Stoa :: Alexandre Hannud Abdo :: Blog :: Histórico

Abril 2009

Abril 20, 2009

default user icon

Ni!

 Comecei a escrever mensalmente num blog coletivo chamado Trezentos.

 O propósito, aludido metaforicamente no Sobre do blog, parece-me ser um mutirão para enfrentar forças contrárias ao compartilhamento e colaboração quando exercidos pela Internet, como a estúpida lei do Azeredo.

 Só achei tosco que a licença do blog não está clara, devo aguardar isso para continuar postando lá.

 Por hora, saibam que meus textos ali estão sob licença CreativeCommons-Atribuição-Compartilhamento-pela-mesma-licença.

 Meu primeiro post chama-se Conversas com meu pai e discorre sobre medicina na economia interconectada da informação.

 Abraços,

ale

~~

Palavras-chave: 300, blog, blog coletivo, internet, licenças, medicina, trezentos

Postado por Alexandre Hannud Abdo | 1 usuário votou. 1 voto | 0 comentário

default user icon

Ni!

Dois artigos imprescindíveis do Excelentíssimo Reitor da UFBA, Naomar de Almeida Filho:

 Universidade: perversões da autonomia

 Universidade: obediência versus excelência

Alunos da USP, CUIDADO: ver uma universidade com uma direção corajosa, lúcida e atualizada pode matar de inveja.

Lembrando que a UFBA vem tomando iniciativa no movimento Universidade Nova, e este ano já admitiu alunos para seus ciclos básicos de Bacharelados Interdisciplinares.

~~

Palavras-chave: autonomia, autonomia universitária, interdisciplinar, reitor, ufba, universidade nova

Postado por Alexandre Hannud Abdo | 4 usuários votaram. 4 votos | 1 comentário

Abril 28, 2009

default user icon

Ni!

Todo o conteúdo desta página é de inteira responsabilidade do usuário. O Stoa, assim como a Universidade de São Paulo, não necessariamente corroboram as opiniões aqui contidas.

Sugiro a remoção imediata desse aviso do final de todas as páginas do Stoa, com a finalidade de adequá-las à realidade.

A essa altura já são algumas mensagens a respeito do ocorrido:

Comentário a respeito do "Sobre uma falsa notícia veiculada no Stoa"

CENSURA NA USP?

Vou assim apenas resumí-lo no próximo parágrafo.

O Tom, um ex-aluno desta universidade e amigo meu, expressou-se numa mensagem, no fórum de uma comunidade do Stoa, utilizando-se da sua conta pessoal obtida com seu número USP, como a de todos nós, num espaço de diálogo independente, dentro de um sistema que prega ostensivamente que seu conteúdo é de responsabilidade individual e não representa em nada a universidade.

A mensagem dele foi de crítica política, utlizando-se de um recurso lúdico reconhecido universalmente, o "primeiro de abril".

Claríssimo e indisputável: ela não machucou nem ofendeu ninguém. Não configura calúnia nem prejuízo senão numa interpretação indigna dos princípios intelectuais que regem esta universidade.

Sabidamente divertiu muita gente, eu inclusive.

E o que acontece?

Ele foi ejetado do sistema, tendo sua conta, todos as suas mensagens e os comentários de outrem nelas removidos sumariamente.

Por quê?

Até onde sabemos, por ordem da reitora Profa. Suely Vilela (terá ela assessores monitorando o Stoa?).

Seguiu-se um pedido (embaraçoso) de desculpas de parte da administração do Stoa, assinado pelo Prof. Ewout ter Haar, aparentemente por exigência da reitora ao Prof. Gil da Costa Marques, já que ele é o responsável pelo centro que desenvolve o Stoa, mas que estranhamente não assina junto.

O que entender disso?

O que, senão que quem deve pedir desculpas aqui - ou ao menos dar algum esclarecimento - é a própria reitora, admitindo o erro. Alternativamente, demonstrando ter sido outro o final responsável por esse abuso.

Caso contrário, implicitamente admitiremos que o regimento da universidade confere a ela o privilégio de punir arbitrariamente quem exerça a liberdade de criticá-la, ou a seus associados políticos. Está claro que já o desejam.

O fato é absurdo.

Indisputável a ironia, da crítica do usuário ser à amplamente reconhecida intenção dos personagens envolvidos de privatizar, ainda que de forma indireta, esta universidade.

A atitude da reitoria mostra que a reitora já considera a universidade privatizada: para ela. Faz o que quer, abandona o bom senso, a razão, o Scientia Vinces pelo Deus Salve a Rainha!

O que fazer a respeito?

O walrus, que acabou de publicar uma série relevantíssima de artigos que engradecem e destacam o mérito deste espaço, irá deixar o Stoa. Estou seriamente pensando em fazer o mesmo.

Mas será suficiente?

Os erros deste gestão da USP se acumulam de forma desastrosa: interesses particulares estão certos, autonomia está errado; plágio está certo, liberdade de comunicar idéias está errado; e logo virão os absurdos na reforma estatutária, como limitar pela metade o aproveitamento de créditos para transferência interna (afinal a disciplina que você cursou na USP não é boa o suficiente pra... USP?) - pra pegar um exemplo leve.

Lamentavelmente parece que precisaríamos de um Obama para reverter os danos dessa era Bush.

A USP não é especial, é apenas (um pouco) antiga. E está se mostrando envelhecida, quando combinar tradição e juventude é o principal ingrediente das grandes Universidades.

Não há nada mais danoso que a subração do direito de comunicar idéias. Não há nada mais perigoso que de quando esse direito não é defendido.

~~

Postado por Alexandre Hannud Abdo | 7 usuários votaram. 7 votos | 5 comentários