasporafoundation.org/

http://friendica.com/

Mobile

Como não dá pra falar de computação sem considerar dispositivos móveis, vale notar também o progresso das plataformas móveis que buscam internalizar os princípios do software livre, federado e autônomo, em sua constituição - ainda que a maioria das demais já tenha na web um ponto de compatibilidade.

O mercado mobile nasceu já em forma de cartel e é violentamente controlado pelas operadoras, e as empreitadas do software livre até então não lograram sucesso, porém falharam gloriosamente indo sempre um passo adiante. Com o amadurecimento dessas e o sucesso do Andoid, empurrado pelo gigante que o desenvolve, há sinais de que esse mercado está mais preparado para receber software livre.

Atualmente a Mozilla vem trabalhando no desenvolvimento do Boot2Gecko, e a Intel com a Linux Foundation no Tizen - herdeiro do Meego e, através deste, do Maemo e do Moblin. Também a Canonical vem aprontando algo nessa direção.

https://www.mozilla.org/en-US/b2g/

http://www.ubuntu.com/devices/android

https://www.tizen.org/

Infraestrutura

Antes de encerrar esta lista, há uma última direção importante de mencionar, que é a infraestrutura livre de computação distribuída para garantir que os provedores federados e autônomos possam dar escala a seus serviços de forma eficiente e confiável.

Dois projetos que merecem atenção aí são o OpenStack e o OpenCompute, ambos relacionados a padronizar hardware e software abertos para esse fim.

http://openstack.org/

http://opencompute.org/

Bem, é isso aí! Evidentemente não estou aqui pra dizer que esses projetos são mais importantes que outros similares, ou que eles abordam um problema mais importante do que, por exemplo, edição de vídeo não linear ou desenho para engenharia, mas eles focam uma área pervasiva que se aproxima de um ponto crítico onde a direção tomada terá grande significado social, político e econômico.

Abraços,

ale

.~´

 

Palavras-chave: autônomo, federado, fisl, livre, software livre

Esta mensagem está sob a licença CreativeCommons Atribuição.

Postado por Alexandre Hannud Abdo | 0 comentário

user icon
Postado por Equipe Stoa

[Atualizado 21h10 23/05] Hoje foi mandado, por engano, um email a uma fração pequena (5%) dos usuários do Stoa. O email disse:

Hi, Fulano do Tal
Welcome to Noosfero! To activate your account, follow the link:
http://test.stoa.usp.br/account/activate?activation_code=ae34136c06474d01c5e
Greetings,
--
Noosfero team.
http://test.stoa.usp.br

Este email foi mandado por engano e pode ser ignorado.

Estamos no processo de desenvolvimento do novo Stoa, que a partir do próximo semestre, usará a plataforma Noosfero (http://noosfero.org) como rede social. Uma série de funcionalidades estão sendo adaptadas no Noosfero para melhor atender as necessidades do ambiente colaborativo que é o Stoa. Várias delas já foram implementadas. Nosso próximo passo é colocar uma versão de homologação do ambiente no ar ainda no mês de maio.

Dessa forma, para fazermos os testes mais próximo da realidade dos nossos usuários, bem como simularmos como ficarão as informações do atual Stoa no novo Stoa, foi definido um plano de migração. No fim da tarde desta quarta-feira, 23/05/2012, infelizmente, cerca de 5% dos usuários cadastrados no Stoa receberam um e-mail (notificação) de boas-vindas do Noosfero indevidamente.

Assim que constatamos o problema tomamos as providências junto com eles. Agora, nosso teste de migração está sendo executado sem ocasionar nenhum tipo de incomodo aos usuários cadastrados no Stoa. Pedimos as sinceras desculpas e garantimos que falhas desse tipo não ocorrerão novamente.

Contamos com a compreensão de todos. Estamos trabalhando para oferecer, em breve, um novo e melhor Stoa.

atenciosamente,
Equipe Stoa

Palavras-chave: noosfero, stoa

Este post é Domínio Público.

Postado por Equipe Stoa | 0 comentário

user icon

Resumo: Você já tentou editar na Wikipédia? Melhorou artigos de sua
área ou tema de estudos? Notou que a Wikipédia em inglês é muito mais
rica que a em português ao consultar artigos de sua área estudos e
pesquisa? Gostaria de conhecer quem edita a Wikipédia e entender
melhor como pode ajudar?

Venha participar de uma apresentação sobre o projeto Wikipédia na
Universidade <http://pt.wikipedia.org/wiki/WP:WU> e um mutirão de
edição de artigos da Wikipédia, onde qualquer um presente poderá
contribuir, contando com a ajuda de wikipedistas experientes e
novatos. Explicaremos como estamos usando atividades dentro de salas
de aula universitária ao redor do mundo e como os programas de
educação da Wikimedia Foundation vem ampliando a participação
acadêmica na melhoria da maior enciclopédia livre do mundo.

Local e horário: Instituto de Física, USP. 25 de maio, sexta-feira, às
15h. Auditório Gleb Wataghin - Norte.

Presentes: Jessie Wild e Everton Zanella Alvarenga, do programa de
educação da Wikimedia Foundation no Brasil, e voluntários da Wikipédia
e da Wikimedia Brasil

Sugestões, comentários e newsletter: http://tinyurl.com/wikipedia-ensino

Palavras-chave: ifusp, wikipédia

Este post é Domínio Público.

Postado por Ewout ter Haar em USP Eventos | 1 comentário

maio 13, 2012

user icon
Postado por Equipe Stoa

(Atualizado 11h, 13/05)

O Moodle do Stoa (novo) estava inacessível de aprox. 7h até 10h30 de 13/05.

Os administradores de sistema do CCE foram avisados e estamos investigando o que  está aconteceu. Graças à rápida ação do MOC / CCE, o serviço já está no ar normalmente.

Ewout - Coordenador do Projeto Stoa

Este post é Domínio Público.

Postado por Equipe Stoa | 0 comentário

abril 11, 2012

user icon
Postado por Gabriel em Física

O Grupo Etapa está selecionando graduandos ou graduados em Física (Bach. ou Licenciatura) para trabalhar com elaboração e revisão de material didático. Carga horária flexível. Interessados por favor encaminhem currículo para fred@etapa.com.br .

Palavras-chave: emprego física bacharelado licenciatura material didático revisão editoração produção

Postado por Gabriel em Física | 0 comentário

abril 08, 2012

user icon

Para aqueles que perderam parte de minha odisseia para entrar em Cuba segue uma breve cronologia dos últimos acontecimentos. Verão que a tática “boazinha” da ditadura não funcionou, não conseguiram comprar meu silêncio, e consequentemente retorna ao padrão repressivo e brutal.

1)    Ir e Vir a Cuba para Cubanos “não Terroristas”

Fevereiro 09, 2009

http://stoa.usp.br/jlopez/weblog/archive/2009/02/

2)    Minhas fobias de consulado cubano

Maio 04, 2010

http://stoa.usp.br/jlopez/weblog/78453.html

3)    Prohibida la entrada

may 10, 2010

http://www.penultimosdias.com/2010/05/10/prohibida-la-entrada/

4)    Cheguei bem

Julho 12, 2010

http://stoa.usp.br/jlopez/weblog/79686.html

5)    De regresso ao Brasil

Agosto 02, 2010

http://stoa.usp.br/jlopez/weblog/79885.html

6)    Opositor cubano em Havana conta sua história

Agosto 03, 2010

http://stoa.usp.br/jlopez/weblog/80004.html

7)    Minhas Fotos de Cuba: Guanabacoa e Cojimar

Agosto 08, 2010

http://stoa.usp.br/jlopez/weblog/80734.html

8)    Negam o direito de entrar no seu país de nascimento a um cubano

Março 27, 2012

http://stoa.usp.br/jlopez/weblog/105986.html

9)    Terão que me colocar no avião de volta porque eu...

Abril 07, 2012

http://stoa.usp.br/jlopez/weblog/106523.html

Palavras-chave: Cuba, Direitos Humanos, Ditadura

Este post é Domínio Público.

Postado por Juan López Linares | 0 comentário

abril 07, 2012

user icon

Curioso. O site de internet da embaixada cubana no Brasil, cadastrado no Itamaraty, faz tempo que não funciona: www.embaixadacuba.org.br.

Comigo estão usando um e-mail do Uol: consuladocuba@uol.com.br. Ontem recebi, com data de duas semanas atrás, uma suposta resposta que teoricamente confirma o cancelamento da minha permissão para entrar em Cuba.

A tal de "lazara" que me escreve por e-mail nem aparece registrada no Itamaraty. Os verdadeiros verdugos não tem coragem de escrever seus nomes. Terão que me colocar no avião de volta porque eu, definitivamente, vou a Cuba.

http://www.itamaraty.gov.br/cerimonial/corpo-diplomatico/lista/c/cu

Lista do Corpo Diplomático de Cuba no Brasil

SE Sr. Carlos Rafael Zamora Rodríguez

Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário.

21/09/09

Sra. Maura Juampere Pérez

Sra. Maria Antonieta Ramos Lara

Conselheira – Assuntos Políticos

18/07/03

Sr. Santiago Serafín Cárdenas Rodríguez

Sr. Sergio Martínez González

Conselheiro – Assuntos de Imprensa

08/12/05

Sra. Caridad Cuellar Ramírez

Sra. Maria Emilia Cabrera Viera

Conselheira – Assuntos Econômicos

15/05/06

Sra. Maura Isabel Juampere Perez

Conselheira

22/12/2009

Sr. Nelsón Montiel Benítez

Sr. Alexis Bandrich Vega

Conselheiro 

12/05/10

Sr. Jesús Eddisel Rosario Alfonso

Primeiro Secretário

08/02/01

Sra. Luisa Mireya Dieguez Acosta

Sr. Silvio Alfredo Chi Cuevas

Segundo Secretário – Assuntos Administrativos

30/06/04

Sra. Norma Concepción Leon Rodríguez

Sr. Santiago Serafín Cárdenas Rodríguez

Adido Civil – Assuntos Consulares

08/07/03

Sra. María Antonieta Ramos Lara

Sra. Minerva Fernandez Alonso

Adida Civil

04/11/10

Sr. Pedro Ernesto Garcia Delgado

Adido Civil

12/11/10

Embaixada da República de Cuba

 

SHIS QI 5 conjunto 18 casa 1 – Lago Sul

CEP: 71.615-180 - Brasília / DF

Tel: (61) 3248-4710 / 4130 / 4517 / 4215

Fax: (61) 3248-6778

Site: www.embaixadacuba.org.br

E-mail: embacuba@uol.com.br

Expediente: segunda a sexta-feira das 8h30 às 13h e das 14h às 17h


Palavras-chave: Cuba, Ditadura

Este post é Domínio Público.

Postado por Juan López Linares | 0 comentário

abril 02, 2012

user icon
Postado por Equipe Stoa

Por volta de 8h28 de hoje, dia 2 de abril, apareceram problemas com o base de dados por trás do Moodle do Stoa novo. 

Chamamos os administradores de sistema e analistas do CCE e IME, que nesta instante estão trabalhando para diagnostizar e consertar o problema.

Em breve deixaremos mais notícias sobre o ocorrido aqui.

Atualizado 15h dia 2 de abril: recuperamos o sistema.

Importante:  dados, posts, envios de arquivos etc. inseridos entre 8h28 e 15h de hoje, segunda-feira dia 2 e abril, devem ser re-enviados!

Apuramos que a causa do problema era a falha na rede "SAN" que provê os storage dos nossos (e outros) servidores. Este problema afetou vários serviços da USP e o CCE está neste momento investigando o que aconteceu e tomando providências para evitar a re-occorência. 

Lamentamos o occorido e vamos analisar como melhorar

  1. o sistema de monitoramento (mais pessoas podiam ter sido avisados, o que poderia ter diminuido o tempo de recupearação um pouco)
  2. a robustez do sistema: nada vai manter um base de dados no ar quando o sistema de arquivos debaixo dele some, mas é possível configurar uma arquitetura com mais redundância, o que neste caso poderia ter feita a diferença entre um interrupção de algumas horas e uma de alguns minutos. 

 

Agradecemos o apoio ágil dos equipes do CCSL / IME e o CCE que ajudaram na recuperação da base.

Ewout ter Haar - Equipe Stoa

Palavras-chave: moodle do stoa, mysql, stoa

Este post é Domínio Público.

Postado por Equipe Stoa | 0 comentário

março 27, 2012

user icon

Acabo de receber uma ligação do consulado cubano me comunicando que minha permissão para viajar a Cuba foi cancelada no dia 19 de Março. Esta informação foi confirmada posteriormente via e-mail por uma funcionária do governo cubano que assina com o nome de Lazara.

Minha esposa, meu filho de 7 anos e eu estávamos pensando viajar a Cuba em Julho. Tínhamos solicitado a visa para eles e foi concedida três semanas atrás após viajar a São Paulo e pagar as salgadas taxas consulares.  Adicionalmente, já tínhamos comprado às passagens áreas.

A DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS no seu artigo 13b reconhece o direito de toda pessoa a regressar a seu próprio país. Cuba viola sistematicamente este princípio como forma de calar e reprimir aos seus detratores.

Solicitei que me seja comunicado por correio postal, mas a funcionária já adiantou que não é prática do consulado fazer isso. A resposta do consulado cubano também não explica os motivos pelos quais não se me permite visitar a minha família em Cuba sendo cubano. Imagino que seja pela minha postura crítica diante das atrocidades da ditadura castrista.

Uma vez mais, fica em evidencia como se pune a família de aqueles que exercem o direito de expressão. Ratifico meu compromisso de continuar condenando os abusos e arbitrariedades da ditadura totalitária, cruel, inumana e degradante dos irmãos Castros em Cuba.

Dados para jornalistas interessados em reportagem:

Telefone na universidade (USP): 55 (19) 3565 4361

Meus celulares: 55 (16)  8146 3137 ou 55 (19)  9632 0084

Consulado Geral de Cuba em São Paulo - SP

R. Cardoso de Almeida, 1991 - Sumaré, Cep: 01251-001

Tels: (11) 3873-4537 / 2800

Fax: (11) 3864-5052
Expediente - de segunda a quinta-feira, das 9:30 às 12:30h

Este post é Domínio Público.

Postado por Juan López Linares | 2 usuários votaram. 2 votos | 3 comentários

março 01, 2012

user icon

Os arquivos postados para consulta  nao estao mais aparecendo:

 

Parte 1:
http://stoa.usp.br/jocax/files/1210/6911/geneticatexto40.htm

Parte 2:
http://stoa.usp.br/jocax/files/1210/6938/geneticatexto42.htm

Parte 3 :
http://stoa.usp.br/jocax/files/1210/6912/geneticatexto41.htm

Eu terei que carrega-los de novo?

Obrigado

Jocax

 

Palavras-chave: Arquivos desaparecidos

Postado por João Carlos Holland de Barcellos em Stoa: dúvidas, bugs e sugestões | 4 comentários

fevereiro 27, 2012

user icon

Ni!

Florian Cramer (DE/NL) The German WikiWars and the limits of objectivism from network cultures on Vimeo.

Acabei trombando com este vídeo por uma mensagem do Roberto Winter na lista do curso Futuro da Informação. Nele o palestrante argumenta que a Wikipédia é uma construção de inspiração neoliberal baseada no objetivismo filosófico de Ayn Rand, justificando-se num raciocínio sobre a forma de funcionamento da Wikipédia - e do Software Livre - e nas inclinações filosóficas de seus dois fundadores, em particular de Jimmy Wales.

Há alguns problemas sérios na argumentação do sujeito, que destaco abaixo, numa revisão ponto a ponto dos argumentos levantados no vídeo...

O vídeo começa com o palestrante contrastando um suposto potencial transformador da Internet com o que seria a realidade. Há já aí alguns enganos.

Confundir autores de filosofia inspiracional, como pierre levi, com análises rigorosas e realistas da questão da colaboração. -- Sem nenhum demérito para o que esses autores fazem, as obras deles não tem como objetivo entender o presente a partir dos fatos da realidade, mas apontar destinos potenciais, para serem perseguidos ao avançarmos e que, sem prejuízo, acabarão em outra forma que não a imaginada.

A partir disso, dizer que a wikipédia e software livre são as únicas formas de coautoria em larga escala efetivas na Internet, desconsiderando os vastos repositórios de cultura e tecnologia gerados por redes par-a-par, apenas porque estes não se enquadram em uma definição extremada e inspiracional que nunca teve como objetivo descrever a realidade - ou por desconhecimento mesmo.

Em particular, parece que ele nunca escutou hiphop, nem visitou um hackerspace, ou acessou uma imageboard, e abre o youtube só para canais de grandes produtoras. Não entendeu que a produção par-a-par na troca de arquivos é precisamente o mesmo processo operando numa outra categoria, nem nunca recebeu um demotivator, nem percebeu que expressões concretas não são o único objeto passível de remix, internet memes e tais.

Por fim, chegando ao assunto, ele trata a Wikipédia como uma criação intencional e exclusiva de um ou dois indivíduos, e salta a sugerir que a ideologia desses membros fundadores contamina de tal maneira sua natureza que todo resultado do processo é uma manifestação dessa ideologia.

Bem, basta investigar para ver que a primeira afirmação é falsa e que a segunda é ilógica. A Wikipédia não foi a criação programada e intencional de dois indivíduos obcecados por uma ideologia única e, mesmo que fôsse, isso não implicaria que seu resultado será uma manifestação inescapável e exclusiva dessa ideologia.

Ele então afirma que o conceito de Ponto de Vista Neutro da Wikipédia é um produto do consenso atingível pelo diálogo entre visões supostas objetivas da realidade, em busca de uma objetividade extremada; quando, muito pelo contrário, ele é um consenso a respeito da soma das visões dessa realidade consideradas relevantes pelos mecanismos que a própria sociedade já desenvolveu e mantém com o fim de atribuir relevância e confiança às informações, como a academia e a imprensa.

Acho difícil alguém argumentar que a academia e a imprensa são construções neoliberais do objetivismo randiano ;-)

Depois ele vai dizer que o Software Livre tem por natureza ser genérico. Mas isso não é uma particularidade do Software Livre, e sim uma ideia básica da engenharia de software ou, mais geralmente, da engenharia. Os sistemas UNIX tem tanto sucesso justamente por serem feitos de componentes reutilizáveis, minimizando o esforço repetitivo de produção e depuração, independente de serem UNIXes livres ou proprietários. Um tijolo é algo genérico, assim como as pedras das pirâmides.

Após isso, faz alguma alusão sobre a wikipédia ser genérica e sugere que a Wikipédia é crucial para o Pagerank do Google. Bem, ou ele não sabe como funciona o Pagerank, ou ele não se expressou claramente. O Google usa dados da Wikipédia, mas não é algo crucial.

Depois ele identifica, sem nenhuma explicação, a opção por modularidade e interfaces genéricas no software - e portanto nas pirâmides - com o objetivismo filosófico, ao invés de reconhecer que trata-se de uma mera questão de bom senso no emprego do trabalho, perdendo-se na sopa de palavras.

Só resta concluirmos que Ayn Rand era uma viajante do tempo! :D

Por fim, ele passa o resto do vídeo viajando nessa sopa que ele preparou, onde objetivismo randiano neoliberal está equacionado com escolhas de bom senso em engenharia e onde ponto de vista neutro é entendido como consenso objetivista e não como a coleção dos pontos de vista considerados válidos pela sociedade através de instituições que predatam o objetivismo séculos, se não milênios.

E para justificar esse raciocínio, ele aponta muito brevemente a existência de alguns casos na Wikipédia alemã onde, segundo ele, há problemas profundos de escala no processo, mas não oferece nenhum exemplo concreto de como ele descreveria esse objetivismo afetando a tomada de decisões. À parte, ignora que a Wikipédia em língua inglesa mesmo sendo muito maior não sofreu da mesma forma, ignora que há diferenças profundas em como a wikipédia em diferentes línguas organiza-se e que, dentre todas, a alemã é muito particular - e não numa direção objetivista randiana, até porque qual alemão vai dar bola pra uma pop-filósofa norte-americana? - e ignora, por fim, que a tal "guerra" na wikipédia alemã teve fim.

Pra encerrar a palestra, ele ainda categoriza como "bizarro" o conhecimento que não cabe numa enciclopédia britânica e o software que uma microsoft não desenolve. Bem, com isso, se não demonstra que a wikipédia é randiana, ao menos revela-se um novo tipo de fundamentalista estético ;)

E aí entra a aluna dele, faz uma alusão sem grandes méritos a Brecht, e aponta que as pessoas devem ter uma olhar crítico para a informação da wikipédia, como se isso fôsse uma novidade! Era um bom momento para sugerirem também um olhar crítico sobre eles mesmos, pelo menos salvaria o Brecht.

Ela passa daí a mostrar um trabalho focado no "quem escreveu", onde ignora-se todo o contexto do processo de revisão par-a-par a posteriori em ação na enciclopédia, que constringe a atuação individual e frequentemente tem mais protagonismo que o autor em si.

A ideia da teatro é muito chamativa, mas uma sequência de edições não é uma expressão dialética, os atores não são apenas quem editou, e o produto final não é um diálogo, mas uma enciclopédia. Que é escrita nessa voz, mais uma vez, desde séculos antes do neoliberalismo ou randianismo serem concebidos.

.~´

Postado por Alexandre Hannud Abdo | 0 comentário

fevereiro 15, 2012

user icon
Postado por Equipe Stoa

 

Bem-vindos ingressantes da USP!

Vejam o "Mini" manual com dicas para recém ingressantes  dicas de sobrevivência imprescindível.

O manual foi iniciado pela Andréa e agora é um documento colaborativo que todos podem editar.

O texto pode ser re-distribuído e re-usado sob as condições da licença CreativeCommons Atribuição, Não-Comercial

 

Palavras-chave: 2012, ingressantes, notícia, usp

Este post é Domínio Público.

Postado por Equipe Stoa | 0 comentário

fevereiro 13, 2012

user icon

O problema voltou...qdo acesso meu lattes, não aparece meu blog, mas só o de contatos de 2010...Obrigada

Postado por Gloria Kreinz em Stoa: dúvidas, bugs e sugestões | 0 comentário

<< Anterior